Você está na página 1de 3

07/05/2019 “Paga por sexo? Perdedor!

“Paga por sexo? Perdedor!”


canal.bufalo.info/2012/09/paga-por-sexo-perdedor/

Barãozin September 4, 2012

por Duncan Idaho

Geralmente quando lemos um artigo falando sobre


como cada vez mais homens preferem ter sexo com
prostitutas, mostrando como é bem mais fácil (e não
raro mais barato) do que arrumar uma esposa ou
namorada, o que vemos é uma fiada de comentários
raivosos e degenerados de mulheres invejosas.

É engraçado ver até onde vai a linguagem


intimidatória em tais comentários. Peguei este
exemplo em particular, que vi num artigo por aí:

não me surpreende porque o número de estupros e dsts só aumenta..

tenho certeza que nenhum desses caras se importam em pegar uma aids ou clamídia, e que
logo teremos uma crise?

talvez homens homens que fazem sexo com prostitutas, deveriam olhar para sua
personalidade.. (ou talvez… seus pênis infectados/pequeno!!) ha.

porque claramente eles não tem capacidade de ter uma namorada. quando eles quiserem ter
filhos eles descobrião que estão inférteis de tanto meter por aí ha ha ha.

ah sim.. tenho certeza que fazer sexo com prostitutas, que não param de trabalhar, deve ser
como meter numa caverna…..

pessoalmente eu prefiro fazer sexo com um parceiro que eu amo e confio, é muito mais
recompensador e divertido……

homens que usam prostitutas devem ter vidas muito desinteressantes e chatas… e precisam
de fazer mais amigos… sair para o mundo

Hehehe.

Eu lembro que antigamente, quando era novo, tal linguagem intimidatória me incomodaria.
Hoje tudo o que ela faz é me divertir.

Temos muitas harpias gritando por aí em tais comentários (junto com alguns
manginas/mulheres que se passam por homens) mas o comentário acima junta todas as
táticas intimidatórias em uma; acusações de não ter uma vida social, de ter pênis pequeno,
alegações que prostitutas são cheias de doenças venéreas (tirando é claro aquelas cracudas e
outras de zonas muito trash, diria que elas provavelmente são mais limpas que as não-
prostitutas; elas são mais propensas – e insistem – em se cuidar e tomar precauções, já que

https://www.printfriendly.com/p/g/LrGDtw 1/3
07/05/2019 “Paga por sexo? Perdedor!”

uma gravidez ou uma DST faria com que ela perdesse muito do seu poder aquisitivo) e que
basicamente homens que procuram por serviços de prostitutas/garotas de programa/ou seja lá
que diabos você as chama deveriam abaixar suas cabeças em vergonha e canalizar todos os
seus esforços em poder conquistar e pagar coisas para uma demente parecida com ela. Tudo
isto misturado, na maioria das vezes, com um péssimo linguajar.

Não vem a mente destas mulheres que talvez se elas fossem mais agradáveis e não usassem
o sexo como uma arma em um relacionamento – e talvez pensassem em se casar antes dos
30 – quem sabe encorajaria um cara a se relacionar com ela? Mas isto é pedir demais. Ao
contrário, elas preferem reclamar e reclamar, xingando todos os homens no processo.

A maioria dos homens, especialmente os mais jovens, farão o possível para ter sexo fácil.
Antigamente eles se comportavam de forma educada e se casavam. Hoje, eles tem que ser
um bom cafajeste, ter grana (ou fazer de conta que tem) ou pegar um atalho e contratando os
serviços de uma boa garota de programa.

Praticamente todas as mulheres querem uma aposentadoria precoce, ou pelo menos uma
folga dos serviços. Não conheço nenhuma mulher solteira com mais de 30 que recusaria a ser
sustentada por um marido, e até mesmo mulheres recém saídas da universidade sempre falam
que pretendem trabalhar em meio período ou nem isso depois de 5 ou 10 anos de serviço.
Para completar tal objetivo, elas precisam de um homem. E o que todas elas tem a oferecer
hoje é só uma trepada. Ou a chance de uma.

