Você está na página 1de 35

Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

CAPÍTULO IV

MEDIÇÕES REALIZADAS E SOLUÇÕES

INVERSOR WEG CFW-11

4.1 – Condições Iniciais

Medição foi realizada no barramento de entrada, inversor do Exaustor


01 Tiragem Induzido Caldeira, com uma carga de aproximadamente 400KW,
cosⱷ 0,80 e tensão do barramento principal de 440Vca, por 10 minutos de
medição em regime de operação nominal.

Equipamento do qual faz parte do processo de geração de vapor, em uma


caldeira de alta pressão de 70 kgf. /cm².

Unifilar do sistema elétrico onde foi realizada a medição do setor.

Figura 4.1.1

47
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

4.1.1 – Distorção Total de Harmônica na Tensão (THDV).

11
10,5 10,575 10,481 10,386
10,269
Percentual

10 10,024 10,16 10,142


9,765 9,802 9,722 9,871
9,5 9,639 9,679
9,596 9,619 9,548 9,625
9,28 9,429 9,26 9,292
9 9,084 9,107 9,188 9,167
9,13
8,853 8,874 9,006
8,839
8,827 8,779 8,676 8,793
8,5 8,537
8,204
8

20 - 13:45
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:44

20 - 13:46

20 - 13:47

20 - 13:48
Período

VA VB VC

Figura 4.1.2

Tabela 4.1.1 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Distorção Total de


Harmônica na Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 8,79 9,58 10,48
FASE B 8,20 9,35 10,58
FASE C 8,68 9,34 10,39

Na medição realizada referente da distorção total de harmônica na tensão,


podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases foi de
9,58%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 10,58%, ultrapassando
o percentual máximo permitido pela ANEEL, onde esse percentual máximo de
distorção total de harmônico na tensão é de 10%, com a tensão de rede até 1KV.

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, podemos notar que
o percentual médio de distorção obtido está muito próximo do percentual permitido,
podemos notar também que o percentual máximo maior obtido a momentos de picos
acima do percentual permitido pela ANEEL.

48
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Perante esses dados obtidos, o ideal é realizar a instalação de filtros, para


correção da distorção total de harmônica na tensão, reduzindo a atenuação dos sinais
indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com o mínimo de atenuação.

4.1.2 – Distorção Total de Harmônica na Corrente (THDI).

40 39,388
37,878 37,96
36,341
35 34,741 35,688 35,815 34,936 34,825
Percentual

34,481
32,439
31,398 30,712 30,536 32,174 31,949 31,549
30,603
29,543 30,325 30,431 29,574
30 29,354 30,307
29,272 29,736 29,418
28,614 28,298
27,359 28,162 27,35 27,77
25 25,802 24,682 25,558

20

20 - 13:44
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47

20 - 13:48
Período

IA IB IC

Figura 4.1.3

Tabela 4.1.2 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Distorção Total de


Harmônica na Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 27,77 32,43 39,39
FASE B 27,36 31,16 35,82
FASE C 24,68 30,15 37,88

Na medição realizada referente a distorção total de harmônica na corrente,


podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases foi de
32,43%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 39,39%, ultrapassando
o percentual máximo permitido pela IEEE 519, onde esse percentual máximo de
distorção total é de 15%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
de 100 a 1000 amperes, e tensão da rede até 1KV.

49
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, o ideal é realizar a


instalação de filtros, para correção da distorção total de harmônico na corrente,
reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com
o mínimo de atenuação.

4.1.3 – Componente 5° Harmônica da Tensão.

7
6,5 6,521 6,526
6,34 6,23 6,254 6,305
Percentual

6 5,971 6,119
5,893 5,866 5,761 5,73 5,725
5,5 5,627 5,617 5,553 5,687
5,512 5,489 5,498 5,362
5,182 5,319 5,194 5,259 5,333
5 5,063 5,145 5,126 5,034
4,823 4,797 4,836
4,5 4,549 4,615
4,389
4

20 - 13:48
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:44

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47
Período

VA VB VC

Figura 4.1.4

Tabela 4.1.3 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 5°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 4,82 5,56 6,53
FASE B 4,55 5,50 6,52
FASE C 4,39 5,46 6,34p

Na medição realizada da componente individual de 5° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 5,56%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 6,53%, pela
ANEEL o percentual máximo de distorção da componente individual de 5° ordem
harmônica na tensão é de 7,5%, com a tensão da rede até 1KV.

