Você está na página 1de 16

Genética Clássica

Gregor Mendel
(1822 – 1884)

1ª Lei de Mendel
AS SETE CARACTERÍSTICAS ESTUDADAS POR MENDEL

1ª Lei de Mendel
POR QUE MENDEL ESCOLHEU AS ERVILHAS?

• CICLO DE VIDA ANUAL


• CARACTERÍSTICAS BEM DEFINIDAS E CONTRASTANTES;
• NUMEROSA PROGÊNIE;

• FLORES FECHADAS E HERMAFRODITAS

1ª Lei de Mendel
POR QUE MENDEL ESCOLHEU AS ERVILHAS?

• CICLO DE VIDA ANUAL


• CARACTERÍSTICAS BEM DEFINIDAS E CONTRASTANTES;
• NUMEROSA PROGÊNIE;
• NUMEROSA PROGÊNIE;
• FLORES FECHADAS E HERMAFRODITAS

1ª Lei de Mendel
O EXPERIMENTO DE MENDEL

P: AMARELAS x VERDE

F1: AMARELAS 100%


(AMARELAS X AMARELA)

autofecundação

F2: AMARELAS VERDE


3/4 1/4

1ª Lei de Mendel
COMO EXPLICAR ESSES RESULTADOS?

1. UM PAR DE FATORES DETERMINANDO CADA FENÓTIPO;


2. UM DOS FATORES É DOMINANTE E O OUTRO RECESSIVO;
3. SEPARAÇÃO DOS FATORES DURANTE A FORMAÇÃO DOS GAMETAS.

1ª Lei de Mendel
A EXPLICAÇÃO DE MENDEL
VV vv
P: AMARELA VERDE
Gametas V v Gametas

Vv
F1: AMARELA 100%
(AMARELAS X AMARELA)

autofecundação
(Vv X Vv)
Gametas Vev x Vev Gametas

F2: VV Vv Vv vv
AMARELAS VERDE
Relação Fenotípica 3/4 1/4
1ª Lei de Mendel
ENUNCIADO DA 1ª LEI DE MENDEL

“Cada caráter (fenótipos) é condicionado por um par


de fatores (genes) que se segregam (separam) durante
a formação dos gametas (meiose)”.

Lei da Segregação
Lei da Pureza dos Gametas

1ª Lei de Mendel
Sabendo-se que o albinismo é uma condição recessiva, responda: uma mulher com
pigmentação normal da pele, filha de pai albino, casa-se com um homem albino. Qual
a chance dessa mulher ter uma filha albina?

25%

Em camundongos, o genótipo aa é cinza; Aa é amarelo e o AA morre no início do


desenvolvimento embrionário. Que descendência se espera do cruzamento entre um
macho amarelo e uma fêmea amarela?

2/3 – amarelo
1/3 - cinza
01. (Cesgranrio – 2010) Apesar de suas utilidades como agente bacteriostático, o cobre pode ser
tóxico, quando em excesso. Na Doença de Wilson, há um defeito no metabolismo desse elemento,
fazendo com que se acumule em determinados tecidos. São vários os sintomas dessa doença, entre
eles, problemas neurológicos e hepáticos, sendo estes últimos tão graves que podem requerer um
transplante de fígado. A Doença de Wilson é caracterizada por mutações no gene ATP7B. No esquema
a seguir, encontra-se a representação da hereditariedade da doença.
Os indivíduos representados em cinza possuem o gene, porém não manifestam a doença, enquanto
que o branco apresenta a Doença de Wilson. O indivíduo preto não possui o gene mutado.

Trata-se, portanto, de uma herança do tipo


a) ligada ao sexo.
b) semidominância.
c) epistasia recessiva.
d) autossômica recessiva.
e) autossômica dominante.
Letra “D”
02. (Unifesp 2005) Em um cruzamento de um indivíduo AA com outro aa, considerando que o
alelo A é dominante sobre a, a proporção fenotípica observada em F2 significa exatamente que:

a) 25% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo dominante e 75% não o
expressam.
b) em 25% da prole, o fenótipo recessivo é mascarado pelo fenótipo dominante.
c) 75% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo A e 25% não o expressam.
d) em 50% da prole, o fenótipo dominante é mascarado pelo fenótipo recessivo.
e) 50% da prole possuem um único tipo de alelo e 50% possuem outro tipo de alelo.

Letra “C”
03. (Unemat 2010) Um casal normal teve dois filhos normais e um filho com
albinismo, doença genética, condicionada por um único par de alelos, caracterizada
pela ausência de pigmentação na pele, cabelo e olhos.

Com base neste caso, é correto afirmar.


a) A anomalia é condicionada por um gene dominante.
b) A probabilidade de o casal ter um próximo filho albino é de 50%.
c) Os pais são homozigotos.
d) O gene para a anomalia é recessivo.
e) Todos os filhos normais são heterozigotos.

Letra “D”
04. (Ufu 2011) O albinismo é condicionado por um alelo recessivo a. Um casal
normal heterozigoto para o albinismo quer saber, aproximadamente, qual a
probabilidade de, se tiverem 5 filhos, serem os dois primeiros filhos albinos, o
terceiro normal heterozigoto e os dois últimos normais homozigotos.

a) 0,2%
b) 1%
c) 31%
d) 62%

Letra “A”
05. (Ufrn 2012) O primeiro relato da ocorrência da Síndrome de Spoan foi feito em Serrinha
dos Pintos, município no interior do Rio Grande do Norte.

“Estima-se que 10% da população desse município possuam o gene causador da síndrome, que
se manifesta por atrofia do sistema nervoso e paralisia. A síndrome é determinada por um alelo
autossômico recessivo e as chances de ela ocorrer é favorecida através de descendentes de
casais consanguíneos”.

Disponível em:<www.wikipedia.com.br.> Acesso em: 12 jul. 2011.

Suponhamos que um casal de primos, natural de Serrinha dos Pintos, aguarde o nascimento do
seu primeiro filho. Embora não apresentem a Síndrome de Spoan, o casal gostaria de saber a
probabilidade de esse filho vir a apresentá-la, ou de ser saudável, mas portador do gene para
esse tipo de síndrome.
Os princípios básicos que regem a transmissão de características hereditárias indicam que o filho
desse casal tem
a) 75% de probabilidade de apresentar a síndrome, se ambos os pais forem heterozigotos.
b) 25% de probabilidade de apresentar a síndrome, se apenas um dos pais possuir um alelo
recessivo.
c) 50% de chance de ser saudável, mas ser portador do gene, se apenas um dos pais possuir um
alelo recessivo.
d) 100% de chance de ser saudável, mas portador do gene, se ambos os pais forem
heterozigotos.

Letra “C”