Você está na página 1de 42

ü"infiÍil

fmF-rÍll:I c,+Í -
s.ri!!o c(v !<xÍ

RECIBO DE RETI RADA DE EDITAL

PROCESSO ADMINTSTRATIVO NO O3O-20T9


TOMADA DE PREçOS No 005-2019

Razão Social:

CNPJ no:

Endereço:

E-maili

Cidade: Estado
CEP

Telefone: _ Fax!

Representante Legal CPF

Obtivemos, nesta data, cópia do instrumento convocatório da licitação acima identificada.

Local: de de 2019

Assinatura

Senhor Licitante,

Rua do Comérclo, N! 65 - Cantru I Mlrânda do Nortê-tlA . CEP: 65.495-000 Páginâ | I


CNPJ: 12.553.806/000I€6 . FonÊ: (94) 3464-1212
*

ffiiffifiil
Í.tar$i:iÍX ct,rx.N.1ô cor4 vôlt

Visando à comunicação futura entre esta Prefeitura e sua emprssa, solicitamos a


Vossa Senhoria preencher o
recibo de retirada do Edital e
remetê-lo ao
Departamento de Licitaçõês, através do email cplmirandadonortejrm@gmail.com

A não remessa do recibo exime a Prcfeitura Municipal de Miranda do NoÊe da


Íesponsabilidade da comunicação, por meio de fax ou e-mail, de eventuais
esclarecimentos e retificações ocorridas no instrumento convoca6rio, b€m como
de quaisquer informações adicionais, não cabendo posteriormente qualquer
reclamação.

EDITAL - TOMADA DE PREÇOS: 005-2019


PROCESSO ADMINISTRATIVO: 030-2019
ABERTURA: 22l0gl2Ol9 às 08:00 HORAS

PREAMBUTO

O MUilICÍPIO DE MIRAT{DA DO NORTE-MA, com sede na Rua do Comercio no 183 -


-
Centro CEP: 65.495-000 - Miranda do Norte - MA, por meio da Comissão Permanente de
Licitações, faz saber que se encontra aberto o Processo Licitatório na modalidade TOMADA DE
PREçOS No 0O5-2O19 do tipo MEI{OR PRECO (art. 45, §1o, inciso I da Lei no 8.666/93),
sob o regime de EMPREITADA POR PREçO GtOBAt (art. 10, inciso II, letra "a" da Lei no
8.666/93), Processo Administrativo no 030/2019, que tem como objeto a Contratação De
Empresa Para Execução dos Serviços De Recuperação de Estradas Vicinais, Conforme Convenio
No 875880/2018 - CODEVASF, e que dele passam a fazer pafte integrante, para todos os
efeitos.

- A sessão de abertura dos ENVELOPES no 01 - HABIIITAçÃO, será realizada no dia


22l08l20l9 às 08:00 HORAS, na sala da Comissão Permanente de Licitação - CPL da
Prefeitura Municipal de Miranda do Norte, sito a Rua do Comercio no 183 - Centro - CEP:
65.495-000 - Miranda do Norte - MA e será regida pela Lei Federal no. 8.666/93, com
posteriores alterações.

Os interessados, deverão estar cadastrados ou deverão atender a todas as condições exigida


para cadastramento até o terceiro dia anterior à data do recebimento das propostas, § 20 do
Att. 22 da Lei Federal 8.666/93 e suas posteriores alterações, poderão retirar o Edital completo,
na sede da Prefeitura Municipal, sito a Rua do Comercio no 183 - Centro - CEP: 65.495-000 -

Ru. do ComáÍclo, Nr 65 - CântÍo I Mlranda do Nortâ-MA . CEP: 65395-000 Página I 2


CNPJ: 12553.806,/000I-95 . Fons: (98) 3464-1212
*

lriH"iffi
fjrãfflrÍfl cPl S4!!nrO Cor4 ltca

Miranda do Norte MA, pelo SACOP - Sistema de Acompanhamento Eletrônico de Contração


-
Publica, pelo Portal de Transparência (site do município). Quaisquer informações e
esclarecimentos poderão ser obtidos junto ao Departamento de Licitações, no horário das B:00
ao 12:00, pessoalmente, ou ainda pelo e-mail: cplmirandadonortejrm@gmail.com

I - DO OBJETO:

1.1- A presente licitação tem por objeto a Contratação De Empresa Para Execução dos
Serviços De Recuperação de Estradas Vicinais, Conforme Convenio No 875880/2018 -
CODEVASF,

1.2- Do valor estimado:

1.2.1- O valor estimado é de Rg 2.846.920,00 (dois milhôes, oitocêntos ê quarenta e


sêis mil, novecêntos e vinte reais).

rr - pAs REsrRrçõEs E coNprcõEs pE pARTrcrpAcÃo:

2.1- Das restricões:

2.1.1 - Não poderão participar da presente licitação empresas:

2.1.1.1 - que estejam cumprindo pena de suspensão temporária de participação em licitação


e/ou impedimento de contratar com a administração pública;

2.1.f.2 - declarada inidônea de acordo com o previsto no inciso IV do aft. 87 da Lei Federal
no. 8.666/93 e que não tenha restabelecido sua idoneidade;

2.1.1.3 - que estejam sob falência, concordata, dissolução ou liquidação;

2.1.1.4 - constituídas em forma de consórcio;

2.1.1.5 - que se subsumem nas disposições do Artigo 90. e inciso V do Artigo 27 da lei no.
8.666/93;

2.1.1.6 -
cujos diretores, gerentes, sócios e responsáveis técnicos sejam servidores do
Município ou dirigentes de órgãos da Administração, bem como membro efetivo ou substituto
da Comissão Municipal de Licitação,

2.2 - Das condicões de paÊicipacão na licitacão:

2.2.1 - Poderão participar da presente TOMADA DE PREçOS as empresas que estiverêm \

Rua do Comérclo, N! 65 - CântÍo | ?.llÉndâ do NortÊ-MA . CEP: 65,495-0(}() Prigirra | 3


CNPJ: 12.553,806/000I-9€ . Fone: (98) 3464-1212
*

ü"infiíil
ÍlrÍ$rÍÊ c!.t 1,c i\:c cL! !o!:r

cadastradas na Prcfeitura Municipal de Miranda do NoÉe mediante a apresentação do


Certificado de Registro Cadaskal (CRC), que deverá constar no envelope de documentação;

2.2.1.t -
As empresas não cadastradas neste município, poderão participar, desde que
apresentem, até o terceiro dia anterior a data fixada para a realizacão do certame os
documentos necessários oara a expedição do Certificado de Registro Cadastral (CRC), item
(3.4) do edital.

2.2.2 - Somente serão admitidas a participar da licitação as licitantes que apresentarem a


documentação exigida pela Lei no. 8.666/93 para a Habilitação Jurídica, Qualificação
EconômicÉFinanceira e Regularidade Fiscal, na forma prevista neste Edital.

2.2.3 - As microempresas e empresas de pequeno porte, que comprovarem sua situação, serão
concedidos os benefícios previstos na Lei Complementar 123/2006.

III - DA FORMA DE APRESENTACAO DOS DOCUMENTOS E DA PROPOSTA:

3.1 - Os documentos para HABILITA$O ea


PROPOSIA deverão ser apresentados,
separadamente, em 02 (dois) envelopes fechados e indevassáveis, contendo em sua parte
externa, além do nome da proponente, os seguintes dizeres:

NOME DA PROPONENTE:
ENVELOPE NO 1. HABILITAçÃO
TOMADA DE PREÇOS no 005-2019
Processo Adm inistratÍvo no O3O-2O19

NOME DA PROPONENTE:
ENVELOPENO2-PROPOSTA
TOMADA DE PREÇOS no 005-2019
Processo Administrativo no 030-20 19

3.2 - Os documentos necessários à habilitação deverão ser apresentados em original, ou por


qualquer processo de cópia autenticada por tabelião de notas ou cópia acompanhada do
original para autenticação por membro da Comissão Julgadora de Licitação,

3.3 - DO COI{TEÚDO DO EÍ{VELOPE No. 01 - O envelope DOCUMENTOS deverá conter:

a) O Certificado de Registro Cadastral (CRC) de qualquer emitido pela Prefeitura Municipal


de Miranda do Norte;
b) Os documentos relacionados nos itens 3.4.2 letra "a""b \
c) Os documentos relacionados nos itens 3.4.3 letra "4" "b"; \
d) Os documentos relacionados nos itens 3.4.4 letras "a" " \
e) Os documentos relacionados nos itens 3.4.5, Q.a.5.1;3.4.5.2 e 3.4.5.3) e suas alíneas; - \

Rua do comérclo, Nr 55 - c€ntrc | Mhânde do Nortê-l'íA . CEP: 65.495-()()0 Página | 4


CNPJ: 12.553.806/000I-96 . Fone: (98) 3464-1212
*

[ffiH'iNíil
3.3.1 - Todos os documenbs a senem apresêntados, deverão estar em plena
validade.

3.4 -
As empresas não cadastrartâs nâ Prêfêiturâ MU nl c oal de Mirandâ dô Nôrtê
deverão apresentar até o terceiro dia útil à abetura da licitação, os documentos para o seu
prévio cadastramento, como segue:

3.4.1 - HABILITACÃO JURÍDICA

a) Cópias das Cédulas de Identidade das pessoas legalmente habilitadas para representar a
Licitante, devidamente autenticadas;

b) Ato constitutivo,estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado, em se


tratando de sociedades comerciais, e, no caso de sociedades por ações, acompanhado de
documentos de eleição de seus administradores;

c) inscrição do ato constitutivo, no caso de sociedades civis, acompanhada de prova de


diretoria em exercício.

d) Decreto de autorização, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em


funcionamento no País, e ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo
órgão competente, quando a atividade assim o exiglr.

e) Em se tratando de Micro Empresa ou Empresa de Pequeno Porte:

a) ato constitutivo da empresa, devidamente registrado;


b) inscrição do CNPI, com a distinção ME ou EPP, para fins de qualificação;

3.4.2 OUALTFTCAçÃO TÉCNTCA

a) Registro ou Inscrição da empresa e dos responsáveis Técnicos no Conselho Regional de


Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CREA, da região da sede da empresa. As empresas
sediadas em outías regiões de jurisdição do CREA deverão apresentar visto do CREA-MA, nos
termos do art. 65, da Lei no 5.194, de 14112166;

c) Comprovante de que a licitante possui em seu quadro de pessoal, na data da licitação,


responsável técnico pela execução do contrato, ou seja, Engenheiro Civil, Engenheiro
Ambiental, Engenheiro de Segurança do Trabalho ou Técnico em Segurança do Trabalho, que
já tenha desempenhado atividades pertinentes e compatíveis com os serviços a
executados, conforme projeto em anexo.

d) a comprovação de que o responsável técnico indicado, Engenheiro Civil, Engenheiro


Ambiental, Engenheiro de Segurança do Trabalho ou Técnico em *gurança do Trabalho,

Ruâ do ComéÍclo, Nr 65 - Centm I Mhanda do NoÊê.}ílA . CEP: 65.495-0()0 P;iqina t


CNPJ: 12553.805,/()00!-96 'FonÊ: (98) 3464-1212
t
*

ffi"in"fiíil
rrar:Í:i.a

possui vínculo empregatício com a empresa licitante, será feito por meio da CTPS e/ou ficha de
registro de empregado, na data da proposta ou contrato de prestação de serviços autônomo,
com firma reconhecida em cartório. Em se tratando de sócio ou diretor, esta comprovação
deverá ser feita pelo "Contrato Social" ou "Estatuto Social" em vigor, devidamente registrado no
órgão competente.

e) a comprovação da capacidade técnico profissional, será feita mediante a apresentação da


Certidão de Acervo Técnico - CAT emitida pelo CREA, que indicará o local, natureza, volume,
quantidade, prazos e outros dados, característicos das obras executadas.

f) a comprovação será feita mediante apresentação de atestados fornecido(s) por pessoa(s)


jurídica(s) de direito público, comprovando que a empresa licitante já desempenhou atividades
de construção civil dessa complexidade, indicando local, natureza, volume, quantidade igual ou
superior as deste processo, prazos e outros dados, característicos das obras executadas e
apresentação de Acervos Técnicos dos profissionais componentes do seu quadro técnico e de
seus consultores devidamente contratados, averbados pelo CREA

S) Declaração formal de disponibilidade, sob as penas cabÍveis, de que possuirá os


maquinários, equipamentos epessoal técnico especializado, essenciais para o
cumprimento do objeto da licitação.

h) Declaração formal de que a empresa não possui em seu quadro societário servidor
público da ativa, ou empregado de empresa pública ou de sociedade de economia mista.

