Você está na página 1de 4

Governo do Estado do Ceará

Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior


Universidade Estadual do Ceará – UECE
Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central – FECLESC
Rua José de Queiroz Pessoa, 2554 – CGC 07.885.809/0001-97
Mestrado Interdisciplinar em História e Literatura – MIHL

DISCIPLINA – ESTUDOS DA CULTURA BRASILEIRA

Professores: Horas Créditos Início Período


Código
Teór. Prát. Total Teor. Prát Total Vigência letivo
José Wellington Dias Soares
Manoel Carlos Fonseca de Alencar
45 - 45 03 - 03 2019 2019.2

1 - EMENTA:
Estudo sobre as relações temáticas e discursivas entre os romances de 30 e a historiografia que trata sobre a
construção histórica do Nordeste. Estudos culturais como método crítico para o aprofundamento da análise de
textos literários, historiográficos, sociológicos e políticos. O caráter interdisciplinar da literatura. Estudo da literatura
regional no contexto brasileiro. A identidade regional e a identidade nacional.
2 -OBJETIVOS:

 Analisar a obra literária como registro histórico de um tempo e de um contexto social, sem perder de vista o
sentido simbólico inerente à narrativa romanesca.
 Refletir sobre a natureza e as características das narrativas histórica e ficcional, em seus aspectos comuns
e especificidades.
 Analisar o romance regional de 1930 e sua contribuição para a formação da identidade nacional e regional.
 Discutir os conceitos de regionalismo.
 Investigar a contribuição da historiografia para a compreensão do objeto literário.
 Analisar romances nordestinos a partir do prisma do método comparativo.
 Perceber as relações que a literatura estabelece com outros discursos, a fim de ampliar e aprofundar a
compreensão sobre a construção temática dos romances nordestinos de 1930.
 A partir de um estudo interdisciplinar com outras áreas do conhecimento (lingüística, semiótica, história,
sociologia, psicologia, estética, filosofia, antropologia, biografia), ampliar as possibilidades de investigação
sobre o objeto literário.
Discutir o lugar e o significado da literatura regional no contexto nacional.
3-CONTEÚDOS PROGRAMÁTICO:

CONTEÚDO TEÓRICO:
1. O Nordeste.
1.1 A construção discursiva do Nordeste.
1.2 O político, o cultural e o literário

2. Os recursos de apropriação e transformação do Nordeste.


2.1 A identidade nordestina

3. O Romance de 30 do Nordeste.
3.1 A narrativa, o personagem e a língua(gem)
3.2 As temáticas

4. Os cangaceiros do Nordeste: história e literatura.


4.1 O romance de 30 e o cangaço.
4.2 Comunistas e cangaceiros: uma interpretação marxista do banditismo.
4.3 Folclore e cultura popular no cangaço.
4-PROCEDIMENTOS:(metodologia, estratégias, etc.)
 Aula expositiva.
 Leitura e discussões de textos.
 Leitura e análise de romances.
 Debates.
5-AVALIAÇÃO:

 A avaliação dos alunos será realizada através da escrita de artigo sobre um tema específico do conteúdo.
6-REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
6. 1 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. A invenção do Nordeste e outras artes. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.
ALMEIDA, José Américo de. A bagaceira.
AMADO, Jorge. Terras do sem fim.
FACÓ, Rui. Cangaceiros e Fanáticos
FREYRE, Gilberto. Manifesto Regionalista.
LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela.
PERICÁS, Luiz Bernardo. Cangaço e Banditismo social.
QUEIROZ, Rachel. O quinze.
RAMOS, Graciliano. São Bernardo.
________. Vidas secas.
REGO, José Lins do. Fogo morto.
______. Os cangaceiros.

