Você está na página 1de 3

TUMORES CUTÂNEOS

1) FATORES PREDISPONENTES:

a) Ambientais: Exposição crônica a UVB, cultura do bronzeamento, posição


geográfica(paralelo 30), quantidade de dias enolarados, atividade agro-
industrial, pele clara.
b) Constitucionais: Xeroderma Pigmentoso(deficiência hereditária nos sist.
enzimáticos da pele que reparam as lesões sofridas pelos melanócitos e
queratinócitos por exposição solar=>pcte c/ sardas e placas pigmentadas),
Albinismo(acromia-hipocromia hereditária devido a ausência total ou quase de
melanina na pele,olhos e cabelos, por uma deficiência enzimática da sua
produção), Nevo Melanocítico Gigante(congênito, em 1% dos neonatos,
lesões planas, pigmentares, tamanho variável, limites nítidos,
malignização=5-20%), Sínd. do Nevo Displásico Familiar(autoss. Dominante,
nevos numerosos, surgidos após o nascimento, principalmente na puberdade,
c/ bordas e contornos irregulares, risco de melanoma=10%), história familiar
+.
c) Adquiridos: Imunodef., Imunossupressão, história prévia de neoplasia.

2) FATORES CARCINOGÊNICOS:

a) Físicos: calor, trauma, UVB, radiação radioterápica.


b) Químicos: alcatrão e derivados, arsênico.
c) Biológicos: vírus, hormônios.

3) DERMATOSES PRÉ-NEOPLÁSICAS:

a) Ceratose Actínica: Pele lesionada pelo sol, queratinócitos atípicos. Aparece


como pápulas e máculas mal delimitadas, avermelhadas, escamas aderentes.
Pode evoluir para epidermóide.
b) Lentigo Senil: Áreas expostas ao sol, manchas de contornos irregulares de cor
castanha; aparece na face, mãos,antebraços.Pouco provável que possam
transformar-se em melanoma.
c) Radiodermites: Super exposição a elementos radioativos(raios X, gama,
cobalto, césio, rádio, irídio, etc.Pode evoluir para basocelular ou epidermóide.
d) Úlceras crônicas e cicatrizes de queimaduras
e) Leucoplasia: Mais comum em lábio inferior, atinge mucosa oral, resultante de
irritação crônica.Placa esbranquiçada, tamanho variado.Malignização=1%.
f) Corno cutâneo: Forma espiculada, feito de camada córnea. Deve fazer
histopatológico, pois várias patologias expressam-se assim: queratose solar,
verrugas virais,e até epidermóide.
g) Ceratoacantomas: Lesão papulosa com área de queratina no centro.Neoplasia
benigna de auto-resolução dos queratinócitos; pode confundir-se
histologicamente com epidermóide .
h) Queilites: Actínica=Após exposição solar; aguda= eritema, edema, vesiculas,
crostas, escamação; crônica=individuos que passaram gdes períodos no sol,
95% das vezes só no lábio inferior, com infiltração, atrofia e perda da nitidez
entre lábio e pele=>risco de epidermóide de 20% .
i) Doença de Paget: Eczema da aréolas mamárias, acompanhado na maioria das
vezes por ca ductal. Pode aparecer tb nas axilas, períneo, genitais, ânus
relacionado a adenoca nestas áreas.