50
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Como o maior valor médio e o maior valor máximo dos percentuais obtidos
estão abaixo do percentual permitido pela ANEEL, não a necessidade da implantação
de filtros, para correção da componente individual de 5° ordem harmônica da tensão.

4.1.4 – Componentes 7° Harmônica da Tensão.

7
6,5 6,521 6,526
6,34 6,23 6,254 6,305
Percentual

6 5,971 6,119
5,893 5,866 5,761 5,73
5,627 5,617 5,687 5,725
5,5 5,512 5,489 5,553
5,498
5,319 5,362 5,259 5,333
5,182 5,063 5,145 5,126 5,194 5,034
5
4,823 4,797 4,836
4,5 4,549 4,615
4,389
4

20 - 13:48
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:44

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47
Período

VA VB VC

Figura 4.1.5

Tabela 4.1.4 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 7°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 1,96 2,42 2,84
FASE B 2,45 2,83 3,39
FASE C 2,05 2,77 3,36

Na medição realizada da componente individual de 7° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 2,83, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 3,39%, pela ANEEL
o percentual máximo de distorção da componente individual de 7° ordem harmônica
na tensão é de 6,5%, com a tensão da rede até 1KV.

51
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Como o maior valor médio e o maior valor máximo dos percentuais obtidos
estão abaixo do percentual permitido pela ANEEL, não a necessidade da implantação
de filtros, para correção da componente individual de 7° ordem harmônica da tensão.

4.1.5 – Componente 11° Harmônica da Tensão.

5
4,5 4,664
Percentual

4 4,046 3,948 4,063 4


3,992
3,84
3,737 3,788 3,828
3,5 3,55 3,507 3,645
3,431 3,4
3,367
3,32 3,296 3,445 3,344 3,418 3,327 3,339
3,225 3,153 3,181 3,112
3,078
3 2,943 2,938 2,966
2,814 2,758
2,5 2,578 2,633
2,507
2

20 - 13:48
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:44

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47
Período

VA VB VC

Figura 4.1.6

Tabela 4.1.5 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 11°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 2,63 3,61 4,66
FASE B 2,94 3,39 3,84
FASE C 2,51 3,18 3,99

Na medição realizada da componente individual de 11° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 3,61, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 4,66%, pela ANEEL
o percentual máximo de distorção da componente individual de 11° ordem harmônica
na tensão é de 4,5%, com a tensão da rede até 1KV.

52
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, podemos notar que
o percentual médio de distorção obtido está muito próximo do percentual permitido,
podemos notar também que o percentual máximo maior obtido, a momentos de picos
acima do percentual permitido pela ANEEL.

Perante esses dados obtidos, o ideal é realizar a instalação de filtros, para


correção da distorção da componente individual de 11° ordem harmônica na tensão,
reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com
o mínimo de atenuação.

4.1.6 – Componente 5° Harmônica da Corrente.

34 34,324
32
Percentual

30 30,284 30,018 30,668 29,441 30,778


29,408 28,676 28,68 28,804
28 27,955 27,254 26,569 27,891 26,465
27,681 27,296 27,029 27,842
27,271 27,623 27,596
26,519 26,485
26 26,137 26,159 26,16 25,602
25,001 25,189
24 23,422 23,45 23,825 24,565
22 21,59
20,972
20
20 - 13:44
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47

20 - 13:48
Período

IA IB IC

Figura 4.1.7

Tabela 4.1.6 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 5°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 23,83 28,59 34,32
FASE B 23,42 26,89 29,44
FASE C 20,97 25,75 30,02

53
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Na medição realizada da componente individual de 5° ordem harmônica da


corrente, o maior valor médio obtido entre as três fases é de 28,59%, e o maior valor
máximo obtido momentaneamente de 34,32%, pela IEEE 519 o percentual máximo
de distorção da componente individual de 5° ordem harmônica da corrente é de 12%,
esse percentual é considerando para cargas com a corrente de 100 a 1000 amperes,
e tensão da rede até 1KV.

Perante aos valores obtidos serem de percentual acima do permitido pela


norma, será necessário realizar os cálculos referentes ao dimensionamento de filtros,
para correção da distorção da componente individual de 5° ordem harmônica na
corrente, reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos
desejáveis, com o mínimo de atenuação.

4.1.7 – Componente 7° Harmônica da Corrente.

