Você está na página 1de 30

MATERIAL DO PROFESSOR

1ª SÉRIE – ENSINO MÉDIO/1º BIMESTRE


CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA
Conteúdos ATIVIDADES
• Transformações químicas.
• Mudanças de estado físico da matéria. 1. (G1-CFTRJ/2017) “Clarear o cabelo em salão com
• Propriedades dos materiais: química ou em casa, sem química?” Afinal no salão se-
• Ponto de fusão; rão usados tonalizantes, oxidantes, neutralizantes e
• Ponto de ebulição; uma série de outras substâncias. Já o processo caseiro,
• Densidade. conta com as receitas antigas que resistiram aos anos.
• Diagrama de fases da água. Nesse universo encontramos a cebola, o suco de li-
• Diagrama de fases de misturas. mão, canela, ruibarbo e até o mel para mudar a tona-
lidade dos cabelos.
Eixo temático Sobre o tratamento caseiro, podemos inferir que
• Química, tecnologia, sociedade e meio ambiente.
(A) a isenção de tonalizantes e outras substâncias tor-
Expectativas de aprendizagem na o procedimento seguro.
(B) por ser natural e sem a presença de substâncias
• Estabelecer a diferença entre transformação quí-
químicas é menos invasivo.
mica e transformação física, evidenciando a rever-
(C) ter apenas produtos naturais significa que oferece
sibilidade ou irreversibilidade desses fenômenos.
riscos menores ao uso.
• Identificar as características dos materiais nos dife-
(D) apesar de ser um processo natural, também con-
rentes estados físicos.
tém substâncias químicas.
• Compreender, representar e interpretar grafica-
(E) todo processo caseiro é natural.
mente os processos de mudança de estado físico
Gabarito: D
(temperatura versus tempo) da água e outras subs-
Comentário
tâncias.
(A) Incorreta. Todos os produtos “caseiros”, são for-
• Interpretar graficamente a mudança de estado físi-
mados também, por substâncias químicas.
co de uma substância pura e de misturas.
(B) Incorreta. Nem sempre o uso de produtos conside-
• Identificar pressão e temperatura como fatores rados naturais, oferecem menor risco, por exemplo,
importantes durante a mudança de estado físico usar suco de limão, pode causar queimaduras na pele.
de uma substância. (C) Correta. Todos os compostos: naturais ou artifici-
• Identificar ponto de fusão, ponto de ebulição e ais, apresentam substâncias químicas em sua compo-
densidade como propriedades dos materiais. sição.

1
(D) Incorreta. Mesmo produtos chamados de naturais 4. (G1/Col. Naval) Ao aquecer o iodo num béquer co-
precisam de cuidados na sua manipulação e pode cau- berto com o vidro de relógio, após certo tempo obser-
sar danos se usado de forma incorreta. va-se que seus vapores ficaram roxos.
(E) Incorreta. Mesmo procedimentos caseiros podem
ser artificiais.

2. (G1/CFTMG) Um copo contendo água mineral gasei-


ficada, com pedras de gelo, é uma mistura _____ for-
mada por ____ fases, sendo ______.
Os termos que completam as lacunas são, respectiva-
mente,

(A) heterogênea, três, uma sólida.


(B) homogênea, duas, uma sólida.
(C) homogênea, três, duas sólidas.
(D) heterogênea, três, três sólidas. Esse fenômeno é uma mudança de estado físico cha-
(E) heterogênea, duas, duas sólidas. mada
Gabarito: A
Comentário (A) solidificação.
Heterogênea (pois apresenta mais de uma fase visível), (B) sublimação.
três fases distintas (sólida, líquida e gasosa), sendo (C) liquefação.
uma sólida (o gelo). (D) ebulição.
(E) fusão.
3. (G1/CFTMG) A água é encontrada na natureza em Gabarito: B
vários estados físicos e a sequência de transformações Comentário
sofridas pela mesma é denominada ciclo da água. A fi- A mudança de estado de agregação caracterizada pela
gura seguinte representa duas etapas desse ciclo. passagem do estado sólido para o gasoso é classifica-
da como sublimação.

5. (UPE-SSA) Analise a tirinha a seguir:

Os processos que ocorrem em cada um dos quadri-


nhos da tirinha, respectivamente, são:

As etapas do ciclo da água, representadas na figura (A) fenômenos físicos, fusão e vaporização.
pelas setas, são chamadas de (B) fenômenos químicos, fusão e vaporização.
(C)fenômenos químicos, liquefação e evaporação.
(A) fusão e ebulição. (D)fenômenos físicos, condensação e evaporação.
(B) calefação e liquefação. (E)fenômenos químicos, sublimação e vaporização.
(C) ebulição e ressublimação. Gabarito: A
(D) vaporização e sublimação. Comentário
(E) evaporação e condensação. Os processos que o quadrinho ilustra se trata da mu-
Gabarito: E dança de estado físico da água, portanto, um fenôme-
Comentário no físico.
As etapas ilustradas referem-se à evaporação (passa- Nesse caso, a água está passando do:
gem lenta do estado líquido para o gasoso) da água sólido para o líquido = fusão
para formação das nuvens, e a chuva, que será a fase líquido para o gasoso = vaporização
de condensação, ou seja, a água volta a se tornar lí-
quida.

2
6. (Puccamp) Uma revista traz a seguinte informação rugem é uma reação química entre o ferro da palha de
científica: aço e o oxigênio presente no ar);
2- Bloco de cobre transformado em fios de cobre: Pro-
O gás carbônico no estado sólido é também conhecido cesso Físico (a barra de cobre forma fios sem ocorrer
como “gelo seco”. Ao ser colocado na temperatura reação química).
ambiente, ele sofre um fenômeno chamado sublima-
ção, ou seja, passa diretamente do estado sólido para 8. (UDESC) Em relação aos estados físicos da matéria,
o estado gasoso. analise as proposições.
I. Uma garrafa de vidro cheia de água foi colocada em
É correto afirmar que a sublimação é um fenômeno um refrigerador a 4 °𝐶 Após algumas horas, a garrafa
de vidro foi retirada do refrigerador e colocada em um
(A) físico, uma vez que ocorreu transformação de ambiente a 25 °𝐶 Depois de alguns minutos, foi ob-
substância. servada a formação de gotículas de água do lado de
(B) químico, uma vez que o gás carbônico se transfor- fora da garrafa. Esse fenômeno pode ser explicado de-
ma em água. vido ao fato de moléculas de vapor de água, presentes
(C) físico, uma vez que não ocorreu transformação de no ar, passarem pelo processo de liquefação ao entra-
substância. rem em contato com a parede externa da garrafa de
(D) químico, uma vez que ocorreu transformação de vidro.
substância. II. Uma garrafa de vidro cheia de água foi colocada em
(E) químico, uma vez que não ocorreu transformação um refrigerador a 4 °𝐶 Após algumas horas, a garrafa
de substância. de vidro foi retirada do refrigerador e colocada em um
Gabarito: C ambiente a 25 °𝐶 Depois de alguns minutos, foi ob-
Comentário servada a formação de gotículas de água do lado de
A sublimação é a passagem direta do estado sólido pa- fora da garrafa. Esse fenômeno pode ser explicado de-
ra o gasoso, sendo, portanto, um fenômeno físico, pois vido ao fato das moléculas de água, no estado líquido,
não há uma reação química envolvida nesse processo. permearem o vidro, e ao encontrarem um ambiente
com temperatura superior, sofrerem o processo de
7. (G1/IFSP) Com relação a processos químicos e físi- vaporização.
cos, correlacione as colunas. III. O estado físico de uma substância pode ser classifi-
cado em critérios de volume e forma. Sendo assim, o
( ) Queima de papel. sal e a areia são classificados como líquidos, pois po-
1. Processos ( ) Papel amassado. dem adquirir a forma de um recipiente.
Químicos. ( ) Obtenção de sal a partir da eva-
poração da água do mar. Assinale a alternativa correta.
2. Processos ( ) Palha de aço enferrujada.
Físicos. ( ) Bloco de cobre transformado (A) Somente a afirmativa I é verdadeira.
em fios de cobre. (B) Somente a afirmativa III é verdadeira.
(C) Todas as afirmativas são verdadeiras.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência cor- (D) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
reta. (E) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
Gabarito: A
(A) 1 – 2 – 1 – 2 – 1. Comentário
(B) 1 – 2 – 2 – 1 – 2. [I] Verdadeira. Liquefação ou condensação, que ocorre
(C) 2 – 1 – 1 – 2 – 1. quando o vapor de água se condensa, ou seja, passa
(D) 1 – 1 – 2 – 1 – 2. do estado gasoso para o líquido com o aumento de
(E) 2 – 1 – 2 – 1 – 1. temperatura.
Gabarito: B [II] Falsa. O líquido não “permeia” o vidro.
Comentário [III] Falsa. Sal e areia são sólidos e a forma do grão de
1- Queima de papel: Processo Químico (toda queima areia ou de sal são fixos.
ou combustão corresponde a um processo químico);
2- Papel amassado: Processo Físico (não ocorreu rea- 9. (UFJF-PISM) O gráfico abaixo apresenta a variação
ção química); de temperatura observada ao se aquecer uma subs-
2- Obtenção de sal a partir da evaporação da água do tância 𝐴, a partir de 25 °𝐶 em função do tempo.
mar: Processo Físico (nesse processo ocorreu apenas a
separação do sal da água);
1- Palha de aço enferrujada: Processo Químico (a fer-

3
Uma relação entre os dados da Figura 2 e os estados
de agregação da Figura 1 permite estabelecer que
Assinale a alternativa CORRETA.
(A) B - gasoso, D - líquido, E - sólido.
(A) A faixa de temperatura em que a substância per- (B) A - sólido, C - líquido, E - gasoso.
manece sólida é 25 − 41 °𝐶. (C) A - sólido, B - líquido, C - gasoso.
(B) A faixa de temperatura em que a substância per- (D) C - sólido, D - líquido, E- gasoso.
manece líquida é 25 − 182 °𝐶. Gabarito: B
(C) A temperatura de ebulição da substância 𝐴 é Comentário
41 °𝐶. A água pura à pressão de 1 𝑎𝑡𝑚, abaixo de 0 °𝐶 água
(D) A substância 𝐴 não é uma substância pura. encontra-se no estado sólido, de 0 °𝐶 à 100 °𝐶 encon-
(E) Em 25 °𝐶, a substância é um líquido. tra-se no estado líquido e acima dessa temperatura se
Gabarito: A torna gasosa, portanto:
Comentário A - sólida, C - líquida e E - gasosa.

