Você está na página 1de 8

Crescimento e maturidade dos filhos de Deus Hugo M. Zelaya

2 Pedro 1: 1-11: 1 Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que alcançaram uma fé igualmente preciosa como a nossa pela justiça de nosso Deus e Salvador Jesus Cristo: 2 Graça e paz vos sejam multiplicadas o conhecimento de Deus e nosso Senhor Jesus. 3 Seu poder divino nos concedeu todas as coisas que dizem respeito à vida e à piedade através do conhecimento daquele que nos chamou por sua própria glória e excelência. 4 Por meio deles recebemos promessas preciosas e muito grandes, de modo que, por meio delas, você pode se tornar participante da natureza divina depois de ter fugido da corrupção que existe no mundo devido às baixas paixões. 5 E por isso mesmo, colocando todos os esforços, acrescente à sua fé, virtude; a virtude, conhecimento; 6 ao conhecimento, autocontrole; autocontrole, perseverança, perseverança, devoção; 7 à devoção, afeto fraterno; e para afeição fraternal, amor. 8 Porque, quando estas coisas estão em ti e abundam, não te permitirão tornar-te ociosa ou estéril no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. 9 Pois aquele que não tem estas coisas é cego e tem uma visão curta, tendo esquecido a purificação de seus pecados passados. 10 Portanto, irmãos, esforcem-se ainda mais para tornar firme o seu chamado e eleição, porque, fazendo estas coisas, nunca mais tropeçarão. 11 Porque desta maneira lhes será concedida ampla entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Introdução Crescimento e maturidade na vida cristã é um processo semelhante ao ciclo normal de um ser humano. É normal nascer, crescer e amadurecer. É anormal permanecer em uma das fases e não completar o ciclo. Os pais são responsáveis por cuidar desse processo e fornecer o que é necessário para promover o processo de crescimento e amadurecimento do bebê. Estes cinco elementos valem os cinco "Ministérios, apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres, constituídos pelo Senhor para treinar os santos para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, para ser um homem de plena maturidade, na medida da estatura da plenitude de Cristo "(Efésios 4:12 e 13) A alimentação de um bebê começa com o leite materno e muda para alimentos cada vez mais sólidos de acordo com seu crescimento (1 Coríntios 3.2,

Hebreus 5.12 e 14). Na vida espiritual, as Escrituras, o jejum, a oração e a comunhão são alimentos essenciais para o crescimento e a maturidade dos filhos de Deus.

Crescimento implica mudanças internas e externas "estrutura ordenada e coerente que prevê novas funções e são direcionadas para a maturidade" 1. O objetivo é tornar-se como o Filho de Deus, como Efésios 4.12 diz; que finalmente é alcançado quando "ele se manifesta e nós o vemos como ele é" (1 João 3: 2). Sete componentes 2 Pedro 1 soma sete elementos essenciais para crescer e alcançar a maturidade. É um incentivo saber que Deus quer que filhos maduros o sirvam no cumprimento de seu propósito na terra. Este artigo focará no grau de maturidade que Deus espera que alcancemos de acordo com seu programa de crescimento; a maneira pela qual o relacionamento com Deus afeta o processo de crescimento e o fruto que ele espera em nosso nível de crescimento.

Paulo usa a figura dos atletas para representar a disciplina necessária de um treinamento que tem regras e objetivos de crescimento que Deus espera de seus filhos. Depois de contar-lhos em 1 Coríntios 3, que ainda são "filhos espirituais" no capítulo 9, Paulo exorta os cristãos de Corinto a ser "disciplinados em tudo e correr para obter legitimamente meta e ganhar o prêmio." Então é executado ele "não como a sorte; Eu luto assim, não como alguém que bate no ar. Em vez disso, coloco meu corpo sob disciplina e faço com que ele obedeça ". Os atletas treinam para desenvolver os músculos necessários em sua disciplina, exceto no fisiculturismo que desenvolve os músculos apenas para exibi- los. No ministério, nada deve ser feito para expor.

Estrutura de 2 Pedro 1 Para o propósito deste artigo, dividiremos 2 Pedro 1: 1-11 nas seguintes partes:

Versículos 1-4: O que Jesus Cristo já fez por nós.