3.4.3. OUALTFICACÃO ECONôMICO-FINANCEIRA

a) Balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e


apresentados na forma da lei, que comprovem a boa situação financeira da empresa, vedada a
sua substituição por balancetes ou.palanços provisórios, podendo ser afualizados por índices
oficiais quando encerrados há mais de três meses da data; de apresentação da proposta;

al) o capitalmínimo ou o valor patrimonial líquido corresponderá a l0o/o (dez por cento) do
valor estimado da contratação, devendo a comprovação ser feita relativamente à data da
apresentação da proposta, na forma da lei.

a2) Para verificação da situação financeira da empresa serão utilizados os seguintes


indicadores:

Ítrtotcr or LIeUIDEz coRRENTE (ILC) > 1,50

Ímotce or LieurDEZ GERAL (ILG) > 1,50

QUOCIENTE DE ENDIVIDAMENTO (QE) < O,5O

a3) Para cálculo do valor dos indicadores, deverão ser adotadas as formulas abaixo, baseado\

Ruâ do Comérclô, Nr 55 - Cantro I Mhândâ do Norte-MA . CEP: 65'495'()()0 Páginâ | 6


CNPJ: r2.553.806,/OOOt€6 ' Fonê: (98) 3464-1212
*

r7infiíil
rilrtls- jl

nos números constantes do exercício anterior:

ILC = Ativo Ci rculante


Passivo Circulante

ILG Ativo Circulante + lizável Lonqo Prazo


Passivo Circulante + Exigível Longo Prazo

EM = Passivo Exi qível


Ativo Total

a4) As empresas deverão apresentar CóPIAS AUTENTICADAS DAS PÁGINAS DO tMO


DIÁRIO onde foram transcritos o balanço patrimonial e a demonstração do resultado do
exercício com respectivos termos de abeÊura e encerramento devidamente registrados. A
numeração das páginas do diário e os valores deverão estar legíveis e conter as assinaturas do
sócio e do contador da empresa.

A5) Os documentos relacionados nesta alínea, no que se refere as empresas obrigadas a


realizarem Escrituração Contábil Digital, conforme Insüução Normativa 78712007, lN
L77412017 da Receita Federal do Brasil, deverão ser entregues através do Sistema Público de
Escrituração Digital - SPED, devidamente acompanhada do Termo de Autentlcação do livro
digital do referido sistema emitido pela Receita Federal do Brasil;

A6) No caso de S/A, as empresas deverão apresentar o balanço patrimonial em original ou


cópia autenticada da publicação do mesmo em órgãos oficiais ou particulares da imprensa,

b) Certidão negativa de falência e concordata êxpedida pelo distribuidor da sede da pessoa


jurídica, ou de execução patrimonial, expedida no domicílio da pessoa física;

3,4.4. REGULARIDADE FTSCAL E TR,ABALHISTA

a) Prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas lurídicas do Ministério da Fazenda


(CNPJ);
b) C. R. C - Certificado de Registro Cadastral, emitido pela Prefeitura Municipal de Miranda do
Norte - Ma;
c) Prova de inscrição no Cadastro de Contribuintes Estadual ou Municipal, se houver, relativo ao
domicílio ou sede do licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatÍvel com o objeto
contratual;
d) Prova de Regularidade (certidões) com a Fazenda Municipal (sede da empresa);
e) Prova de inscrição no Cadastro de Contribuintes Estadual ou Municipal, relativo ao domicílio
ou sede da licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatÍvel com o objeto licitado;
í) Prova de inscrição no Cadastro de Contribuinte Municipal (Alvará de Funcionam
relativo ao domicílio ou sede da Licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compati vel
objeto contratual.
g) Prova de Regularidade (certidões) com a Fazenda Estadual;

l)
Rua do Comérclo, Ni 65 - Cântro I Mlrãndâ do Nortâ-MA . CEP:65,495-000 Páginâ I 7
Ct'lPJ: 12553.806/000I-96 . Fona: (98) 3164*1212
I
*

fri'iH'ͧil
rrãrÍi.Í::rí .rf1. :\. !j \:..r!i e..:_l

h) Prova de Regularidade fiscal de todos os tributos federais, inclusive contribuições


previdenciárias, tanto no âmbito da Receita Federal quanto no âmbíto da procuradoria da
Fazenda Nacional (Certidão Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais e à Dívida Ativa
da União);
i) Prova de Regularidade (ceÉidão) com o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço);
j) Prova de Regularidade perante a lustiça do Trabalho - Tribunal Superior do Trabalho (TST),
mediante a apresentação de Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT);

3,4.5 - OUTRAS COMPROVACÕES

3.4.5.1 - Declaração elaborada em papel timbrado que contenha a denominação ou razão


social da licitante e subscrita por seu representante legal, de que se encontra em situação
regular perante o Ministério do Trabalho, conforme modelo anexo.

3.4.5.2 - Declaração elaborada em papel timbrado que contenha a denominação ou razão


social da licitante e subscrita por seu representante legal, assegurando a inexistência de
impedimento legal para licitar ou contratar com a Administração Pública, conforme modelo
anexo.

3.4.5.3 - Declaração elaborada em papel timbrado que contenha a denominação ou razão


social da licitante e subscrita por seu representante legal:

a) de que será fornecida toda mão-de-obra e materiais necessiários para execução da obra, a
qual deverá ser qualificada e atender às normas da ABNT/IMETRO vigentes.

b) é de sua responsabilidade a qualidade das obras, materiais e


serviços
executados/fornecidos, inclusive a promoção de readequações, sempre que detectadas
impropriedades que possam comprometer a consecução do objeto.

c) De que arcará com os salários e encargos sociais e previdenciários de seus funcionários e da


construção, eventuais tributos, multas ambientais, taxas e emolumêntos, despesas com
transporte, etc., isentando o Município de qualquer responsabilidade;

3.4.5.4 -
Na hipótese de não constar prazo de validade nas certidões apresentadas, a
Administração aceitará como válidas as expedidas até 60 (sessenta) dias imediatamente
anteriores à data da apresentação das propostas.

3.5 DO CONTEÚDO DO EilVELOPE No. 02 -'PROPOSTA", deverá conter:

3.5.1 A proposta de preços que deverá ser elaborada em papel timbrado que contenha a
-
denominação ou razão social da empresa e redigida em língua portuguesa, salvo quanto às
expressões técnicas de uso corrente, sem rasuras, emendas, borrões ou entrelinhas e ser
datada ê assinada p€lo rêpresêntante legâl da licitante ou procurador, nesta última
)

Ruâ do ComéÍclo, N! 65 - C€ntro I lrllranda do Nortê-MA . cEP: 65,495-000 Prigira | 8


CNPJ: r2.ss3.8O6/OOOI-36 . Fôná: (98) 3164-1212
*

üiniNil
frlõ(t.ã;lEl c,.r s/.:i:rrô cc! \oca

hipótese, juntando o instrumento de procuração e deverá conter:

3.5.1.1 - Nome, endereço, CNPI e inscrição estadual/municipal do licitante;

3.5.1.2 - Número do Processo Administrativo e número desta TOMADA DE PREÇOS;

3.5.1.3 - Descrição de forma clara e sucinta do objeto da presente licitação em conformidade


com as especificaçôes apresentadas no preâmbulo deste Edital de TOMADA DE PREÇOS;

3.5,1.4 -
Preço global, devidamente discriminado em moeda corrente, incluindo todas as
despesas e os tributos, taxas, emolumentos, multas incidentes, inclusive despesas como
salários, encargos sociais (trabalhista e previdenciário) observadas as especificações técnicas,
planilha orçamentária e demais condições previstas neste Edital;1

3.5.1.5 - Prazo de validade não inferior a 60 (sessenta) dias, contados da data da abertura da
licitação.

3.5.2 -Planilha orçamentária com especificações, unidades e quantidades em que


constarão todos os preços unitários e totais, incluindo todas as despesas diretas e indiretas
correspondentes, bem como o preço total para execução da obra objetivada com valores
monetários em reais, por item, respeitada a Planilha Orçamentária que segue anexa.

3.5,2.1. - Os preços dos Insumos deverão ser os praticados no mercado para pagamento à
vista.

3.5.2.2. - Os salários de homens/ hora deverão respeitar os pisos salariais estabelecidos pelo
Sindicato da região de Presidente Prudente.

3.5.2.3. - Composição do BDI que deverá ser fixado entre 20olo (vinte por cento) e 30o/o (trinta
por cento).

?.5.2.4. -
Composição de Encargos Sociais que deverá ser fixado de acordo com a tabela do
SINAPI atualizada.

3.5.2.5. - A data base dos preços propostos deverá ser a mesma constante do Orçamento da
Prefeitura.

3.5,2.6. - Os preços constantes Orçamento, são considerados preços máximos admissÍveis


para os fins da presente licitação.

3.5.3 - Cronograma físico-financeiro da obra, cujo prazo de execução e valor total da obra
deverão ser coincidentes aos das propostas apresentadas.

3.5.4 - Declaração de que concorda com as condições estabelecidas neste Edital, bem co
com o prazo e forma de pagamento estabelecidas na minuta do contrato anexa.

Ruâ do coméÍclo, Nr 65 * c€ntro I Mk ndâ do NoÊÊ-MA. CEP:65'495.(Xlo Página | 9


CNPJ: 12.553.306,/000I-96 . Fone: (98) 31644212
*

ffiinfiiil
3.5.5 - Declaração de que sua proposta terá o prazo de validade mínima de 60 (sessenta)
dias, contados estes da sua entrega.

IV. DA ABERT URA DOS ENVETOPES E DO P EDIMENTO

4.1 - A sessão pública de abertura dos EilVELOPES no. 01 - HABILITAçÃO das empresas
participantes do certame que protocolaram seus envelopes até o prazo previsto no preâmbulo
deste edital, será realizada pela Comissão Municipal de Licitação, no dia e local indicado no
preâmbulo deste Edital de TOMADA DE PREÇOS.

4.1.1 - A Comissão, após rubricar todos os envelopes para verificar que se


apresentam
indevassáveis, submeterá a apreciação dos presentes e depois serão juntados ao respectivo
processo.

4,2 - A licitante poderá se apresentar por seu representante legal ou pessoa devidamente
credenciada, mediante procuração com poderes específicos para intervir no processo licitatório,
inclusive para interpor recursos ou desistir da interposição.

4,3 -Os representantes das proponentes deverão se identificar por meio da carteira de
identidade e do instrumento de procuração, quando for o caso, para que sejam verificados os
poderes do outorgante e do mandatário.

4.4 - A entrega dos envelopesconfigura a aceitação de todas as normas e condições


estabelecidas nesta TOMADA DE PREÇOS, bem como implica na obrigatoriedade de manter
todas as condições de habilitação e qualificação exigidas para a contrataçâo.

e d nao ser mt a a
Çotacão dos preÇos, bem como nas demais condicões ofertadas.

4.6 -Com a abertura dos envelopes no. 1, a Comissão passará a analisar a documentação
apresentada pelas licitantes os quais serão submetidos a apreciação dos representantes das
proponentes presentes a sessão para que apresentem eventuais impugnações que serão
posteriormente registradas em ata.

4.7 -O não atendimento às exigências dos itens 3.3 ou 3.4 desta TOMADA DE PREÇOS
implicará a inabilitação da interessada. A licitante inabilitada ficará impedida de participar da
etapa subseqüente do procedimento licitatório, sendo-lhe devolvido o Envelope no.
originalmente fechado, após o decurso do prazo recursal ou denegação dos recursos.

4.8 - Na hipótese de inabilitação de todos os licitantes, a Administração poderá fixar o prazo de


08 (oito) dias úteis, consoante faculta o parágrafo 30 do artigo 48 da Lei Federal no. 8.666/9Q(
para que as empresas apresentem nova documentação escoimada das causas de sua

Ruâ do ComéÍclo, N! 65 - centÍo I Mlrândâ do NortE-MA . CEP: 65.495-000 Págirâ | l0


CNPJi 12.553.806/000r-96 o Fonêr (98) 3464-I2',12
*

ffiiniNil
rj ÍI5r::Tl

inabilitação, marcando nova data para abertura dos envelopes.

4.9 - Antes de encerrada a fase de abertura dos envelopes contendo a documentacão, as


licitantes interessadas. deverão reouerer, sob pena de oreclusão, que sua documentacão
iurídica e fiscal, seia analisada oara fins de oualificacão como EPP ou ME.

4.10 - A abeÉura dos ENVELOPES no. 2 - PROPOSTA dos licitantes habilitados ocorrerá
com a observância das seguintes situações:

a) após a abertura do envelope no. 1- HABILITA$O, na mesma sessão pública, a critério da


Comissão de Licitação, se todos os licitantes desistirem da Interposlção de recurso contra a
habilitação ou inabilitação;

b) em data previamente divulgada na imprensa oficial, nos demais casos.

4.11 -
Aberto o envelope "PROPOSTA" não se admitirá desistência enquanto perdurar a
validade da mesma, salvo por motivo justo decorrente de fato superveniente e aceito pela
Comissão de Licitação.

