Você está na página 1de 6

CONTABILIDADE

Escrituração Contábil, Profissional e Obrigatoriedade


Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL, PROFISSIONAL E OBRIGATORIEDADE

A escrituração consiste no registro dos fatos contábeis feitos nos livros con-
tábeis, respeitando o método de partidas dobradas por meio dos lançamentos
contábeis.
A escrituração é uma técnica contábil destinada ao registro das operações
da entidade. Segundo os princípios da oportunidade e do registro pelo valor ori-
ginal, a escrituração deverá ser feita de imediato e corretamente, independente
das causas, e sempre pelo valor original.

Atenção!
As técnicas contábeis são escrituração, demonstrações, auditoria e análise.

A escrituração representa como a empresa irá registrar os fatos contábeis


que, de alguma forma, alteraram a sua situação patrimonial.

Atenção!
Os atos contábeis podem ser controlados (extracontábil), mas não escriturados.

Há duas formas de escrituração:


• Ato contábil – não altera a situação patrimonial da empresa, como, por
exemplo, reunião da administração, tomada de decisão, plano de férias,
elaboração da folha de pagamento, registro de autorização para compra
etc.
• Fato contábil – altera a situação patrimonial da empresa, quantitativa-
mente (valor) e/ou qualitativamente (nome das contas).

Atenção!
O fato contábil apresenta, no mínimo, duas contas.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
CONTABILIDADE
Escrituração Contábil, Profissional e Obrigatoriedade
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Exemplo de fatos contábeis:

• Compra de bens;
• Venda de bens;
• Pagamento de dívida;
• Recebimento de crédito;
• Registro da depreciação;
• Doação recebida e concedida;
• Entrada de novo sócio;
• Aplicação financeira.

Os fatos devem ser embasados na documentação contábil.

Atenção!
Documentação contábil é aquela que comprova os fatos que originam
lançamentos na escrituração da entidade e compreende todos os documentos,
livros, papéis, registros e outras peças, de origem interna ou externa, que
apoiam ou componham a escrituração.

A documentação contábil é hábil quando revestida das características intrín-


secas ou extrínsecas essenciais, definidas na legislação, na técnica-contábil ou
aceitas pelos “usos e costumes”.

Atenção!
O item "as demonstrações não precisam ser assinadas por um profissional
com nível superior" está correto. No Brasil, atualmente há o Contador, bacharel
em Ciências Contábeis com registro no CRC, e o Técnico Contábil, profissional
com Nível Médio em Contabilidade e registro no CRC. Assim, não é necessário
que o Contador assine as demonstrações, pois elas podem ser assinadas por
um Técnico Contábil.
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
CONTABILIDADE
Escrituração Contábil, Profissional e Obrigatoriedade
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Os documentos em papel podem ser digitalizados e armazenados em meio


magnético, desde que assinados pelo responsável da entidade e pelo profissio-
nal da contabilidade, devendo ser submetidos ao registro público competente.
A escrituração pode ser feita por técnico, contudo, por força da Lei n.
12.249/2010, os Técnicos em Contabilidade só poderão exercer as atividades
técnicas de registro e a elaboração das demonstrações contábeis se forem regis-
trados no CRC até 1° de junho de 2015, após essa data, só poderão fazer os
registros os técnicos já registrados.
O nível de detalhamento da escrituração contábil deve estar alinhado às
necessidades de informação de seus usuários. O detalhamento dos registros
contábeis é diretamente proporcional à complexidade das operações da enti-
dade e dos requisitos de informação a ela aplicáveis e não devem necessaria-
mente observar um padrão predefinido.
Segundo o CFC, Resolução n. 1330/2011, a escrituração contábil deve ser
realizada com observância aos Princípios de Contabilidade, devendo ser ado-
tada por todas as entidades, independente da natureza e do porte, observadas
as exigências da legislação e de outras normas aplicáveis, se houver.
A legislação brasileira é bem ampla no tocante a escrituração, pois, existem
determinações próprias para cada segmento social, por leis e normas específi-
cas. A escrituração contábil está contida como exigência expressa em diversas
legislações vigentes.
A obrigatoriedade da escrituração contábil respalda-se, inicialmente, no
Código Comercial Brasileiro de 25 de junho de 1850, que, entre outros aspec-
tos, estabelece que: “todos os comerciantes são obrigados a seguir uma ordem
uniforme de escrituração e a ter os livros necessários para esse fim, além de
encerrar anualmente um balanço patrimonial” (art. 10).
O Código Civil Brasileiro, a partir do artigo 1.179, versa sobre a obrigatorie-
dade da escrituração contábil, para o empresário e para a sociedade empresária:

O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de con-


tabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros,
em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o
balanço patrimonial e o de resultado econômico.
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
CONTABILIDADE
Escrituração Contábil, Profissional e Obrigatoriedade
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

