Você está na página 1de 6

6

Balanced Scorecard – BSC (análise e aplicação)


Origem e Conceito do Balanced Scorecard (BSC)
Inicialmente o Balanced Scorecard surgiu através de um estudo realizado entre diversas
empresas, denominado como: “Measuring Performance in the Organization of the Future”, e
que foi patrocinado pelo instituto Nolan e Norton, em 1990. Esse estudo foi motivado pela
crença de que grande parte dos métodos existentes de medição de desempenho empresarial
naquela época estavam se tornando insuficientes. A ferramenta BSC foi apresentada pelos
professores da Harvard Business School, Robert S. Kaplan e David P. Norton, em 1992, como
um modelo inovador de avaliação e performance empresarial, que atua como um sistema de
suporte à decisão e à gestão estratégica.

Devido ao seu grande sucesso, o Balanced Scorecard se tornou uma metodologia de gestão
estratégica e desde então vem sendo aplicada com êxito no mundo inteiro em centenas de
organizações do setor privado, público e não governamental. O BSC, traduzido em sua forma
literal, significa algo como “indicadores balanceados de desempenho”, que possuem a
capacidade de reunir elementos importantes para facilitar e acompanhar o andamento da
estratégia. O Balanced scorecard também leva à criação de uma rede de desempenho que
atinge todos os níveis organizacionais, tornando-se assim uma ferramenta para comunicar e
promover o comprometimento geral com a estratégia da corporação.

Objetivos do Balanced Scorecard (BSC)


O principal objetivo do balanced scorecard é alcançar o alinhamento entre o planejamento
estratégico da empresa e as atividades operacionais que ela exerce. Ele traduz a missão e a
estratégia em objetivos e medidas, organizados através de indicadores que irão informar os
funcionários sobre os vetores do sucesso atual e futuro. Ao articularem os resultados
desejados pela empresa, os executivos esperam canalizar a energia, a habilidade e o
conhecimento de todos os colaboradores da organização para alcançar os objetivos de longo
prazo. Para isso é preciso tomar algumas ações, dentre as quais podemos citar:

Esclarecer e traduzir a visão e a estratégia: A tradução da missão estratégica é algo crucial


para o desempenho dos objetivos organizacionais e deve ser feita por todos os gestores,
através de um conjunto de objetivos e indicadores inerentes a cada departamento (Mapa
Estratégico), que contribuem para a criação de um consenso entre gestores, colaboradores e
as atividades da organização em si.

Planejar, estabelecer metas e alinhar as iniciativas estratégicas: Os gestores (altos


executivos) devem identificar e estabelecer metas para seus colaboradores, definir processos,
planejar o desempenho financeiro e também ditar qual o ritmo ideal de crescimento da
organização. Todo esse planejamento deve ser feito em acordo com as capacidades reais da
empresa e com a projeção de desempenho do mercado que esta participa.

1
Melhorar o Feedback e o aprendizado estratégico: O feedback e o processo de revisão
6
avaliam o desempenho das metas e da estratégia adotada pela organização. Essa ação
otimiza as habilidades e o conhecimento dos colaboradores, bem como permite melhorar o
monitoramento e o controle da organização, sob a ótica de quatro perspectivas principais:
financeira, clientes, processos internos e aprendizagem e crescimento.

Comunicar e associar objetivos e medidas estratégicas: Permite aos gestores comunicar a


estratégia ligando os objetivos empresariais aos departamentos. A ideia é assegurar aos
gestores que todos os níveis da organização compreendam as estratégias de longo prazo, e
que tanto os objetivos departamentais quanto os individuais estão alinhados entre si. O
balanced scorecard auxilia justamente nesse alinhamento.

Perspectivas do Balanced Scorecard (BSC):


O BSC vai além de medidas de curto prazo, revelando os principais vetores que uma
organização necessita para possuir um desempenho financeiro competitivo e de longo prazo.
Sua estrutura é formada por quatro perspectivas: financeira, clientes, processos internos e
perspectiva de aprendizado e crescimento. Através de suas perspectivas podemos perceber
que a ideia principal do Balanced Scorecard é fornecer uma visão de desempenho integrada,
englobando seus quatro indicadores. Vale ressaltar que, a perspectiva financeira pode divergir
dependendo de cada fase do ciclo de vida da empresa. Com isso em vista, Kaplan e Norton
definiram os ciclos em apenas três fases, que são: o crescimento, a sustentação e a colheita.

Perspectiva dos Clientes: Essa perspectiva está intimamente ligada à visão da empresa e ao
negócio como um todo. Ela pressupõe definições sobre o mercado e segmento nos quais a
organização deseja competir. Sua proposta é monitorar a maneira pela qual a empresa entrega
valor ao cliente, definindo indicadores de satisfação e trabalhando em cima dos resultados
relacionados ao mesmo. Os enquadramentos dos desejos dos clientes tendem a ser feitos em
quatro categorias: prazo, qualidade, desempenho e serviços, e custo.

Perspectiva dos Processos Internos: Nesta perspectiva as organizações identificam os


processos críticos para a realização dos objetivos das duas perspectivas anteriores. Os
processos devem criar condições para que a organização forneça propostas de valor ao cliente
e que seja capaz de atraí-lo e retê-lo nos seus segmentos de atuação, e ao mesmo tempo,
criar valor para os stakeholders (parte interessada). Essa perspectiva do balanced scorecard
cria uma visão de processo através de uma análise sequencial, o que permite aos gestores
identificar novos caminhos para melhorar a performance da empresa diante dos clientes e
acionistas.