V - DA ANÁLISE E JULGAMENTO DAS PROPOSTAS

5,1 - Os envelopes de proposta dos concorrentes habilitados serão abertos pela Comissão
Municipal de Licitação, após a extinção do prazo de recurso da fase de habilitação, ou mediante
desistência expressa do prazo de recurso pelos concorrentes, e verificada a conformidade das
Propostas com os requisitos do Edital.

5.2 - A análise das propostas visará o atendimento das condições estabelecidas neste Edital de
TOMADA DE PREÇOS, sendo desclassificada a proposta que:

a) estiver em desacordo com qualquer das exigências estabelecidas neste Edital;

b) que apresentar preço global ou unitário simbólicos, com erros em operações matemáticas e
valores de itens de planilhas errados, irrisórios ou de valor zero, incompatíveis com os preços
dos insumos ou salários de mercado, ou que se revelar manifestamente inexequível, nos
termos do artigo 48, da Lei Federal n o. 8.666i93.

5.3 - Não serão consideradas, para fins de julgamento da proposta:


a) oferta de vantagem não prevista neste Edital, bem como preço ou vantagem baseada
ofertas dos demais licitantes.
b) oferta de prazo ou condições diferentes dos fixados neste Edital de TOMADA DE PREÇOS

5.4 - Na hipótese de desclassificação de todas as oropostas, a Administracão poderá conceder.


consoante faculta o paráorafo 30. do artigo 48 da Lei Federal no 8.666/93, o Drazo de 08 (oito\- ,

Ruâ do CiméÍalô, Nr 65 - CÊntro I Mllãndâ do Nortâ-MA . CEP:65,495-()()0 Página I II


CNPJ: 12.553.806./000!-95 r Fon€: (98) 34644212
*

Fi"iffifril
nl3nfa!:ifl !_*rÍaii.{] (:$! voti

dias úteis oara a apresentacão de outras prooostas. marcando nova data para a sessão de
abertura dos envelooes, mediante notificacão em iornal de circulaÇão local.

5.5 - O julgamento das propostas será efetuado pela Comissão de Licitação, sendo considerada
vencedora a proposta que atender a todas as condições desta ToMADA DE pREÇos, oferecer o
MENOR PREçO GLOBAL

5.6 - No caso de empate entre duas ou mais propostas, far-se-á a classificação por sorteio
público na mesma sessão, ou em dia e horário a ser comunicado aos licitantes pela imprensa
oficial, na forma estatuída no parágrafo segundo do aÉigo 45 da Lei Federal no. 8.666/93.

VI-PRA;ZOEC ONDICOES PARA ASSINATURA DO CONTRATO


6.1 - O proponente vencedor deverá assinar o instrumento contratual no prazo de 05 (cinco)
dias úteis, a partir do comunicado expedido pela Administração.

6.2 -
Nos termos do § 20. do artigo 64 da Lei 8.666/93, poderá a Administração, quando o
convocado se recusar a assinar o contrato, no prazo estabelecido, convocar os licitantes
remanescentes, na ordem de classificação, para fazê-lo em igual pÍazo e nas mesmas
condições da primeira
classificada, inclusive quanto aos preços ou revogar a licitação,
independentemente da cominação estabelecida pelo artigo 81 da legislação citada.

VII - RECURSOS ORçAMENTÁRIOS: As despesas decorrentes do presente contrato,


correrão por conta da seguinte dotação:
0207 - Secretaria de Obras;
26,785.0060.1.033.0000 - Construção e Melhoramento de Estradas Vicinais;
4.4.90.51.00 - Obras e Instalações.

9,1- De conformidade com disponibilidade de recursos financeiros, o pagamento será


a
efefuado pelo Município, no prazo e nas condições estipuladas na minuta do contrato.
9.2 - Os oaqamenbs serão realizados exclusivamente através de depósito em conta
financeira, oue a emoresa deverá informar ouando da elaboracão de sua orooosta
de orecos.

9.3 -Com exceção dos casos expressamente previstos em lei, não será admitido o reajuste
dos preços na vigência do prazo contratual.

IX - DAS SANCõES PARA O CASO DE INADIMPLEMENTO:


10.l - O inadimplemento da obrigação estabelecida no subitem 6.1, caracteriza o
descumprimento total da obrigação assumida, nos termos do artigo 81 da Lei Federal no
8.666/93 e Artigo 79 da Lei Estadual no. 6.544189, sujeitando a adjudicatária às penalidades
legalmente estabelecidas e a aplicação de multa, no valor correspondente a 10o/o (dez por
cento) do valor da proposta.

Ruâ do Comérclo, N! 65 - Centro I trtlrandâ do Norte.MA . CEP: C5.495-OOg P:igina I 12


CNPJ: 12.553.806/000Iۉ . Fone: (98) 3464-1212
ffi"inifiil
filaMllirl -
Úl!'s<;i.É co.. vO..{

10.2 Na hipótese prevista no subitem 6.2 fica facultado à Administração transferir a


adjudicação aos demais participantes, nos termos do artigo 64, parágrafo segundo da Lei
Federal no. 8.666/93.

10.3 Se a contratada inadimplir as obrigações assumidas, no todo ou em parte, ficará sujeita


as sanções previstas nos artigos 86 e 87 da Lei Federal 8.666/93, sendo a multa fixada em até
10o/o do valor da proposta.

10.4 As multas são autônomas e a aplicação de uma não exclui a de outra.

x - Dos REcuRsos
11.1 Dos atos praticados pela Administração nas diversas fases desta licitação caberão os
recursos previstos nos artigos 109 e seguintes da Lei Federal 8.666/93, dirigidos à autoridade
competente, que deverão ser protocolados no Setor de Protocolo da Prefeitura do Município de
Miranda do Norte, no horário das 09:00 às 12:00 horas, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, a
contar da intimação daquele ato ou lavratura da ata.

XI - DAS DISPONIBILIDADES FINAIS


12.1 - Os casos omissos da presente Tomada de Preços serão solucionados pela Comissão
Julgadora de Licitação.

12.2 - Os esclarecimentos relativos a esta licitação serão prestados nos dias de expediente, das
09:00 às 12:00, no Departamento de Licitação, Rua do Comercio no 183 - Centro - CEP:
65.495-000 - Miranda do Norte - MA.

12.3 - O projeto básico poderá ser adquirido e/ou e)Gminado no endereço e horário
mencionado no item anterior.

-
12.4 Não serão aceitas propostas ou recursos administrativos enviados por e-mail ou Fac-
símile, somente aqueles devidamente protocolados, no SETOR DE PROTOCOLO da Prefeitura de
Miranda do Norte/MA.

12.5 - A Comissão de Licitações se reserva no direito de verificar a veracidade das informações


prestadas, quer tenham sido por meio de declarações ou pedidos de esclarecimentos, a qual
será considerada quando da habilitação ou julgamento das propostas.

12.6 -O li mIm sa Oficial afi


a todos os participantes, caso estes não tenham representantes Dresentes as reuniões:

12.7 - Paft dirimir quaisquer questões decorrentes da licitação, não resolvidas na esfera
administrativa, será competente o foro da Comarca de Itapecuru Mirim/MA. I
)

Ruâ do Comérclo, Nr 65 - C€ntro I Mkanda do Nortê-MA . CEP: 55,495-üX) Página I 13


CNPJI 12.553.A06/000I-96 . Fonê: (98) 3464-1212
*

ü"in"fiíil
n!r!r'.ÍiiEl c!{5c:!Dô cor4 !,Oa€

12.8 - Dos anexos:

a Anexo I - Planilha de Quant6idades e Preços;


a Anexo II - Cronograma Fisico-Financeiro;
a Anexo III - Especificações Técnicas;
a Anexo IV - Declaração Menor;
a Anexo V - Declaração de Habilitação;
a Anexo VI - Minuta de Contrato

Nofte - MA, 02 de Agosto de 2019.


lo ,fg'

Jones ntos
P CPL

Ruã do coméÍclo, Nt 65 - cêntÍo I Mlranda do Nortê-líA . cEP: 65.495-(}(}{) Página I 14


CNPJ: 12553.806/000I-9€ . Fônê: (94) 3464-1212
*

§riH7frfi
Í'?irl1nÍEf arr,ri,\3:tfo,rtÍJ::!

ANEXO I _ PLANILHA DE QUANTIDADES E PREÇOS

\
C)
Êuâ do CôÍnérclo, Nt 65 - Centro I Mit?ndâ dô NortÊ-HA . CEP: 65.495-(}00 Página I
cNPJr 12.553.806/000Í-96 . Fonâ: (98) 31164-1212 I
tr., oaJETO / O6RA = fiÉClJpERÂçÀO DE a6.a4 Xt{ O€ ÊSÍRÂDAS
iloffrE 0{a)
UC ÀS ilo }tut§tpto DE tmaNDA Do

LOC L / IMPIAI{ Ç.{O : Zr}a Rurâl (b Municlíio.lê ITIRANDA m NORTE (MA).. .. TRECHo!1 Ot } = EMr

lít8itrtffi POV PINOOV I / POr'. JOAQUIM MARIA eo PC,V. PRATA: ÍRECHO2 (T2) - do POvoÁDO CÂR|ONGoI âo
POVOÁm OLHO DÁGU^i ÍRECltO3 (r3) : SEDE MrRÁNDi' s PO\r'OÂOO ClGANrq E TREC|iol4 (T,{) . :
& POVOÂm HNOC,VAL.o PO\,oqOO JOAOUTU tlÀRlA
PROPONÊNTE / PROPRIETÁRP ,l2
" CNPJ: 553 S06/001.36. PíEf. MUN dê MIRÂNDÂ OO I]ORÍÉ (MA).

ã)t. a.3ax CoIÚCEOEi{IE = T'fi§T, DA I TÉGRÁÇIÔ NrcloôlÂL - CONVÊNIO N'8,(B7 M/2018


EltC. SoclÂlli SEMD€SO (HORÂ). rí6,88.Á oAÍA / REFÊRÊNCIA / pÊÉçO . ST|IIAPT FEV/2O19 DESONERAÇÁO E DNIT SICRO OUTUBRO 2O1 I
Erac. socl,AJS SEm OESOI{. (MES) r 73.25!6 MÂRAIIHÁO

PROJETO EXECUTIVO

Planilh as Orçamentárias
c RoN ocRAtrrn rj stco-FINANCEIRo / D ESENBo LSo
oRÇAMENTo aNarÍrtco
COUPOSIçÃO DE BDI (o/o) f(Rodovias e Ferrovias)
->
ecr - euADRo DE courosrçÃo Do TNVESTTMENTo
PLANILHA DA CI]RVA ABC. SERVIÇOS
cnÁr'rco DA cURVA ABC - sERVIÇos

Mc,J ! CRç{-TAÍAL-semDáên,t.ofiv-A56098.2018-l'iiranCá-qÉ';OC1 | {o! r::ri


oe.ETo, ffi^ r RECUPÊRÂçÃO O€ as,aa tít OE ESIRÂDAS \íc{il ls t\to l{,sctpp DE
n^flo
oO lioRIE tl,tA)
*,.,'r.- elrÉ*i** LOCAL, uPtrNTrçio - Zônâ R'rd do uünicÍrô óe MtR r.toA Do NCRTE i)tA). ... TREcitôl Ot)
MIFT/\NDA - EiÍr POV. Pl^mV
c.l8ptGol.o PororDo
f, I POv JO OL{M B RIA m Pov. PRAÍA: TREcttG2 (I2) - .to POIOÁDO
ol.tro uÁGUÀ TREcHc3 (r3). sErE MtR ND .o pOVOTDO
CIGANÀ E TRECIIO4 (r:r) = .lo POVO OO PTIOOVAL âo POVOADO JO aLIU MAF|A.
PROPOiIENTE / PROPRIETÁRP = CNPJI 12.553 EO€,ü1€6. Pr.í. ifu.l, & MIRANDA OO NORÍE
(M4

BIX Ê ã!a:a cot,icEENIE . llSIISÍ. OA tNIEGiAqÃO NÂC|ONÀL - C<X\t\rtNtO Àtr 8.097.@2018


Er\E. S@tArS §Eü DESON.IHORA} 11C.88% ioqrrrnergaÊlcnlccEço-sÍ.JÂptFEvtzolgo€soNEirÇÂoEoNÍ$cRoo(JTUBRo2ola
Ellc- soclq§ sElí oÊsoil. {llEs]:' 73:6.Í , )raRá,+lÃo

