Você está na página 1de 58

SISTEMA MUSCULAR

SISTEMA MUSCULAR

• É FORMADO POR CÉLULAS ESPECIALIZADAS, QUE


FORMAM FIBRAS MUSCULARES E APRESENTAM COMO
CARACTERÍSTICA PRINCIPAL A CONTRATIBILIDADE, QUE
LHES PERMITE DESENVOLVER TENSÃO.
TIPOS DE MÚSCULOS
• A) ESQUELÉTICO: a grande maioria fixa-se ao
esqueleto e sua contração move os ossos
(voluntário, estriado)

• B) VISCERAL: É encontrado nas paredes de


órgãos ocos e tubulares como estômago,
intestinos e vasos sanguíneos (involuntário, liso)

• C) CARDÍACO: Tipo especializado de músculo


que forma a parede do coração (involuntário,
estriado).
COMPONENTES DO MÚSCULO
• Visto, num corte, um músculo aparece
formado por feixe cada vez menores de
fibras musculares.

• As fibras musculares permanecem unidas


por membranas de tecido conjuntivo
chamado fáscia.

• Estas fáscias fixam- se diretamente no


periósteo ou podem se juntar para
formar o tendão.
• A fixação proximal é chamada origem,
enquanto a fixação distal é chamada
inserção.
• A porção entre a origem e a insersção
é chamada ventre (porção carnosa).
PRINCIPAIS MUSCULOS ESQUELÉTICO
MÚSCULOS DA CABEÇA
• M. ORBICULAR DO OLHO: Disposto ao redor do olho e
da pálpebra; responsável pelo fechamento do olho.
• M. ORBICULAR DA BOCA: contorna a boca e recebe
fibras de vários músculos que se juntam a ele.
• M. BUCINADOR: participa da formação da parede
lateral da cavidade oral (bochecha). Importante no
sopro e para manter os alimentos entre os dentes.
• M. TEMPORAL: Região lateral do crânio (osso
temporal); insere- se na mandíbula e participa da
mastigação.
• M. MASSETER: Vai do arco zigomático até a região
lateral do ramo da mandíbula. Também participa da
mastigação.
• M. PTERIGÓIDEO LATERAL: dirige- se da lâmina
lateral do processo pterigoide até se inserir no
colo da mandíbula e na cápsula da
articulação temporomandibular.

• M. PTERIGÓIDE MEDIAL: Origina- se na lâmina


lateral do processo pterigoide, dirige- se para
baixo e para trás e insere- se medialmente no
Ângulo da mandíbula. Os músculos
pterigóideos (lateral e medial) também
participam da mastigação.
MUSCULOS DA CABEÇA
MUSCULOS QUE MOVIMENTAM A COLUNA
VERTEBRAL
• M. ESTERNOCLEIOMASTÓIDEO: dirige- se
obliquaomente para para cima a partir do manúbrio
doe sterno e da parte medial da clavícula em
direção ao processo mastóides, onde se fixa.
• importante ponto de referência no pescoço, delimita
dois triângulos; um anterior, entre sua margem anterior
e a linha mediana, e outro posterior, entre sua
margem posterior e o músculo trapézio

• M. DIGÁSTRICO: Apresenta um ventre anterior, que se


origina na sínfise da mandíbula, e outro posterior, que
se origina no processo mastoide; possui um tendão
que une esses dois ventres.
• M. OMO- HIOIDE: Sua origem se encontra na
margem superior da escápula. Apresenta trajeto
oblíquo e superior para se inserir no osso hioide.

