Você está na página 1de 3

Tsundoku – A arte de comprar livros e não ler

Muitos têm uma pilha de livros em casa que não lê. Isso é tão
comum que os japoneses têm uma palavra para pessoas que
costumam comprar livros e nunca lê. Essa palavra se chama
tsundoku [積ん読] e existem muitas curiosidades e informações
interessantes que vamos considerar neste artigo.

Tsundoku [積ん読] é derivada do ideograma [積] que significa


empilhar e acumular junto com ideograma de leitura [読].
Refere-se as pessoas que acumulam livros, ou que acabam
tendo um estoque ou pilha de livros gigantescos.

Esse hábito é bastante comum, eu mesmo comprei uma pilha


de mangás no Japão e até hoje nunca li. O Japão é um país
que valoriza bastante a leitura, por isso é compreensível a
existência da palavra Tsundoku. O que poucos sabem é a
origem dela.

A ORIGEM DA PALAVRA TSUNDOKU


Acredita-se que essa palavra existe desde a era Meiji (1868-
1912) e pode ser usada tanto para indicar uma pilha de livros
literal ou para referir-se a uma pessoa que compra livros mas
nunca lê. Uma das aparições mais antigas da palavra é num
texto de 1879.

Se você considerar a palavra tsundoku literalmente, pode


acabar achando que a expressão diz “ler uma pilha” de livros.
E realmente esse é o objetivo da palavra, criar um trocadilho
com os livros que compramos para ler, mas não lemos.
Tsundoku veio dos verbos tsundeoku [積んでおく] que
significa empilhar ou acumular num lugar, junto da
palavra dokusho [読書] que significa leitura. Perceba que
tsundeoku e tsundoku são bastante semelhantes, por isso um
trocadilho.
O verbo tsundeoku [積んでおく] é a junção do verbo tsumu [
積む] que significa empilhar e sair, junto com oku [置く] que
significa colocar num lugar. Por isso a
expressão tsundoku como empilhar livros e não ler, faz todo
sentido.
TSUNDOKU – EMPILHANDO LIVROS NO JAPÃO

Alguns devem imaginar que colecionar livros no Japão deve


ser difícil pela falta de espaço. Na realidade o Japão nem tem
pouco espaço como alguns pensam, apenas em cidades
grande e apartamentos. Ainda assim não é tão fácil ter uma
biblioteca em casa.

Os japoneses gostam da praticidade e do minimalismo. Eles


não têm tanto costume de acumular livros, alguns até jogam
fora uma revista semanal e doam ou vendem seus livros
usados para uma loja. As bibliotecas de livros e manga usados
são inúmeras e super baratas.

Ainda assim não é incomum o acumulo de livros, já que


existem japoneses que não são organizados e simplesmente
empilham as coisas em sua casa. Sem mencionar
os Hikikomori que não costumam sair de casa e seu quarto se
torna uma bagunça.
No Japão é muito comum esse fenômeno de colecionar livros
sem ler. Pessoas acabam lendo um manga inteiro na revista
semanal, e simplesmente compram os volumes separadamente
para tê-los comum uma coleção, sem necessariamente toca-
los.

Cerca de 70% da leitura consumida no Japão é de origem


japonesa. São mais de 100.000 novas obras todos os anos,
deixando o Japão em quarto lugar do ranking. O Japão
movimenta quase 20 bilhões de dólares por causa de livros
todos os anos, sendo metade revistas.
Mesmo quando a leitura é impossível, a presença de
livros adquiridos produz uma tal êxtase que a
compra de mais livros do que se pode ler é nada
menos que a alma alcançando o infinito… nós
apreciamos livros mesmo que não lidos, sua mera
presença exala conforto.

Edward Newton
A INFLUÊNCIA DA PALAVRA TSUNDOKU NO
MUNDO
Entre os leitores do mundo inteiro a palavra tsundoku acabou
se tornando muito popular. Acabam que as pessoas trouxeram
essa palavra para os outros idiomas como fizeram com
karaoke, tsunami e otaku.

Alguns até mesmo tem usado essa palavra para outras coisas
como ebooks, filmes, DVDs, Jogos, Aplicativos de smarthphone
e outros. Acumular coisas e nunca usar é muito comum em
todo mundo. Nossa vida é tão corrida que acabamos
comprando coisas sem necessidade.

Já teve aquela sensação de ter comprado algo no desespero e


depois falar, eu não precisava disso, nem estou usando. Com
livros isso é mais difícil de acontecer, se uma pessoa tem uma
pilha de livros ou falta tempo para lê-los ou é preguiça.

Outra palavra com significado similar é Bibliomania que refere-


se as pessoas que gostam de colecionar e acumular livros. A
grande diferença é que tsundoku também pode ser usado para
referi-se simplesmente a uma pilha de livros ou uma sala lotada
de livros.

Fonte: skdesu.com

Interesses relacionados