11. (G1/Col. Naval) Analise a tabela abaixo, conside-


rando os pontos de fusão (PF) e ebulição (PE), a 1 𝑎𝑡𝑚
de pressão, das substâncias a seguir.

Substância PF ( C) PE ( C)
Cloro 101,0 34,6
Flúor 219,6 188,1
Bromo 7,2 58,8
(A) Correta. Na temp. entre 25 °𝐶 e 41 °𝐶 a substância Mercúrio 38,8 356,6
permanece sólida, entrando depois em mudança de Iodo 113,5 184
fase.
(B) Incorreta. A substância A é pura, pois apresenta os Sendo assim, é correto afirmar que, a 50 °𝐶, encon-
“patamares de pureza”, ou seja, as mudanças de fase tram-se no estado líquido:
ocorrem em temperatura constante.
(C) Incorreta. A temperatura de ebulição (passagem do (A) cloro e flúor.
líquido para o gasoso) ocorre em 182 °𝐶 (B) cloro e iodo.
(D) Incorreta. A faixa que a substância permanece lí- (C) flúor e bromo.
quida será de 41 °𝐶 até 182 °𝐶 (D) mercúrio e iodo.
(E) Incorreta. Abaixo de 41 °𝐶 a substancia será sólida, (E) bromo e mercúrio.
como indicado no gráfico. Gabarito: E
Comentário
10. (G1/CFTMG) Os estados de agregação das partícu- Somente as substâncias, bromo e mercúrio, estes esta-
las de um material indeterminado possuem algumas rão líquidos a temperatura de 50 °𝐶 observe o esque-
características diferentes, conforme mostra a Figura 1. ma a seguir:
Por outro lado, as mudanças de estado físico desse
mesmo material são representadas por meio de uma
curva de aquecimento que correlaciona valores de
temperatura com a quantidade de energia fornecida
sob a forma de calor, apresentada na Figura 2.

4
12. (G1/CFTMG) Durante uma aula prática de Química, Nesse caso, a mistura homogênea deverá ser separada
um estudante registrou a variação da temperatura da por destilação fracionada, recolhendo-se o líquido
água pura em função do tempo e, com os dados obti- mais volátil.
dos, elaborou o gráfico que mostra uma mudança de
fase. 14. (UCS) A adição de cloreto de sódio à água reduz o
seu ponto de congelamento devido ao efeito crioscó-
pico. A presença de 23,3% de 𝑁𝑎𝐶𝑙(𝑠) na água pode
reduzir o seu ponto de congelamento a −21,1 °𝐶,
formando entre ambos uma mistura eutética. Se 𝑁𝑎𝐶𝑙
sólido for adicionado ao gelo acima dessa temperatu-
ra, parte desse gelo se fundirá e ocorrerá a dissolução
do sal adicionado. Se mais sal for adicionado, o gelo
continuará a fundir. Essa é uma prática comum, utili-
zada para remover o gelo das ruas das cidades em que
neva no inverno.
A mudança de estado físico verificada pelo estudante PERUZZO, F. M; CANTO, E. L. Química: na abordagem do cotidiano.
é denominada v. 2. Físico-Química. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. (adaptado).

(A) fusão. Assinale a alternativa na qual a curva de aquecimento


(B) ebulição. da mistura eutética citada acima está corretamente
(C) sublimação. representada.
(D) solidificação.
(E) condensação. Legenda: S = Sólido; L = Líquido, G = Gasoso.
Gabarito: D
Comentário
O gráfico ilustra o resfriamento da água, mais preci-
samente a passagem da água do estado líquido para o
sólido que ocorre a 0 °𝐶, a esse processo chamamos
de solidificação. (A)

13. (UERJ) Observe os diagramas de mudança de fases


das substâncias puras A e B, submetidas às mesmas
condições experimentais.
(B)

(C)

Indique a substância que se funde mais rapidamente.


Nomeie, também, o processo mais adequado para se- (D)
parar uma mistura homogênea contendo volumes
iguais dessas substâncias, inicialmente à temperatura
ambiente, justificando sua resposta.
Sugestão de resposta
A substância 𝐴 se funde durante 15 𝑚𝑖𝑛𝑢𝑡𝑜𝑠, enquan-
to a substância 𝐵 se funde durante 20 𝑚𝑖𝑛𝑢𝑡𝑜𝑠. As- (E)
sim, podemos afirmar que a substância 𝐴 se funde
mais rapidamente. Gabarito: B
A temperatura ambiente em ambas as substâncias se Comentário
encontra na fase líquida, com 𝐴 apresentando ponto Misturas eutéticas são aquelas em que a fusão ocorre
de ebulição 50 °𝐶 e 𝐵 apresentando ponto de ebulição a uma temperatura constante, mas a ebulição ocorre
118 °𝐶.
5
num dado intervalo de temperatura. O gráfico corres- seja, ocorre com liberação de calor.
pondente é o da alternativa B. (D) Verdadeira. Precipitação é o processo de formação
de água líquida a partir do vapor d’água atmosférico.
15. (UFPB/2012) A manutenção do ciclo da água na (E) Falsa. A evaporação é um processo físico, pois não
natureza, representado na figura abaixo, é imprescin- altera a composição da água.
dível para garantir a vida na Terra.
16. (G1/CPS) Da água do mar se obtém o sal de cozi-
nha. Para isso, é utilizado um processo de separação
de misturas conhecido como _____, que envolve a
mudança de estado físico da água denominado _____.
As lacunas desse texto são corretamente preenchidas,
respectivamente, com

(A) solidificação e ebulição.


(B) solidificação e vaporização.
(C) fusão fracionada e ebulição.
(D) cristalização fracionada e vaporização.
(E) cristalização fracionada e destilação fracionada.
Gabarito: D
De acordo com a figura, é correto afirmar: Comentário
Da água do mar se obtém o sal de cozinha. Para isso, é
(A) A precipitação envolve absorção de calor. utilizado um processo de separação de misturas co-
(B) O ciclo da água envolve fenômenos físicos e quími- nhecido como cristalização fracionada, que envolve a
cos. mudança de estado físico da água denominado evapo-
(C) A formação de nuvens envolve liberação de calor. ração (vaporização).
(D) A precipitação resulta da condensação do vapor de
água.
(E) A evaporação das águas dos rios, lagos e oceanos é
um fenômeno químico.
Gabarito: D
Comentário
(A) Falsa. O ciclo da água envolve apenas fenômenos
físicos, ou seja, alterações quanto às mudanças de es-
tados ou processos de transporte em ambientes.
(B) Falsa. A formação de nuvens é um processo endo-
térmico (evaporação) e, portanto, absorve calor.
(E) Falsa. A precipitação é um processo exotérmico, ou

6
MATERIAL DO PROFESSOR
1ª SÉRIE – ENSINO MÉDIO/1º BIMESTRE
CIÊNCIAS DA NATUREZA - FÍSICA
Conteúdos ATIVIDADES
• História da Física.
• Ramos da Física. 1. Marque a alternativa em que são citadas apenas
• Grandezas Físicas. grandezas derivadas.
• Sistema Internacional de Unidades.
• Conceito de velocidade. (A) Força, velocidade, aceleração centrípeta e tempo.
• Conceito de aceleração. (B) Força, velocidade, aceleração e trabalho.
(C) Coeficiente de atrito, distância e força.
Eixo temático (D) Peso, força, aceleração e distância.
• História e Evolução da Física – Medidas e seus Ins- (E) Energia, massa, peso e tempo.
trumentos Gabarito: B
Comentário
Expectativas de aprendizagem Unidades derivadas são todas aquelas que dependem
• Compreender as ciências como construção da hu- das unidades primitivas ou fundamentais (comprimen-
manidade, relacionando a história da física com o to, massa, tempo, intensidade de corrente elétrica,
desenvolvimento científico e a transformação da quantidade de matéria, intensidade luminosa, tempe-
sociedade. ratura absoluta). Assim, a unidade de força é o new-
• Compreender o caráter aleatório e não determinís- ton, que depende das unidades fundamentais de mas-
tico dos fenômenos naturais e sociais, e utilizar ins- sa, comprimento e tempo. A unidade da velocidade é o
trumentos adequados para medidas. m/s, que depende das unidades fundamentais de com-
primento e tempo. A aceleração, definida em m/s 2,
• Identificar variáveis relevantes e selecionar os pro-
depende das unidades de comprimento e tempo. Fi-
cedimentos necessários para a produção, análise e
nalmente, o trabalho é uma quantidade de energia,
interpretação de resultados de processos ou expe-
medida em joules, que depende das unidades funda-
rimentos científicos e tecnológicos.
mentais de comprimento, massa e tempo.
• Definir velocidade média, deslocamento e trajetó-
ria, levando em consideração as linguagens gráfi-
2. A respeito do Sistema Internacional de Unidades,
cas e expressões matemáticas que as envolvem.
marque a alternativa correta.

(A) As grandezas de base são o comprimento, a massa,


a temperatura, o tempo, a corrente elétrica, a quanti-
dade de matéria e a intensidade luminosa.
(B) As unidades de medida das grandezas de base não
podem ser associadas a prefixos multiplicativos por-
que seriam descaracterizadas.