• MM. ESCALENO: (anterior, médio e posterior): Com


origem nos processos transversos das vértebras C3
a C6, inserem- se na primeira a segunda costelas.
• MM ESPLÊNIOS ( da cabeça e do pescoço):
Inferiormente, fixam- se aos processos espinhosos das
vértebras torácicas superiores, C7 e ligamentos
nucal; superiormente, inserem- se no osso occipital,
no processo mastoide e nos processos transversos de
C1, C2 e C3.
• Inserção Superior: 1/3 lateral da linha nucal superior e
processo mastoide do osso temporal
• Inserção Inferior: Processos espinhosos da C7 à T4
• Inervação: Nervos espinhais do segmento
correspondente
• Ação: Extensão, Inclinação e Rotação Homolateral
da Cabeça
Mm. ERETORES DA ESPINHA
Porção da Cabeça:
Ligado ao semi-espinhal da cabeça
Porção do Pescoço:
Origem: Ligamento nucal e
processos espinhosos de C7 a T2
Inserção: Processos espinhosos C2
a C4
Porção do Tórax:
Origem: Processos espinhosos T11 a
L2
Inserção: Processos espinhosos das
torácicas superiores (varia de 4 a 8)
Inervação: Nervos espinhais (ramos
dorsais)
Ação: Extensão da Coluna Vertebral
ILIOCOSTAL (+ Lateral)
Porção Cervical:
Inserção Superior: Processos transversos de C4 à C6
Inserção Inferior: Ângulo da 3ª à 6ª costelas

Porção Torácica:
Inserção Superior: Ângulo da 6 primeiras costelas e processo
transverso de C7
Inserção Inferior: Ângulo das 6 últimas costelas

Porção Lombar:
Inserção Superior: Ângulo das 6 últimas costelas
Inserção Inferior: Face dorsal do sacro

Inervação: Nervos espinhais (ramos dorsais)


ROTADORES
• Inserções: Estende-se do
sacro até a C2. Ligam o
processo transverso de
uma vértebra com o
processo espinhoso da
vértebra suprajacente

• Inervação: Nervos
espinhais do segmento
correspondente

• Ação: Extensão e
Rotação Contralateral da
Coluna Vertebral
MULTÍFIDOS
Origem: Dorso do sacro,
EIPS, processos mamilares
das lombares, processo
transverso das torácicas e
processos articulares da C4 à
C7
Inserção: Processo espinhoso
de 3 a 5 vértebras acima

Inervação: Nervos espinhais


do segmento correspondente

Ação: Estabilização e
Extensão da Coluna Vertebra
INTERTRANSVERSAIS
• Inserção Superior:
Processo transverso da
vértebra superior
• Inserção Inferior:
Processo transverso da
vértebra inferior
• Inervação: Nervos
espinhais do segmento
correspondente
• Ação: Inclinação
Homolateral da Coluna
Vertebral
INTERESPINHAIS
• Inserção Superior: Processo
espinhoso da vértebra
superior

• Inserção Inferior: Processo


espinhoso da vértebra
inferior

• Inervação: Nervos espinhais


do segmento
correspondente

• Ação: Extensão da Coluna


Vertebral
MUSCULOS DA RESPIRAÇÃO
• DIAFRAGMA
• Origem: Face interna das 6 últimas
costelas, face interna do processo
xifoide e corpos vertebrais das
vértebras lombares superiores

• Inserção: No tendão central


(aponeurose)

• Inervação: Nervo Frênico (C3 –


C5) e 6 últimos nervos intercostais
(propriocepção)

• Ação: Inspiratório, pois diminui a


pressão interna da caixa torácica
permitindo a entrada do ar nos
pulmões, estabilização da coluna
vertebral e expulsões (defecação,
vômito, micção e parto)
MUSCULOS DO ABDOMEM
• RETO ANTERIOR DO ABDOME

• Inserção Superior: Face externa e


inferior da 5ª à 7ª cartilagens
costais e processo xifoide

• Inserção Inferior: Corpo do púbis


e sínfise púbica

• Inervação: 5 últimos nervos


intercostais

• Ação: Aumento da pressão intra-


abdominal (Expiração, Vômito,
Defecação, Micção e no Parto)

