Você está na página 1de 6

Aula 1

Fundamentos das Políticas


Sociais e Políticas Sociais
Professora Amanda Boza Gonçalves A origem das políticas sociais
Mestre em Política Social e Serviço
Social – UEL, Assistente Social

1 2

O que é Política O que é Política

Define-se como política a ciência de governar um “As nossas cidades são uma malha política. A água
povo, formando em Estado. Em um Estado que bebemos, o ar que respiramos, a segurança de
democrático, essa governabilidade é exercida pelo nossas ruas, a dignidade de nossos pobres, a saúde
poder público, por meio de representantes dirigidos de nossos velhos, a educação de nossos jovens e a
ao poder, de forma direta ou indireta – mas com a esperança para nossos grupos minoritários tudo
participação do povo. está em estreita ligação com as decisões políticas
tomadas na Prefeitura, na Capital do Estado
ou no Distrito Federal” (KARL
DEUTSCH, Política e Governo).

3 4

O que é política social?


Vídeo
Compreender política social não é uma tarefa fácil,
pois é um processo complexo e multideterminado
(POTYARA PEREIRA).
O que é política?
São vistas como mecanismos de manutenção da
força de trabalho em alguns momentos, em outros,
como conquistas dos trabalhadores, ou como
doação das elites dominantes e, ainda, como
instrumento de garantia do
aumento da riqueza ou
dos direitos do cidadão
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=lcdqEIPalbM (FALEIROS, 1991, p. 8).

5 6

1
O que é política social? O que é política social?

As políticas sociais não são decorrência natural do “Linha de ação coletiva que concretiza direitos
Estado burguês, mas decorrem da capacidade de sociais declarados e garantidos em lei. O direito
mobilização e organização da classe operária e do que as fundamenta é um direito coletivo e não
conjunto dos trabalhadores, a que, por vezes, o individual. São de competência do Estado,
Estado responde com antecipações estratégicas. como respostas às demandas da sociedade”
(POTYARA PEREIRA).

7 8

O que é política social? O que é política social?

É o processo e resultado das relações complexas “Política Social tem se apresentado como uma
que se estabelecem entre Estado e sociedade civil, política fundamental para o ‘bem estar dos
no âmbito dos conflitos e luta de classe que envolve cidadãos’, além de se constituir em objeto de
o processo de produção e reprodução do reivindicação dos mais diferentes movimentos
capitalismo (BEHRING E BOSCHETTI: 2006). sociais e sindicais” (MACHADO).
É uma política própria das sociedades capitalistas
contemporâneas, de ação e controle
sobre as necessidades não
satisfeitas pelo modo
capitalista de produção.

9 10

O que é política social?


Vídeo
É uma política de mediação entre a valorização
e acumulação do capital e as necessidades de
manutenção da força de trabalho disponível
para o mesmo. O que são políticas públicas
A política social é uma gestão estatal da força
de trabalho e do preço da força de trabalho.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=406y7gDN-ZE

11 12

2
Surgimento das políticas sociais Surgimento das políticas sociais

Quando a política social foi criada e implementada? Não é possível datar e elencar, precisamente, quais
Qual a sua trajetória histórica? foram as primeiras iniciativas consideradas como
política social, contudo é possível afirmar que tais
iniciativas são originárias do ponto de convergência
entre os “movimentos de ascensão do capitalismo
como a Revolução Industrial, das lutas de classe e
do desenvolvimento da intervenção estatal”
(BEHRING, 2007, p. 47).

13 14

Surgimento das políticas sociais Surgimento das políticas sociais

“Sua origem é comumente relacionada aos O capitalismo, sistema econômico e social,


movimentos de massa social-democrata e ao fundamentado na acumulação de capital, foi se
estabelecimento dos Estados-nação na Europa fortalecendo com o passar dos anos. Novos
Ocidental no final do século XIX, mas sua métodos de produção e também de urbanização
generalização situa-se na passagem do capitalismo foram se incorporando, a fim de atingir o objetivo
concorrencial para o monopolista, em especial na principal: o lucro. Considerando tal evolução ao
sua fase tardia, após a Segunda longo da história, podemos
Guerra Mundial (pós 1945)” compreendê-lo sob o foco
(BEHRING, 2007, p. 47). das suas fases ou etapas,
assim denominadas:

15 16

Fases do capitalismo Capitalismo monopolista

Trata-se de uma fase que “recoloca, em patamar


mais alto, o sistema totalizante de contradições que
conferem à ordem burguesa os seus traços basilares
de exploração, alienações e transitoriedade
Capitalismo Capitalismo Capitalismo
Capitalismo
industrial ou financeiro ou financeiro histórica” (NETTO, 2006, p. 19).
comercial
concorrencial monopolista informacional

17 18

3
Capitalismo monopolista
1ª Atividade em Sala
O capitalismo financeiro ou monopolista é uma
fase marcada pela descoberta da eletricidade e
do petróleo, por exemplo. Trata-se de um Quais os sentimentos que a imagem
período da chamada segunda Revolução abaixo provoca?
Industrial, uma segunda onda de inovações Cabe a quem a responsabilidade do
tecnológicas que foram surgindo. enfrentamento dos problemas identificados?