7
(C) A unidade de força é o newton, que possui como Assinale a alternativa que contém a representação
símbolo a letra N e depende das unidades fundamen- numérica dos prefixos: 𝑚𝑖𝑐𝑟𝑜, 𝑛𝑎𝑛𝑜, 𝑑𝑒𝑐𝑖, 𝑐𝑒𝑛𝑡𝑖 e
tais de comprimento e massa. 𝑚𝑖𝑙𝑖, nessa mesma ordem de apresentação.
(D) A unidade de trabalho é o joule, que possui como
símbolo a letra J e depende apenas das unidades fun- (A) 10–9 , 10–12 , 10–1 , 10–2 , 10–3 .
damentais de comprimento e tempo. (B) 10–6 , 10–12 , 10–1 , 10–2 , 10–3 .
(E) A unidade de comprimento, o metro, é definida (C) 10–3 , 10–12 , 10–1 , 10–2 , 10–6 .
com parâmetros relacionados com a velocidade do (D) 10–6 , 10–9 , 10–1 , 10–2 , 10–3 .
som no ar. (E) 106 , 10–9 , 101 , 102 , 103 .
Gabarito: A Gabarito: D
Comentário Comentário
As unidades primitivas ou fundamentais são: compri- De acordo com os prefixos tem-se: micro  10−6 , na-
mento, massa, temperatura, tempo, corrente elétrica, no  10−9 , deci  10−1 , centi  10−2 , mili  10−3 .
quantidade de matéria e a intensidade luminosa. As
grandezas fundamentais podem ser associadas a pre- 6. (UFSC) Uma tartaruga percorre trajetórias, em rela-
fixos e sempre que uma unidade depende de outra ela ção à Terra, com os seguintes comprimentos:
passa a ser uma unidade derivada. 23 𝑐𝑚; 0,66 𝑚; 0,04 𝑚; 40 𝑚𝑚.
Qual o comprimento da trajetória total percorrida pela
3. A respeito da unidade de aceleração (metro por se- tartaruga, nesse referencial, em 𝑐𝑚?
gundo ao quadrado), a definição da unidade é Gabarito: 97 𝑐𝑚
Comentário
(A) caracterizada pela relação entre massa e tempo. Para a resolução do item basta converter todas as uni-
(B) a razão entre as unidades de velocidade e tempo. dades para cm e em seguida efetuar a soma, assim:
(C) caracterizada pela relação entre força e tempo. 23 𝑐𝑚 = 23 𝑐𝑚
(D) é o produto entre velocidade e tempo. 0,66 𝑚 = 66 𝑐𝑚
+{
(E) a razão do espaço pela velocidade. 0,04 𝑚 = 4 𝑐𝑚
Gabarito: B 40 𝑚𝑚 = 4 𝑐𝑚
___________________________________

Comentário 97 𝑐𝑚
∆𝑣
Pela expressão 𝑎 = a unidade de aceleração é defi-
∆𝑡
nida pela razão entre as unidades de velocidade e 7. Em um teste de aptidão em um concurso da Polícia
tempo. Militar de um determinado estado, o candidato deve
percorrer uma distância de 2 400 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠 em um
4. (PUC/MG) As arestas de um paralelepípedo medem tempo de 12 𝑚𝑖𝑛𝑢𝑡𝑜𝑠.
2,00 𝑐𝑚, 1,250 𝑐𝑚 e 3,0 𝑐𝑚. Sabendo que o volume Qual alternativa indica os valores de distância e tempo
de um paralelepípedo é dado pelo produto de suas em 𝑘𝑚 e ℎ𝑜𝑟𝑎, respectivamente?
três dimensões (𝑉 = 𝑎 ∙ 𝑏 ∙ 𝑐). O modo correto de ex-
pressar o seu volume em centímetros cúbicos é (A) 2,4 𝑘𝑚 e 2 ℎ.
(B) 4,2 𝑘𝑚 e 0,2 ℎ.
(C) 0,24 𝑘𝑚 e 0,2 ℎ.
(A) 7,5. (D) 4,2 𝑘𝑚 e 2 ℎ.
(B) 1,480. (E) 2,4 𝑘𝑚 e 0,2 ℎ.
(C) 6,250. Gabarito: E
(D) 7 500. Comentário
(E) 7 500 000. Tem-se que 1 𝑞𝑢𝑖𝑙𝑜𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜 equivale a 1 000 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠,
Gabarito: A logo 2 400 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠 equivale a 2,4 𝑘𝑚. Já 1 ℎ𝑜𝑟𝑎
Comentário equivale 60 𝑚𝑖𝑛𝑢𝑡𝑜𝑠, assim 12 𝑚𝑖𝑛𝑢𝑡𝑜𝑠 equivalem a
Fazendo-se o produto das três dimensões do paralele- 0,2 ℎ.
pípedo obtém-se o valor de 7,5 𝑐𝑚3 .
𝑉 =𝑎∙𝑏∙𝑐 8. Cotidianamente as grandezas massa e peso são con-
𝑉 = 2 ∙ 1,25 ∙ 3 fundidas como se fossem exatamente iguais.
𝑉 = 7,5 𝑐𝑚3 Assinale a alternativa que indica corretamente a dife-
rença entre massa e peso.
5. (UFC/CE) O sistema internacional de unidades e
medidas utiliza vários prefixos associados à unidade-
base. Esses prefixos indicam os múltiplos decimais que
são maiores ou menores do que a unidade-base.

8
(A) O peso de um corpo é a força com a qual ele é Gabarito: E
atraído pela Terra, sendo, por essa razão, uma grande- Comentário
za vetorial. A massa é a quantidade de matéria que As definições fornecidas por João estão corretas, mas
no que diz respeito à grandeza empuxo João erro, pois
compõe o corpo e é uma grandeza escalar.
se trata de uma grandeza vetorial e não escalar. Já
(B) A massa é a quantidade de matéria de um corpo, Pedro errou os conceitos que estão certos pela defini-
por isso, é uma grandeza vetorial. O peso é a força ção de João.
com a qual o corpo é atraído pela Terra, por isso, é
uma grandeza escalar. 10. (Univag/MT) Dentre os exemplos de grandezas fí-
(C) Massa e peso são grandezas vetoriais. A diferença sicas escalares, vetoriais e adimensionais (sem unida-
é que a definição de peso leva em consideração a ace- des), podem ser citadas, respectivamente,
leração da gravidade.
(A) massa, tempo e temperatura.
(D) Massa e peso são grandezas escalares. A diferença (B) aceleração, peso e carga elétrica.
é que a definição de peso leva em consideração a ace- (C) peso, velocidade e índice de refração.
leração da gravidade. (D) massa, velocidade e densidade relativa.
(E) O peso é fruto do produto da massa pela gravida- (E) velocidade, peso e coeficiente de atrito.
de, e a massa é fruto do produto do peso pela gravi- Gabarito: D
dade. Comentário
As grandezas vetoriais são aquelas que ficam definidas
Gabarito: A
com o módulo acrescido de unidade, direção e sentido,
Comentário
enquanto as grandezas escalares são definidas apenas
A grandeza física massa é uma grandeza escalar e é a
com o módulo acrescido de unidade, já grandezas
medida da quantidade de matéria de um corpo, pode
adimensionais são aquelas que não tem dimensão
ser entendida também como uma medida da inércia
(unidade), assim:
do corpo. Já o peso é uma grandeza física vetorial (for-
(A) escalar, escalar e escalar  errado.
ça), tendo módulo, direção e sentido, sendo definida
(B) vetorial, vetorial e escalar  errado.
matematicamente por 𝑃 = 𝑚 ∙ 𝑔, peso igual ao produ-
(C) vetorial, vetorial e adimensional  errado.
to da massa do corpo pela aceleração da gravidade lo-
(D) escalar, vetorial e adimensional  correto.
cal.
(E) vetorial, vetorial e adimensional  errado.

9. Ao perguntar a diferença entre grandezas escalares 11. (UNIFOR/CE) Grandezas físicas são aquelas que
e vetoriais, um professor de Física obteve as seguintes podem ser medidas, ou seja, que descrevem quantita-
respostas: tivamente a propriedade observada no estudo do fe-
João: As grandezas escalares possuem apenas valores nômeno físico. Em estudos físicos, elas se apresentam
numéricos. Já as vetoriais possuem, além de valor nu- nas formas vetoriais ou escalares.
Analise as proposições abaixo e assinale a alternativa
mérico, direção e sentido. Força e aceleração são
que apresenta apenas grandezas vetoriais:
exemplos de grandezas vetoriais. Massa e empuxo são
exemplos de grandezas escalares. (A) força, tempo, trabalho e massa.
Pedro: As vetoriais têm duas características: módulo e (B) aceleração, área, velocidade e pressão.
direção. As escalares possuem apenas valor numérico. (C) energia, área, campo elétrico e volume.
Força e velocidade são vetoriais. Massa e tempo são (D) volume, pressão, energia e temperatura.
escalares. (E) velocidade, aceleração, força e campo gravitacio-
nal.
A partir das respostas dos alunos, é correto que
Gabarito: E
Comentário
(A) Pedro e João estão corretos. (A) energia (escalar), área (escalar), campo elétrico
(B) Somente João está correto. (vetorial) e volume (escalar). Logo, falso.
(C) Somente Pedro está correto. (B) força (vetorial), tempo (escalar), trabalho (escalar)
(D) João errou as definições e acertou os exemplos, e e massa (escalar). Logo, falso.
Pedro errou os exemplos e acertou as definições. (C) volume (escalar), pressão (escalar), energia (esca-
lar) e temperatura (escalar). Logo, falso.
(E) João acertou as definições e errou ao dar os exem-
(D) aceleração (vetorial), área (escalar), velocidade
plos. Pedro acertou os exemplos e errou ao dar as de- (vetorial) e pressão (escalar). Logo, falso.
finições.

9
(E) velocidade (vetorial), aceleração (vetorial), força
(vetorial) e campo gravitacional (vetorial). Logo, ver-
dadeiro.

12. (FGV) Analise as afirmações.


I. Massa, carga elétrica, temperatura e densidade são
algumas das várias grandezas físicas escalares que dis-
pensam as noções de direção e sentido.
II. Campos gravitacional, elétrico e magnético são
grandezas vetoriais que caracterizam determinada
propriedade física dos pontos de uma região.
III. O estudo de qualquer parte da Física pode ser feito
dispensando a aplicação de grandezas vetoriais.
É correto apenas o que se afirma em

(A) I.
(B) II.
(C) I e II.
(D) I e III.
(E) II e III.
Gabarito: C
Comentário
O único item que é falso é o III, pois qualquer parte da
física é composta tanto por grandezas escalares como
grandezas vetoriais.