• * Fixo no Tórax: Retroversão da


pelve

• * Fixo na Pelve: Flexão do tronco


(+ ou – 30°
• PIRAMIDAL DO
ABDOME
• Inserção Superior:
Linha Alba
• Inserção Inferior:
Corpo do púbis e
ligamento púbico
anterior
• Inervação: 12º
nervo intercostal
• Ação: Tencionar a
linha alba
• OBLÍQUO EXTERNO DO
ABDOME
• Inserção Superior: Face
externa das 7 últimas
costelas
• Inserção Inferior: ½ anterior
da crista ilíaca, EIAS,
tubérculo do púbis e linha
alba
• Inervação: 4 últimos nervos
intercostais, nervo ílio-
hipogástrico e ílio-inguinal
• Ação:
• * Contração Unilateral:
Rotação com tórax girando
para o lado oposto
• * Contração Bilateral: Flexão
do tronco e aumento da
pressão intra-abdominal
• OBLÍQUO INTERNO DO
ABDOME
• Inserção Superior: 3
últimas cartilagens
costais, crista do púbis e
linha alba
• Inserção Inferior: Crista
ilíaca, EIAS e ligamento
inguinal
• Inervação: 4 últimos
nervos intercostais, nervo
ílio-hipogástrico e ílio-
inguinal
• Ação: Idem ao Oblíquo
Externo, porém realiza
rotação do tórax para o
mesmo lado
• TRANSVERSO DO ABDOME
• Inserção Posterior: Face
interna das últimas 6
cartilagens costais, fáscia
toracolombar, crista ilíaca
e ligamento inguinal
• Inserção Anterior: Linha
alba e crista do púbis
• Inervação: 5 últimos
intercostais, nervo ílio-
hipogástrico e ílio-inguinal
• Ação: Aumento da pressão
intra-abdominal e
estabilização da coluna
lombar
!
COMO É BOM TREINAR
Região Posterior
• QUADRADO LOMBAR

• Inserção Superior: 12ª costela e processo transverso


de1ª a 4ª vértebras lombares

• Inserção Inferior: Crista ilíaca e ligamento ileolombar

• Inervação: 12º nervo intercostal e L1

• Ação: Inclinação homolateral do tronco e depressão


da 12ª costela
ILIOPSOAS
• Ilíaco
• Inserção Superior: 2/3 superiores da
fossa ilíaca, crista ilíaca e asa do sacro
• Inserção Inferior: Trocânter menor
• Inervação: Nervo Femural (L2 – L3)
• Ação: Flexão de quadril, anteroversão
da pelve e flexão da coluna lombar (30°
– 90°)
• Psoas Maior
• Inserção Superior: Processo
transverso das vértebras lombares,
corpos e discos intervertebrais das
últimas torácicas e todas lombares
• Inserção Inferior: Trocânter menor
• Inervação: Nervo superior e inferior do
músculo psoas maior (L1 – L3)
• Ação: Flexão da coxa, flexão da coluna
lombar (30° – 90°) e inclinação
homolateral
• PSOAS
MENOR (Geralmente
está ausente)
• Inserção Superior:
Corpo vertebral de
T12 e L1
• Inserção Inferior:
Eminência
iliopectínea
• Inervação: L1
• Ação: Flexão da
pelve e coluna
lombar
Região Inferior
1. LEVANTADOR DO ÂNUS
• O levantador do ânus em geral mostra uma separação
em duas partes:
• – Pubococcígeo
• – Iliococcígeo

• Origem: Entre o ramo superior do púbis e espinha


isquiática

• Inserção: Cóccix, esfíncter do ânus e no ponto tendíneo


central do períneo
• Inervação: Plexo Pudendo (S3 – S5)

• Ação: Suporta e eleva ligeiramente o soalho pélvico,


resistindo à pressão intra-abdominal aumentada, como
durante a expiração forçada
• ISQUIOCOCCÍGEO
• Origem: Ápice da espinha do ísquio e do ligamento
sacroespinhal
• Inserção: Margem do cóccix e na face lateral do
sacro
• Inervação: Plexo Pudendo (S4 – S5)
• Ação: Traciona o cóccix ventralmente, suportando o
soalho pélvico contra a pressão intra-
abdominal
MÚSCULOS DO ABDOME
Vista Anterior – Camada Superficial