14
12 11,281
11,014
10,163 10,936
Percentual

10
8,711 8,812 9,052
8,858 8,972
8 7,533 7,646 7,601
7,341 7,46
7,37 7,567 7,338
6,515 6,434 6,603 7,218 7,095
6,621 6,708 6,987 7,2
6 5,725
5,457 6,153 5,628 6,277 5,637
4,98 5,218 4,814
4 3,936
2
0
20 - 13:44
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47

20 - 13:48

Período

IA IB IC

Figura 4.1.8

54
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Tabela 4.1.7 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 7°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 4,98 7,15 10,94
FASE B 3,94 7,25 11,28
FASE C 4,81 7,50 11,01

Na medição realizada da componente individual de 7° ordem harmônica da


corrente, o maior valor médio obtido entre as três fases é de 7,50%, e o maior valor
máximo obtido momentaneamente de 11,28%, pela IEEE 519 o percentual máximo
de distorção da componente individual de 5° ordem harmônica da corrente é de 12%,
esse percentual é considerando para cargas com a corrente de 100 a 1000 amperes,
e tensão da rede até 1KV.

Como o maior valor médio e o maior valor máximo dos percentuais obtidos
estão abaixo do percentual permitido pela IEEE 519, não a necessidade da
implantação de filtros, para correção da componente individual de 7° ordem harmônica
da corrente.

4.1.8 – Componente 11° Harmônica da Corrente.

9 8,808 8,708
8 7,869 7,781 7,697
Percentual

7,433 7,383 7,349 7,631


7 7,148 7,293 7,308
6,699 6,89 6,973
6,647
6,596 6,655
6,601 6,524
6,434 6,6
6 5,852 6,1
5,988 5,849 5,919
5,806 5,622
5,174 5,404
5 5,07
4,683
4,584
4 4,05 4,184
20 - 13:37

20 - 13:38

20 - 13:39

20 - 13:40

20 - 13:41

20 - 13:42

20 - 13:43

20 - 13:44

20 - 13:45

20 - 13:46

20 - 13:47

20 - 13:48

Período

IA IB IC

Figura 4.1.9

55
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Tabela 4.1.8 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 11°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 5,40 7,42 8,81
FASE B 4,05 6.31 7,63
FASE C 4,18 5,71 6,60

Na medição realizada da componente individual de 11° ordem harmônica da


corrente, o maior valor médio obtido entre as três fases é de 7,42%, e o maior valor
máximo obtido momentaneamente de 8,81%, pela IEEE 519 o percentual máximo de
distorção da componente individual de 11° ordem harmônica da corrente é de 5,5%,
esse percentual é considerando para cargas com a corrente de 100 a 1000 amperes,
e tensão da rede até 1KV.

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, o ideal é realizar a


instalação de filtros, para correção da componente individual de 11° ordem harmônica
da corrente, reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos
desejáveis, com o mínimo de atenuação.

4.1.9 – Distorções Harmônicas Encontradas.

No estudo realizado no INVERSOR WEG CFW-11, foi identificado que à


necessidade da implantação de filtros para correção das seguintes distorções
harmônicas:

 Distorção total de harmônico na tensão.


 Distorção total de harmônico na corrente.
 Distorção harmônica na tensão individual da 11° ordem.
 Distorção harmônica na corrente individual da 5° ordem.
 Distorção harmônica na corrente individual da 11° ordem.

56
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

CENTRO DE CONTROLE DE MOTORES CALDEIRA (CCM –


CALDERA)

4.2 – Condições Iniciais

Medição foi realizada na entrada do centro de controle de motores da caldeira


(CCM Caldeira), no período de três dias, com carga de aproximadamente 1050 KW,
cosⱷ 0,92; e tensão do barramento principal de 440Vca.

Que por sua vez é responsável pelo acionamento dos motores da geração de
vapor, em uma caldeira de alta pressão de 70 kgf. /cm², e uma vazão de vapor
máxima de 220 toneladas.

Unifilar do sistema elétrico onde foi realizada a medição do setor.

Figura 4.2.1

57
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

4.2.1 - Distorção Total de Harmônica na Tensão (THDV).

Figura 4.2.2

Tabela 4.2.1 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Distorção Total de


Harmônica na Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 3,45 5,05 7,24
FASE B 4,03 5,92 8,37
FASE C 3,81 5,67 8,31

Na medição realizada referente da distorção total de harmônica na tensão,


podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases foi de
5,92, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 8,37%, ultrapassando o
percentual máximo permitido pela ANEEL, onde esse percentual máximo de distorção
total de harmônico na tensão é de 10%, com a tensão de rede até 1KV.