O Regulamento do Imposto de Renda – RIR/99 (Decreto n. 3.000, de 26


de março de 1999) estabelece que, além das pessoas jurídicas, devem pos-
suir Contabilidade as pessoas físicas consideradas empresas individuais além
de outras exigências, a saber: manter escrituração contábil completa em livros
registrados e autenticados por órgão da Secretaria da Receita Federal.
Os livros comerciais e fiscais poderão ser escriturados por sistema de proces-
samento eletrônico de dados, em folhas contínuas, que deverão ser numeradas,
em ordem sequencial, mecânica ou tipograficamente, conter termos de abertura
e de encerramento, e ser submetidos à autenticação no órgão competente do
Registro do Comércio, e, quando se tratar de sociedade civil, no Registro Civil de
Pessoas Jurídicas ou no Cartório de Registro de Títulos e Documentos.
A Lei complementar n. 123/2006 dispõe que:

As microempresas as empresas de pequeno porte optantes pelo Simples Nacional


poderão, opcionalmente, adotar contabilidade simplificada para os registros e con-
troles das operações realizadas, conforme regulamentação do Comitê Gestor do
Simples Nacional (art. 27).

Nesse sentido, a Resolução n. 10/2007 do Comitê Gestor Simples Nacio-


nal, em seu art. 3º, estabelece que:

As MEs e as EPPs optantes pelo Simples Nacional deverão adotar para os re-
gistros e controles das operações e prestações por elas realizadas…§ 3° A apre-
sentação da escrituração contábil, em especial do Livro Diário e do Livro Razão,
dispensa a apresentação do Livro Caixa. (Incluído pela Resolução CGSN n. 28, de
21 de janeiro de 2008).

Portanto, de acordo com a legislação vigente, a manutenção da escrituração


contábil regular é obrigatória a toda entidade, independentemente do tipo de
tributação. Considera-se exceção a essa regra apenas o microempreendedor
individual (MEI).
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
CONTABILIDADE
Escrituração Contábil, Profissional e Obrigatoriedade
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

A escrituração também deverá respeitar prazo determinado como exercício


financeiro para a apuração das “DCs”, que, segundo a Lei n. 6.404, será de 01
(um) ano. Nas empresas, normalmente o período social coincide com o ano civil.
A escrituração contábil constitui prova a favor da empresa em qualquer pro-
cesso no âmbito administrativo, fiscal ou judicial. É importante destacar que,
com o advento da Lei de recuperação de empresas (Lei n. 11.101/2005), toda
empresa que requerer a recuperação judicial ou ter sua falência decretada
precisa apresentar as demonstrações contábeis compostas obrigatoriamente de
balanço patrimonial e demonstração de resultados.
A não apresentação dos livros obrigatórios é considerada um ato que pode
causar prejuízo aos credores, incorrendo tanto o contador quanto os empresá-
rios em severas penas, que são mencionadas nos artigos 168 e 178 da Lei n.
11.101/2005.
Uma vez escriturados, a pessoa jurídica é obrigada a conservar em ordem os
livros, documentos e papéis relativos a sua atividade, ou que se refiram a atos ou
operações que modifiquem ou possam vir a modificar sua situação patrimonial.

Atenção!
A escrituração dos livros são permanentes.

Ocorrendo extravio, deterioração ou destruição de livros, de fichas, de docu-


mentos ou de papéis de interesse da escrituração, o responsável pela pessoa
jurídica deverá publicar, em jornal de grande circulação do local de seu estabe-
lecimento, aviso concernente ao fato.
Também dará minuciosa informação, dentro de quarenta e oito horas, ao
órgão competente do Registro do Comércio, remetendo cópia da comunicação ao
órgão da Secretaria da Receita Federal de sua jurisdição. (art. 10, do Decreto-Lei
n. 486, de 1969, e, § 1° , do art. 264 do RIR/99).
O Conselho Federal de Contabilidade – CFC, por meio da Resolução n.
1.330 de março de 2011, aprova a ITG 2000 – Interpretação Técnica Geral –
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
CONTABILIDADE
Escrituração Contábil, Profissional e Obrigatoriedade
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

que estabelece critérios e procedimentos a serem adotados pela entidade para


a escrituração contábil de seus fatos patrimoniais, destaca que a escrituração
contábil será executada:

• Em idioma (Língua Portuguesa) e moeda corrente nacionais (Real);


• Em forma contábil – por meio de lançamentos a débito e a crédito;
• Em ordem cronológica de dia, mês e ano;
• Com ausência de espaços em branco, entrelinhas, borrões, rasuras, emen-
das ou transportes para as margens;
• Com base em documentos de origem externa ou interna ou, na sua falta,
em elementos que comprovem ou evidenciem fatos e a prática de atos
administrativos.

A terminologia utilizada deverá expressar o verdadeiro significado das tran-


sações, admite-se o uso de códigos e/ou abreviaturas nos históricos dos lan-
çamentos, desde que permanentes e uniformes, devendo constar, em elenco
identificador, no “Diário” ou em registro especial revestido das formalidades
extrínsecas.
Ex.: duplicata, banco etc.

Atenção!
Na Contabilidade, a escrituração deve ser feita de forma oportuna, quando
ocorrer o fato, devendo o fato ser provado.

Pegadinha da banca
A escrituração é obrigatória, exceto para o Microempreendedor Individual.

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor Claudio Zorzo.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br