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.
MÚSCULOS DO ABDOME
Vista Anterior – Camada Intermédia
MÚSCULOS DO ABDOME
Vista Anterior – Camada Profunda
MÚSCULOS DO ABDOME
Iliopsoas
MÚSCULOS DA ABDOME
Ação do Iliopsoas
MÚSCULOS DO ABDOME
Vista Interna da Parede Posterior do Abdome
MÚSCULOS QUE ATUAM NA ESCÁPULA
M. TRAPÉZIO
Tem sua origem no osso occipital, no ligamento
nucal e nos processos espinhoso da 7ª vértebra
cervical e das 12 torácicas.
Incere- se no terço lateral da clavícula, acrômio
e espinha da escápula.
Inserção Medial: Linha nucal superior, ligamento nucal e processos
espinhosos da C7 a T12

Inserção Lateral: Borda posterior da clavícula, acrômio e espinha da


escápula

Inervação: Nervo Acessório (XI par craniano) e nervo do trapézio (C3 –


C4)

Ação:
* Fixo na Coluna: Elevação do Ombro, Adução das Escápulas, Rotação
Superior das Escápulas e Depressão de Ombro
* Fixo na Escápula:
Contração Unilateral: Inclinação Homolateral e Rotação Contralateral
da Cabeça
Contração Bilateral: Extensão da Cabeça
.
MÚSCULO ROMBÓIDE MAIOR

Sua origem está nos processos


espinhosos da 2ª até a 5ª vértebra
torácica. Incere- se a margem medial da
escápula, inferiormente a espinha da
escápula.
MÚSCULO ROMBOIDE MENOR

Origina- se nos
processos espinhosos
da 7ª vértebr a
cervical e 1ª torácica.
Também se insere na
margem medial da
escápula, onde se
inicia a espinha da
escápula.
MÚSCULO LEVANTADOR DA
ESCÁPULA
Tem origem nos Inserção Inferior:
superior da escápula
Ângulo

processos espinhosos
Inserção Superior: Processo
das quatro vértebras transverso do atlas ate à C4
cervicais ou Inervação: Nervo dorsal da
superiores e insere- escápula (C5)

se na margem medial Ação: Elevação e Adução da


Escápula. Inclinaçã
da escápula abaixo o e Rotação Homolateral
da espinha da da Coluna Cervical e
Extensão da Cabeça
escápula.
MÚSCULO LEVANTADOR DA ESCÁPULA
MÚSCULO QUE ATUAM NO BRAÇO

Musculo Peitoral Maior


Musculo latíssimo do dorso
M. Deltoide
Musculo supra espinal
Musculo subescapular
Musculo redondo maior
Musculo redondo menor
MUSCULOS QUE ATUAM NO
ANTEBRAÇO

Musculo Bíceps Braquial


Musculo Braquial
Musculo Triceps Braquial
Músculo braqioradial.
MUSCULOS QUE ATUAM NA MÃO
1-Músculos superficiais (região anterior, de lateral
medial)

Musculo Pronador redondo


Músculo Flexor radial do carpo
Músculo Palmar longo
M. Flexo Ulnar do Carpo
Músculo Flexor superficial

2- MUSCULOS PROFUNDOS ( REGIÃO


ANTERIOR)
M. Flexor profundo dos dedos
Músculo Pronador Quadrado
MÚSCULOS DA REGIÃO POSTERIOR
DESCRITO DE LATERAL PARA MEDIAL

Músculos extensor radial longo


Músculo extensor radial curto
Músculo extensor dos dedos
Músculos extensor ulnar do carpo;

MÚSCULOS PROFUNDOS
Músculo abdutor longo do polegar,
Músculo extensor curto do polegar,
músculo extensor longo do polegar,
músculo extensor indicador.
MÚSCULO QUE ATUAM NOS DEDOS (INTRÍNSECOS
DA MÃO)

EMINÊNCIA TENAR
Abdutor curto do polegar
Oponente do polegar
Flexor curto do polegar
Adutor do polegar

EMINÊNCIA HIPOTENAR
Abdutor curto do dedo mínimo,
Flexor curto do dedo mínimo,
Oponente do dedo mínimo
Vem mais
por aí!
EXERCÍCIO