Como o maior valor médio e o maior valor máximo obtido são inferiores ao
exigido pela ANEEL, não a necessidade de implantação de filtros, para corrigir a
atenuação dos sinais indesejáveis da distorção total de harmônica na tensão.

58
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

4.2.2 – Distorção Total de Harmônica na Corrente (THDI).

Figura 4.2.3

Tabela 4.2.2 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Distorção Total de


Harmônica na Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 19,31 23,15 25,39
FASE B 19,07 23,76 26,48
FASE C 19,60 25,13 29,17

Na medição realizada referente a distorção total de harmônica na corrente,


podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases foi de
23,76, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 26,48%, ultrapassando o
percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse percentual máximo de
distorção total de harmônica na corrente é de 20%, esse percentual é considerando
para cargas com a corrente superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até
69KV.

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, o ideal é realizar a


instalação de filtros, para correção da distorção total de harmônico na corrente,

59
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com


o mínimo de atenuação.

4.2.3 – Componente 5° Harmônica da Tensão.

Figura 4.2.4

Tabela 4.2.3 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 5°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,85 2,71 4,93
FASE B 0,19 3,01 5,28
FASE C 1,17 3,09 5,34

Na medição realizada da componente individual de 5° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 3,09, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 5,34%, pela ANEEL
o percentual máximo de distorção da componente individual de 5° ordem harmônica
na tensão é de 7,5%, com a tensão da rede até 1KV.

Como o maior valor médio e o maior valor máximo dos percentuais obtidos
estão abaixo do percentual permitido pela ANEEL, não a necessidade da implantação

60
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

de filtros, para atenuação dos sinais indesejáveis da componente individual de 5°


ordem harmônica da tensão.

4.2.4 – Componente 7° Harmônica da Tensão.

Figura 4.2.5

Tabela 4.2.4 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 7°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,32 1,71 3,11
FASE B 0,30 1,90 3,90
FASE C 0,11 1,82 3,33

Na medição realizada da componente individual de 7° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 1,90, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 3,90%, pela ANEEL
o percentual máximo permitido na distorção da componente individual de 7° ordem
harmônica na tensão é de 6,5%, com a tensão da rede até 1KV.

61
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Como o maior valor médio e o maior valor máximo dos percentuais obtidos
estão abaixo do percentual permitido pela ANEEL, não a necessidade da implantação
de filtros, para atenuação dos sinais indesejáveis da componente individual de 7°
ordem harmônica da tensão.

4.2.5 – Componente 11° Harmônica da Tensão.

Figura 4.2.6

Tabela 4.2.5 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 11°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,01 1,46 3,30
FASE B 0,04 1,53 3,55
FASE C 0,11 1,64 3,42

Na medição realizada da componente individual de 11° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 1,64, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 3,55%, pela ANEEL

62
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

o percentual máximo permitido na distorção da componente individual de 11° ordem


harmônica na tensão é de 4,5%, com a tensão da rede até 1KV.

Como o maior valor médio e o maior valor máximo dos percentuais obtidos
estão abaixo do percentual permitido pela ANEEL, não a necessidade da implantação
de filtros, para corrigir a atenuação dos sinais indesejáveis da componente individual
de 11° ordem harmônica da tensão.

4.2.6 – Componente 5° Harmônica da Corrente.

Figura 4.2.7

Tabela 4.2.6 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 5°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 15,20 20,56 22,58
FASE B 14,74 21,18 23,23
FASE C 15,08 22,58 25,98

Na medição realizada da componente individual de 5° ordem harmônica da


corrente, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3

63
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

fases foi de 22,58, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 25,98%,


ultrapassando o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse
percentual máximo de distorção da componente individual 5° ordem harmônica na
corrente é de 15%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até 69KV.

Perante aos valores obtidos serem de percentual acima do permitido pela


norma IEEE 519, será necessário realizar os cálculos referentes ao dimensionamento
de filtros, para correção da componente individual 5° ordem harmônica na corrente,
reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com
o mínimo de atenuação.

4.2.7 – Componente 7° Harmônica da Corrente.

