Você está na página 1de 8

Licenciatura em Engenharia Eléctrica

Eletrónica De Potência
3° Ano

CICLOCONVERSORES

Discente:

Amarildo Samissone

Docente

Eng°: Anacleto Albino

Songo, Junho de 2015


Licenciatura em Engenharia Electrica

Eletrónica De Potência
3° Ano

CICLOCONVERSORES

Discente:

Amarildo Samissone

Docente:

Eng°: Anacleto Albino

Songo, Junho de 2015


Índice
1. Introdução.................................................................................................................. 3
2. Esquemas de comando dos cicloconversores ............................................................ 5
2.1. Outros esquemas de comando de cicloconversores .................................................... 6
3. Conclusão .................................................................................................................. 7
4. Referências bibliográficas ......................................................................................... 8
Electrónica de Potência - Cicloconversores 2015

1. Introdução
Cicloconversor é um variador directo de frequência que converte energia de corrente
alternada (CA) de uma determinada frequência em energia CA de outra frequência, com
uma tensão variável sem estágio de conversão intermédio. Para desempenhar
devidamente esta função os cicloconversores empregam tiristores que ordenam o
comando e o funcionamento dos mesmos.

O presente trabalho aborda os esquemas de comando dos cicloconversores.

ISPSongo – Engenharia Eléctrica Amarildo Samissone 4


Electrónica de Potência - Cicloconversores 2015

2. Esquemas de comando dos cicloconversores


Os circuitos de comando dos cicloconversores tem a função de fornecer o sinal de
disparo para os rectificadores controlados de silício (SCR) no tempo correcto, de modo
que assegure a passagem para o estado ligado quando necessário.

Para uma maior eficiência no dispara empregam-se sinais pulsantes, pois estes reduzem
a dissipação de potência na porta, gerando um único pulso ou um trem de pulsos que
permitem um controle preciso no ponto no qual o dispositivo é disparado.

Visto que os cicloconversores podem operar em tensões elevadas em relação ao circuito


de comando, torna-se fundamental manter um isolamento entre o circuito de comando e
o circuito de potencia.

A figura 1, ilustra diversos esquemas de comando dos cicloconversores utilizando um


transformador de pulsos.

Figura 1: esquemas de comando de ciclo conversores utilizando insolação por transformador


de pulsos.

ISPSongo – Engenharia Eléctrica Amarildo Samissone 5


Electrónica de Potência - Cicloconversores 2015

A figura 1a), representa um arranjo simples de insolação com transformador de pulsos.


Quando um pulso de tensão adequada, é aplicada à base do transístor de chaveamento
𝑄1, este satura e a tensão 𝑉𝐶𝐶 , aparece no primário do transformador, induzindo uma
tensão pulsada no seu secundário.

A largura de pulso pode ser aumentada colocando-se um capacitor C em paralelo com o


resistor R, como mostrado na figura 1b).

Em muitos cicloconversores com cargas indutivas, o período de condução de um tiristor


depende do factor de potência da carga, portanto o início de condução de um tiristor não
é bem definido. Nessa situação, é sempre necessário disparar os tiristores
continuamente, através de um trem de pulsos , que pode ser conseguido por um
enrolamento auxiliar (𝑁3 ), como mostrado na figura 1c).

Quando o transístor 𝑄1 é ligado, uma tensão é também induzida no enrolamento auxiliar


𝑁3 na base de 𝑄1 de forma que o diodo 𝐷1 seja reversamente polarizado e 𝑄1 desligue.

Em vez de utilizar um enrolamento auxiliar como um oscilador de bloqueio, uma porta


lógica AND com um oscilador (ou um temporizador) poderia gerar um trem de pulsos,
como mostra a figura 1d). Na prática a porta lógica AND não pode excitar o transístor
𝑄1 directamente, e um estágio amplificador é conectado antes do transístor.

2.1. Outros esquemas de comando de cicloconversores

Figura 2: Esquema de comando de cicloconversor utilizando uma porta lógica.

ISPSongo – Engenharia Eléctrica Amarildo Samissone 6


Electrónica de Potência - Cicloconversores 2015

3. Conclusão
Os esquemas de comando de cicloconversores consistem em um conjunto de
dispositivos que tem a função de proporcionar melhores condições de disparo dos
tiristores. Notamos que com avanço da tecnologia diversos processos tem sido
desenvolvidos para o comando dos cicloconversores.

ISPSongo – Engenharia Eléctrica Amarildo Samissone 7


Electrónica de Potência - Cicloconversores 2015

4. Referências bibliográficas

1. AHMED, Ashfaq. Electrónica de Potência, Editora Afiliada, 2000, São Paulo;


2. RASHID, Muhammad H., Eletrônica de Potência, Editora Afiliada, segunda
Edição1999;

ISPSongo – Engenharia Eléctrica Amarildo Samissone 8