4) CA BASOCELULAR

# Frequência=70%, ocorre em indivíduos > 40 anos.


# Melhor prognóstico; raramente dá mts; altamente invasivo local, mutilando e
destruindo tecidos adjacentes.
# Pode originar-se de céls basais da epiderme e de diferentes partes do aparelho
folicular(epitelioma).
# Formas:
a)Nodular: Pápula ou nódulo de formato irregular, bordo peroláceo, com
telangiectasias, mais frequente.Diagn x com ceratoacantoma e epidermóide.
b)Ulcerada: É a pápula com ulceração central.
c)Plano-cicatricial: Progressão do quadro, cicatrização central, invasão em
superfície.
d)Terebrante: Invasão em profundidade e destruição de músculo, cartilagem,
osso, etc.
e)Vegetante: Proliferação central.
f)Esclerodermiforme: Placa branco-amarelada, escleroatrófica, dura, lisa, pode
ter telangiectasias, bordas mal definidas. Evolução lenta, não ulcera. Diagn x com
esclerodermia.
g)Superficial: Placa eczematosa, descamativa, avermelhada, pode sofrer erosão
e formação de crostas.Borda roliça, nacarada e filiforme, geralmente no tronco.
Diagn x com queratose actínica.
h)Pigmentado: Placa ou nódulo azul escuro, brilho perolizado. Parecido com
melanoma.

# Aparece principalmente nos 2/3 superiores da face, Diagn clínico e


histopatológico.
# TTO: Depende do tamanho, localização, profundidade.
a)Tu de até 1,5 cm na face ou tronco= curetagem e eletrocoagulação.
b)Tu em membros ou maior que 1,5 cm= excisão e sutura, com margem de 0,5
cm
c)Tu superficial ou em áreas de cartilagem= criocirurgia com nitrogênio líquido
Obs: Tu nódulo-ulcerativo o nitrogênio deve ser aplicado após curetagem prévia.
d)Tu recidivantes ou esclarodermiforme: Técnica de Mohs= Remoção cirúrgica
com exame microcópico de congelação. Tb usada em tu nas pregas pré-
auriculares, sulcos nasolabiais e regiões oculares.
f)Radioterapia: Pouco usada, indicada nas formas extansas no idoso.
# Progn: Possibilidade de cura => + de 92%.
# Sínd. Basocelular: Caráter genético, múltiplas lesões, associada a mal
formações, exposição a substâncias(arsênico).

5) CA ESPINOCELULAR (epidermóide, céls escamosas)

# Neoplasia maligna dos queratinócitos, crescimento rápido, caráter invasivo local


e/ou metastático.
# Frequência de 15%, pode surgir na pele normal, mas aparece + na ceratose
actiníca e arsenical, leucoplasia, radiodermite crônica, xeroderma pigm., úlceras e
cicatrizes.
# Ocorre + em homens, >50 anos, expostos ao sol, fumo, arsênico, alcatrão e
hidrocarbonetos tópicos, imudeprimidos, vírus=HPV.
# Localiza-se mais no terço inferior da face, lábio inferior, orelhas, dorso das
mãos, mucosa bucal e genitália externa (qdo em mucosa metastatiza + facilmente)
# As lesões têm friabilidade aumentada, com ulceração e formação de crostas. No
início é uma área queratótica infiltrada e dura ou um nódulo; após ela cresce e
ulcera-se. Pode ser uma ulceração com infiltração na borda ou tornar-se vegetante
ou córnea. Variante=tipo verrucoso(seco), evolução lenta, comportamento +
benigno, mts raras; tipo condilomatoso(úmido), na região genital (Buschke-
Loewenstein) ou oral(papilomatose oral flórida).
# Classificação de Broders(I,II,III,IV) de acordo com a proporção de céls
diferenciadas e atípicas.
# Diagn: Histopatológico e diagn x com epitelioma, ceratoses, ceratoacantoma,
Bowen, melanoma amelanótico, tu de céls de Merkel.
# Doença de Bowen: ca escamoso in situ, placas bem delimitadas, descamativas,
com crostas e avermelhadas, pode aparecer em qualquer lugar(+ em tronco). Tto=
excisão e sutura tem menos recidiva.
# TTO:
a)lesão recente e <1 cm= eletrocoagulação e curetagem; nitrogênio líquido.
b)lesões maiores= excisão com margem de 0,5 cm
c)lesões recidivantes , c/ limites mal definidos ou que invadem osso/cartilagem=
cirurgia micrográfica- técnica de Mohs. Obs: mts em LNS se retira os gânglios e
faz Rt complementar.
d)Avançados, sem condições de cirurgia ou Rt: Quimioterapia
# Progn favorável nos recentes; reservado em caso de mts ou longa duração.