Figura 4.2.8

Tabela 4.2.7 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 7°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 3,17 6,99 10,00
FASE B 4,00 7,97 11,13
FASE C 4,66 7,57 11,23

64
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Na medição realizada da componente individual de 7° ordem harmônica da


corrente, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3
fases foi de 7,97, e o máximo valor obtido momentaneamente de 11,13%,
ultrapassando o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse
percentual máximo de distorção da componente individual 7° ordem harmônica na
corrente é de 15%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até 69KV.

Como o maior valor médio e o maior valor máximo obtido, são inferiores ao
exigido pela norma IEEE 519, não a necessidade de implantação de filtros, para
corrigir a atenuação dos sinais indesejáveis da componente individual de 7° ordem
harmônica da corrente.

4.2.8 – Componente 11° Harmônica da Corrente.

Figura 4.2.9

65
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Tabela 4.2.8 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente 11°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 1,74 4,12 6,45
FASE B 2,49 4,17 6,05
FASE C 3,08 4,70 6,53

Na medição realizada da componente individual de 11° ordem harmônica da


corrente, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3
fases foi de 4,70, e o máximo valor obtido momentaneamente de 6,53%,
ultrapassando o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse
percentual máximo de distorção da componente individual 11° ordem harmônica na
corrente é de 7%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até 69KV.

Como o maior valor médio e maior valor máximo obtido, são inferiores ao
exigido pela norma IEEE 519, não a necessidade de implantação de filtros, para
corrigir a atenuação dos sinais indesejáveis da componente individual de 11° ordem
harmônica da corrente.

4.2.9 – Distorções Harmônicas Encontradas.

No estudo realizado no Centro de Controle de Motores Caldeira (CCM


Caldeira), foi identificado que à necessidade da implantação de filtros para correção
das seguintes distorções harmônicas:

 Distorção total de harmônico na corrente.


 Distorção harmônica na corrente individual da 5° ordem.

66
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

CENTRO DE CONTROLE DE MOTORES TRATAMENTO DE


CALDO (CCM – TRATAMENTO DE CALDO)

4.3 – Condições Iniciais

Medição realizada no barramento de entrada do centro de controle de motores


do tratamento de caldo (CCM Tratamento de Caldo) no período de treze dias, com
carga de aproximadamente 800 KW, cosⱷ 0,85; e tensão do barramento principal de
440Vca.

Setor onde é executado o tratamento do caldo da cana, após o tratamento do


caldo é enviado para setor da fermentação, para realizar o processo de fermentação
para obter o etanol, ou pode ser enviado para Fabrica de Açúcar, para realizar o
processo de fabricação de açúcar.

Unifilar do sistema elétrico onde foi realizada a medição do setor.

Figura 4.3.1

67
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

4.3.1 - Distorção Total de Harmônica na Tensão (THDV).

Figura 4.3.2

Tabela 4.3.1 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Distorção Total de


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,70 4,13 10,52
FASE B 0,74 4,41 9,96
FASE C 0,72 4,19 9,96

Na medição realizada referente da distorção total de harmônica na tensão,


podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases foi de
4,41%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 10,52%, ultrapassando
o percentual máximo permitido pela ANEEL, onde esse percentual máximo do
percentual da distorção total de harmônico na tensão é de 10%, com a tensão de rede
até 1KV.

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, podemos notar que
não ultrapassa o percentual permitido pela ANEEL, podemos notar também que o
percentual máximo maior obtido, a momentos de picos acima do percentual permitido
pela ANEEL.

68
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Perante esses dados obtidos, não a necessidade realizar a instalação de filtros,


para corrigir a atenuação dos sinais indesejáveis da distorção total de harmônica na
tensão.

4.3.2 - Distorção Total de Harmônica na Corrente (THDI).

Figura 4.3.3

Tabela 4.3.2 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Distorção Total de


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 4,64 22,49 100,02
FASE B 5,63 21,93 77,99
FASE C 5,10 21,50 108,36

Na medição realizada referente a distorção total de harmônica na corrente,


podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases foi de
22,49%, e o maior valo máximo obtido momentaneamente de 108,36%, ultrapassando
o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse percentual máximo
de distorção total de harmônica na corrente é de 20%, esse percentual é considerando
para cargas com a corrente superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até
69KV.

69
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, será necessário


realizar os cálculos referentes ao dimensionamento de filtros, para correção da
distorção total de harmônico na corrente, reduzindo a atenuação dos sinais
indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com o mínimo de atenuação.

4.3.3 – Componente 5° Harmônica da Tensão.