10
MATERIAL DO PROFESSOR
1ª SÉRIE – ENSINO MÉDIO/1º BIMESTRE
CIÊNCIAS DA NATUREZA - BIOLOGIA
Conteúdos e criem larvas, afeando, dessa arte, o cadáver do amigo
• Base molecular da vida. -
• Constituintes da vida (água, sais minerais, carboi- ah, sem mais vida nenhuma - e estragando-lhe a bela
dratos, lipídios, proteínas, vitaminas e ácidos nu- aparência”.
cleicos). ILÍADA - Homero, Canto XIX, v. 21-7.
• Origem da vida na Terra.
• Teorias modernas sobre a origem da vida. Há mais de 2.500 anos, muito antes de Francesco Redi
(1626 - 1697), podemos afirmar que os gregos:
Eixo temático
(A) eram adeptos da Geração Espontânea.
• Origem da vida.
(B) acreditavam e defendiam a panspermia.
(C) foram os primeiros que demonstraram a veracidade
Expectativas de aprendizagem
da Abiogênese.
• Identificar as moléculas e substâncias químicas fun-
(D) acreditavam que a matéria orgânica em decompo-
damentais aos seres vivos, e compreender as carac-
sição gerava larvas.
terísticas físicas e químicas das mesmas.
(E) sabiam que as moscas eram responsáveis pelas lar-
• Reconhecer as teorias da origem da vida, relacio-
vas que surgiam nos cadáveres.
nando-as com os conhecimentos de Física e Quími-
Gabarito: E
ca.
Comentário
Os gregos, há mais de 2 500 𝑎𝑛𝑜𝑠, sabiam que as lar-
vas que surgiam nos cadáveres eram provenientes das
ATIVIDADES
moscas, de acordo com a teoria da biogênese, de que
um ser vivo surge a partir de outro ser vivo.
1. (FCMMG-adaptado) “Tétis entrega as novas armas a
seu filho Aquiles e cuida do corpo de Pátroclo” ...
2. (Uece-adaptado) De acordo com as teorias sobre a
origem da vida é correto afirmar que
“Mãe, estas armas que Hefesto me enviou, dizem bem
com os trabalhos
(A) a teoria da seleção natural explica que os primeiros
dos imortais; nenhum homem seria capaz de forjá-las.
seres que surgiram no planeta originaram de outros
Vou para a luta aprontar-me, envergando-as; mas te-
menos adaptados que entraram em extinção.
nho receio
(B) a teoria da geração espontânea ou abiogênese con-
de que entrementes as moscas penetrem nas chagas
sidera que os seres vivos surgem somente pela repro-
abertas
dução, indiferente das espécies envolvidas nesse even-
pelo cruel bronze no corpo do filho do claro Menécio
to.
(Pátroclo)

11
(C) a biogênese representa as teorias que considera- consequentemente, enriquecer o ambiente com o oxi-
vam possível o surgimento da vida a partir de compos- gênio molecular.
tos inorgânicos e de outros mecanismos que não sejam
a reprodução.
(D) segundo a panspermia, a vida teve origem a partir 4. (PUCRS) Responda à questão com base na foto abai-
de seres vivos oriundos de outros locais do cosmo: essa xo, que apresenta uma réplica do experimento de Mil-
é a teoria mais aceita até hoje em função das compro- ler-Urey, exposta no Museu de Ciências e Tecnologia da
vadas atividades extraterrestres na Terra. PUCRS (MCT-PUCRS).
(E) para a teoria da evolução molecular, a vida é resul-
tado da combinação de compostos inorgânicos em mo-
léculas orgânicas simples que se complexaram até atin-
girem a capacidade de autoduplicação e metabolismo.
Gabarito: E
Comentário
Segundo a teoria da evolução molecular, a vida é o re-
sultado da transformação de compostos inorgânicos
em compostos orgânicos que formaram a estrutura ce-
lular com capacidade de autoduplicação e metabolis-
mo.

3. (UFRGS) O gráfico abaixo apresenta a variação do ní-


vel de oxigênio na atmosfera em função do tempo. Sobre a experiência conduzida por esses dois cientistas,
é correto afirmar:

(A) Com a experiência, tentou-se comprovar a hipótese


de Francesco Redi sobre a inexistência da geração es-
pontânea.
(B) O experimento contribuiu para uma melhor com-
preensão da teoria da Panspermia Cósmica, pois o apa-
relho simula as condições iniciais do espaço sideral.
(C) Como resultado do experimento, os cientistas obti-
veram moléculas orgânicas complexas, sendo estas
produto da reação entre gás carbônico, gás oxigênio,
amônia e água na forma de vapor.
(D) Ao tentar reproduzir as condições da Terra primiti-
Sobre o gráfico e os eventos nele assinalados, é correto va, propostas por Oparin, os produtos da reação quími-
afirmar que ca conduzida pelo experimento foram obtidos a partir
de gás metano, amônia, gás hidrogênio e água na for-
(A) o evento 2 refere-se à formação da camada de ozô- ma de vapor.
nio. (E) Segundo as conclusões de Miller e Urey, os coacer-
(B) o evento 1 corresponde aos primórdios do surgi- vados obtidos como produtos do experimento repre-
mento da fotossíntese. sentam os possíveis primeiros seres vivos que habita-
(C) três bilhões de anos antes do presente não havia vi- ram o planeta, por terem metabolismo próprio, além
da devido à escassez de oxigênio. de capacidade de autorreprodução.
(D) o evento 3 dá início à utilização da água como ma- Gabarito: D
téria-prima para a produção de oxigênio. Comentário
(E) a respiração celular tornou-se possível quando os O experimento de Miller e Urey permitiu similar a com-
níveis de 𝑂2 na atmosfera atingiram uma concentração posição química da atmosfera da Terra primitiva e a
próxima à atual. possibilidade da formação de substâncias orgânicas
Gabarito: B complexas, como aminoácidos, a partir de substâncias
Comentário simples como amônia, gás carbônico, hidrogênio mole-
O evento 1, ocorrido há cerca de 2,5 bilhões de anos do cular e água, no estado de vapor.
presente, corresponde ao aparecimento das primeiras
formas de vida capazes de realizar a fotossíntese e,

12
5. (UFGRS) Em relação às macromoléculas que consti-
tuem a maioria dos seres vivos, é correto afirmar que
(A) os lipídeos e os peptideoglicanos compõem a mem-
brana plasmática de todos os eucariotos.
(B) os ácidos nucleicos, DNA e RNA, são formados por
várias unidades chamadas de nucleotídeos.
(C) o glicogênio e o amido são polissacarídeos produzi-
dos pelas células vegetais.
(D) os triglicerídeos e polissacarídeos são carboidratos.
(E) as enzimas e os esteroides são proteínas.
Gabarito: B
Comentário
Os ácidos nucleicos, DNA e RNA, são polímeros de mo- Pelos valores fornecidos, podemos concluir que se trata
nômeros denominados nucleotídeos. de

6. (UFRGS) Nos seres vivos, as enzimas aumentam a ve- (A) pão integral.
locidade das reações químicas. (B) arroz cozido.
(C) ovo de galinha.
Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações (D) pedaço de bacon.
abaixo, referentes às enzimas. (E) barra de chocolate.
Gabarito: C
( ) As enzimas têm todas o mesmo pH ótimo. Comentário
( ) A temperatura não afeta a formação do complexo Dentre os alimentos citados, o ovo de galinha é o que
enzima-substrato. possui maior quantidade de proteínas em sua composi-
( ) A concentração do substrato afeta a taxa de reação ção, com porcentagem menor de lipídios e muito menor
de uma enzima. de carboidratos. O pão integral possui maior quantida-
( ) A desnaturação, em temperaturas elevadas, acima de de carboidratos. O bacon e a barra de chocolate
da ótima, pode reduzir a atividade enzimática. possuem maior quantidade de lipídios.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, 8. (PUCPR) Considere o texto a seguir.


de cima para baixo, é
Soro Caseiro
(A) V – V – F – F.
(B) V – F – V – F. SAL CONTRA A DESIDRATAÇÃO
(C) V – F – F – V.
(D) F – V – F – V. O soro caseiro é a maneira mais rápida de evitar a desi-
(E) F – F – V – V. dratação em crianças com diarreia. A doença ainda ma-
Gabarito: E ta cerca de 3 𝑚𝑖𝑙ℎõ𝑒𝑠 de crianças nos países em de-
Comentário senvolvimento, de acordo com dados da Organização
Cada enzima apresenta um pH ótimo para a sua ação Mundial da Saúde. A diarreia pode levar à morte devi-
catalítica e a temperatura pode afetar a formação do do à perda de água, sais minerais e potássio. Quando
complexo enzima-substrato. cuidada adequadamente, a maior parte das crianças
com diarreia evolui sem desidratação e, dentre aquelas
que desidratam, 95% podem ser reidratadas por via
7. (FCMMG-adaptado) O gráfico abaixo refere-se à oral. A Organização Mundial de Saúde elaborou o soro
quantidade de 100 𝑔𝑟𝑎𝑚𝑎𝑠 de um determinado ali- e passou a distribuí-lo em todo o mundo, principalmen-
mento: te nos países em desenvolvimento. O soro é distribuído
em Postos de Saúde pelo Ministério da Saúde. O pacote
deve ser diluído em 1 𝑙𝑖𝑡𝑟𝑜 de água limpa e ingerido
após cada evacuação líquida. Cada embalagem é com-
posta por cloreto de potássio, cloreto de sódio, nitrato
de sódio e glicose.
Disponível em: <http://www.portalsaofrancisco.com.br/curiosidades/soro-
caseiro>. Acesso em: 17 jun. 2017.