5-7: O que temos que fazer para nós mesmos.

8-11: Os perigos que correm se não o fizermos.

Primeira parte de 2 Pedro 1

O primeiro versículo estabelece o ponto de partida para o crescimento do

cristão: a posse da vida espiritual recebida pela fé: " Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, para aqueles que alcançaram uma fé igualmente preciosa como a nossa".

Você não pode amadurecer uma vida que você não tem. Jesus disse a Nicodemos em João 3: 3: "A menos que ele é nascido de novo, não pode ver o reino de Deus". Ele exige a mesma fé que os apóstolos foram para atingir a maturidade. Deus dá a todos os filhos as mesmas oportunidades de crescer. Todos Elias, Pedro, Paulo , você e eu comecei da mesma maneira " atingindo um (mesmo) fé" : Na certeza de que Jesus Cristo morreu por nossos pecados, para nos dar a vida eterna. Quanto ao crescimento, Efésios 4:13 diz até onde podemos ir: "Até um homem em plena maturidade, na medida da estatura da plenitude de Cristo ".

O segundo verso ratifica o fundamento de fé no conhecimento da obra de

Jesus que culminou em sua morte e ressurreição: "Graça e paz sejam multiplicadas no conhecimento de Deus e de nosso Senhor Jesus".

O versículo três diz: "Seu poder divino nos concedeu todas as coisas relativas à

vida e à piedade". Note a palavra "concedido", isto é, que tudo o que precisamos para esta vida é dado pela graça. "Seu poder divino" é o "como" e "para sua própria glória e excelência" é a razão pela qual ele "os concedeu" .

O versículo quatro diz: Por meio deles (tudo o que diz respeito à vida e à

piedade) recebemos promessas preciosas e muito grandes, para que através delas você possa se tornar participante da natureza divina. A vida do Deus Todo-Poderoso vem

a residir em seus filhos na pessoa do Espírito Santo. É também uma declaração de identidade: somos filhos de Deus e, portanto, temos sua natureza. Segunda parte de 2 Pedro 1 Os versículos cinco a sete estabelecem a segunda parte do esboço do capítulo. Existem sete virtudes que o apóstolo menciona como indicadores de maturidade espiritual. Esta parte começa dizendo que esta parte é uma responsabilidade que recai sobre nós: "Coloque todos os esforços, adicione à sua fé "

Em primeiro lugar, Deus nos fez participantes de sua natureza divina, em segundo lugar, ele nos deu tudo o que precisamos para a vida e piedade e em

terceiro lugar é para nós para manifestar sua vida: colocando todos os nossos esforços, aumentando a nossa fé O esforço indica mais do que o desejo, é mais do que "eu gostaria". É determinante ser responsável por buscar o crescimento espiritual. O Espírito Santo, através do apóstolo, deixa muito claro que isso é algo que Deus não fará. Paulo, em Filipenses 2.12 diz: Tome cuidado [esforce-se] em sua salvação com medo e tremor. Add é um verbo de ação e poderia muito bem estar entre cada atributo: Adicione à sua fé, virtude; a virtude acrescenta conhecimento; 6 ao

conhecimento acrescentam autocontrole ; ao autocontrole, adicione perseverança, perseverança, adicione devoção; 7 para a devoção adicionar afeto fraternal; e ao afeto fraternal acrescente amor. Virtude

É a excelência moral, como a de Jesus. É equivalente a viver de acordo com os

atributos morais de Jesus. Sua vida como homem foi impecável. Os religiosos de seu tempo montaram armadilhas para tentar fazê-lo tropeçar, mas não encontraram nada. Finalmente, eles recorreram a falso testemunho como uma desculpa para condená-lo à morte.

tudo o que é

verdadeiro, tudo o que é honrado, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo que é amável, "

tudo que é de bom nome, se existe alguma virtude. , se há algo que merece louvor Para nós, isso significa pagar dívidas e impostos; pare quando a luz estiver vermelha; não mentir para sair de uma situação vergonhosa; não assumir o que não é nosso; não cobiçar a esposa do irmão ou o filisteu, nem sua casa, nem seu cachorro, nem seu carro.