Figura 4.3.4

Tabela 4.3.3 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente de 5°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,12 2,37 9,42
FASE B 0,11 2,47 8,97
FASE C 0,11 2,41 8,37

Na medição realizada da componente individual de 5° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases
foi de 2,47%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 9,42%, pela
ANEEL o percentual máximo de distorção da componente individual de 5° ordem
harmônica na tensão é de 7,5%, com a tensão da rede até 1KV.

70
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, podemos notar que
não ultrapassa o percentual permitido pela ANEEL, podemos notar também que o
percentual máximo maior obtido, a momentos de picos acima do percentual permitido
pela ANEEL.

Perante esses dados obtidos, não a necessidade de realizar a instalação de


filtros, para corrigir a atenuação dos sinais indesejáveis da distorção da componente
individual de 5° ordem harmônica na tensão.

4.3.4 – Componente 7° Harmônica da Tensão.

Figura 4.3.5

Tabela 4.3.4 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente de 7°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,20 1,83 4,81
FASE B 0,17 1,91 3,85
FASE C 0,20 1,91 4,76

Na medição realizada da componente individual de 7° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases

71
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

foi de 1,91%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 4,81%, pela


ANEEL o percentual máximo de distorção da componente individual de 7° ordem
harmônica na tensão é de 6,5%, com a tensão da rede até 1KV.

Como o maior valor médio e maior valor máximo obtido, são inferiores ao
exigido pela ANEEL, não a necessidade de implantação de filtros, para corrigir a
atenuação dos sinais indesejáveis da distorção da componente individual de 7° ordem
harmônica na tensão.

4.3.5 – Componente 11° Harmônica da Tensão.

Figura 4.3.6

Tabela 4.3.5 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente de 11°


Harmônica da Tensão.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,10 2,15 6,84
FASE B 0,11 2,24 6,52
FASE C 0,10 1,98 5,13

Na medição realizada da componente individual de 11° ordem harmônica da


tensão, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3 fases

72
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

foi de 2,24%, e o maior valor máximo obtido momentaneamente de 6,84%, pela


ANEEL o percentual máximo de distorção da componente individual de 11° ordem
harmônica na tensão é de 4,5%, com a tensão da rede até 1KV.

Analisando o maior valor médio obtido na medição anterior, podemos notar que
não ultrapassa o percentual permitido pela ANEEL, podemos notar também que o
maior percentual máximo obtido, a momentos de picos acima do percentual permitido
pela ANEEL.

Perante esses dados obtidos, e prevenindo qualquer atenuação dos sinais


indesejáveis, será ideal é realizar os cálculos necessários para o dimensionamento
dos filtros a serem instalados, para correção da distorção da componente individual
de 11° ordem harmônico na tensão, reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e
a transmissão dos desejáveis, com o mínimo de atenuação.

4.3.6 – Componente 5° Harmônica da Corrente.

Figura 4.3.7

73
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Tabela 4.3.6 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente de 5°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,28 15,54 58,48
FASE B 0,36 14,86 43,62
FASE C 0,44 15,05 44,30

Na medição realizada da componente individual de 5° ordem harmônica da


corrente, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3
fases foi de 15,54%, e o maior valo máximo obtido momentaneamente de 58,48%,
ultrapassando o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse
percentual máximo de distorção da componente individual de 5° ordem harmônica na
corrente é de 15%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até 69KV.

Analisando o maior valor médio obtido da medição anterior, será necessário


realizar os cálculos referentes ao dimensionamento de filtros, para correção da
distorção da componente individual de 5° ordem harmônico da corrente, reduzindo a
atenuação dos sinais indesejáveis e a transmissão dos desejáveis, com o mínimo de
atenuação.

74
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

4.3.7 – Componente 7° Harmônica da Corrente.

Figura 4.3.8

Tabela 4.3.7 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente de 7°


Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,73 8,97 58,90
FASE B 0,50 9,11 40,50
FASE C 0,52 8,36 104,62

Na medição realizada da componente individual de 7° ordem harmônica da


corrente, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3
fases foi de 9,11%, e o maior valo máximo obtido momentaneamente de 104,62%,
ultrapassando o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse
percentual máximo de distorção da componente individual de 7° ordem harmônica na
corrente é de 15%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até 69KV.