13
O principal motivo para adicionar o açúcar (glicose) no As bases nitrogenadas púricas são adenina e guanina,
soro caseiro, se o objetivo principal é a reposição de portanto, o terceiro códon do RNAm, AUC passou a ser
sais perdidos e água, é que GUC após a substituição de adenina (púrica) por guani-
na, codificando o aminoácido valina.
(A) sais minerais e água atravessam a membrana plas-
mática das células respectivamente por transporte pas- 10. (UFPR) A falta de vitaminas pode causar doenças
sivo e ativo, a glicose é utilizada como fonte de energia chamadas avitaminoses, cujos sintomas dependem do
para garantir o transporte ativo. tipo de vitamina que está deficiente. Em um estudo re-
(B) a presença da glicose torna o interior do tubo diges- alizado em diferentes populações humanas, foram
tório hipotônico facilitando a passagem da água para o constatados os seguintes sintomas e doenças relacio-
interior das células, processo que ocorre por osmose. nados a avitaminoses:
(C) a glicose presente no soro serve de fonte de energia (1) raquitismo;
para a produção de ATP necessário no processo de re- (2) escorbuto;
absorção de sais que ocorre de forma ativa. (3) hemorragias;
(D) a glicose atua de forma competitiva com o sítio de (4) cegueira noturna.
ligação de proteínas membranosas, as perforinas, im- Assinale a alternativa com a dieta correta para o trata-
pedindo a desidratação. mento de cada uma das quatro avitaminoses acima
(E) a reidratação feita com água ocorre por osmose, identificadas.
nesse processo ativo a fonte de energia (ATP) deriva da
quebra da glicose. (A) (1) cenoura, abóbora e fígado como fontes de vita-
Gabarito: C mina D. – (2) frutas cítricas como fontes de vitamina C.
Comentário – (3) peixe como fonte de vitamina A. – (4) vegetais
A glicose presente no soro é fonte de energia para a com folhas verdes como fontes de vitamina K.
síntese do ATP utilizado no transporte ativo de sais do (B) (1) peixe, leite e gema de ovo como fonte de vita-
conteúdo intestinal para a corrente sanguínea. mina K. – (2) frutas cítricas como fontes de vitamina A.
– (3) vegetais com folhas verdes como fonte de vitami-
9. (FMP) Considere que a base nitrogenada púrica do na D. – (4) cenoura, abóbora e fígado como fonte de vi-
terceiro códon do RNAm descrito abaixo tenha sido tamina C.
substituída por uma guanina: (C) (1) peixe, leite e gema de ovo como fontes de vita-
mina D. – (2) frutas cítricas como fontes de vitamina C.
RNAm = AUG UCU AUC GGG UUG – (3) vegetais com folhas verdes como fonte de vitami-
na K. – (4) abóbora, fígado e cenoura como fontes de
O quadro a seguir mostra alguns códons do RNA men- vitamina A.
sageiro e os aminoácidos codificados por cada um de- (D) (1) cenoura, abóbora e fígado como fontes de vita-
les. mina D. – (2) peixe, leite e gema de ovo como fontes de
vitamina K. – (3) vegetais com folhas verdes como fon-
Códon do RNAm Aminoácido te de vitamina A. – (4) frutas cítricas como fontes de vi-
AGG arginina tamina C.
AGC serina (E) (1) vegetais com folhas verdes como fonte de vita-
AUC isoleucina mina D. – (2) cenoura, abóbora e fígado como fontes
AUG metionina de vitamina C. – (3) frutas cítricas como fontes de vita-
GUC valina mina K. – (4) peixe, leite e gema de ovo como fontes de
GGC glicina vitamina A.
Gabarito: C
O novo aminoácido codificado a partir dessa alteração Comentário
é A vitamina D promove a absorção de cálcio e fósforo
pelo organismo, portanto, sua carência está relaciona-
da ao raquitismo. Já a carência de vitamina C causa o
(A) metionina. escorbuto, que, por volta do século XVIII, era conhecida
(B) arginina. como doença de marinheiro. A vitamina K, por sua vez,
(C) valina. está relacionada à coagulação sanguínea, auxiliando
(D) serina. na contenção de hemorragias. Por fim, a cegueira no-
(E) glicina. turna pode ser congênita ou ser causada por deficiência
Gabarito: C nutricional, como a carência de vitamina A.
Comentário

14
11. (UPE) Os insetos são considerados o alimento do fu- tração do cálcio na circulação sanguínea, e doenças que
turo por terem elementos nutritivos. Veja, na tabela a levam à insuficiência cardíaca tornam-se menos prová-
seguir, a descrição dos nutrientes neles encontrados. veis.
(B) ele é responsável pela contração do músculo cardí-
Lagarta mopane - estágio larval das aco porque promove os deslizamentos dos miofilamen-
mariposas imperador, Imbrasia be- tos delgados de miosina sobre os miofilamentos espes-
lina - rica em potássio, sódio, cál- sos de actina.
cio, fósforo, magnésio, zinco, man- (C) a ocorrência do relaxamento da célula muscular
ganês e cobre. cardíaca depende do gasto energético para a remoção
Larvas da farinha - larvas do be- do cálcio e devolução ao interior do retículo endoplas-
souro Tenebrio molitor - ricas em mático rugoso.
cobre, sódio, potássio, ferro, zinco, (D) o transporte dele em miócitos ventriculares de ra-
selênio e gorduras poli- tos, durante o desenvolvimento pós-natal, envolve a
insaturadas. sua passagem pelo tonoplasto.
Percevejo Maria-fedida - Nezara (E) ele atua na contração dos miócitos, na coagulação
viridula - rico em vitaminas do sanguínea e na transmissão do impulso nervoso.
complexo B, proteínas, ferro, po- Gabarito: E
tássio e fósforo. Comentário
Besouro escaravelho-vermelho - O cálcio atua na contração muscular (nos miócitos – cé-
Rhynchophorus ferrugineus – rico lulas musculares); na coagulação sanguínea, atuando
em potássio, zinco, ferro, fósforo e no processo de formação de filamentos de fibrina; e na
também em vários aminoácidos, transmissão de impulso nervoso, através da abertura
ácidos graxos monoinsaturados, de canais de cálcio, em associação ou não ao sódio,
poli-insaturados e em quitina. produzindo o potencial de ação.
Disponível em:
<http://www.ecycle.com.br/component/content/article/35-
atitude/1928-conheca-os-insetos-que-voce-vai-comer-no-
futuro.html> (adaptado).
Gabarito: D
Comentário
O cálcio e o fósforo contribuem na composição dos os-
sos e dentes e o zinco atua nos processos de cicatriza-
ção. O cálcio tem, ainda, importante função na contra-
ção muscular e na transmissão de impulsos nervosos.
Além disso, o fósforo faz parte das membranas celula-
res e integra DNA, RNA, ADP e ATP e o zinco tem gran-
de importância no processo imunológico.

12. (USF) O estudo do transporte e regulação do íon


cálcio no coração tem-se estendido e o projeto “Trans-
porte de cálcio em miócitos ventriculares de ratos du-
rante o desenvolvimento pós-natal” é um exemplo dis-
so.
Sendo um íon responsável pela contração do músculo
cardíaco, há fortes indicações de que muitas doenças
que levam a insuficiências nas funções do coração, co-
mo hipertensão arterial, isquemia miocárdica, hipertro-
fiam e distúrbio de ritmo, estão ligadas a alterações no
transporte de cálcio.
Disponível em:
<http://revistapesquisa.fapesp.br/1999/03/01/dentro-do-coracao/>.
Acesso em: 11 out. 2017 (adaptado).

Com base nos conhecimentos sobre o íon cálcio no or-


ganismo, é correto afirmar que

(A) se houver uma redução da concentração de para-


tormônio, também ocorrerá um aumento na concen-
15
16
MATERIAL DO PROFESSOR
1ª SÉRIE/1º BIMESTRE/2019
CIÊNCIAS HUMANAS – GEOGRAFIA
Conteúdos
• Ciências geográficas e seus objetos de estudo.
• Categorias de análise da Geografia.
• A construção do espaço geográfico.
• A geografia contemporânea.
• Fatores naturais e socioeconômicos.

Eixo Temático
• Social – Cartográfico – Físico territorial.

Expectativas de aprendizagem
• Conhecer, conceituar as categorias de análise da Geografia e estabelecer correlações para compreen-
der o funcionamento do Espaço Geográfico.
• Entender que a paisagem é o ponto de partida para o estudo do espaço geográfico.
• Compreender o espaço geográfico como o conjunto indissociável de sistemas de objetos (redes técni-
cas, prédios, ruas) e de sistemas de ações (organização do trabalho, produção, circulação, consumo de
mercadorias, relações familiares e cotidianas), que revela as práticas sociais dos diferentes grupos
humanos que nele produzem, lutam, sonham e fazem a vida caminhar.
• Entender o comportamento da sociedade, suas relações socioeconômicas e culturais com a natureza
na transformação do espaço geográfico e refletir sobre suas consequências para o planeta.

ATIVIDADES

Leia o texto e responda a atividade 1.

A Geografia, assim como várias outras ciências, utiliza-se de categorias para basear os seus estudos.
Trata-se da elaboração e utilização de conceitos básicos que orientem o recorte e a análise de um determinado
fenômeno a ser estudado. [...] além do espaço geográfico – principal objeto de análise da Geografia –, existem
quatro principais conceitos que se consolidaram como categorias geográficas: território, região, paisagem e lu-
gar.

17
1. Associe a segunda coluna de acordo com a primeira.

( 1 ) Lugar ( ) Pode ser entendida como uma área que foi dividida obedecen-
do-se um critério específico com a finalidade de facilitar a aná-
( 2 ) Paisagem lise, a gestão e a compreensão de uma determinada área e dos
elementos que a compõe.
( 3 ) Região
( ) É concebido como uma forma de tratamento geográfico do
( 4 ) Território mundo vivido, pois é a parte do espaço onde vivemos, ou seja,
é o espaço onde moramos, trabalhamos e estudamos, onde es-
( 5 ) Espaço Geográfico
tabelecemos vínculos afetivos.
( ) Possui uma relação estreita com a de paisagem e pode ser con-
siderada como um conjunto de paisagens contido pelos limites
políticos e administrativos de uma cidade, estado ou país.
( ) É o resultado da interação mediada pelas técnicas entre as prá-
ticas humanas e suas sociedades com a superfície terrestre e
seus elementos.
( ) Representa elementos naturais e culturais, bem como formas
novas e antigas, que nos revelam sucessivos passados.
Resposta
3 – 1 – 4 – 5 – 2.
DG31 – Compreender diferentes espacialidades utilizando categorias de análise geográficas.
Expectativa de aprendizagem
• Conhecer, conceituar as categorias de análise da Geografia e estabelecer correlações para compreender o
funcionamento do Espaço Geográfico.
Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/categorias-geografia.htm>. Acesso em: 23 out. 2018 (adaptada).

2. A paisagem em que predominam os aspectos originais da natureza como a vegetação, o relevo e a hidrogra-
fia é chamada de paisagem natural. Assinale a alternativa abaixo que contenha apenas paisagens naturais.

(A) Ruas avenidas, florestas.


(B) Hidrelétrica, cidade e lago.
(C) Rodovia, edifícios e represa.
(D) Cachoeira, lago e loteamento.
(E) Geleira, floresta e conjunto de montanhas.
Gabarito: E
DG31-Compreender diferentes espacialidades utilizando categorias de análise geográficas.
Expectativa de aprendizagem
• Conhecer, conceituar as categorias de análise da Geografia e estabelecer correlações para compreender o
funcionamento do Espaço Geográfico.
Comentário
A alternativa “E” representa a paisagem natural. A paisagem pode ser composta por elementos visíveis e tam-
bém “não visíveis” do espaço, não correspondendo somente ao sentido da visão. Além disso, ela engloba aspec-
tos naturais e também sociais (paisagem natural e transformada).
Disponível em: <https://suportegeografico77.blogspot.com/2018/03/questoes-lugar-paisagem-territorio.html>. Acesso em: 23 out. 2018.

