Você está na página 1de 5

LEALDADE E DESLEALDADE.

Precisamos estar na rodovia certa para chegar ao destino desejado. O caminho certo para
chegar ao local correto é a lealdade.
Em cada estágio das nossas vidas precisamos de pessoas leais, do contrário a visão
(bastão) cairá e assim a corrida acabará.
“Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com
persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em ca-sa, quando
estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.” Dt 6.6 e 7.
Deus é um Deus de continuidade e Ele não quer que seus princípios caiam. Princípios
esses que devem ser passado dos pais para os filhos. Dt 4.5-9. A vida cristã é uma vida de
aprendizado.
Quando o ‘bastão’ cai é porque alguém não o passou bem ou não o pegou bem. Precisamos
ser leais para pegar bem o bastão e correr. Judas não pegou bem o bastão e caiu. Ele não
segurou o que foi passado pra ele.
Para corrermos a corrida sem deixar o bastão cair precisamos ser leais. A deslealdade não
acontece do dia pra noite, é um processo muito lento e muitas vezes não percebemos o
que está acontecendo.
A DESLEALDADE TEM ALGUNS ESTÁGIOS:
O primeiro estágio é o do espírito independente
Quando fazemos parte de um grupo não podemos ser independentes. Lembre-se que
somos ovelhas e a ovelha é dependente do pastor que a está guiando.
Joabe era o braço direito do Rei Davi. Ele era o chefe do exército, um homem muito
talentoso, mas ele era independente. Sempre que Davi falava algo ele dizia o contrário.
Ocorreu que Absalão entrou em guerra contra seu pai e Davi dividiu seu exército em três
grupos, passando uma orientação muito importante. “O rei ordenou a Joabe, a Abisai e a
Itai: "Por amor a mim, tratem bem o jovem Absalão!" E todo o exército ouviu quando o rei
deu essa ordem sobre Absalão a cada um dos comandantes.” II Sm 18.5.
Mas Joabe não assimilou a instrução: “E Joabe disse: "Não vou perder mais tempo com
você". Então pegou três dardos e com eles traspassou o coração de Absalão, quando ele
ainda estava vivo na árvore.” II Sm 18.14.
Quando descobrimos alguém com o espirito independente devemos colocá-la fora do nosso
meio, porque o espírito independente é contagioso. Os escudeiros de Joabe terminaram de
matar Absalão. Joabe contaminou todos os que estavam ao seu redor.
“E dez dos escudeiros de Joabe cercaram Absalão e acabaram de matá-lo.” II Sm 18.15.
Se há algum líder auxiliar na igreja com o espírito independente ele deve ser tirado da
liderança, do contrário ele contaminará todo o grupo.
Independência é a natureza da serpente e não somos serpentes, somos ovelhas. Isso
significa que não temos duas línguas, ou seja; não temos duas condutas, somos fiéis,
somos leais.
O segundo estágio é a ofensa
Vivemos numa época em que muitas pessoas se sentem ofendidas. Em Mt 24 está escrito
que as pessoas que se sentem ofendidas tem a tendência a traição.
Absalão foi ferido quando sua irmã Tamar foi violentada por Amnom. Cuidado com as
feridas que fizeram em você, porque se não forem curadas, algo ruim poderá acontecer.
Dois anos depois que Tamar foi violentada, Absalão deu uma festa e convidou Amom para
a festa. Perceba que foram dois anos sem conversar com Amom. A festa dada foi a
oportunidade que Absalão encontrou para matar seu irmão.
O terceiro estágio é a passividade
O silêncio fala. Esteja atento as pessoas que não se manifestam positivamente quanto a
liderança do seu pastor.
O quarto estágio é a crítica
Quando não estamos fazendo nada para o benefício de algo ou de alguém temos a
facilidade de criticar quem está fazendo.
Absalão depois de matar seu irmão colocou-se em frente ao palácio do pai para criticá-lo.
Cuidado com aqueles que gastam o tempo para criticar a liderança.
A paciência de Deus não significa que Ele é cego, mas revela sua misericórdia. Não se
levante para criticar seu líder.
Use a armadura de Deus para ficar firme contra as ciladas do diabo. A sua boca natural é
a sua mão espiritual. Quando Deus diz: “Não toque no meu ungido.” Significa dizer: “Não
fale mal do meu ungido.” O nosso ouvido não é lixeira para receber coisas ruins.
O quinto estágio é o engano
Como satanás pode pensar que poderia assumir a posição de Deus? Como Judas pode
pensar que poderia vencer Jesus Cristo? Como Absalão pode pensar que poderia derrotar
o próprio pai?
Precisamos respeitar aqueles que começaram antes de nós. Jesus se submeteu ao
ministério de João Batista quando foi batizado por ele. O orgulho gera engano e torna as
pessoas cegas, mas a humildade abre os nossos olhos.