Se um homem consegue uma boa trepada com uma prostituta bem mais barato e infinitamente
mais descomplicado do que gastar uma fortuna investindo num relacionamento e arriscando
sua liberdade e segurança financeira para poder sustentar uma esposa pelo resto da vida, é
claro que eles vão escolher a prostituta. E é isso que deixa elas loucas de raiva. A solidão e
um emprego em tempo integral as aguarda! E não é isso o que a nossa princesinha gorda
padrão quer.

Mulheres que caçam por um otário pra casar ficam loucas de raiva ao saber que seu
monopólio sexual é desmontado por garotas de programa que são bem mais honestas que
elas neste acordo sexual e não esperam nada além do preço que ela cobra, então a linguagem
intimidatória come solta. Também temos outra tática suja que é alegar que todas as prostitutas
são abusadas e escravizadas e que pagar por sexo é quase como ser um estuprador e ser
cúmplice do tráfico humano (e é esta a visão de muitos governos, que sempre procuram por
penas mais pesadas para homens que pagam por sexo. E nada fazem contra as mulheres que
o vendem, é claro).

Eu não duvido que algumas garotas de programa são forçadas a isto, mas a maioria escolhe
esta profissão por livre e espontânea vontade; elas podem até não gostar, mas porra, quem é
que gosta do trabalho que faz? (Eu li uma vez que a maioria das prostitutas que são forçadas a
fazerem programas e são resgatadas desta vida geralmente foram ajudadas por – ou por
denúncias de – clientes que ficaram horrorizados ao saber que tal mulher estava sendo
forçada a fazer aquilo; ao contrário do que feministas dizem, a grande maioria dos homens
ficariam enojados com a idéia que fossem cúmplices – conscientemente ou não – da
escravidão e do tráfico sexual, e somente pagariam por sexo se assumissem que a mulher

https://www.printfriendly.com/p/g/LrGDtw 2/3
07/05/2019 “Paga por sexo? Perdedor!”

está ali por vontade exclusivamente dela. Impor a pecha que homens que usam dos serviços
de uma prostituta são maléficos quasi-estupradores é somente mais outra tática que mulheres
usam para tentar atraí-los de volta para o espinhoso caminhdo do, ugh, “relacionamento”.)

Também vale comentar que a maioria das mulheres atuais não tem muito a oferecer além do
que uma prostituta oferece. Antigamente, uma mulher cuidava da casa e supervisionava
diretamente a criação dos filhos. O sexo era importante também, mas tais vantagens eram um
adicional muito bem vindo, e era algo que uma garota de programa não poderia oferecer.
Então veio o feminismo, onde foi ensinado às mulheres que ter filhos e cuidar de casa era
opressão, e que elas deveriam se concetrar em fazer sexo (geralmente até a lua de mel).
Então se o sexo é tudo o que uma namorada pode oferecer atualmente, então ela está
no mesmo nível que uma prostituta em termos do que ela tem a oferecer, apenas com a
desvantagem que ela não deixa fixa seu preço de forma definida ou tem alguma garantia de
serviço.

É engraçado ver tantas mulheres falando que todos esses caras jovens que pagam por
prostitutas são perdedores depressivos. Afinal, o que é mais depressivo? Um cara que gasta
seu dinheiro ganho de forma honesta em uma boa foda com uma garota de programa honesta,
esforçada, de belos seios e na flor da juventude ou uma balzaca carreirista que decide que a
melhor forma de tentar arrumar um bobo que a assuma é não se tornar mais agradável, mas
sim ficar ainda mais desagradável e ficar de forma raivosa acusando os caras que não
concordam em seguir as regras absurdas do “romance” e do “relacionamento” (que
basicamente significa ter que idolatrar uma mulher incondicionalmente, especialmente com
dinheiro) de um eunuco perdedor?

fonte: http://eternalbachelor.blogspot.com.br/2007/12/paying-for-sex-you-are-teh-loser1.html

© 2019 Canal do Búfalo.

https://www.printfriendly.com/p/g/LrGDtw 3/3