18
3. Enumere a segunda coluna a partir da primeira com base nos conceitos de paisagem natural e paisagem cul-
tural.

(1) Paisagem Natural ( ) Reserva ambiental em área rural.

( ) A rua de uma cidade industrializada.

(2) Paisagem Cultural ( ) Hotel fazenda reservado para o turismo.

( ) Floresta equatorial não ocupada pelo homem.

( ) Parque ambiental criado no espaço urbano de uma cidade.

( ) Área do espaço urbano dedicada à promoção de práticas cultu-


rais.

Resposta
2 – 2 – 2 – 1 – 2 – 2.
DG31 – Compreender diferentes espacialidades utilizando categorias de análise geográficas.
Expectativa de aprendizagem
• Entender que a paisagem é o ponto de partida para o estudo do espaço geográfico.
Disponível em: <https://exercicios.brasilescola.uol.com.br/exercicios-geografia/exercicios-sobre-paisagem-natural-cultural.htm#resp-1>.
Acesso em: 23 out. 2018 (adaptada).

Leia o texto e observe a imagem para responder a atividade 4.

(Unipam)
“Tudo aquilo que nós vemos, o que nossa visão alcança, é a paisagem. Esta pode ser definida como o
domínio do visível, aquilo que a vista abarca. Não é formada apenas de volumes, mas também de cores, movi-
mentos, odores, sons, etc. [...]”.
(SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado. São Paulo: Hucitec, 1988).

Fonte: IVERNEL, Martin. Histoire-Geographie. Paris: Hatier, 2000. p. 274.

19
4. A partir da citação e da leitura da paisagem, todas as alternativas estão corretas, EXCETO:

(A) A paisagem pode ser considerada como o resultado do processo de construção do espaço geográfico. Ela
evidencia, por exemplo, a história da população que ali vive e a maneira como utiliza alguns recursos natu-
rais em seu dia-a-dia.
(B) Esta paisagem também pode ser analisada para além do que é percebido apenas pelo olhar. Isso quer dizer
que é possível buscarmos explicações para aquilo que se encontra por detrás da paisagem, a busca dos sig-
nificados do que aparece.
(C) A paisagem é formada, ou por elementos físicos, ou por elementos culturais. Nessa análise, para a compre-
ensão de uma determinada realidade, é imprescindível analisarmos, de maneira compartimentada, os as-
pectos naturais e os sociais.
(D) Na aparência, as formas da paisagem estão apresentadas de modo estático. Mas, por outro lado, a paisa-
gem é resultado de todo um processo de movimentos da população em busca de sua sobrevivência, como
também pode ser resultante de movimentos da natureza.
Gabarito: C
DG31-Compreender diferentes espacialidades utilizando categorias de análise geográficas.
Expectativa de aprendizagem
• Entender que a paisagem é o ponto de partida para o estudo do espaço geográfico.
Comentário
A paisagem é constituída mutuamente por elementos físicos (naturais) e culturais (transformados), e seu en-
tendimento compreende não só a visão, mas envolve todos os órgãos sensoriais, assim deve ser analisada con-
comitantemente os aspectos naturais e sociais.
Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_1_a_geografia_na_era_da_informacao>. Acesso em: 23
out. 2018 (adaptada).

Leia o texto e responda a atividade 5.

(UFV/2011)
[...] a “apropriação” de certos espaços públicos por grupos específicos, como os nordestinos nos fins
de semana na Praça Saens Peña (no bairro da Tijuca), na cidade do Rio de Janeiro, e a ocupação das calçadas de
certos logradouros públicos por camelôs.
Ambos são casos interessantes por se revestirem de uma dimensão de conflitualidade entre esses
usuários do espaço [...] e um ambiente que os discrimina: no caso dos nordestinos, em grande parte moradores
das favelas próximas, temos a apropriação de uma praça por um grupo que tenta, por algumas horas, repro-
duzindo o espaço de convívio em um meio estranho e não raro hostil e segregador [...] manter um pouco de
sua identidade. [...] No caso dos camelôs estamos diante do conflito de interesses entre os chamados
setores formal e informal, cuja explosividade já se manifestou no Rio de Janeiro em diversos incidentes
violentos envolvendo, de um lado, lojistas e a polícia, e, de outro, os camelôs.
CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995. p. 91 (adaptada).

5. É CORRETO afirmar que o texto ilustra o conceito geográfico de

(A) paisagem.
(B) território.
(C) espaço.
(D) redes.
Gabarito: B
DG31-Compreender diferentes espacialidades utilizando categorias de análise geográficas.
Expectativa de aprendizagem
• Conhecer, conceituar as categorias de análise da Geografia e estabelecer correlações para compreender o
funcionamento do Espaço Geográfico.
Comentário
O conceito de território aponta as relações de poder que são estabelecidas em porções do espaço. O texto apre-
sentado na questão ilustra o conflito de diferentes grupos devido a posse, ainda que momentânea, de algumas
áreas do Rio de Janeiro.
Disponível em: <https://proenem.com.br/content/topicos/conceitos-geograficos1456871411.pdf>. Acesso em: 22 out. 2018.
20
Observe a imagem e responda as atividades 6 e 7.

(Fuvest/2015)

6. Qual a informação apresentada no gráfico? Cite dois fatores responsáveis por esse crescimento.
Sugestão de resposta
O gráfico apresenta a informação acerca do crescimento dos shopping centers em operação no Brasil no perío-
do de 2008 a 2014. Os fatores que podem explicar esse crescimento são a elevação do padrão socioeconômico
da população, com aumento significativo da classe média, incentivando o consumo de produtos e serviços ofe-
recidos pelos shopping centers. Falta de espaços públicos de lazer, encarecimento dos terrenos, segurança e
concentração de serviços têm transformado os shopping centers em alternativas para os lojistas e para os con-
sumidores que além de tudo, podem contar com várias atividades num mesmo lugar: academia, banco, restau-
rante e até escola.
DG7 – Interpretar imagens, gráficos e tabelas.
Expectativa de aprendizagem
• Entender o comportamento da sociedade, suas relações socioeconômicas e culturais com a natureza na trans-
formação do espaço geográfico e refletir sobre suas consequências para o planeta.
Disponível em: <http://www.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao_comentada/fuvest/fuvest2015_2fase.asp?img=01>. Acesso em: 22 out.
2018 (adaptada).

7. A tabela apresenta o número de shopping centers por regiões no Brasil. Identifique a região que apresenta o
maior e o menor crescimento no período de 2011 a 2014.
Sugestão de resposta
Com o percentual de 40%, a região Norte apresenta o maior crescimento, e com 14,3% a região Sul do Brasil
apresenta o menor crescimento no período de 2011 a 2014.
DG7-Interpretar imagens, gráficos e tabelas.
Expectativa de aprendizagem
Entender o comportamento da sociedade, suas relações socioeconômicas e culturais com a natureza na trans-
formação do espaço geográfico e refletir sobre suas consequências para o planeta.

Leia o texto e responda as atividades 8 e 9.

(Albert Einstein/2016)

“Em janeiro deste ano, ao sobrevoarem o litoral do Estado do Espírito Santo e do sul da Bahia, biólo-
gos, oceanógrafos e técnicos de órgãos ambientais do governo federal reconheceram os borrões escuros na
superfície do mar formados pelo acúmulo de resíduos metálicos que vazaram do reservatório da mineradora
Samarco em Mariana, Minas Gerais, em novembro de 2015. A mancha de resíduos, também chamada de plu-
ma, aproximava-se do arquipélago de Abrolhos, uma das principais reservas de vida silvestre marinha da costa
brasileira.”
(Carlos Fioravanti. Impactos Visíveis no Mar. In: Pesquisa FAPESP, abril/2015, p. 43.)

21
8. Para chegar ao oceano Atlântico, a lama vazada da mineradora na tragédia de Mariana percorreu antes cen-
tenas de quilômetros e teve várias consequências. A principal é descrita corretamente da seguinte maneira:

(A) os rejeitos da mineradora são, como é óbvio, ricos em minerais e pobres em matéria orgânica, logo, a co-
bertura dessa lama sobre as áreas afetadas traz o risco de diminuir a fertilidade dos seus solos.
(B) o assoreamento completo dos cursos d’água como o grande Rio Doce e vários de seus afluentes, que, as-
sim, têm seus cursos d’água interrompidos, numa situação inédita de “extinção” de uma bacia hidrográfica.
(C) um efeito bem mais grave para as espécies animais terrestres, visto que a lama permanece cobrindo seus
habitats, enquanto que para as espécies aquáticas o impacto foi menor, pois os rios levaram a lama para o
mar.
(D) a lama, pela força do movimento e do volume, produziu sérios impactos, mas as previsões sobre as conse-
quências da secagem da lama nos ambientes são otimistas, pois entende-se que a composição da lama vai
facilitar sua absorção.
Gabarito: A
DG13-Compreender as transformações socioambientais decorrentes do uso e ocupação do território brasileiro.
Expectativa de aprendizagem
• Entender o comportamento da sociedade, suas relações socioeconômicas e culturais com a natureza na
transformação do espaço geográfico e refletir sobre suas consequências para o planeta.
Comentário
O derrame dos resíduos decorrentes do acidente em Mariana provocou o assoreamento do leito de rios e afetou
tanto espécies terrestres quanto marinhas. Quanto a qualidade dos solos – as prospectivas são, na verdade,
pessimistas, pois a composição química destes resíduos comprometerá a fertilidade dos solos.
Disponível em: <http://www.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao_comentada/alberteinstein/alberteinstein2016_2.asp?img=01>
Acesso em: 22 out. 2018 (adaptada).

Leia o texto acima e observe a imagem para responder a atividade 9.

(Albert Einstein/2016)
A MANCHA MÓVEL
A lama oscila ao norte e ao sul, de acordo com os ventos

9. A lama da tragédia de Mariana chegou ao mar (vide mapa). Diante dessa situação é correto afirmar que

(A) os impactos no mar existem, mas não são tão graves, visto que grande parte da lama não chegou até ele,
pois os rios foram incapazes de realizar esse transporte.
(B) um grande risco é de os resíduos metálicos afetarem a fauna marinha de modo a impactarem a diversidade
de espécies nessa área de reservas de vida marinha.