Orçamento Analítico
I l
REFERÉNCi /pREçoua{TÁitf, vÂl.oR Âooraoo (Rt)
úEtr üscRlrr+{ çÁo oos sERvrÇos t h[D qUÂNÍ
s[.iÀP]i PREÇO
I cóDGo uNiÍÁRIo
I {F)
rt -Er^ ói . Er-^rci&&E9EÍ9. TÉcNtco EXECUTíVO
1.1
l!!!,!?!|q-n&d!-sqe!q'ee! c.,,!ú,!s a1/43,a
lrqprqt
1.2 .!q 8,33%
1.3
r t4 ]!êq.n!,e$ttcc __. _ __ __ 97.00
100!oÍ
?13.8.Á-
!?1,!81i
a.g riasÍa õ, - REcúpEfiÂçÀg + {!,.. k* rE EsrR úÂS \;rcflúls fio íuNrcrpro o€ ulBlr,iD^ Do r{&TE/xa

rÍÉt
1(t1) .
_____@_-
Pü\§OV l --I 1rslo cilr
ErrErEÃo
10
?9
- ENT. POV. / POV- JO OUIM MÂRlÂ
rRÊõÉc-z Oà) - do po{tJAàô c,fiôrixta ao úcraDo: 01|rt) gÃGUA. 1 134024.@
iq.ool
30 rFEcHG3 rr3r . sÉoÉ rn84ry!I-1t9!9@F{
4.0 ÍR€Cr€-4 Ía) . dô POVOAOO PINOOVA! ao PC,I(cADO Jc|,qOUlu lÁ^f{^. 6 5@,@
5.0 __L ÍOÍAL: 45!q@r.
--.1 -
sERVIÇOS PRELIi'INARES:
-J- -n" f----!.ro]
60_820.00
. _{o.m 3oo,@ 4,32!!q
?,27't
0.1!1
2.1.1

i 1 rroi-
úú f -, ?oqp.m, ?q soo.qo_ 20 5q0.00 0,E1
2.1.3
22 ÍERRAPLENAOE
,erI__-_-@.: I 9!Q9.99- ! t@.@ l a7ó.815,30
29 oqo.qq _!,rrgó
66,81%
D€s,n. d6! úÍF€zá ár€.§ c/a diaó. aé 0,1 5 m d.s órêâs lateí.is
221 tA 18t-776,00 SICROIM 5§017@ 0,/í3 78 r 63,68 349/.
§qusd. ê d!fg@ 1l.ti2!"di!9@s
, ?.??, rting+â câmâdq v€gÊiâl âm iâzidá
2.23iErprrgodêjeidã '!a.
m3
I ll4q,99
55029€6
0,,10 0,40 0,62.Á
!,!-8,00
224
E* @,!â t-àísp rol 2' cd OMÍ I zo-a tlqn cimirc'noeo ô m3 60139,8í SICROÂIÀ a\5O1881 3a9 860.96 í7,39!(
nflÊ.àr r^ffirl
, , r- A.da dt Eb ffi t'.br ê 6nig.dôr (âqu§ção prâtêíro Po6io 1917887 9,28 326 442,16
"'
_22,0 ]q!qy
:JaldãlFolB..ÍêôBdo nspzir. sôiispo.rê)
i'4!. d9_Ei!L_.._--.. _ _,:
36_220,06
].,--
q54qq.§, sEEltl{
-A-Íiio7
9 ,24

ê !.,9c qe
-._... !!.3-_ ,._ 106 716,7E
...
..,, Tr. Egotlt ffiiâr a !.6. 1On3 rcd úo Fv. (DIr - i0(M RúqÉ .

* t",s
'.l,",tr
-_2-2!
i2J
E€!! !ôrô ê!r.!!lEqo l!qg! s hÉt É (cor mrdÉl
ÍrEvEsÍruEi{ro PÍuinÁruo:
'-f
2.31 !!qp6a 6mâdâ v€gohl m ie*rá
232 E4lfSo dê
Esclvre !ár!!-qê Bat r dê tàz,i(lã
ÍEo§lorto co@.ciâr d bae. 10Í13 rod. nào pav 1DMT - 10 KM: rodovia
2.34
ic!!@4

,; 2.41 Repa-.éo d,E ôG ftsr6 e mb mbÊvE, 6lnqi.Ítçào dê coàsítrr!


-"' .
,.1€ qêmras l

OLO&IL r
taLôÊ oLoBÂ! EaÍE o-RçÀ-[É{-rõSÉ[ Boa = iRi) , 10q,00.4
3.0
VÂLOR
xEÍÂ q2} oaRÂ) .4
,A!oâ'ol(ÉÀl ilo Bu = ÍRii . 64r.1r109 23,38%
{reTÂot + = (PRoJflo +
V^LoR dLciaaa o€srE aiRçaBEúó cora Boi = (Rt). 2.865.1i14t Lãê!!l
RÊEUI?IO Do vaaan gLoBÃL DEss^ -,--t
EqELI
*rai ao p-roromÁi: i ca i:oni.itroàl ar PÍ.Lttrr. r.-.-.-....-..-.....-..-....--..- !,0o!( I

100,00r(

l -"--..-. - iÉíf,lrroatlr-iú
..-l '-------- , -
-I-rllnidi,FiÉr-
---!!!@!!.@_- ------

,J
a
frffia;fiil
f-nEFãl]l c!:Es.,-Noo a!n1 çl:a.q

ANEXO II - CRONOGRAMA F'ISICO. FINANC§IRO

Ru. do CoÍnérclo, Nr 65 - C€ntro I Mirenda dô Norte-MA . CEP: 65.495-000


CNPJ: r2.553.4C,6/OOOI-96 . Fonê: (98) 3464-1212
Página | 2
oB.ETO / O6RA ' RECUPER çÁO O€ 46,a4 ír OE ESTRÂDAS VlC0{AtS t\to ÍÍUilrFlo D€ ÍrR^tio DO OirE 0íÂ)

ilig:iiv8x 'iRÉCHO3 (13) S€OE MIRÁNOÀ


= & PO\óÂ@ ClG,tNAi E ÍREC8O-4 {Í4) = tki PO1@^DO PINOOr'AL .o PO\OACo ,pAolJlM MAR|A l

PROFOÀIÊiJÍE / PROPRTETÁR|O = CNPJ t2 aô3 @6ml-96 - Pr t Mun dê MTRANOÀ oo NORÍE ([i,q)

lro. á.$ta @r€EoENlE - MtNrSÍ O INrEORÂçÂO NÂCrOilAt - @tWà,lOM8o!7oOrÀ18


EXC. !ôCrlls aÉt oc!ol{. (HoÉÀ " 11a,68*
DArÂ/ REÊERÊ CA / mEçO E Sil\Apr FEV/?O] t E ON|T S|CRO OJÍUBRO 2016 MARÂrltÁO
OESONERAÇÀO
6tlc, socl t aai oɧot{. (t Cl}. 73,25*

CRONOG RAMA FiSICO-FINANCEIRO / DESEMBOLSO


PRÀZOS / MÊTAS / ETAPÀS / Mf,SES / VIAS URD-A,NÂS
ANO 2018 ANO 2019
f-i 2 3 .l 5 6 7 I
8 I t0
sLl&tTEM
o€scÊrÇÁo
;__.!!oJ_._
1' DESENB
2P/.
DIr/. JAN
2" DESENBOLSO
4V/t
MAR ABR MAI JIJN
3" DESENBOLSO
4./o
JtJL
--- ----r -;-l;;^l ;.".
- ,,_r--.
:_-:zr,rlu? 1. t42.22.1.58 L 142 224,58
- -- --.1-
----'r'.-'.-- -.'-
I '----l _ -__
' T _-'
MEÍA 01 , ELABOf'AÇÁO OE PROJETO TÉCNI@ EXSCU1MO
I
VALOi ôI6AL
-
?1
. ]__,q&
11 6. 62i()
_.!-0,É!L_ ,-.
62 to1.f2 i ,,r*f
_ -l!,Qq*- 10-
RECUPERÁÇÃC DE 142
22 'é,,14
Lt2ú.oat ,t1 i

vroMrs No úuNrctPo 1
-- --,! 2,nt6.ü5e,9'
REVÉSÍIM€NIO PRIMÁF|o ,lr.zro,E l 25,0ó%
.l
lÉÊcriPÊirÀçIo oE ÃRú§- -i
l- i.r6a.iÉa.ô'-. !ô.rot.
l

oBhÂ. t EÍa 01 + &Í 1q. !.!r-" íôo.91.

57r 112 389 91 2 339 2


ÍolÁL GERÂ! d BOI . Í9IA!
PROPONEIÍÉ + cotlcEOEIrB . - .138ç14! I
rEsÔ (1t) =
-L.-
r_
l
I
L_._. 2A 17 121 U

PÉsO (%)"
--_ .- _*____..-, ?489u*_. -sêr- __ - qlct _,q
!,2!t-.". 41
I

565 {O3 01 l,: te/ 1l: 37 r335' -t


vÂloR(Rt " I- - 4Ç!!,1q1ê@ a6a ao3 3!O I J?l- 6e 97 42 2

cotaail)lNÍ€.i--.- -
[-siii.- c à]*- t?Et êí
I

I rcso i*l' i,-- PA!!qA!


- L0.@, 1!a
'
I :ô,ó{---i--re.o*-
1c,2594
qe.661
.10"
lqI^t .l
.É ú,
FdoPóiíànÍÉ / coNcÊoExrÉ
--e*]r- - i
-.- - --T.ôe]
(i) ' iiio. orobal do Éoi;;anle i aã êon16t!ía /
z&1r.0í5,0ó
13)-v.roÍorob.r i,.rt
^çlo/
ríÉ.tlm!Íôí+2,t......r..-...... ..- 2.315,!a1.aS !! q*
EEllq 1,001
l

'100,r,0,t§
OÀLlor4a r ürãrÊircàO Dl alua xI oE EaÍtaArS vrcH Í3tO $,act?b oE[r ÍOA Do xoara {r l
LOCJÀI / MPLÀÍÁçiO: Z@ Fur*.r, Munidpó.h MF NO OO ÀtOR1t iMA) IRECUO1(Í1)=ÉNT pC/ pÍNrrÁr/ pov

*rÊiffiex
-
JOAoü§! MAR|Â- Pov PRÀÍA
úR r@Á
liig;rc!2 O2): d. eo\oADoc.ÁRro?loo-ii e povoADc oi].6 oÂ:raÀ ritEcnô-3 { t3l s€oÊ
a Pc,\&rrc C6^N.À E TR&riOa iT1, : do PO\,ÍOÁDO tl'UCrC /A! & ràlvorl}l JOaOOIU tlÁRIÁ =

PROPOa€XÍE / PROPÊÊÍiâO : CllpJ 553 6rúr-6 - pd [Àn d. tiÍFtÁ,loÁ m NoÊTE {ca)


'2

lol coirc€o€rTÉ . MNIsT oq lNÍreR çÀo Nrcofla - c!ôô,tlllo N' 3 6/ oút018


EXC.leúrs s€r DEsora {}tot l R€FÊià§A/ t{Éço §r{ â
Et'tc, socl^tsi s€I olsox. lll3l
oATA / = FEv/1019 EE§oirEr ÇÀô Ê oMÍ $soo{JÍUaRo 2otg MÂR iüdo
i

PLANILHA DA CURVA ABC - SERVIÇOS


:-' r oscRurnr çÃo Dos smvços

TEE@.b qffid .r, b& ro.É rcd íe p.v (OMr = rO


, ?21
ddurr c./bG. 10É Í.d. n o 16, {Ol\.T . r0 606.047,39 27,O30k
..4

-iri 7 B:1
3.1696,961

33e &5'o s6 389.6€0,95 rr.rrr 17,39,L


à(dd. @ t^í!í. eí.gadsà {4]k !áo,ám
ÀE*'
0.6bJ.2ÉrFffi Étr.áo E ta(b ,rEÉF*.)
I

I
9,à, 326.842,1 6r t.ár* 145A%
Be sd. slât &dó ohnúr I frÉrum (.m menâr dê
aorlãr i 288.804,49 12,AE9/o

226.126,29 í0.10.Á
241
-' 136.02,i.0O 8,070Á
-.t sa.21t 1,20%
.221 LEm .iqcdâ e dúê!. i,àE adFcenE6 & E !o iJrLto §cRql*a @,7@ 78.í63.68 3,[W.
1.1 Mào dê ob.! ã|./rdâd€ dê ám@ ê eíll&o 03.000,00 .B7r!l.l 87,43%,
E9! tlm râ!1@ 2gsrz,oo-.ffii 't,32%:
2ô.9oo,0o ír,G*; . 1,16%:
o€ úouN s E ECü|PÂ eNTc6 20 ft0.o1 m-500,00 oríeí 91%

o.P
iãtr rs_sso,oo !!lor{, 0,6€!Á

_ lrôt .llllt- I @!915_i., _ !q!_L r


l:"xa
6.000,00 8,33%
0,10%
r:9ery] 1ê90,00
'í.455.00
! l!11!l
zja,t _-
422%
402al1
v I.OR cloaA! DEBÍÉ oiçálEíÍo 3c, aDl r {'tl) r,. . 2,111/45 2,311.111,36 A:!q; !9Q9Q6
iLEÍ 01+XETÂCr) t (FROJETO + OBRA) !a , .-.-_,,,:1".*9t"T,-T.trrri::_::
v15 ot9!a!!1!,9§ry9-!9!
511.117 ?aAr 2z3r46ta
1?q 4'38x
111!6ll: l

l?l - vcs Globrr do con.d.nt ,óo t íEn / do ltlni.l.rio r


{tt -Vrtor GlobC.h.t Á.ão I ! q.á.]!!!