Analisando o maior valor médio e o maior valor máximo obtido da medição


anterior, não a necessidade da instalação de filtros para atenuação dos sinais
indesejáveis, da distorção da componente individual de 7° ordem harmônica da
tensão, mesmo que o percentual obtido de 104,62% seja acima do percentual

75
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

permitido pela IEEE 519, pois podemos notar no gráfico que ao decorrer de toda
medição, a elevação do percentual foi obtida momentaneamente em curtos intervalos
de tempo.

4.3.8 – Componente 11° Harmônica da Corrente.

Figura 4.3.9

Tabela 4.3.8 – Valores Mínimo, Médio e Máximo do Gráfico da Componente


de 11° Harmônica da Corrente.

MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO


FASE A 0,31 8,09 46,24
FASE B 0,45 7,54 38,31
FASE C 0,28 6,91 38,83

Na medição realizada da componente individual de 11° ordem harmônica da


corrente, podemos verificar que o maior valor de distorção médio obtido entre as 3
fases foi de 8,09, e o máximo valor obtido momentaneamente de 46,24%,
ultrapassando o percentual máximo permitido pela norma IEEE 519, onde esse
percentual máximo de distorção da componente individual 11° ordem harmônica na
corrente é de 7%, esse percentual é considerando para cargas com a corrente
superior a 1000 amperes, e tensão da rede de 120 até 69KV.

76
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Perante aos valores obtidos serem de percentual acima do permitido pela


norma IEEE 519, será necessário realizar os cálculos referentes ao dimensionamento
de filtros, para correção da distorção da componente individual de 11° ordem
harmônico da corrente, reduzindo a atenuação dos sinais indesejáveis e a
transmissão dos desejáveis, com o mínimo de atenuação.

4.3.9 – Distorções Harmônicas Encontradas.

No estudo realizado no Centro de Controle de Motores Tratamento de Caldo


(CCM Tratamento de Caldo), foi identificado que à necessidade da implantação de
filtros para correção das seguintes componentes harmônicas:

 Distorção total de harmônico na corrente.


 Distorção harmônica na tensão individual da 11° ordem.
 Distorção harmônica na corrente individual da 5° ordem.
 Distorção harmônica na corrente individual da 11° ordem.

4.4 – Cálculos dos Filtros

Conforme mostrado anteriormente há a necessidade da atenuação das


distorções harmônicas totais de tensão e de corrente da instalação como um todo. Os
componentes harmônicos que apresentaram maiores contribuições foram as de 5ª e
11ª ordem. Uma redução dos níveis harmônicos destas ordens, resultará
consequentemente, na redução das distorções totais. Isto pode ser visualizado
através da equação de cálculo de DHT (Distorção Harmônica Total) presente no
capitulo I. Para redução das distorções de tensão, tanto individual quanto total, deve-
se atuar na redução dos níveis harmônicos das correntes. A tensão harmônica é o
resultado do produto das correntes harmônicas pelas impedâncias presentes no
sistema, tais como cabos, transformadores e outros. A redução das correntes
harmônicas pode ser feita através da utilização de filtros.

77
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

No capítulo III, foram apresentados diversos tipos de filtros. Estes apresentam-


se na forma de passivos e ativos. Filtros passivos são compostos apenas por
elementos do tipo resistor, indutor e capacitor. Filtros ativos, são mais complexos,
contendo também elementos de eletrônica de potência. Os filtros sintonizados
passivos, pela sua simplicidade, são uma alternativa bastante utilizada na correção
de distorções harmônicas em sistemas elétricos. Para implementação neste trabalho
foi escolhido o filtro passivo sintonizado. Serão calculados filtros sintonizados para as
frequências de ressonância de 300 Hz (5ª harmônica) e de 660 Hz (11ª harmônica).

Um filtro sintonizado é composto por um circuito RLC ligado em série. No


sistema elétrico em estudo já existe uma compensação de reativos de 420 kVAR.
Utilizar-se-á destes capacitores para realização dos cálculos dos dois filtros
sintonizados necessários. Uma potência reativa de 420 kVAR, em 440 Volts,
apresenta uma capacitância de:

𝑉2 4402 4402
𝑄= 420𝑘𝑉𝐴𝑅 = 𝐶= 𝐶 = 1,22𝑚𝐹
𝜔𝐶 377𝐶 377𝑥420𝑘

Este valor de capacitância será dividido, por dois, entre os dois filtros. Uma
metade será usada no cálculo do filtro de 5ª ordem e a outra metade no filtro de 11ª
ordem. Para o cálculo do elemento resistivo do filtro, será usado um fator de qualidade
(Q) de 50. De acordo com NASCIMENTO, Rogério Pinto os valores típicos de fator de
qualidade para filtros sintonizados situam-se entre 30 e 60. Quanto maior o fator de
qualidade, mais seletivo é o filtro, ou seja, mais eficiente para aquela ordem harmônica
ele será. A tabela 4.4 mostra os valores obtidos para os elementos RLC dos filtros de
5ª e 11ª harmônicas.