22
(C) o depósito e a inércia dessa lama no assoalho oceânico serão bem-vindos, pois, desse modo, as espécies
marinhas da região atingida pelo derramamento da lama não serão afetadas.
(D) apenas as cercanias da foz do Rio Doce sentirão os efeitos negativos da presença dessa lama com resíduos
metálicos, pois não há, na dinâmica marinha, força para levar isso muito longe.
Gabarito: B
DG7-Interpretar imagens, gráficos e tabelas.
Expectativa de aprendizagem
• Entender o comportamento da sociedade, suas relações socioeconômicas e culturais com a natureza na
transformação do espaço geográfico e refletir sobre suas consequências para o planeta.
Comentário
A lama da tragédia de Mariana alcançou o Oceano Atlântico, onde há reservas importantes de vida marinha,
como o Projeto Tamar (tartarugas).
Disponível em: <http://www.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao_comentada/alberteinstein/alberteinstein2016_2.asp?img=01>
Acesso em: 22 out. 2018 (adaptada).

Leia o texto e responda a atividade 10.

(Albert Einstein/2016)

Considere que as relações socioeconômicas no mundo contemporâneo dependem muito das características do
espaço geográfico das diversas realidades sociais (países, por exemplo).

10. Indique qual das alternativas dá consistência a essa afirmação.

(A) Configurações geográficas com certas características naturais, tais como território menos recortados e mais
planos, facilitam a circulação de pessoas e mercadorias e oneram muito menos a administração pública.
(B) Países cujos territórios são plenos de recursos naturais têm, em sua maioria, um quadro de relações socioe-
conômicas bastante intenso, o que gera coesão social e distribuição mais igualitária da riqueza econômica.
(C) As relações socioeconômicas são mais eficientes e mais baratas em espaços menores, daí a vantagem eco-
nômica de países com territórios pequenos, pois nesses investe-se menos em infraestruturas e em circula-
ção de longa distância.
(D) Infraestruturas espaciais, como sistemas de circulação de bens e pessoas e sistemas de informação, aumen-
tam a quantidade de relações socioeconômicas e podem ser entendidas como elementos que contribuem
para a própria construção social.
Gabarito: D
DG31-Compreender diferentes espacialidades utilizando categorias de análise geográficas.
Expectativa de aprendizagem
• Compreender o espaço geográfico como o conjunto indissociável de sistemas de objetos (redes técnicas,
prédios, ruas) e de sistemas de ações (organização do trabalho, produção, circulação, consumo de mercado-
rias, relações familiares e cotidianas), que revela as práticas sociais dos diferentes grupos humanos que nele
produzem, lutam, sonham, e fazem a vida caminhar.
Comentário
O espaço geográfico é o espaço antropomorfizado. A construção social inclui o desenvolvimento e a ampliação
da influência da infraestrutura, o que implica a intensificação das relações sociais, decorrente do intenso avan-
ço dos sistemas de circulação e de informação.
Disponível em: <http://www.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao_comentada/alberteinstein/alberteinstein2016.asp?img=01>. Acesso
em: 22 out. 2018.

23
Observe as imagens e leia o texto para responda a atividade 11.

(Santa Casa/2019)

Imagem 1 Imagem 2

Disponível em: <https://arvoresertecnologico.tumblr.com> Acesso em 22 out. 2018 (adaptado).

A imagem 1 enumera as áreas dos principais biomas brasileiros e a imagem 2 faz referência ao Cerra-
do, bioma composto por árvores com raízes que podem chegar a 20 metros de profundidade, atingindo, por
vezes o lençol freático e as águas dos aquíferos que abastecem as bacias hidrográficas de uma extensa região.
Contudo, parte da vegetação nativa do cerrado está sendo substituída por monoculturas, como as de milho e
soja, o que causa impactos na manutenção das reservas de águas do subsolo.

11. Responda:
a. Na imagem 1, qual dos números corresponde à área ocupada pelo Cerrado? Por que o Cerrado pode ser con-
siderado uma “floresta de ponta cabeça”?
Sugestão de resposta
O cerrado ocupa a área 2 (Brasil Central). A vegetação caracteriza-se pela fuga para o meio subterrâneo, com
raízes profundas e desenvolvimento de estruturas complexas como os xilopódios.

b. Explique como a substituição das plantas nativas do Cerrado pela monocultura impacta a manutenção das
reservas de água nos aquíferos.
Sugestão de resposta
A destruição do Cerrado, para o desenvolvimento de monocultura, expõe o solo facilitando a erosão e reduzindo
a infiltração da água o que pode acarretar o desaparecimento dos lençóis freáticos, das veredas e aquíferos.
DG7-Interpretar imagens, gráficos e tabelas.
Expectativa de aprendizagem
• Entender o comportamento da sociedade, suas relações socioeconômicas e culturais com a natureza na
transformação do espaço geográfico e refletir sobre suas consequências para o planeta.
Disponível em: <https://www.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao_comentada/santacasa/santacasa2019.asp?img=01>. Acesso em: 26
out. 2018 (adaptado).

24
Observe a imagem e responda a atividade 12.

(UNICAMP/2018)

12. A imagem acima retrata a transformação de uma paisagem urbana associada aos processos de refunciona-
lização espacial. Dê dois exemplos de refuncionalização espacial ilustrados na imagem.
Sugestão de resposta
Como exemplos de refuncionalização observados na imagem, surgem, primeiro, na mudança de função da ati-
vidade industrial (em processo de decadência) para a de escritórios prestadores de serviços (no caso, um ateliê
de criação), para, num segundo momento, a mesma construção passar a ser um edifício de apartamentos de al-
ta renda (função habitacional).
Disponível em: <https://www.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao_comentada/unicamp/unicamp2018_2fase.asp?img=01>. Acesso em:
26 out. 2018 (adaptado).

25
26
MATERIAL DO PROFESSOR
1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO/1º BIMESTRE
CIÊNCIAS HUMANAS – HISTÓRIA
Conteúdos • Reconhecer a importância da escrita para o desen-
• Historiografia: importância do conhecimento cientí- volvimento histórico da humanidade, identificando
fico. seus diferentes suportes.
• Pré-história – Períodos Paleolítico e Neolítico. • Identificar as diferentes linguagens das fontes histó-
• Pré-História: processo de ocupação da América, do ricas, para a compreensão de fenômenos histórico-
Brasil e de Goiás. sociais.
• O Oriente Próximo e o surgimento das primeiras ci- • Estabelecer relações espaciais e temporais, relativas
dades. ao surgimento da humanidade e ao povoamento de
• Egito: Pré-história africana, civilizações antigas no diferentes espaços geográficos.
continente africano e suas características históricas; • Analisar os processos de formação das instituições
história ptolomaica. sociais e políticas, a partir de diferentes formas de
• Mesopotâmia. regulamentação das sociedades ao longo da histó-
• Hebreus, Fenícios e Persas. ria.
• Relacionar sociedade e natureza, analisando suas
interações na organização das sociedades e suas
Eixos temáticos produções culturais.
• O ofício do historiador.
• Identificar as principais características do processo
• Da origem da humanidade ao surgimento do Esta- histórico de constituição da cidade, analisando sua
do. importância e significados ao longo do tempo.
• Compreender as formas de exploração do trabalho
Expectativas de aprendizagem no mundo antigo: escravidão, servidão e trabalho
• Compreender que a transmissão do conhecimento livre.
não é neutra e que o Ser Humano é o sujei-
to/agente da História.
• Analisar processos histórico-sociais aplicando co-
nhecimentos de várias áreas do saber.
ATIVIDADES
• Identificar características e conceitos relacionados
às várias temporalidades históricas (periodização da 1. Apresente as características da produção histórica
História – divisão tradicional). durante a Idade Média.
• Reconhecer a diversidade dos processos históricos e Do século V ao XV, predominou uma produção de cará-
das experiências humanas em seus referidos con- ter teológico e escatológico, a partir do século XII, com
textos. o crescimento das cidades e das classes mercantis (bur-
gueses), surgiram obras de enaltecimento pessoais e
também a constituição de árvores genealógicas, visan-
27
do resguardar as memórias e heranças familiares das (LE GOFF, Jaques, História e Memória. Campinas, SP. 2ª edição. Uni-
camp,1992. pág. 13).
classes dominantes.
Expectativa de aprendizagem 4. Elabore um parágrafo historicamente adequado,
• Reconhecer a importância da escrita para o desen- comentando o significado da afirmativa acima.
volvimento histórico da humanidade, identificando seus A oposição passado/presente é essencial na aquisição
diferentes suportes. da consciência de tempo. O pensador e educador Piaget
afirmava que “compreender o tempo significa libertar-
2. Produza uma pequena narrativa, comprovando que a se do presente”. A experiência individual e coletiva leva
relação entre o nascimento da História e a invenção da a uma noção de duração, de tempo vivido, ou seja, a
escrita está passando por mudanças interpretativas. construção da memória que alimenta a História.
Os historiadores tradicionais acreditavam que a Histó- Expectativa de aprendizagem
ria de um povo só poderia ser conhecida e analisada • Compreender que a transmissão do conhecimento
por intermédio de documentos escritos, sobretudo os não é neutra e que o Ser Humano é o sujeito/agente da
oficiais. Sendo assim, povos sem escrita eram conside- História.
rados sem História. No século XIX foi criada uma perio- 5. Explique a afirmativa abaixo.
dização determinando que a História tivesse inicio no “A periodização tradicional da História representa a
ano de 3500 a.C, época do primeiro registro encontra- permanência do eurocentrismo.”
do. No século XX, esse conceito passou a ser questiona- A História enquanto disciplina desenvolveu-se na Euro-
do, pois se percebeu que não somente os registros es- pa a partir do século XIX, seus estudos iniciais basea-
critos determinam a história de uma sociedade, mas ram-se no desenvolvimento da sociedade ocidental,
também a sua cultura material e imaterial. desconsiderando os processos históricos das sociedades
Expectativa de aprendizagem africanas e asiáticas, por exemplo.
• Identificar as diferentes linguagens das fontes histó- Expectativa de aprendizagem
ricas, para a compreensão de fenômenos histórico- • Compreender que a transmissão do conhecimento
sociais. não é neutra e que o Ser Humano é o sujeito/agente da
História.
Leia a afirmação abaixo e responda a atividade 3.
6. Elabore um texto que retrate o pensamento de Au-
“O tempo e a História são indissolúveis.” gusto Comte (1798-1857) e seu desdobramento duran-
te a 2ª metade do século XIX.
3. A partir da frase acima desenvolva os itens propos- O positivismo historicamente defendia a reprodução fiel
tos. dos acontecimentos, priorizando personalidades, os
a. Numa linha do tempo apresente a divisão tradicional grandes eventos, reforçando uma história heroica e de
dos períodos históricos. cunho nacionalista. Tal linha de pensamento contribuiu
Pré-História, História Antiga, Medieval, Moderna e Con- para reforçar o eurocentrismo, pois os eventos históri-
temporânea. cos europeus, o progresso material e a formação dos
Expectativa de aprendizagem Estados nacionais europeus eram exemplos a serem se-
• Identificar características e conceitos relacionados a guidos.
várias temporalidades históricas (periodização da His- Expectativa de aprendizagem
tória – divisão tradicional). • Compreender que a transmissão do conhecimento
não é neutra e que o Ser Humano é o sujeito/agente da
b. Liste as ferramentas ou elementos que contribuíram História.
para que o homem “domesticasse” o tempo.
A criação dos calendários, a definição dos dias, o de- Os textos a seguir são reflexões do historiador francês
senvolvimento de instrumentos para marcação do tem- Marc Bloch. Leia-os para responder a atividade 7.
po em frações (horas/minutos) como o relógio.
Expectativa de aprendizagem Texto A
• Identificar as diferentes linguagens das fontes histó- Algumas vezes se disse: “A História é a ciência do pas-
ricas para a compreensão de fenômenos histórico- sado”. É erro dizê-lo, em meu entender.
sociais. BLOCH, Marc. Introdução à História. 3. ed. Sintra: Publicações Euro-
pa-América. 1976. pág. 25.
Texto B
Leia a afirmativa abaixo e responda a atividade 4. “O passado é, por definição, um dado que coisa alguma
pode modificar. Mas o conhecimento do passado é coi-
“Na História a oposição presente/passado não é um sa em progresso, que ininterruptamente se transforma
dado natural e sim uma construção.” e se aperfeiçoa.”