Perspectiva de Aprendizado e Crescimento: Essa perspectiva está relacionada com o


desenvolvimento de objetivos e medidas para orientar o aprendizado e o crescimento
organizacional. É o ponto no qual a empresa deve identificar qual estrutura deverá ser adotada,
para poder crescer e se desenvolver no longo prazo. A capacitação da organização se dará por

2
meio do investimento em novos equipamentos, em pesquisa e desenvolvimento de novos
6
produtos, em sistemas e nos recursos humanos.

Perspectiva Financeira: Nesta perspectiva as medidas financeiras receita e produtividade são


valiosas e ajudam a demonstrar as consequências econômicas de ações já realizadas. Com a
elaboração do balanced scorecard os objetivos financeiros devem estar vinculados à estratégia
da empresa, mostrando se sua implementação e execução estão contribuindo para a melhoria
do resultado ou não. Esta perspectiva também pode ser chamada de "perspectiva do
acionista”, em virtude de serem os principais interessados na empresa, procurando a melhor
rentabilidade para o capital.

Recapitulando, podemos entender o Balanced Scorecard como um instrumento que expõe à


estratégia da organização através de um mapa alinhado aos seus objetivos e as medidas de
desempenho que possui. Kaplan e Norton não inovaram a ideia de utilizar indicadores de
desempenho financeiro e não financeiros. Seus objetivos eram descrever, implementar e
gerenciar estratégias em todos os níveis de uma empresa. A ideia principal dos autores com o
BSC era a de alinhar os objetivos e iniciativas à estratégia da organização, fornecendo a
empresa uma visão de desempenho integrada e abrangente. Portanto, para um bom
funcionamento do BSC fica claro que é necessário o entendimento de todos de como os
processos da empresa contribuem para os objetivos primários dela. Não basta medir a
empresa sob uma única ótica, mas por um conjunto adequado de indicadores que reflitam a
organização de forma dinâmica e integrada com sua meta, objetivos e estratégia.

3
6

1) Com relação ao balanced scorecard (BSC) e a indicadores de desempenho, julgue o


item subsecutivo.
O BSC é uma metodologia que trabalha sob três perspectivas empresariais, formando
um tripé que, se bem observado, resultará no equilíbrio organizacional da empresa.

( ) Certo
( ) Errado

2) Acerca de conceitos relacionados ao planejamento estratégico e aos indicadores de


desempenho, julgue o item subsequente.
O BSC (balanced scorecard), constitui uma ferramenta de planejamento estratégico de
curto prazo, mas é incompleta, por não fornecer um sistema de medidas para
acompanhamento e avaliação da organização.

( ) Certo
( ) Errado

3) Acerca de gestão de processos: técnicas de mapeamento, análise e melhoria de


processos, julgue os itens subsequentes.
BSC (balanced scorecard) é uma ferramenta de apoio ao planejamento operacional,
visto que seus fundamentos são balizados em um sistema de indicadores.
( ) Certo
( ) Errado

4) No que se refere à missão, aos indicadores e aos objetivos do planejamento estratégico,


bem como à cadeia de valor e ao BSC (balanced scorecard), julgue o item subsequente.
BSC é uma ferramenta que visa traduzir a missão e a estratégia da empresa em
objetivos e medidas organizadas em perspectivas financeiras, dos clientes, dos
processos internos e, por fim, do aprendizado e do desenvolvimento.

( ) Certo
( ) Errado

4
5) O Balanced Scorecard, segundo o modelo de Kaplan e Norton, traduz missão e
6
estratégia em objetivos e medidas, organizados nas seguintes perspectivas:
a) Financeira, da concorrência, do aprendizado e crescimento, dos fornecedores.
b) Do cliente, dos fornecedores, dos compradores, da concorrência.
c) Dos processos internos, do aprendizado e crescimento, dos concorrentes entrantes
potenciais.
d) Financeira, do cliente, dos processos internos e do aprendizado e crescimento.
e) Do aprendizado e crescimento, dos fornecedores, do cliente e dos processos
internos.

6) Julgue o item subsecutivo, que trata de gestão estratégica em organizações.


O uso de ferramentas como o Balanced Scorecard (BSC) é inviável no modelo de
gestão estratégica, dado o nível de atuação desse modelo.

( ) Certo
( ) Errado

7) O BSC é uma ferramenta que traduz a missão e a estratégia das organizações em um


conjunto abrangente de medidas de desempenho que serve de base para um sistema
de medição e gestão estratégica.

( ) Certo
( ) Errado

8) Com relação ao balanced scorecard (BSC) e a indicadores de desempenho, julgue o


item subsecutivo.
A utilização do BSC proporciona uma visão mais abrangente do desempenho da
empresa, ao apresentar medidas financeiras e não financeiras que devem ser
analisadas de forma combinada.
( ) Certo
( ) Errado

9) Desde sua introdução, em 1992, com clássico artigo de Robert Kaplan e David
Norton publicado pela Harvard Business Review, o Balanced Scorecard vem trazendo
mudanças significativas aos processos de planejamento estratégico empresariais que
podem ser creditadas principalmente ao fato de o instrumento:

5
a) Privilegiar os resultados financeiros e o valor adicionado aos acionistas.
6
b) Facilitar a implementação da filosofia do foco no cliente.
c) Estabelecer relação entre o custeio das atividades, a margem de contribuição dos
produtos e a lucratividade.
d) Reorientar a estratégia em torno das competências essenciais.
e) Integrar e relacionar os elementos objetivos e perspectivas que geram valor ao longo
do tempo.

10)Assinale a alternativa que apresenta as quatro perspectivas analisadas no BSC


(Balanced Scorecard).
a) Aprendizado e crescimento, marketing, financeira e processos internos
b) Aprendizado e crescimento, financeira, cliente e processos internos.
c) Marketing, recursos humanos, contábil e processos externos
d) Aprendizado e crescimento, financeira, cliente e processos externos.
e) Marketing, financeira, recursos humanos e processos internos