O sexto estágio é a rebelião escancarada
Mirian e Arão se uniram para criticar Moisés porque ele havia se casado com uma africana.
Deus chamou Moisés, Mirian e Arão para uma reunião e disse a eles que Ele falava com
Moisés face a face. Existem pessoas que acham que Deus não sabe o que está
acontecendo.
O sétimo estágio é o fim de cada rebelde
Absalão foi morto, Judas foi morto... Faça tudo para evitar o caminho da rebeldia. Seja fiel,
seja leal, isso transformará sua vida. Lembre-se: Há uma recompensa para a fidelidade e
a lealdade.
LEALDADE E DESLEALDADE - 2ª parte
Vivemos uma geração que carece de fidelidade ou lealdade. Mas nós vamos aprender,
detectar e eliminar de nossas vidas este câncer que está corroendo o Corpo de Cristo: a
falta de lealdade.
Vivemos uma crise de valores sem precedentes. Nunca em todas as gerações houve tantas
falhas de comportamento e testemunho, cujo resultado mais evidenciado é a deslealdade.
E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus?
Rm. 3:3
A fidelidade tem a ver com a obediência e a lealdade com a honra. Pode ser fiel por
obediência a liderança, mas não é leal por não honrá-la. Lealdade e fidelidade são muito
parecidas, mas quero me focar hoje na lealdade.
Por que é importante ensinar sobre lealdade, Rebeldia e Deslealdade?
A Bíblia está repleta de histórias de pessoas que foram leais e de outras que foram
traiçoeiras, e há muito do que se aprender com esses relatos. Um exemplo clássico é de
Arão e Miriã. Miriã foi rebelde e se levantou contra uma liderança, mas Arão foi desleal,
pois não defendeu Moisés e ainda ficou do lado de Miriã. Falaram Miriã e Arão contra
Moisés, por causa da mulher cuxita que tomara; pois tinha tomado a mulher cuxita. E
disseram: “Porventura, tem falado o SENHOR somente por Moisés? Não tem falado
também por nós? O SENHOR o ouviu.” Nm. 12:1-2
Muitos não têm chegado ao ponto de serem rebeldes, mas tornam-se desleais por ouvirem
falar mal sua liderança e se calam consentindo. Não são rebeldes porque não participam,
mas são desleais porque consentem.
O diabo tornou-se num especialista em destruir igrejas, trabalhando do lado de dentro dela.
Quando um líder é fiel, satanás sabe que terá poucas chances de destruir um ministério
trabalhando do lado de fora. Então ele precisa usar alguém que está dentro. Sua tática hoje
é enfraquecer o cristão e desviá-lo da fé, mas fazendo com que ele permaneça dentro da
igreja com o objetivo de usá-lo na hora certa. Estes se tornam seus agentes infiltrados.
Ele sempre usará alguém que está dentro da igreja. Estas pessoas usadas por satanás
dentro da igreja são de caráter duvidoso, que há muito tempo se desviaram e se tornaram
desleais. Elas têm duas caras, ou seja, são falsas, mentirosas, invejosas, frustradas,
incoerentes, desobedientes e descontentes. E todos estes descontentes da igreja
normalmente se encontram para murmurar contra o líder, semeando contenda e ódio.
Esses sentimentos são como uma fumaça que enche toda a casa e a única maneira de se
livrar dela é se livrar do fogo. Quero salientar, que estas conversas sempre chegam nos
ouvidos da liderança. A Bíblia ensina o que fazer: “Lança fora o escarnecedor, e se irá a
contenda, e cessará a questão e a vergonha.” Pv. 22:10
Lealdade é a principal qualificação x toda pessoa que venha liderar alguma coisa na obra
do Senhor. O ministério de Jesus durou três anos e meio, mas ele estendeu sua influência
por todo o mundo através de uma equipe leal e eficaz, o qual, já dura quase dois mil anos.
Esta Igreja não depende de sua liderança para continuar, não somos eternos, mas de uma
equipe de líderes e obreiros leais e capazes.
Existem pessoas que são leais aos times de futebol, a uma loja ou a uma marca, mas não
conseguem ser leais à igreja e à liderança.
LEALDADE E DESLEALDADE – parte final
J E S U S
O exemplo de Jesus e Sua lealdade
O que mais nos chama atenção na vida de Jesus são os seus milagres, mas poucos
percebem a lealdade e fidelidade de Jesus para com o Pai. O melhor professor de lealdade
foi Jesus. Ele foi leal e fiel ao Pai e à visão do Pai. Ele nunca se desviou de Sua linha de
conduta, mas tudo o que Ele fez foi o que viu e ouvir de Deus. Não faça a sua vontade, mas
a vontade de Deus e dos líderes que te incumbiram de uma missão.