Trr-
r!!"8
tzl- vld o|!à.| rL c..ad.{t r rio R.Fr , iL l.l.lí.lo r ,--- 2'lLrL0.O
:-.!!l: ?448
G co DA cuRvA ABC - SERVrÇOS
700.000,00

-+- VAtOÊEs em {RS).. ....


600.000,00
+PERCENTUAIS em i,"/")

500.000,00

400 000 0c

300.000,00

200.000,00

100.0ü0,00 \--- "''''4,,-


0,00
27,03%17,3s%14Éa%]2,aa%7ojl% 6,a7% 4,2Av. 3,4 a7,43% 7,12% \,\6"À O,91/o 0,69% a33'/^ o,79% 2,22% 2; %

L---./
oBJETO OSRA . RECUPERÁ§ÂO DE 45/aa KM OE ESTRAOAS V|CINAÀS NO

__._,-,t
Q ' Írtuiltctpto DE MTRANDÂ DO NORTE (MA
-'- LOCáL l II.IPLAIITAÇÀO = Zoía RuÍá óo iturlôlpto dê ÀmÀ\or m xnre
cna).. ÍRÊci.tol arr).
MthÀriIõX
r:i,t*i-iil ;
ENÍ. PqV. P0{OO\,ÁL / POV. JO OUúU lJ!.Rt âo pov pRÁTAi TRECliaLz (r2) , do povo
C RIOI'iC,Oll & PCnTOqDO OLllo O'^GUÂi ÍRECHo-3 Í3) = SEOE MIR^NOA âo po\ÁoAm CIGANA
m
E TRECHO.{ O4) - do POVOTDO flÀrcVÀL povo Do JoAoutM RtÀ
e u
Pnmt€MrE / fRoPi+T^Rlc. ClfJl12.553.&&001+6 - prd Uln derinRÂNo Do t\loRTE
(MÂ)-

coNc€D€NlE: t#llsT_ o bJIEGR çÀolr^cto.,tA! - cot{vÉr{o N. E_@7.m2018


BtX = 2t.33*
El{C. SOClÂlS SEx O€soií. {HORÂ) 116.68* ! ÊjATA,REFERÉi€| /pREÇo!stN pt FEvtiolgcrEsjoÀtERtçÂo Ê oNn soRo ouÍuBRo 2ots
EÍic. socr^rs sEra o€soiL (rcs) Ê 73,25* M a |+úo

COMPOSTÇAO DE BDI (%) = f(Rodovias e Ferrovias )


ÍÍEM orscRrMtNAÇÁo

GRUPO: AOMINISTRAÇAO CENTRAL


- Dêsp€sas Administrativas 3,80%
Total deste gÍupo = 3,800Á
GRUPO: SEGURO E GARANTIA
---t
- Gârantias 0,32%
TotEl deste gíupo: o,320/"
GRUPO: RISCO
- Riscos e imprevistos 0,50%
Total deste grupo = 0,50./"
GRUPO: OESPESAS FINANCEIRAS
- Oespesas financeiaas 1 A2ôÁ

Íotâl deste grupo = 1,O2yo


.

GRUPO: LUCRO
- Lucro 6,61%
Total destê grupo = 6,5,{%
cRUPo: TRIBUÍOS (PlS, CONFINS e lS{
, PIS 0,65%
- CONFINS 3,00%
- rssoN) 5.00.Á
- CPRB
Total destê grupo = 8,65%
roTAL oo BDI = {(í.ac+s+R+G).(í+DF}.(l+L[/(1-l)) - Í) - 23,34*

vÂLoRES O€ BDt POâ T|PO OE Oll

i9svrry!g§__
R.dô!6 . F.M5
d.
ic@sl4ao .t19_",
CdÉt!çao ó. R.d.. ó. A!úrônEb ô &u colita de Eséolo o
lçsq*e se.'!!!e
coo!Í5 . Má.6E/'Éo dê E Eç!ê ê R.d6 d. DÉriqr§a§ d€ EÉ!N.

?ry._,_ --o,gc

A Íô.múb .b.no b úrzldâ p..a .ák!ro do aA ô3 âiE *ina ,.bêlo.'âd6, ddêodo lêr ÍarÂo€ror, §TRÁÇro cÊNrRÀ-
so. add. díro Padrào: Ir TÁ.XÂ O€ S&UQOS
R . ÍAXÁ OE REtrOS
Bol , {Ií1+Ac+s+Ê+G).ll+or ).{1+L)14t .ll} - 1 O . TÂIÁ OE GÁÂÂ'{ÍI'§:
O' . IÁIA O€ ÉSPESAS FIMÀEEIRÂS
( IAXÀ O€ LUCRO'RE'T,|{ERAÇÀq
r
'r TAxa 0€ $lcdlÊ'Ncra DÊ lrtosTos (Ês @(Fsrs . r§s)

"-*#fu
OEJETO OBRÀ . RECUPERAçÀO DE €STRADAS VICINA|S . T.GChO,ÍOd (Tí+T2+T3+T4)
'
tâl so fiovoADo oLHo EÁouÁ; TRÉcHos (r3) . SEDE MIRANOÂ .o POVOADO CTGANA; E TRECSG;I (T4) . do Pc^/O OO PTNOOVA! .o POVOÂm JOAQUTM ÀtqRtA.
pRopot{El,trE / pRopRrETÁRtg. ctlpJ: i2.563.806r001'96 - ttc Msn. .t MtR No Do NoRTE (uA).

üffi,itffi
ri::í-l
@NCEDENTE. MINISÍ DÀ INÍEGRAÇÀO NACIONAI. - CONVÊNIO tI' 8.G7,0O2016
DAT / REÊERÊNC|Â/ pR€Ço' srNApr FEv/:€r9 DÉsoNÉR^ÇÁo E oNrr srcRoouTUBRo 2o1o MARÂNBÀo

BOt r 23,38%
El{C. S(rcl^ls SEi, oESoN. (HoRA). rtE.68%
ENC. SoclAlS §êM OEaOt{. (liES), 73,26%

lc,ãJa" biEro I

QCI - Quadro de Composição do lnvestimento l*rr,-,"o I

No do cÍ Proponente/Tomador Municlpio/UF Empreendimento (nome/apelido) lAprovação (data)


P. H. OÊtílR DÀ m MIRANDA DO T{OfiTE . MA OBJEÍO, OARA. RECUPERÁçÀO OE ESTRAOAS VtCtÍ,lAlS . Tr.cho.Íot t Ft+Í2íTs+Ía)
ÀIORÍÊ . MÀ

Ooeracâo Programâ/Modalidade/Ação
' x .
I Frnanciamento Rêpassse CONCEDENTE = ÍÚINIST. DA INTEORAçÃO NACIONÂL CONVÊÍ{P N" E.O97.OO/2018

DboÍtmtflsáo RgpaEsê contnpartida I


Tot l Éxêc14áo ContrapaÍtide
Orrarf.ll OutÍos
Itêm Dcscição
,.fal
RS o/o
PrópÍios (R$) f/"\ (R$) fk) Total % R$ EF o! AD OS ou FIN

META01 ===> OBJETo / PROJETO


= ELASORAçÃO DE PROJETO
1 ÍÊcNlco EXEcuTrvo =="> Tr.cho- 1,00 88.0í2,73 99,000Á 888,73 1 ,00o/o 1,00% 88.901,46 EF FIN
Íot l (T1+Í2+T3+T4) =
META 02 ===> OBJÉÍO / OBRÀ:
RECUPERAÇÁo DE ESTRADÂ
2 VICINAL ===> Tr.cho-Tobl
1,00 2.739.002,33 99,00% 27.6s7,66 1 ,000/o 1,00% 2.766.659,99 EF FIN
(T1+T2+T3+Í4) =

TOTÂL GERÁL C/ BDI (PROJETO+OBRA) = 2.827.015,06 99,00% 28.546,39 1 ,000/o 1,00% 2.855.561,46

de execução: pelo
ou se e/ou fornecimênto a contÍatar/contrado
MIRANDA DO NORTE íMA). 03 DE DEZEMARO DE 2018 dec nanc€ra OS=em

r
Locãl/Datá

CARLOS EDUARDO FONSECA BELFORT


eito Municipalde MIRANDA DO NORTE (l4A)

41.21 1 v004 micro 1


*

re
ffiiffir

ANEXO III _ ESPECIFICAÇOES TECNICAS

I OBJEÍO / OBRA = RECT.IPBAÇÂO DE ESTRAOAS VICIMIS = TTEChO-TOtâI (TI+T2+T3+T4)


I

LOCAL I lM P LANTAçÁO =Zona R ural do M unicipro de M IRANDA DO NORIE (MA)..... TRECHo.l{T',l) = ENT. POV. PINDOVAL /
POV, JOAOUM MARIA AO POV, PRATAiTRECHO-2 {T2)=dO POVOADO CARIONGo,IIAO POVOADOOTfIO D'ÁGUA;ÍRÊCH
3 (T3)= S59E Iú 1PA*'A AO POVOADO CIGANA;E TRECHO.4 04) =dO POVOADO PINDOVAL EO P OVOADO JOAQUIM
MARIA.

PROPONENÍE/ PROPRIETÁRIO = P refeitura M unicipal de M IRANOA DO NORTÉ (MA),

CONCEDENTE = M. 0A lNT. NACIONAL- NVANO DAPROPOSTA SICONV:056098/20f,

0ATA / REFERâ{Cn / PREÇO = (Sr}SrNAP|-SEM DESONERASO-MAR-20ú; (DN)-DN|T-STCRO/MA-MAR-20r;(SEISTESPOi


(PM )-PRE@ DE M ERCA0O.

Projeto Executivo
MEMORIAL DESCRITIVO /
ESPECIFICAÇOES TECNICAS /
NORMAS DE EXECUÇAO

IROJL IO Di. lslR^D^VI(IN^Í -l)u-!ir'8 1...


ià,
Miniffir
§mr r,."-,,,..

OBJETTVO
A recuperação de estradas vicinais visa, através de intervenções apropriadas, melhorar a
acessibilidade proporcionada pela rede rodovirí'ria municipal existente nas áreas do município
de MIRANDA DO NORTE (MA), mediante intervenções pontuais localizadas para perenizar
estradas municipais. Efetivamente este componente concenta-se na implantação de rodoüas
vicinais, garantindo tráfego permanente em qualquer época do ano, através da execução de
pontes e bueiros, seguidos dos respectivos aterros.
o
Promover a interligação de malhas viárias municipais;
o Dotar regiões, definidas como Áreas-Programa, de infraestrutura fisica de
transporte rodoviário seguro;
. ApoiaÍ Fojetos que propiciem inte$ação de sistemas de transporte modais já
existentes na sua área de influência ou a serem implementados nas áreas-
programa.

DESCRTÇÀODOS SERVrÇOS
A recuperação de estradas vicinais correspondendo aos seguintes úechos: LOCAL /
MPLANTAÇÀO : Zona Rural do Município de MIRANDA DO NORTE (MA)
TRECHO-I (Tl) - ENT. POV. PINDOVAI / POV. JOAQUIM MARIA ao POV PRATA;
TRECHO-2 (T2) : do POVOADO CARIONGO-II ao POVOADO OLHO D'ÁGUA;
TRECHO-3 (T3) : SEDE MIRANDA ao POVOADO CIGANA; E TRECHO-4 (Ta) : do
POVOADO PINDOVAL ao POVOADO JOAQUIM MARIA.

DETÃIHA EITO DA ʧÍRAOA VICITíÀL

Dis!Íminasão Comp lm) t.r0 (ft) Árcâ {m2}

TRECHG1(Ín=ENT.P0V Ph]DOVAL/P0V.JOAQUIM MARIAaoPoV PRATA Í 540.m 6@ !5 240 m

ÍRECHG2 (Í2) = do PoVoADo CÀ RONGG|Iao P oVOA Oo OLHo O Á GLA ts 38!,m 600 80 288 m

ÍRECHC3 (Í3) = SEDE M RA NDA ao P0V0A D0 CIGA NA I024,00 6,00 48í4m

TRECHG4 (T.{)=do P0V0ÁDO PNDoVAL ao PoVoADo JCAQUIM MARÂ 6.500@ 6,00 39@,C0

1
Í0ÍÁ1.. 45 444,m 6m 272ÍÂ4N I

DADOS OO IRECHO

- EÍêisào tolal (m) . 45.4,14 00 - DM Í mat jauda -cascalho/âterc lkm) = !0N


- Laíg. màjtã da pista de E lãmenlo (m) = 600 - DM Í Bol&iotr
mâl. - (km) = Í40
'Lárg medE da crista do atero (m) = 700 .Éhpohmênto= 130
-Base(m)= 025 ' Peso €spcífico aea (Um3) = 130
:Peso e6pecíícó Eie,tã 1úm3)= 150

2.1 _ NIOB,TLIZAÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO


Inclui todas as providências necessiíLrias para a movimentação de materiais, equipamentos e

pessoal indispensável para a realização da obra.