Paulo define a virtude em Filipenses 4: 8 como segue: "

Conhecimento

É mais do que saber que Deus existe; mais do que ter uma perspetiva teológica

correta; mais do que a sã doutrina; é mais do que conhecimento mental sobre

Deus. Não que essas coisas não sejam desejáveis, é ir mais longe em nosso relacionamento com Deus.

Saber também é intimidade com Deus como diz em Gênesis 4: 1: "Adão

conheceu Eva, que concebeu e deu luz a Caim; Mateus 1:25 Jose

esposa. Mas ele não a conheceu até que ela deu à luz um filho ". O cristão maduro que conhece a Deus dessa maneira dá muito fruto.

recebeu sua

Domínio próprio Para colocar um freio na carne. O autocontrole é ter controle sobre a mente e o coração. Provérbios 4:23 diz: " Mantenha seu coração acima de todas as coisas guardadas; porque dela emana a vida. Tudo o que acabamos fazendo para o bem ou para o mal origina-se primeiro na mente e no coração. A figura de Provérbios 4 é aquela de um jardim ou de um jardim que não pode ser negligenciada se quisermos que " dê fruto , mais frutas, muitos frutos, frutos que permanecem" como Jesus diz em João 15. Interessante que Deus colocou Adão em um jardim para cultivar e guardar (Gênesis 2:15). O jardim é uma figura do coração. Cabe a nós cuidarmos, "cultivar e guardar" nossas mentes e corações para que eles não endureçam, ou encham-se de ervas daninhas ou pedras que impedem o crescimento da semente (ver Marcos 4). Perseverança Alguns sinônimos: Constância - Persistência - Tenacidade - Paciência - Resistência. Não sei se nos dias de Pedro eles tinham o hábito, como fazemos hoje, de fazer propósitos a cada novo ano. É um bom desejo, mas poucos são disciplinados para ir além do mês de janeiro. Perseverar é uma questão cotidiana, não de vez em quando. Está se preparando para uma carreira que dura a vida inteira. "A palavra veio denotar uma persistência especial, a continuidade eterna da nova vida (manifestada em fé e santidade) dada pelo Espírito de Deus ao homem Enquanto isso, as Escrituras em geral, pela maneira e peso de sua Afirmações positivas favorecem uma crença humilde de permanência, no plano de Deus, da nova vida que foi dada uma vez. É como se eu colocasse perseverança "como o governo divino para o cristão" 2 Devoção:

É antes "o medo de Deus", não o "medo de um perigo real ou imaginado", como definido pelos dicionários. "O temor de Deus é um dos dons do Espírito Santo, que

inspira reverência a Deus e temor de ofendê-lo, e separa o crente do mal,

" 3 "Está mais perto das idéias de respeito, admiração e

submissão a Deus e sua vontade. " 4 Temer a Deus é viver como ele diz, porque prefiro sua aprovação do que a satisfação de minha carne. Além disso, porque eu sei que Deus não pode ser ridicularizado e "o que o homem semear, isso mesmo ceifará" (Gálatas 6: 7) . Carinho Fraterno Em Mateus 22: 35-40 Jesus cita o Velho Testamento dizendo: " Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma e com toda a tua mente. Este é o grande e o primeiro mandamento. E o segundo é semelhante a ele: você amará seu próximo como a si mesmo. Nestes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas ". Como eu sei que amo meu irmão? Quando estou disposto a sacrificar meu conforto por ele. O amor fraterno é uma outra maneira de medir a maturidade. " Aquele que não ama o seu irmão, a quem viu, não pode amar a Deus, a quem nunca viu" (1 Jo 4.20). É possível crescer no conhecimento da palavra de Deus individualmente, mas

é impossível crescer à semelhança de Cristo, sem a igreja. O afecto fraterno produz

movendo-o para o bem

a unidade do corpo de Cristo.

Amor ágape Isto não é nenhum tipo de amor; É amar como Deus. Eu não sei se esses atributos estão em uma progressão em que o próximo não pode existir sem o anterior e os anteriores não são reforçados com todos os que se seguem.