Deus nos confiou Seu Nome e uma missão grandiosa. Por isso precisamos ser leais e fiéis.
Deus confia a todas as pessoas uma missão quer sejam leais ou desleais, como na
parábola dos talentos; mas cabe a nós sermos leais e cumprimos com esta missão e
alcançarmos a recompensa.
Por isso quero convidar você a assumir um compromisso de fidelidade e lealdade a Deus,
ou renovar seus votos de fidelidade e lealdade com Deus. Assumir um compromisso ou
renovar seus votos de fidelidade e lealdade com o conjugue, com os irmãos, com a igreja
e outros mais.
Seja leal e fiel ao Senhor, para que futuramente você possa colher frutos de tudo isso.

CHAVES PARA DESENVOLVER UMA CULTURA DE LEALDADE:


1- Chamamos a chave do vento norte.
A Bíblia diz que o vento norte afasta a chuva. Uma tempestade poderosa é afastada por
um vento forte. Da mesma forma, o poder das línguas maledicentes pode ser neutralizado
por algumas expressões faciais.
Sua face é o vento norte. Apenas mostre para alguém com seu rosto que você não está
interessado na conversa dessa pessoa.
O amigável pastor assistente: Frequentemente, o pastor assistente parece mais amigável
que o pastor presidente. Isso é porque o pastor presidente pode ter certas
responsabilidades que são para o benefício da igreja inteira. Podem ser delegados ao
pastor assistente casos de menor importância na comunidade. O pastor assistente,
portanto, parece mais fácil de abordar e mais acessível. Alguns assistentes podem ser
enganados ao pensar que a congregação prefere mais eles ao líder maior da igreja.
2. A chave da poda constante
Para ter uma cultura de lealdade, devemos constantemente podar os elementos desleais
que encontram um jeito de adentrar em nosso meio. Ninguém deveria ficar em uma igreja
quando não quer ficar. Se alguém manifestar o desejo de sair, é melhor para essa pessoa
não permanecer, mas sair imediatamente. Isso é porque seu coração já saiu da igreja.
Remova as pessoas desleais rapidamente. Esse aprendizado vem sempre do jeito mais
difícil, pois quando encorajamos um pastor ou líder rebelde a ficar, após ele ter indicado o
desejo de sair, nos meses extras que ele permanecer certamente não valera pelos
problemas que vai produzir.
Se alguém manifestar o desejo de sair, terá de ir imediatamente. Mesmo que mude de idéia,
será tarde demais. A razão disso é simples: “Não sabeis que um pouco de fermento faz
levedar toda a massa?” 1 Co. 5: 6b
3. A chave para criar fogo
Às vezes, é necessário criar condições para expor elementos desleais de dentro da equipe.
Uma víbora, fugindo do calor, lhe acometeu a mão (de Paulo). (At. 28: 3b). Quando Paulo
atracou na ilha da Malta, o povo local gentilmente preparou fogo para ele e seus
companheiros. Paulo juntou alguns galhos e colocou-os no fogo. O galho era uma cobra.
De repente, uma víbora (que por sinal é umas das cobras mais perigosas) saiu do fogo e
agarrou a mão de Paulo. Um dos “galhos” era uma cobra! O fogo a expôs. Antes de serem
submetidas ao fogo, algumas cobras podem parecer meros galhos.
Não fique sob pressão para promover pessoas. Não devemos ter pressão para promover
pes-soas. Se elas se rebelarão porque não foram promovidas, elasse rebelarão embora
sejam promovidas. Se uma pessoa irá causar problema, não há quantia em dinheiro ou
condições atraentes de serviço que irão evitá-lo.
4. A chave de trabalhar somente com pessoas dispostas
Assegure-se de que você não tem pessoas relutantes (presas) ao seu redor.
Frequentemente deve-se abrir caminho para elas saírem se quiser. Uma coisa que você
não deve ter é alguém que gostaria de sair, mas devido a finanças ou outras razões sente-
se preso dentro da sua organização.
5. A chave de ensinar contra a deslealdade
O ensino constante de assuntos como lealdade e deslealdade são bastante importantes.
Muitas pessoas são ignorantes sobre a evolução do processo de deslealdade. Em outras
palavras, muitos rebeldes não percebem o que estão fazendo. O ensino constante irá evitar
que as pessoas se envolvam, sem saber, em atividades traiçoeiras. Qualquer um que
deseja edificar uma grande igreja deve frequentemente ensinar a respeito de fidelidade e
lealdade. Ninguém nasce com fidelidade e lealdade estampadas por todo o lado.
Todo ministro terá sua quota de tentações para se tornar desleal.
Seus líderes desenvolverão uma cultura de lealdade à medida que você constantemente
ensinar sobre ela.