Os serviços de mobilização de pessoal, ferramentas e equipamentos deverão ser realizados


segundo um progmma aprovado pela fiscalização, devendo antes do início dos mesmos, serem

apresentados os planos de execução dos serviços, bem como a relação dos equi entos que

serão utilizados.

PROJETO DE ESTRADA yICINÂI - Pá8iÍâ 2..


-l
*
iiiÊifril

A empreiteira deverá providenciar os acessos e a instalação do canteiro de modo a atender as


necessidades da obra. Eventuais ac€ssos extras serão também providenciados pela empreiteir4

sendo tal custo considerado como parte da verba destinada para mobilização.

Os serviços serão medidos e pâgos em conformidade com a planilha de obra, compreendendo o

fomecimento de eqüpamentos materiais, mão de obra e tudo o que se fizer necesúrio para a
execução dos mesmos.

2.2.PLACA DA OBRA
A Contratada deverá colocar uma placa, indicativa dos serviços, de forma que identiÍique a
obra, sendo uma para os dois trechos do projetos onde identificará que será executado a obra
devendo o local, ser delinido pela Fiscalização nos padrõ€s determinados pelo Ministeno da
Integração Nacional.
3.0 OBJETTVO
Esta especificação de serviço define os critérios que orientam a execução de regularização do
subleito.
4.0. GENERALIDADES
Regularização do subleito e o conjunto de operações com motoniveladora, que visa conformar

a camada final do tenaplenagem, nos aterros, mediante cortes, no sentido de dar um melhor
acabamento, devendo ser executada de acordo com os perfis transversais e longitudinais
indicados no projeto.

5.0. MATERIAIS
Os materiais da última camada de terraplenagem devem apresentar caracteristicas iguais ou
superiores às especificadas para a camada final de terrâplenagem, obedecidos aos seguintes
limites:
5. I Diâmetro miíximo das partículas igual ou inferior a76 mm-
5.2 Índice de Suporte Califomia (lSC), igual ou superior ao considerado para o subleito, no
dimensionamento do pavimento determinado com a energia do Proctor Normal (DENIT);
5.4 Expansão, determinada no ensaio de indice de Suporte Calitómia (DENIT). com a energia
do Proctor Normal, infeior a 2o/o.

6.0. EQUIPAMENTOS
Todo equipamento deve ser inspecionado pela Fiscalização, devendo dela receber a aprovação,
sem o que não deve ser dada a autorizâção para início dos serviços.

O equipamento básico para a execução da regulari zaçáo do subleito é o seguinte


- Motoniveladora com escarificador.
PROJETO DE ESTRADA VICINA-L - Pásjtrâ 3 . . .
*
üinÍNil
Ee§.

7.0. EXECUÇÃO
7.1 Inicialmente deve ser procedida uma veriÍicação geral mediante o nivelamento geometrico
comparando-se as cotas da supeÍficie eústente (camada final de terraplenagem), com as cotas
previstas no projeto.
7.2 Aps a marcação, proceder-se a rcgulanzzçáo através de motoniveladora, ate atingir a cota
estabelecida, somente atÍavés da operação de corte, sendo vedada a coneção de depressões por

adição de material.
7.3 As raizes e blocos de pedra com diâmetro superior a 76 mm e outros materiais estranhos,
devem ser removidos.
7.4 Caso seja necessiírio bota-fora, o mesmo deve ser feito lançando-se o excesso em locais
que não causam prejúzos ao meio ambiente, à drenagem ou à obras de arte ou em locais a
serem indicados pela Fiscalização.

7.5 Deve ser procedida a remoção das "leiras" que se formam lateralmente à pista acabada.

7 .6 A Físcalizzção poderá autorizar a liberação ao tráfego, desde que tal fato úo prqudique a
qualidade do serviço.

8.0 CONTROLf,
8. l. Controle Geométrico e de Acabamento

a) Controle de cotas: após a execução dos serviços, devem ser procedidos a relocação e o
nivelamento do eixo e dos bordos a cada 20m, pelo menos, envolvendo no mínimo três pontos
de seção transversal;

b) Controle de largura: deve ser determinada a largura da plataforma acabada, por medidas à
trena executadas a cada20m, pelo menos;
c) Controle de acabamento da supeúicie: as condições de acabamento da superficie devem ser
apreciadas pela Fiscalização em bases visuais.

9.2 Aceitação do Controle Geométrico e de Acabamento


Os serviços executados devem ser aceitos à luz dos controles geometricos e de acabamento,
desde que atendidas as seguintes tolerâncias:

a) Variação miixima de cota para o eixo e bordos, de mais ou menos 0,03m, em relação as
cotas de projeto;

PROJEI() DE L§I'RADA VlClNAl- - l'á8Úsa


\l
*
üinifiil

b) Variação máxima de largura para plataforma, de 0,30m, não se admitindo variação para

menos,

c) O acabamento transversal deve estar situado na Íàixa de mais ou menos l,5oÁ em relação ao
definido no projeto, não se admitindo situaçôes que permitam o acúmulo de água;
d) O acabatrento seja considerado satisfatório em inspeção visual.
Esta especificação de serviço define os criterios que orientam a execução de revestimento
primário, em obras rodoviárias sob ajurisdição do DENIT.

9. REVESTIMENTO PRIMÁRIO
Revestimento Primário é a camada granular composta por agregados naturais e/ou artificiais,
aplicada diretamente sobre o subleito compactado em rodovias não paümentadas, com a
função de asseguraÍ condições de tráfego satisfatórias, mesmo sob condições climáticas
adversas.

IO. MA'IERIAIS
Os materiais utilizados na execução do revestimento primário podem ser saibros, cascalhos,
rochas decompostas, seixos rolados ou não, pedregulhos, areias, materiais sílico-argilosos,
subprodutos industriais ou mistura de qualquer um deles e devem obedecer aos seguintes
requisitos:
10. I Devem ser isentos de matéria orgânica;

10.2 O diâmetro máximo do agregado deve ser menor ou igual a 50mm;

10.3 A Íiação retida na peneira numero 10, deve ser constituída de partículas duras e duráveis,

mesmo quando submetidas altemadamente à molhagem e secagem;

10.4 A fração que passa na peneira numero 40 deve ter Limite de Liquidez inferior a 35oÁ e o
Índice de Plasticidade compreendido entre os limites de 4o/o a l2Yo, sendo esta variação
correlacionada com o indice pluviométrico da região, assim:

Altura das chuvas l.P. (valor máximo)

até 800mm t2%


entre 800 e l500mm S;t,

maior que 1500mm '70Á

Valores superiores podem ser adotados desde que se gara nta uma drenagem eficiente ou que se
use um solo laterítico;

\
PROJETO DE ESI RATTA VICINAL - PáBitrÀ 5
*
üiniffi

'10.5
Visando uma possível pavimentação futura de rodovia e o conseqüente aproveitamento do
revestimento primário como camada estrutuÍal do pavimento, pode ser exigido para o material

um ISC mínimo de 20%o, e expansão máxima de loÁ, para uma energia de compactação do
Proctor Intermediário-

11. EQUIPAMENTOS PARA REVESTIMENTO PRIMÁRIO


Todo o equipamento deve ser inspecionado pela Fiscalização, devendo dele receber aprovação,
sem o que não deve ser dada a autori zaçáo para o início dos serviços.

O equipamento básico para a execução dos serviços compreende as seguintes unidades:


I l. I Camiúões basculantes;

I 1.2 Motoniveladora pesada, com escariÍicador;

I 1.3 Grade de discos e/ou pulvimisturador;


'l
1.4 Caminhão inigador equipado com bomba e barra distribuidora;
I 1.5 Rolo compactador, compativel com o tipo de material utilizado;

I 1.6 Gabaritos e régua, de madeira ou metálica, de três metros de comprimento.

Outros equipamentos, a critério da Fiscalização, podem ser utilizados.


12. EXf,CUÇÃO DE REVESTTMENTO PRIMÁRIO
12.1 A superficie a receber a camada de revestimento primário, deve estar perleitamente limpa

e desempenada, devendo ter recebido a prévia aprovação poÍ parte da Fiscalização.


12.2 Os materiais previamente escavados, selecionados e caregados na jazida, devem ser
transportados em camiúões basculantes pâra a pista, sendo distribúdos em pilhas ao longo da
rodovia.
12.3 O espalhamento do material distribuído sobre a pista deve ser feito através da

motoniveladora, procurando-se dar ao material a conformação da secção transversal de prqeto.


12.4 Durante o espalhamento do material, devem ser removídas as partículas com diâmetro
superior ao máximo especificado.
12.5 O material espalhado deve ter a espessua da camada de, no mínimo 0,10m e de, no
máximo 0,20m, após a compactação.
12.6 Antes de ser compactado, o material deve estar umedecido e homogeneizado de acordo
com a umidade ótima obfida em laboratório. Se houver excesso de umidade o material deve ser
revolvido, com motoniveladora ou com equipamento de mistura. Se houver falta de umidade, a
quantidade de água fàltante deve ser adicionada parceladamente e uniÍbrmemente, uanto o
'\o
solo for sendo misturado com o equipamento especificado, de modo a se obt dade

uniforme em toda a espessura da camada a ser compactada.


PROJETO Dg tsSTRÀDA VICINAL ' Pá8iúa 6. ..
*,

12.7 A oompachção dçvç ser efçtrmda dos bordos para o eixo nos trechos em tangente e do
bordo mais baixo para o bordo mais alto, nos trechos com super elevação, ate ser obtido o grau
de compactaçâo especilicado no projeto.

12.8 A camada compactada e acabada deve se apresentar em conformidade com o projeto no


que diz respeito ao alinhamento, cota e secção transversal.

13. MANEJO ANIBIENTAL


Os cuidados a serem observados visando à preservação do meio ambiente, no decorrer das
operações destinadas à execução do revestimento primário são:

6.1 Na exploração das ocorrências de materiais

a) Atendimento às recomendações preconizadas na DENIT - Tenaplenagem - Empréstimos;

b) As estradas de acesso devem seguir as recomendações da especificação DENIT -


Terraplenagem - Caminhos de Serviços.
6.2 Na execução
a) Os cuidados para a preservação ambiental se referem à disciplina do tráfego e
estacionamento dos equipamentos.
b) Deve ser proibido o trifego desordenado dos eqüpamentos fora do corpo estradal, para
evitar danos desnecessários à vegetação e interferências na drenagem natural.
c) A áreas destinadas ao estacionamento e aos serviços de manutenção dos equipamentos,
devem ser localizadas de forma que, resíduos de lubrificantes e/ou combustíveis, não sejam
levados até cursos d'água.

14. CONTROLE
14. 1 Controle Tecnológico
Os locais paru a realizaçáo dos ensaios de controle devem ser de liwe escolha da Fiscalização e

devem ser procedidos os seguinles ensaios:

a) Uma determinação de massa especifica aparente seca, "in situ" a cada 100m, ou quando for
julgado conveniente pela Fiscalizaçãol
b) Uma determinação do teor de umidade, a cada 500m, ou quando for julgado conveniente
pela Fiscalização;

c) Uma determinação do LL e do IP a cada 500m.


14.2 Controle Geometrico e de Acabamento

a) Cotas: após a execução do serviço, devem ser procedidos a relocação o

nivelamento do eixo e dos bordos, a cada 20m, pelo menos.


PROJETO DE ESTRADA VICINAI - Págitrâ 7 . . .
üÍahiil
Ím -

b) Largura: deve ser determinada a largurâ da plataforma acabada, por medidas à trena,
executadas a cada 20m, pelo menos.

c) Acabamento da supeúicie: as condições de acabamento da superficie devem ser


apreciadas pela Fiscalização em bases visuais.

ls. ACETTAÇAO
15. I Controle Tecnológico
Os serviços devem ser considerados aceitos, sob o ponto de vista tecnológico, desde que sejam
atendidas as seguintes condições.

a) O material utilizado apresente-se isento de materia orgânic4 tenha bom comportamento


quando sob a ação do tráfego e o diâmetro máximo de partículas seja de 50mm;

b) O teor de umidade por ocasião da compactação esteja situado na faixa de mais ou menos
2%;

c) Os valores individuais do grau de compactação obtido na energta do Proctor Intermediiário


seja no minimo de 95Yo;

d) Os valores de LL e IP atendam ao convencionado nesta especificação.