Fonte: https://goo.gl/VqQRmB.

19 20

A proteção social no Brasil Mudanças no final do séc. XIX


No Brasil de 1500 vieram com os colonizadores parte A partir do final do século XIX, o Brasil passa por
da pobreza europeia, os degredados (com pena a uma transformação significativa na economia,
cumprir) e os aventureiros. devido à emergência do modo de produção
A Irmandade da Misericórdia foi a primeira instituição de mercadorias:
de assistência baseada no modelo da Esmola. ▪ Como consequência, as cidades crescem, passam
“Roda dos Expostos”: local onde as crianças eram por uma forte urbanização, principalmente a
abandonadas, posteriormente recolhidas, registradas e cidade de São Paulo, que concentra uma grande
cuidadas pelas amas, que parte da lavoura cafeeira.
eram pagas para tanto.

21 22

Mudanças no final do séc. XIX Questão social no início do séc. XX

O fortalecimento da indústria determinou o Os escravos libertos e outras pessoas que só tinham


desenvolvimento da vida urbana onde surgiram suas mãos para trabalhar ficavam a mercê de sua
novas forças sociais e políticas como: própria sorte.
▪ A burguesia industrial, as classes médias Não havia políticas sociais...
urbanas, e a classe operária. Tratada como caso de polícia.
A pobreza aumentava, sobretudo
de forma regionalizada.

23 24

4
Organização dos operários
Vídeo
Em 1900, o Brasil possuía em torno de
55 mil operários.
As primeiras indústrias surgiram no
História da assistência social no Brasil
final do século XIX.
A classe operária era composta em sua maioria
– cerca de 90% – por imigrantes europeus
(BEHRING e BOSCHETTI: 2006).

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=gq4YXI1pggg

25 26

Área social Economia no início do séc. XX

1911-1917: regulamenta-se a situação sanitária das A economia brasileira pautava-se na agricultura


empresas e o trabalho de mulheres e crianças. cafeeira (estímulo à migração de braços para a
1923: Lei Eloy Chaves – 1ª lei de previdência social. lavoura do café).
Na área da assistência, intensificam-se as Política de valorização do café beneficiava os
ações da igreja. produtores, comerciantes e endividava o país.
O país estava em pleno processo de urbanização e
insatisfação dos pequenos comerciantes operários e
classes médias urbanas com
a situação de protecionismo
a oligarquia cafeeira.

27 28

Economia no início do séc. XX Na busca por uma saída, colocam-se


dois grupos com posições diferenciadas
Crise de 1929 – Crise da Bolsa de Nova Iorque no
Brasil repercutiu na queda dos preços do café O primeiro deles, conservadores, propunha
gerando grande desemprego. o enfrentamento da “questão social” como
Este período é marcado por extrema miséria no caso de polícia.
campo, crescimento do proletariado, influência de O segundo grupo, mais progressista, apontava a
anarquistas, imigrantes e crescimento das classes necessidade de alterações no sistema econômico e
médias urbanas: militares, pequenos de governo como condição para
industriais e comerciantes. conter uma revolução popular.

29 30

5
Proteção social no Brasil Proteção social no Brasil

O sistema de proteção social no Brasil foi Enquanto o Welfare State era estruturados em
constituído a partir de elementos históricos outros países, como no caso dos europeus, no
característicos do desenvolvimento capitalista no Brasil o investimento estava direcionado ao
país. O país não foi berço da Revolução Industrial e desenvolvimento econômico, com aportes aos
as relações capitalistas foram se desenvolvendo de meios de transporte, indústrias, geração de
forma distinta dos países capitalistas centrais. energia, comunicações, dentre outros.

31 32

Proteção social no Brasil Bibliografia

As políticas sociais estavam alocadas em um BOSCHETTI, Ivanete, Elaine BEHRING. Política


segundo plano. O sistema de proteção social social: fundamentos e história. Biblioteca básica
implantado no Brasil foi crescendo com as marcas de Serviço Social. SP 2 (2006).
da hegemonia de um modelo de desenvolvimento LESBAUPIN, I. (Org.). O desmonte da nação:
conservador, presente na trajetória brasileira. balanço do governo FHC. Petrópolis: Vozes, 1999.
MACHADO, Edneia Maria.
Política e Política Social.
http://www.uel.br/revistas/
ssrevista/c_v3n1_politica.htm.

33 34

Bibliografia
Vídeo
PEREIRA, Potyara A. P. A Assistência na
Perspectiva dos direitos: crítica aos padrões
dominantes de proteção aos pobres no Brasil.
Brasília: Thesaurus, 1996. Definição de política por Cortella
LESBAUPIN, I. (Org.). O desmonte da nação:
balanço do governo FHC. Petrópolis: Vozes, 1999;
PEREIRA, Potyara A. P. A Assistência na Perspectiva
dos direitos: crítica aos padrões
dominantes de proteção
aos pobres no Brasil.
Brasília: Thesaurus, 1996. Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=fVdOsXxsRVc

35 36