Sim, parece evidente que era impossível amar assim sem excelência moral, íntimo relacionamento com Deus, sem pôr freio na carne, sem disciplina, sem perseverança, sem devoção e afeto fraternal. Se assim for, a lista culmina com a mais notável característica de Deus que o Senhor Jesus modelou durante sua vida na Terra, culminando com ele oferecendo sua vida pelo perdão dos pecados de toda

a humanidade em todos os momentos.

Terceira parte de 2 Pedro 1 Versos oito a onze 11) são o terceiro afluente deste poderoso rio da vida. Eles vêm como um aviso no desprezo dessas verdades. Eles compõem um grupo de três (3) consequências orixás que corremos se não crescermos nessas sete virtudes:

Primeiro risco (v8): Quando essas coisas estão em você e são abundantes, elas não permitem que você fique ocioso ou infrutífero. Idle é estar inativo e ser estéril, sem frutas. Talvez cair no lazer seja um primeiro sinal de não crescer nessas virtudes. O lazer é diferente do descanso e descanso após uma tarefa. É importante tirar folga para a recuperação de energia. Aqui, "lazer" refere-se a pessoas preguiçosas que preferem não fazer nada para se manterem ocupadas na obra de Deus. Seria bom perguntar: Que fruto está produzindo o seu ministério? Você está mais envolvido na administração de bens do templo do que no ministério de seus membros? Você prefere se envolver em ajudar os outros espiritualmente?

Segundo risco (v9 ): Aquele que não tem essas coisas é cego, tem uma visão curta, esqueceu a purificação de seus pecados passados. Sem essas virtudes, os filhos de Deus começam a perder sua visão a curto prazo, até perdê-la completamente. Eles param de ver o propósito de Deus para sua vida e vão sem direção e direção. Eles não veem mais o que Deus fez por eles, nem vêem o que estão fazendo. Eles esquecem como estavam quando Deus os salvou. Eles não têm compaixão por aqueles que precisam de Deus. Pior quem não cresce é vulnerável a acreditar na mentira do diabo que tudo está bem.

Terceiro risco (v10): Fazer essas coisas nunca tropeçará. Tropeçar é insegurança em sua caminhada com Deus. Eu não acho que conheço nenhuma pessoa na igreja que tenha alegado que ele nunca tropeçou. Uma viagem vem do descuido ou fraqueza ao caminhar. Ele não vê o obstáculo quando anda e pode cair se não tiver força para se levantar. Não ver o obstáculo e tropeçar e cair pela primeira vez pode ser acidental. Tropeçar pela segunda vez no mesmo obstáculo pode ser negligenciado. Para tropeçar e cair no mesmo obstáculo pela terceira vez, é hora de pedir ajuda, porque a quarta vez não é mais uma pedra de tropeço. Um está se jogando em um mergulho. A exortação é afirmar sua vocação e eleição crescendo nessas coisas. Se você estiver no mesmo lugar de um ano atrás, corra pelo menos esses três perigos. Conclusão O verso onze diz: Desta forma você será concedido amplo ingresso no reino eterno de nosso Senhor. Podemos ter plena certeza da salvação. Mas há algo que ninguém pode escapar: o trabalho de todos será testado. 1 Coríntios 3: 12-15 diz : Se alguém construir sobre este alicerce com ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou

restolho, 13 a obra de cada um será evidente

alguém construiu sobre a fundação permanecer, ele receberá uma recompensa. 15 Se o

trabalho de alguém é queimado, ele sofrerá perda; embora ele mesmo seja salvo, mas dificilmente, como por fogo. Está crescendo? Está amadurecendo? Você está se tornando cada vez mais parecido com o Senhor? Glória a Deus por sua graça e misericórdia

e o fogo provará isso. 14 Se o trabalho que

Notas:

1.

2, 3 Enciclopédia Bíblica Padrão Internacional, Power Bible - Citado em um artigo anterior

4. Wilkipedia - citado no mesmo artigo anterior

Hugo M. Zelaya é o fundador das igrejas da aliança na Costa Rica e até setembro de 2017 ele era o pastor geral da Igreja da Aliança da Nova Esperança em San Jose. Ele e sua esposa Alice moram em La Garita, Alajuela, Costa Rica.

Salvo indicação em contrário, todas as citações da Bíblia são da Versão Revisada da Bíblia do Rei James de 2015.