28
BLOCH, Marc. Introdução à História. 3. ed. Sintra: Publicações Euro- O aumento do alimento socialmente disponível, graças
pa-América. 1976. p. 55.
ao desenvolvimento de ferramentas de pedra polida e
ao aperfeiçoamento das práticas e conhecimentos agrí-
7. Responda. colas, à criação de locais de armazenagem, melhores
a. Explique os motivos que levaram o historiador Marc condições de natalidade e o cuidado da prole proporci-
Bloch a considerar equivocada a afirmação do texto A. onados pelo sedentarismo.
Para os historiadores que questionam a historiografia b. Identifique duas mudanças sociais decorrentes desse
positivista/tradicional, a História não pode ser vista processo.
apenas como algo acabado no passado. Ela está sendo Sedentarização, divisão social do trabalho com as mu-
constantemente construída, pois o passado é sempre lheres se dedicando à agricultura e o surgimento da no-
revisto por historiadores que têm diferentes pontos de ção de propriedade de terra.
vista, metodologias e posturas ideológicas. Disponível em: <https://brainly.com.br/tarefa/4621919>. Acesso em:
Expectativa de aprendizagem 14 nov. 2018.
• Compreender que a transmissão do conhecimento Expectativa de aprendizagem
não é neutra e que o Ser Humano é o sujeito/agente da • Relacionar sociedade e natureza, analisando suas
História. interações na organização das sociedades e suas pro-
duções culturais.
b. Apresente uma afirmação do autor que comprove
que o conhecimento do passado sempre se transforma. 9. O nascimento dos primeiros Estados dependeu, basi-
Comente a afirmativa apresentada. camente, da acumulação de excedentes agrícolas. Re-
“(...) o conhecimento do passado é coisa em progresso, lacione esse fato ao surgimento da ideia de proprieda-
que ininterruptamente se transforma e se aperfeiçoa.” de, ao aparecimento da desigualdade social e ao sur-
O passado é sempre revisto por historiadores distintos, gimento das primeiras cidades.
que o veem a partir do presente – portanto, com neces- Espera-se que os estudantes considerem que a prática
sidades, questionamentos e posicionamentos diferen- da agricultura, como fonte principal de alimentação pa-
tes. Isso gera novos olhares e interpretações sobre o ra as sociedades da Mesopotâmia (e também do Egito,
passado. como veremos a seguir), acarretou a necessidade de se
Expectativa de aprendizagem dominarem terras férteis. Esse fato possibilitou o sur-
• Compreender que a transmissão do conhecimento gimento de potentados e grupos religiosos, cujos tem-
não é neutra e que o Ser Humano é o sujeito/agente da plos armazenavam e distribuíam alimentos concentra-
História. dos nas cidades. Com o excedente, surgiram os primei-
ros Estados, com hierarquia e, consequentemente, com
c. Relacione o pensamento de Marc Bloch ao movimen- a desigualdade social. A sociedade passou a ser dividida
to historiográfico que ele se vincula. entre trabalhadores do campo, em geral sem terra, e
Marc Bloch foi um dos fundadores da Escola dos Anna- em uma elite social formada por reis, donos de muitas
les, movimento que renovou a historiografia. Os histo- terras, além de sacerdotes, funcionários, escribas, arte-
riadores ligados a essa nova tendência passaram a se sãos, soldados que se encontravam nas cidades.
preocupar em resgatar a História não valorizada até Expectativa de aprendizagem
então: a história das pessoas comuns, do cotidiano, da • Identificar as principais características do processo
vida privada, das relações humanas. Para tanto, tam- histórico de constituição da cidade, analisando sua im-
bém foi necessário ampliar a gama de documentos es- portância e significados ao longo do tempo.
tudados. Assim, passou-se a considerar para análise
roupas, objetos de uso cotidiano, cartas, fotografias, 10. Qual o papel econômico do Estado na organização
entre outros. das sociedades mesopotâmicas?
Disponível em: <http://projetomedicina.com.br/site/attachments/article/487/ Proprietário das terras o Estado organizava e controla-
/historia_exercicios_idade_media.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018 .
va a economia das comunidades aldeãs oferecendo
Expectativa de aprendizagem
obras de infraestrutura (canais de irrigação, diques,
• Compreender que a transmissão do conhecimento
armazéns e estradas) proteção e comercialização dos
não é neutra e que o Ser Humano é o sujeito/agente da
excedentes. Em troca, o governo cobrava impostos dos
História.
camponeses na forma de produto e trabalho nas obras
públicas
8. O período Neolítico correspondeu a um aumento
Expectativa de aprendizagem
gradual da população humana.
• Estabelecer relações espaciais e temporais, relativas
ao surgimento da humanidade e ao povoamento de di-
a. Identifique uma razão para esse aumento populaci-
ferentes espaços geográficos.
onal.

29
11. A Mesopotâmia foi uma região frequentemente
instável, caracterizando-se pelas guerras internas e su- 12. Responda.
cessivas invasões de povos vizinhos. Pesquise e formule a. Mencione e comente duas características do Gover-
uma hipótese para explicar essa instabilidade política. no no Egito Antigo.
Disputa por recursos naturais da região (água e terras O faraó era considerado um deus vivo, responsável pela
férteis); ausência de barreiras naturais, como rios e proteção, organização do trabalho e prosperidade de
cordilheiras, para impedir invasões e a frágil unidade seu povo (poder teocrático). Devido à crença na condi-
política devido à autonomia das cidades-Estado. ção divina do faraó, acreditava-se que ele tinha o poder
Expectativa de aprendizagem de controlar as forças da natureza em proveito dos
• Relacionar sociedade e natureza, analisando suas egípcios – por exemplo, provocando as cheias periódi-
interações na organização das sociedades e suas pro- cas do Nilo, o que assegurava boas colheitas. O recru-
duções culturais. tamento da mão de obra para as necessidades sociais.
O poder do faraó estendia-se a todos os setores da so-
Leia os textos abaixo para responder a atividade 12. ciedade. Os camponeses eram recrutados para servir
(UFRN) Entre as primeiras Civilizações Orientais, a Civi- como mineiros ou trabalhadores nas construções (“ser-
lização Egípcia sobressaiu-se como uma das mais gran- vidão coletiva”). O comércio exterior era monopólio do
diosas e a mais duradoura. As necessidades de desen- Estado e conduzido de acordo com as necessidades do
volvimento da agricultura irrigada nas margens do rio reino.
Nilo exigiam uma direção centralizada. Nessas circuns- Disponível em: <http://brasileducacao10.blogspot.com/2011/06/egito-
antigo.html>. Acesso em: 14 nov. 2018.
tâncias, a Civilização do Egito Antigo organizou-se em Expectativa de aprendizagem
torno de uma Monarquia. • Analisar os processos de formação das instituições
sociais e políticas, a partir de diferentes formas de regu-
Entre as imagens mais populares ligadas ao Egito Anti- lamentação das sociedades ao longo da história.
go, estão as pirâmides. As mais conhecidas são as de
Gizé, construídas no primeiro período da história políti- b. Explique o significado das pirâmides, relacionando-as
ca do Estado Egípcio, entre 3200 e 2300 a.C., conhecido ao poder no Egito Antigo.
como “Antigo Império”, retratadas na Figura abaixo. A crença na vida após a morte levou a construção de
grandes túmulos, sendo os mais importantes aqueles
destinados aos faraós, cujo poder estava acima de to-
dos. Os mais imponentes túmulos eram as pirâmides,
que serviam de sepultura para os faraós e membros de
sua família. Os faraós eram mumificados e embalsa-
mados. Os egípcios acreditavam que todos se utilizari-
am do corpo e dos bens materiais numa outra vida. Tu-
do isso para reforçar e imortalizar seu poder.
Disponível em: <http://brasileducacao10.blogspot.com/2011/06/egito-
Disponível em: <www.suapesquisa.com/monumentos/ pirami- antigo.html>. Acesso em: 14 nov. 2018.
des_gize.htm>. Acesso em: 12 ago. 2010. Expectativa de aprendizagem
• Analisar os processos de formação das instituições
sociais e políticas, a partir de diferentes formas de regu-
lamentação das sociedades ao longo da história.

30