Você está na página 1de 38

Carga Térmica e Ar

Condicionado
Conforto Ambiental

Arq. M.Sc. Rodrigo Carlos Fritsch


Objetivos da aula

•Introduzir a temática do cálculo da carga térmica


de ar condicionado com uma abordagem geral,
caracterizando os principais fatores ou fontes
térmicas a serem consideradas no processo;

•Apresentar alguns aspectos relevantes da NBR


16401 (2008) - Instalações de Ar condicionado -
necessários para o cálculo da carga térmica;
Sumário
•1. Introdução
•2. Principais fatores ou fontes térmicas a
considerar
–2.1 Variáveis climáticas
–2.2 Variáveis humanas
–2.3 Variáveis arquitetônicas
•3. Temperatura e umidade relativa do ar internos
(NBR 16401 – 2008)
•4. Exemplo numérico
•5. Revisão final e conclusões
•6. Referências Bibliográficas
1. Introdução
•Inserção do tema nas disciplinas do curso:
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES – Arquitetura Bioclimática


OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS -Noções básicas de climatologia;


CLIMÁTICAS
-As trocas térmicas entre o homem e o
2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS
meio;
-Variáveis das trocas térmicas
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS (transmitância, atraso térmico,...)
3.TEMP. E UMIDADE -Os princípios bioclimáticos de projeto;
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO
– Estratégias passivas e ativas
5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES »CLIMATIZAÇÃO ARTIFICIAL
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF. -Necessidade de adaptação da edificação aos requisitos
técnicos dos diferentes sistemas de ar condicionado;
1. Introdução

1.INTRODUÇÃO •Conforto Ambiental – Condicionamento


2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
Térmico
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS •Aspectos a serem trabalhados:
2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
•Tipos de sistemas de Ar Condicionado (requisitos técnicos);
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE •Operações unitárias de tratamento de ar; (desumidificação,


RELATIVA DO AR
INTERNOS resfriamento,...);
4. EXEMPLO NUMÉRICO •Cálculo da carga térmica
5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
1. Introdução
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2. Principais fatores ou fontes térmicas a
considerar
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2.1 Variáveis climáticas
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
•Insolação
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS
–Depende da orientação solar (irradiâncias
2.3 VARIÁVEIS W/m2);
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS
•Temperatura e umidade relativa do
4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
ar exterior
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
–Dados de projeto – NBR 16401;
2.1 Variáveis climáticas

1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
•Insolação (Ig);
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS
–Irradiâncias W/m2 – depende da latitude do local;
2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.

Software Luz do Sol RORIZ (1994)


1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.

RORIZ (1994)
2.1 Variáveis climáticas
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
•Temperatura e umidade relativa do
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
ar exterior
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS
–Dados de projeto – NBR 16401;
2.3 VARIÁVEIS •Frequência de ocorrência 1% e 99% -
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
residencial e comercial ABNT (2008,
RELATIVA DO AR
INTERNOS p.12);
4. EXEMPLO NUMÉRICO
•Para localidades não listadas no anexo A,
5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES caso de Pelotas, adotar dados de cidade
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
mais próxima cujos dados climáticos mais
se aproximam (Porto Alegre);
–Resfriamento – 1% - TBS = 33,2°C ;
2.2 Variáveis Humanas
•Ocupantes – calor gerado depende do
1.INTRODUÇÃO
metabolismo da atividade física (QO);
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR –NBR 16401 – Anexo B

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
•Fechamentos
CLIMÁTICAS
–Comportamento
2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS distinto frente
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
à radiação
3.TEMP. E UMIDADE solar;
RELATIVA DO AR
INTERNOS
–OPACOS;
4. EXEMPLO NUMÉRICO
–TRANSPARENTES;
5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.

LAMBERTS et al (1997, p.56)


2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO •Fechamentos Opacos
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.

LAMBERTS et al (1997, p.57)


2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO •Fechamentos Opacos (QFO)
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR –Cálculo do fluxo térmico LAMBERTS et al (1997, p.62)
2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES W/m2°C
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO •Fechamentos Transparentes (Qs)
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR –Cálculo do fluxo térmico
2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
qS = Ig x FS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
Vidro Comum
ARQUITETÔNICAS 3mm – FS = 0,87
3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS
qA = U x t
4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.

LAMBERTS et al (1997, p.72)


2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO
•Fechamentos Transparentes
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
–Depende das características da janela e das respectivas
A CONSIDERAR proteções solares
2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS Fator solar (0 – 1); LAMBERTS et al (1997, p.72)

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO
•Iluminação Artificial (QI)
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
–NBR 16401 – Anexo B ABNT(2008)
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO
•Outras fontes de calor(QE)
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
–NBR 16401 – Anexo B ABNT(2008)
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO
•Infiltração e renovação de ar (QIA)
2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR –LAMBERTS (1997, p.98) adota o valor de 0,1 renovação do
2.1 VARIÁVEIS ar do ambiente;
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS –GANHOS TÉRMICOS diferença de temperatura;
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
•Calor Sensível – é conteúdo de calor que causa um
3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR aumento na TBS; LAMBERTS et al (1997, p. 187);
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO
•Calor Latente – é o conteúdo do calor devido a presença de
5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES vapor na atmosfera. Calor requerido para evaporar o dado
REFERÊNCIAS conteúdo de umidade; LAMBERTS et al (1997, p. 187);
BIBLIOGRÁF.

–NBR 16401 – recomenda ASHRAE Handbook


Fundamentals 2005 – Capítulo 27 – Ventilation and Infiltration
2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS Calor sensível
3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E Calor latente


CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
3. TEMPERATURA E UMIDADE
RELATIVA DO AR INTERNOS
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS NBR 16401:


CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS –Temperatura Operativa:


HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
•22,5°C a 25,5 °C;
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
•UR = 65%;
RELATIVA DO AR
INTERNOS –Velocidade do ar:
4. EXEMPLO NUMÉRICO
•0,20 m/s distribuição convencional;
5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
4. EXEMPLO NUMÉRICO

1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
4. EXEMPLO NUMÉRICO

1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
4. EXEMPLO NUMÉRICO

1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
4. EXEMPLO NUMÉRICO

1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
4. EXEMPLO NUMÉRICO

1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
5. REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁF.
4. REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
1.INTRODUÇÃO

2.PRINCIPAIS FATORES
OU FONTES TÉRMICAS
A CONSIDERAR

2.1 VARIÁVEIS
CLIMÁTICAS

2.2 VARIÁVEIS
HUMANAS

2.3 VARIÁVEIS
ARQUITETÔNICAS

3.TEMP. E UMIDADE
RELATIVA DO AR
INTERNOS

4. EXEMPLO NUMÉRICO

5.REVISÃO FINAL E
CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS