Você está na página 1de 5

7 O EXAME RADIOGRÁFICO

O objetivo de todo tecnólogo não deve ser apenas fazer uma radiografia que “dá para
passar”, mas produzir uma imagem com qualidade diagnóstica. Para isso é imperativo que
sejam utilizados corretamente os fatores de exposição radiográfica e o posicionamento
determinado para cada incidência, associados à correta identificação da radiografia.

Figura 35: o mais importante sempre será a imagem produzida Fonte: Arquivo do Autor

7.1 A IMAGEM RADIOLÓGICA E O RAIO CENTRAL


Uma imagem de Raios-X convencional é basicamente uma sombra: você acende uma
"luz" em um lado do corpo e um pedaço de filme do outro lado registra a silhueta dos ossos.
As sombras dão uma visão incompleta da forma do objeto.

Figura 36: a importância de sempre produzirmos duas imagens em cada exame

Material de estudo adaptado de outras fontes pelo Prof Paulo Roberto Prevedello - pauloprevedello@gmail.com 38
Imagine que você está em frente a uma parede, segurando um abacaxi na frente de seu
peito com a mão direita e uma banana do seu lado com a mão esquerda.
Seu amigo está olhando apenas para a parede e não para você. Se houver uma luz na
sua frente, seu amigo verá o seu contorno segurando a banana, mas não verá o abacaxi, pois
a sobra do seu tronco bloqueará o abacaxi. Se a luz estiver a sua esquerda, seu amigo verá o
contorno do abacaxi, mas não verá a banana.
A mesma coisa acontece em uma imagem de Raios-X convencional.
Se um osso maior está diretamente entre o equipamento de raios-X e o osso menor, o
osso maior pode cobrir o osso menor no filme. Para ver o osso menor, você teria que mover
seu corpo ou mover o equipamento de Raios-X.
Para saber se você está segurando um abacaxi e uma banana, seu amigo teria que ver
sua sombra em ambas as posições e formar uma imagem mental completa.
Esta é a explicação do porque sempre realizarmos ao menos duas incidências em cada
exame, de preferência em um ângulo de 90 ºC entre si.

Figura 37: a importância de sempre produzirmos duas imagens em cada exame


Fonte: NETTER 2017

7.2 RAIO CENTRAL

É o feixe de Raios X puntiforme, o único que não é oblíquo, sai perpendicular em relação
ao maior eixo da ampola.

Material de estudo adaptado de outras fontes pelo Prof Paulo Roberto Prevedello - pauloprevedello@gmail.com 39
Imagem: Bontrager textbook of radiographic positioning and related anatomy, eighth edition

8. POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO

É a posição em que o Tecnólogo em radiologia coloca o paciente para a obtenção de


uma determinada radiografia.
Para o posicionamento do paciente é indispensável o conhecimento das posições
anatômicas e dos planos imaginários do corpo humano, do corpo por inteiro e de seus
segmentos.

Material de estudo adaptado de outras fontes pelo Prof Paulo Roberto Prevedello - pauloprevedello@gmail.com 40
8.1 POSIÇÃO ANATÔMICA DO CORPO HUMANO

• Posição bípede (em pé)


• Corpo ereto
• Face voltada para frente
• Membros superiores estendidos ao longo do corpo, com as palmas das mãos
voltadas para frente.
• Membros inferiores unidos, com as pontas dos pés voltadas para frente.

8.2 PLANOS IMAGINÁRIOS DO CORPO HUMANO

Para a realização de inúmeros exames radiológicos pode ser necessária a utilização de


planos imaginários nos posicionamentos das incidências radiológicas. Podem-se definir planos
como duas superfícies que se formam após um corte imaginário através de uma linha reta
conectada por dois pontos.
8.2.1 PLANOS DE SECÇÃO (Dividir/Cortar)

AXIAL: Divide o corpo em duas partes diferentes (Superior e Inferior)

Material de estudo adaptado de outras fontes pelo Prof Paulo Roberto Prevedello - pauloprevedello@gmail.com 41
CORONAL: Divide o corpo em duas partes diferentes (Anterior e Posterior)

SAGITAL: Divide o corpo em duas partes simétricas (Direita e Esquerda)

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO DO CONTEÚDO

1. Qual o motivo de ser necessário ao menos duas incidências para o estudo radiológico
de uma região anatômica?

2. Defina Raio central em radiologia:

3. O que é posicionamento radiográfico?

4. Cite as cinco características da posição anatômica:

5. Em que partes um corte médio axial divide o corpo humano?

6. Em que partes um corte médio coronal divide o corpo humano?

7. Em que partes um corte médio sagital divide o corpo humano?

Material de estudo adaptado de outras fontes pelo Prof Paulo Roberto Prevedello - pauloprevedello@gmail.com 42