6. 2 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AUERBACH, E. - Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental. São Paulo: Perspectiva/Usp, 1971.
AZEVEDO, Neroaldo Pontes de. “Capítulo 2: A DOUTRINAÇÃO TRADICIONALISTA E REGIONALISTA DE
GILBERTO FREYRE”. In: Modernismo e Regionalismo.
BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad.: Paulo Bezerra. 6ª ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes,
2011.
BERND. Zilá.Literatura e identidade nacional. Porto Alegre: Editora da UFRGS,1992.
BOSI, Alfredo.Cultura Brasileira: temas e situações. São Paulo:Ática,1999.
CANDIDO, Antonio.Literatura e Sociedade. 3a.ed., (revista) São Paulo. Cia Editora Nacional, 1973.
CAVALCANTE JÚNIOR, I.G; SILVA, M do R. de F. V. da; COSTA, R. da S. “A história cultural de Gilberto Freyre e Sérg
Buarque de Hollanda e os novos rumos da historiografia brasileira”. In: Revista F@pciência.
CEVASCO, Maria Elisa. Dez lições sobre estudos culturais. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.
CHALHOUB, Sidney e PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda (Org.). A História contada: capítulos de história social da
literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.
CHAVES, Flávio Loureiro. História e literatura. 3ª Ed. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1999.
COUTINHO, Afrânio.A literatura no Brasil. São Paulo: Global, 2003 (6 vols).
FERNANDES, Ronaldo Costa.O narrador do romance: e outras considerações sobre o romance. Rio de Janeiro: Sette Letras,
1996.
GOLDMAN, L.Sociologia do Romance. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.
LUCAS, Fábio.O caráter social da ficção do Brasil. São Paulo: Ática, 1985. (Princípios, 13).
SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos: ensaios sobre dependência cultural. 2ª ed. Rio de Janeiro: Rocco,
2000..
SANTOS, Pedro Brum. Teorias do romance: relações entre ficção e história. Santa Maria: Ed. da UFSM, 1996.
WATT. Lan A Ascensão do romance. São Paulo, Cia das Letras, 1990.
WILLIAMS, Raymond. Marxismo e literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.
______. Recursos da esperança: cultura, democracia, socialismo. São Paulo: Editora Unesp, 2015.
______. Cultura e materialismo. São Paulo: Unesp, 2011.
______. O campo e a cidade: na história e na literatura.São Paulo: Companhia das Letras, 2011.
______. Cultura e sociedade: de Coleridge a Orwell. Petrópolis: Vozes, 2011.

Programação:
AGOSTO:
1º DIA - 21/08: Manoel e Wellington

1. Apresentação do Programa da disciplina e do Plano de Aulas.


2. O Nordeste: A construção discursiva do Nordeste
Texto para discussão:
ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. “Capítulo I: GEOGRAFIA EM RUÍNAS”. In:
A invenção do Nordeste e outras artes. (pp. 51 – 70)

2º DIA – 28/08: Manoel e Wellington

Modernismo e Regionalismo
Texto para discussão:
BUENO, Luís. “Os três tempos do romance de 30”. In: Uma história do romance brasileiro
de 30. (Tese de Doutorado, defendida na Unicamp em 2001). pp. 254 – 283)

3º DIA – 04/09: Manoel e Wellington

A política e a cultura
Texto para discussão:
CANDIDO, Antonio. “A Revolução de 1930 e a cultura”. In: A educação pela noite. Rio de
Janeiro: Ouro sobre Azul, 2006, pp. 219-240.

4º DIA – 11/09: Wellington

Literatura e Cultura
Textos para discussão:
CANDIDO, Antonio. “Literatura e cultura de 1900 a 1945”. In: Literatura e sociedade. 8ª ed.
São Paulo: T.A. Queiroz, 2000, pp. 109 – 138.

5º DIA – 18/09: Wellington

Literatura, Cultura e Política


Texto para discussão:
SANTOS, Nivalter Aires dos. “Movimento Regionalista e Geração Literária de 30: Uma Análise
Gramsciana”. In: 40º Encontro Anual da ANPOCS.

6º DIA – 25/09: Wellington

Análise Literária
Texto para discussão:
REGO, José Lins. Fogo morto.

7º DIA – 02/10: Manoel

8º DIA – 09/10: Manoel

9º DIA – 16/10: Manoel


ENTREGA DO ARTIGO: 09/11