78
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Tabela 4.4.1 – Valores dos Capacitores, Indutores e Resistores relacionados


aos Filtros para 5ª harmônica e 11ª harmônica.

5ª harmônica (300 Hz) 11ª harmônica (660 Hz)

C 0,611mF 0,611mF

L 0,46mH 0,01mH

R 17,37mΩ 2,6mΩ

Os valores de R e L foram obtidos a partir das expressões:

1 1 1
𝜔𝑟2 = 𝐿 = 𝐿 =
𝐿𝐶 𝜔𝑟2 𝐶 (2𝜋𝑓𝑟 )2 𝐶

√𝐿⁄𝐶 √𝐿⁄𝐶
𝑄= 𝑅=
𝑅 𝑄

A primeira expressão é a clássica equação utilizada para cálculo da frequência


de ressonância em um circuito RLC série, onde r é a frequência de ressonância, L e
C, são os valores da indutância e da capacitância, respectivamente. A segunda
expressão é utilizada no cálculo do fator de qualidade de um filtro. Conforme
mencionando anteriormente, o fator de qualidade determina o grau de seletividade do
filtro.

4.5 – Conclusão

Esse trabalho foi desenvolvido com objetivo de apresentar, um suposta solução


para as perturbações encontradas no sistema elétrico de uma indústria
sucroalcooleira, a qual apresenta distorções harmônicas.

79
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Foram realizadas medições em três pontos diferentes, para análise da


qualidade de energia elétrica, com o intuito de encontrar as componentes harmônicas,
que ocasionam a queima de fusíveis, danificação de banco de capacitores,
aquecimento e danificação de cabos, e entre outros problemas.

Nesse trabalho optou-se pelo filtro passivo sintonizado, que é composto por um
circuito RLC, que por sua vez foram calculados para as frequências de ressonância
de 300 Hz (5ª harmônica) e de 660 Hz (11ª harmônica).

Utilizando também o fator de qualidade de 50, sendo que os valores típicos de


fator de qualidade para filtros sintonizados situam-se entre 30 e 60.

Para atenuação das distorções harmônicas, podemos utilizar vários outros


filtros como exemplo:

 Filtros Amortecidos: são circuitos formados por capacitores,


indutores e resistores, em diversas combinações e apresentam
baixa impedância predominantemente resistiva, ao longo de uma
larga faixa de frequência.
 Filtro Ativo Série: tem como objetivo corrigindo as eventuais
componentes harmônicas, presentes na tensão do sistema
elétrico. A tensão produzida pelo filtro tem um percentual da
tensão nominal da rede, enquanto a corrente que o percorre é a
própria corrente da carga.
 Filtro Ativo em Derivação (“shunt”): tem como objetivo
minimizar a distorção da corrente que flui pelo sistema elétrico,
sendo capaz de injetar uma corrente que se soma à corrente da
carga, produzindo uma corrente “limpa” no sistema elétrico.

Outro item que pode ser utilizado é a simulação computacional. Aplicativos


computacionais de simulação, a exemplo do “Toolbox Power System” do MATLAB ou
do ATP – “Alternative Transient Program”, permitem que se faça estudos de Fluxo de
Potência e de Penetração Harmônica em determinado sistema.

80
Capítulo IV – Medições Realizadas e Solução 2014

Por meio do aplicativo computacional é possível realizar uma análise completa,


sobre a operação de determinado sistema elétrico tanto na frequência fundamental,
quanto nas frequências harmônicas, antes e após a inserção de possíveis filtros.

Segue listado abaixo com os principais itens que apresentam melhora com a
instalação de filtros para atenuação das distorções harmônicas;

 Redução do Carregamento de Transformadores


 Redução da Corrente Eficaz
 Redução do Desequilíbrio da Tensão
 Redução da Distorção Harmônica Total da Tensão
 Redução da Distorção Harmônica Total da Corrente
 Redução da Potência Reativa
 Melhora na Regulação de Tensão na Barra em que os Filtros são
conectados

81