15.2 Controle Geométrico e de Acabamento

Os serviços executados devem ser aceitos, à luz do controle geometrico e de acabamento,


desde que atendidas as seguintes condições:

a) Os valores individuais de espessura não ultrapasse o intervalo de mais ou menos 0,03m, do


especificado no projeto;
b) A variação máxima da largura de plataforma do revestimento primário seja de 0,10m, não se
admitindo variação parâ menos;
c) O abaulamento transversal não deve sofrer variação superior a 20o/o em relação ao valor de
projeto, não se admitindo situações que propiciem o acúmulo de água;

d) As condições de acabamento apreciadas pela Fiscalização em bases visuais, sejam


consideradas satisfatórias.

16. MEDIÇÃO
9.1 Os serviços devem ser medidos levando-se em consideração o volume compactado
medido na pista e expresso em metÍo cúbico, segundo a secção transversal do projeto;
9.2 Para fins de cálculo da largura media, deve ser considerado o talude da camada
igual a 1,5 H: 1,0V

PROJETO DE ESI RADA VICINAI- - l'ôina 8


.*

17. PAGAMENTO
Os serviços executados devem ser pagos, mediante medição, com base nos preços
unitários contratuais, os quais devem representar a compensação integral para todas as
operações, transportes, materiais, perdas, mão de obra, equipamentos. encÍugos e
eventuais necessários à completa execução dos serviços.
18. PRAZO PARA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS
180 (cento e oitenta) dias corridos, contâdos a partir da data de assinatura do conhato
para cada um dos Lotes.

PROJt l() Di.lSI'RADA vlclNAj _PaArna9...


*

§íiHiNfix
n!ãnEFiEt c1lí!d.{\iro ars !nr{

ANEXO IV - DEC]ÂRACÃO MENOR


(Modelo)

Eu, (nome completo), repÍesentante legal da empresa (nome da pessoa


jurídica/empresa), interessada em participar da TOMADA DE PREçOS no 005-2019, da
Prefeitura do Município de Miranda do Norte, declaro sob as penas da Lei, que nos termos do
parágrafo 60 do artigo 27 da LE, 18344 de 22 de novembro de 1989, a nome (nome da
empresa/pessoa jurídica), encontra-se em situaçâo regular perante o Ministério do Trabalho, no
que se refere à observância do disposto no inciso »«III do aÊigo 7o da Constituição Federal.

(cidade), de de 2019.

representante legal
(com carimbo da empresa)

Rua do CôméÍclo, N! 65 - Cêntro I Mirândâ do Nortâ.lr'tA . CEP:65.495-(}(}0 Página I l4


CltlPJ: 12.553.406/00()I-96 . Fone: (98) 3464-1212
ü"iffifril
fni!Í!Ií::Íl -
c,.€!c!rrro cor4 !!.{

AilEXO V - DECTARACÃO IMPEDIMET{TO NA HABILITACÃO


(Modelo)

Eu, (nome completo), representante legal da empresa (nome da pessoa


jurídica/empresa), interessada em participar da TOMADA DE PREçOS no 005-2019, da
Prefeitura do Município de Miranda do Norte, declaro sob as penas da Lei, que não existe
impedimento à nossa habilitação, bem como de que estamos cientes de que deveremos
declará-los quando ocasionados durante a realização do certame.

(cidade), de de 2019.

Representante legal
(com carimbo da empresa)

.l
Rua do ComéÍclo, Nr 65 - CentÍo I Mkânda do Nortâ-t'lA . cEP: 65'495-OOO Pásina I 15
CNPJ: 12.553.806/000I-96 . Fonê: (98) 34ô4-1212
*

Niin"fiÍt[
|i!.l.qafifl l.irtsç:N-il) ccd. \.§l:!

ANEXO VI - MINUTA DO CONTRATO

CONTRATO NO /2019
PROCESSO ADMIN TM
No 030/2019
TOMADA DE PRECOS NO OO5-2019

CoNTRATO DE PRESTAçÃO DE SERVÍçOS QUE


ENTRE St CELEBRAM O MUNICÍPIO DE
MIRANDA DO NORTE E A EMPRESA

Através do presente instrumento Contratual, celebrado em deconência do Processo de


Licitação Pública, na modalidade TOMADA DE PREçO§ no m/2019, de um lado o
PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRANDA DO NORTE - TTIARÂNHÃO, Iocalizada na Rua do
Comercio no 183 - Centro - CEP: 65.495-000 - Miranda do Norte - MA, inscrita no CNPI sob o
no. 12.553.806/0001-96 e Inscrição Estadual no, 12.214359-0, neste ato representada por
CPF no
e de outro a empresa pessoa jurídica
estabelecida na Estado do Maranhão, inscrita no CNPJ sob o no
e Inscrição Estadual no. doravante denominada
simplesmente de CONTRATADA, neste ato representada pelo(a) Sr(a),
Portador do Rg. No edo
CPF. NO -
natural de São Luís MA, tem êntre si justo e acertado o que
segue:

cúusutA PRIMEIRÂ - Do oBJETo CoNTRÂTUAI:

- Constitui objeto deste contrato a Contratação De Empresa Para Execução dos Serviços De
Recuperação de Estradas Vicinais, Conforme Convenio No 875880/2018 CODEVASF e que -
dele passam a fazer parte integrante, para todos os efeitos.

1.1 - As obras deverão ser executadas nos locais e quantitativos relacionados no memorial
descritivo, obedecendo às normas e especificações do Projeto Básico apresentado pela
CONTRATANTE e que doravante passam a integrar este contrato.

cúusur-l seeurol - nrcrue oe exrcucÃo

nuâ do CôÍnéÍclo, Ni 65 . fántÍo I t'lhândâ do NortE-tílA . CEP: 65,495-0(}0 Página | Í6


CNPJ: 12.§53.S06,/0()()r-96 . Fonâi (98) 3464-1212
Q

ffiiM diretamente oela CONTRÂTADA'


sob o regime
deste contrato será executado
2.1 - O objeto mínimas de segurança e
qualidade do
de empreitada global, tendo J,,i;;;;'igêncius
INMETRO/ABNÍ.

3.1 O valor global do presente contrato é de R$


da CONTRATADA, que
, conforme detalhado na Proposta
to.
também passa a fazer parte integrante deste instrumen

3,2_Parcefeitododispostonasub.cláusula3.ldopresentecontrato,ficaconvencionadoos
proposta vencedora'
vaiores constantes na planilha orçmentária anexa a

cúusut l ouenrt ol ronul e colorcões oe pleluenro


de acordo com
4.1 - Os pagamentos serão efetuados pela CONTR'ATANTE à CONTRATADA'
no
o andamento das obras, obtido através de medições mensais dos serviços executados
da
período compreendido entre uma aferição e outra pelo Departamenb de Engenharia
Prefeitura Municipal de Miranda do í{orte'

4.2 - A ColtTttATADA se oDnga a elaborar Íolnas de pagamentos e guias de recolhimento dos


encargos previdenciários de seus funcionários distintos para a obra objeto desde contrato,
devendo comprovar a quitação por ocasião do recebimento de cada fatura'

4.3 - Por ocasião do pagamento de cada parcela, a CONTRATADA, deverá também


comprovar sua regulàridade pra com a Seguridade Social (FG|S/INSS) do mês imediatamente
anterior ao pagamento.

4.4 - Deverá ainda a COÍ{TRATADA comprovar previamente o recolhimento da contribuição


social, referentê à área construída correspondente a medição efetivada, sem o que não se
efefuará o pagamento.

4.5 - As medições serão realizadas a cada 30 (trinta) dias, a contar do efetivo início das obras.

4.6 - Os pagamentos serão efetuados até 10 (dez) dias após as medições, observado ainda o
disposto nas Cláusulas 4.2;4.3 e 4.4, supracitadas.

4.6.1 - Os pagamentos serão realizados exclusivamente através de depósito em conta


financeira (a empresa deverá indicar o no da conta para depósito).

4.7 - Em não ocorrendo, por parte da CONTRATANTE, os pagamentos nos prazos a ma


estipulados, salvo nos casos de inadimplemento por parte da CONTRATADA, os valo S

U
Ruâ do ComéÍclo, N! 65 - Cânüo I Mlranda do Norte-tlA. CEP:65.495-0()0 Página I I
CNPJ: 12.553.806/000I-96 e Fon€: (98) 3464-1212

-
ri"inÍiíil
ri!õlllaFiã -
cr.í s<!!:xr c.w loc€

ficarão sujeitos à atualização financeira, tomando-se por base a variação da INpC/IBGE,


acrescido de juros de 0,50/" (zero vírgula cinco por cento) ao mês, computados desde a data do
vencimento, até a do efetivo pagamento.

4.8 - As notas fiscais (eletrônicas)/faturas ou comprovantes das despesas efetuadas, deverão


ser emitidas em nome da Prefeitura do Município de Miranda do Norte.

4.9 - Serão descontados dos pagamentos todos os encargos tributários e sociais que
eventualmente incidirem sobre a parcela (ex: ISS e IRRF).

4.10 - No ato da liquidação da despesa, o Departamento de Contabilidade da CONTRATANTE


comunicará aos órgãos incumbidos da arrecadação e fiscalização de tributos da União, Estado
e do Município, as características e valores pagos, para os fins previstos em Lei.

CúUSULA OUINTA - Do REAJUSTE DE PREcos

6.1 -Não será admitido qualquer tipo de reajuste dos preços propostos, dentro do prazo
contratual.

CúUSUIA SEXTA - DOS PRÂZOS

7.1 -
A CONTRATADA deverá dar início nas obras no prazo máximo de 05 (cinco) dias após a
assinatura do contrato, e de receber expressa autoriza$o da CONTRATANTE através da
comp€tente Ordem de Serviço expedida pelo Departamento de Obras e Engenharia, o qual será
emitida mediante a apresentação por parte da CONTRATADA do Diário de Obras, que será
aberto na mesma data da emissão da OIS - Ordem Inicial de Serviços.

7 .2 -
PRAiZO DE vIGÊilCIA: O prazo de vigência do presente contrato é de 12 (doze)
meses, iniciando-se a partir de sua assinatura e podendo ser prorrogado no interesse da
Admlnistração, conforme previsto em lei.

7.3 - PRA,ZO DE EXECUçÃO: O prazo de execução da obra será de 90 (noventa) dias,


conforme Cronograma Físico Financeiro da obra anexado ao processo licitatório, iniciando-se a
partir da emissão da OIS por parte do Departamento de Engenharia, podendo ser prorrogado
na ocorrência das hipóteses previstas nos incisos do §10 do artigo 57 da Lei no 8.666/93.

7.4 -
Os prazos estabelecidos nos itens anteriores poderão ser prorrogados, mantidas as
demais cláusulas do contrato e desde que assegurado o equilíbrio econômico financeiro, na
ocorrência dos seguintes fatos:

a) Alteração do projeto inicial ou especificação;

b) Superveniência de fato excepcional, estranho à vontade das partes, que altere as

Rua do ComáÍclo, Nr 65 - cântío I Mlranda do Nortê-l.lA. CEP: 65.495'000 Prisina I tE


cNPJ: 12.553.806,/000I-96 ' Fonê: (98) 3464-1212
*

§i"ia;fril
EEaEEE

condições da execução da obra;

c) Interrupção ou diminuição do ritmo de execução dos serviços por ordem da


CONTRÁTANTE;

d) Aumento das quantidades estabelecidas neste contrato, até o limite permitido em lei;

e) Impedimento de execução dos serviços por ato ou fato de terceiro, reconhecido pela
CONTRATANTE, em documento contemporâneo à sua ocorrência.

f) Omissão ou atraso de providência a cargo da CONTRATANTE, inclusive quanto aos


pagamentos, que resultem em impedimento ou retardamento da obra.

7.5 - O pedido de prorrogação do prazo de execução, deverá ser dirigido a CONTRÂTANTE,


devidamente justificado, com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas, do
vencimento do prazo contratual.

cúusulA SÉTIMA - Do RECEBIMENTo DAs oBRAs: Após a conclusão, as


obras/serviços serão recebidos;

8.1 - Provisoriamente,
pelo gestor responsável pelo acompanhamento e fiscalização, mediante
termo circunstanciado assinado pelas partes, no prazo de 15 (quinze) dias contados da
comunicação escrita da CONTRÂTADA, informando o término da obra.

8.2 - Definitivamente, por servidor ou comissão designada pela aúoridade competente,


mediante termo circunstanciado assinado pelas partes, após o decurso do prazo de observação
ou vistorla que comprove a adequação do objeto aos termos contratuais, observado o disposto
no art. 69 da Lei no. 8.666/93, no prazo de até 90 (noventa) dias da data do recebimento
provisório, salvo casos excepcionais, devidamente justificados, condicionado ao atendimento
das exigências constantes no item 5.4 do referido contrato.

CúUSUIA OITAVA - DAS sANcõEs

9.1 - Pela inexecução total ou parcial das obras, garantida prévia defesa, está a
CONTRÂTADA sujeita a multa de l0o/o (dez por cento) sobre o valor contratual.

9.2 - Além disso, estará sujeita a todas as sanções previstas na Lei Federal no. 8.666/93.

9.3 -
As sanções serão apticadas de conformidade com a gravidade das faltas apuradas e
dentro da lei que rege a licitação.

9.4 - A aplicação das sanções previstas neste contrato, ocorrerá sem prejuÍzo das
responsabilidades civil e criminal, que couberem.
.1
Ruâ do CôméÍclo, Nt 65 - Cêntro I Mlranda do Norte-MA . CEP: 65.495-000 Prigina 19
CNPJ: 12.553.8061000I-96 r Fone: (98) 3464.1212
*
pÍifrifrôx
Ir.ã:li!-lff (;.r i.t..i ij, irir.i ,.'.i:i

9.5 - A CONTRATADA poderá recorrer ou justificar as faltas apuradas, por escrito, no prazo
de 05 (cinco) dias úteis, a contar da data da intimação do ato.

9.6 -
Caso a fiscalização da CONTRATANTE aceite as alegaçôes do recurso, a aplicação da
multa terá efeito suspensivo temporário.

9.7 - A sustaçâo definitiva da multa, será efetuada norecebimento final dos serviços,
condicionada a pareceres favoráveis da fiscalização, que considerará, além das razões alegadas
pela CONTRATADA, as características do acabamento e perfeição dos serviços executados e a
conduta geral da mesma, durante o decurso do prazo contratual.

9.8 - A aplicação da multa não impede a rescisão unilateral do contrato pela CONTÍIATANTE,

9.9 -
O valor da multa poderá ser descontado da garantia oferecida pela CONTRATADÂ"
quando em dinheiro ou descontada nos futuros pagamentos, quando for maior que o valor
caucionado ou se houver sido oferecida outra forma de garantia, prevista no Edital.

9.9.1 -
Não havendo possibilidade dessa forma de compensação/ o valor da multa atualizado
será recolhido pela CONTRATADA aos cofres do Município por meio de guia própria. Na
ocorrência do inadimplemento, o valor será inscrito na dívida ativa para cobrança judicial.

9.10 - Pelo atraso injustificado na entrega da obra, ficará sujeito à multa de 1% (um por
cento) ao dia sobre o valor total do contrato.

9.11 - A aplicação das sanções previstas nesta cláusula, não tem caráter
compensatório,
porém moratório, não eximindo a CONTRATADA da reparação de eventuais danos, perdas ou
prejuízos causados à CONTRATANTE ou a terceiros.

cúusutA NoNA - DAS OBRIGACõES DA CONTRÂTANTE

São obrigações da CONTRATANTE:

10.1 - Prestar todos os esclarecimentos necessários, visando o ideal comprimento do objeto do


contrato.

10.2 - Orientar a CONTRATADA para que os pagamentos e os documentos de cobrança não


sofram atrasos.

10.3 - Aceitar, nas mesmas condições deste contrato, os acréscimos ou supressões que se
fizerem necessários nas obras, até o limite permitido por lei, do valor inicial atualizado do
contrato.

Eua do ComéÍcio, Nr 65 -€sntro I Mlranda do Nôrtê-i,tA . CEP: 65.495-0(}0 Página { 20


CNpJ: 12.553.806,/000I-95 . FonÉ: (98) 3464-1212
*

fri"in'iNôx
fSIIãnEf c,rr{[ri:]ô.rr.!r]r{

-
10.4 Notificar por escrito a CONTRATADA, fixando prazos para corrigir eventuais defeitos
ou irregularidades, encontradas na execução dos serviços, bem como. quando da aplicação de
multas, retenção por danos causados e quaisquer débitos de sua responsabilidade.

10.4.1 - A ausência de notificação não exime a CONTRÂTADA das responsabilidades


determinadas no contrato e seus anexos.

10.5 - Fornecer toda a documentação, dados e demais informações que se fizerem necessárias
à correta execução da obra.

-
10.6 Executar a limpeza media/fina do terreno em toda a área a ser ocupada pela obra e
pelas instalações necessárias a sua execução, retirando a vegetação existente, removendo os
detritos e obstáculos encontrados para os locais destinados a esse fim.

10.7 - Nomear um gestor para acompanhar a execução da obra.

cúusur-l oÉcrMe - ons oeRrcacões ol coxrRArnon


São obrigações da CONTRÂTADA:

11.1 - A responsabilidade técnica da execução da obra, devendo apresentar cópia do


recolhimento da anotação de responsabilidade técnica junto ao órgão competente.

-
11.2 Manter durante toda a execução do contrato, em compatibilidade com as obrigações
assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação êxigidas na licitação.

-
11.3 Atender todas as despesas e encargos de qualquer natureza com pessoal de sua
contratação, necessários a execução do contrato, inclusive os encargos de natureza trabalhista,
previdenciária, fiscal, de acidentes do trabalho e outros semelhantes, relativos a execução dos
serviços objeto do contrato.

11.4 -
Operar como uma organização completa, independente e sem vínculo com a
CONTRATANTE, fornecendo materiais e peças de comprovada qualidade, mão-de-obra
especializada, utensíllos e equipamentos necessários à execução dos serviços abrangidos pelo
contrato, sem ônus adicionais para a CONTRATANTE, além do transporte decorrente.

11.5 - Fornecer os equipamentos


e proteção individual (EPI) e seus empregados, específicos a
função exercida pelos mesmos, bem como orienta-los quanto às normas de prevenção de
acidentes do trabalho.

-
11.6 Manter os locais das obras devidamente sinalizados, bem como todas as precauções
devidas, a fim de evitar riscos ou acidentes. Permitir livre acesso de servidor público e órgão de
controle interno e externo, objetivando a fiscalização da obra, documentos e registros

Rua do Comér€lo, Nr 55 - Cântro I t'ílrândâ do NortÊ-líA . CEP: 65395-0()0 Página I 2l


CNpJ: 12.553.80610001-96 . Fôn€: (98) 3464-'1212
*

[ãiA';\t6X
f,EÍrlã!:iEI .F[Li:].:4) (o4 vrca

contábeis.

11.7 - Não sub - empreitar a obra, sem prévio consentimento da CONTRATANTE.

-
11.8 Manter preposto, aceito pela CONTRATAÍ{TE, no local da obra, para representiá-la na
execução do contrato.

-
11.9 Reparar, corrigir, remover, reconstruir, ou substituir, às suas expensas, no total ou em
parte, o objeto do contrato em que se verificarem vícios, defeitos ou incorreções resultantes da
execução ou de materiais empregados.

-
11.10 Fornecer todo o material necessário à execução da obra, pessoal, equipamentos,
instalações e mão-de-obra que se fizerem necessários à execução dos serviços, tendo como
base às exigências de segurança e qualidade do INMETRO/ABNT.

11.11 - Manter no canteiro de obras, o Diário de Obras, que ficará a disposição da fiscalização
para fins de contagem dos prazos estabelecidos.

11.12 -
A se responsabilizar pelos danos causados à Administração ou a terceiros, decorrentes
de sua culpa ou dolo na execução do contrato, não excluindo ou reduzindo essa
responsabilidade à fiscalização ou o acompanhamento pelo órgão interessado.

-
11.13 A se responsabilizar pelo recolhimento dos encargos trabalhistas e previdenciários,
fiscais e comerciais, resultantes da execução do objeto deste contrato.

-
11.13.1 A inadimplência do contrato com referência aos encargos trabalhistas, fiscais e
comêrciais não transferirá a CONTRATANTE à responsabilidade por seu pagamento, nem
poderá onerar o objeto do contrato ou restringir a regularização e o uso das obras e
edificações.

11.14 - Afixar, por sua conta, e conforme o modelo a ser fornecido pela CONTRATANTE, no
local da execução das obras/serviços, placa de identificação do empreendimento, devendo ser
afixada no prazo de 15 (quinze) dias, contados a partir da autorização para se dar início aos
trabalhos.

11.15 - A se responsabilizar pela qualidade da obra, materiais e serviços/fornecidos, inclusive a


promoção de readequações, sempre que detectadas impropriedades que possam comprometer
a consecução do objeto contratado e exercer a fiscalização sobre o CTEF (Contrato de
Execução ou fornecimento).

11.16 - Obriga-se a Contratada a permitir o livre acesso dos servidores dos órgãos ou
entidades públicas (Contratante), bem como dos órgãos de controle interno e externo, a seus
documentos e registros contábeis.

m
Ruâ do Cômérclo, N! 65 - Cêntro I tlfanda do NoÊe-lílA . CEP: 65.495-()(}0 Página I 22
CNPJ: 12.553.406,/000l-96 Fone: (93) 3464-1212
'
ü"in'iNil
-
fa!õfPãF II cx€scɧ)ô coàr !«€

cúusuu oÉcrul pnruerna - oa nrscrsÃo


12.1 - O presente contrato poderá ser rescindido:

12.1.1 - unilateÍalmente, por ato da CONTRATANTE, na ocorrência de quaisquer das


hipóteses previstas nos incisos I a XII, do atigo 78, da Lei 8.666/93.

12.1.2 - bilateralmente por acordo entre as partes, reduzindo a termo no processo de licitação,
no interesse da CONTRATANTE.

12,1.3 - judicialmente, nos termos da legislação vigente.

12.2 - Fica expressamente reconhecido o direito da CONTÍfATAÍ{TE de promover a rescisão


na hipótese prevista no aftigo 77 da mesma lei.

12.3 - No caso de rescisão com base nos incisos XII e )0/U do art. 78, da Lei 8.666/93, sem
que haja culpa da COilTRATADA, a mesma será ressarcida dos eventuais prejuízos sofridos,
devidamente comprovados e ainda terá direito a:

12.3.1 - pagamento pelos serviços executados até a data da rescisão;


12.3.2 - pagamento do custo de desmobilização.

cúusur-l oÉcrua seeurol - orsposrcões erRnrs


13,1 - Os casos omissos no presente contrato, serão resolvidos à luz da legislação mencionada
no preâmbulo deste contrato e do Código Civil Brasileiro, ou outras atinentes a natureza do
contrato.

13.2 - As relações entre a CONTRATANTE e a CONTRATADA far-se-ão sempre por escrito,


ressalvados os entendimentos verbais, determinados pela urgência dos serviços, que deverão,
todavia, serem confirmados, por escrito, no prazo máximo de 5 (cinco) dias.

13.3 A CONTRATANTE não se responsabilizará por quaisquer autuaçôes fiscais e gravames


-
futuros, decorrentes de interpretações errôneas por parte da CONTRATADA na aplicação de
impostos, suas alíquotas, suspensões, isenções, base de cálculo, etc.

cúUsULA DÉCIMA TERCEIRA DA DOTACAO ORCAMENTARIA: As despesas


decorrentes do presente contrato, correrão por conta da seguinte dotação:
07 - Secretaria de Obras;
26.785.0060. 1.033-0000 - Construção e Melhoramento de Estradas Vicinais;
4.4.90.51.00 - Obras e Instalações.

Norte-tlA . CEP: 65.495-O(X)


Ruâ do ComáÍclo, Nr 65 - Centro I Mkândâ do Página | 23
.
cNPJi 12.553.806/000I-96 Fon€: (98) 3464-1212
*

ninfiítx
EEEEIE cÍ{s<g&roco}\cc€

CúUSUU OÉCfua Oulnfa - ol


vfnCUuCÃO: O presente Contrato tem sua lavratura
autorizada no Processo Administrativo no. 030-2019 - TOMADA DE PREçOS autuada
sob o no 005-2019, do tipo empreitada por preço global.

cúusut-l oÉcrua ournm - ol nlremcÃo conrnnrun: As ctáusutas e condições


estabelecidas neste Contrato somente poderão ser alteradas por meio de Termo Aditivo.

cúusuu oÉcrua sexm - on orsposrçÃo Rnll: A CoNTRATADA fica obrigada a


aceitar, nas mesmas condições contratuais, mediante Termo Aditivo, os acréscimos ou
supressões de quantitativos de serviços até o limite de 25 o/o (vinte e cinco por cento) do valor
do Contrato, em decorrência da eventual variação das quantidades dos serviços constantes da
Proposta de Preços, bem como em razão dos serviços extras que porventura se façam
necessários.

CúUSUU oÉCrua SÉrrul - oO rOnO: As partes etegem o Foro da Comarca de


Itapecuru Mirim/MA, Estado do Maranhão, para dirimir dúvidas oriundas deste Termo
Contratual, renunciando a qualquer outro, por mais privilegiado que seja, ou que venha a ser.

E, por estarem justos e contratados, firmam o presente Contrato em 03 (três) vias de igual
teor e forma, que assinam juntamente com as testemunhas presentes, abaixo nomeadas e
identificadas.

Miranda do Norte - Ma, _ de _ de _.


Pela PREFEITURA

Nome3
Prefeito Municipal

PeIa CONTRÂTADA

Empresa:
Nome:

Rua do comáÍclo, N! 65 - cântÍo I Mlãndâ do Norte-MA . CEP: 55.495-ooo Página I 2{


CNPJ: 12.553.8O5,/OOOI-95 . Fonâ: (98) 34,61-1212