Você está na página 1de 11

CONSERVATÓRIO BRASILEIRO DE MÚSICA –

CENTRO UNIVERSITÁRIO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO


GRADUAÇÃO EM MÚSICA

PROJETO DE PESQUISA

AS DIFICULDADES NA FORMAÇÃO DOCENTE EM MÚSICA NO BRASIL

RAQUEL DE SOUZA ALVES BARBOSA

Projeto de Pesquisa apresentado


ao Curso de Graduação em Música
para obtenção de grau de
licenciatura em Música pelo
Conservatório Brasileiro de Música.

Rio de Janeiro
2019
RESUMO:

O projeto vem trazer informações importantes e reais das dificuldades que


enfrentam os alunos que atuam no curso de Música, com intuito de informar e
buscar respostas atraves de dados estatísticos que serão coletados através da
pesquisa de campo para melhor entendimento. O objetivo central do estudo é
demonstrar a dificuldade para a formação Docente em Música no Brasil, enfrentada
pelos alunos. A realidade que os alunos passam por tantos questionamentos e
problemas que aparecem no decorrer do curso, a falta de motivação e valorização
do curso entre outros que serão abordados no trabalho. A música é um elemento
presente na cultura humana,atuante na formação do individuo onde colabora para a
formação do ser integral. O futuro educador musical busca formação que
complemente o prazer de ensinar e aprender.Através da música pode - se
conquistar um espaço pessoal o que da baseia se o compartilhamento de horizontes
muito maiores e de interações com todas as áreas que o estudo musical oferece.

Palavras chave: Formação docente, Dificuldades e Pesquisa de campo.

ABSTRACT

The project brings important and real information about the difficulties faced by
students who work in the Music course, with the purpose of informing and seeking
answers through statistical data that will be collected through the field research for a
better understanding. The main objective of the study is to demonstrate the difficulty
for the teacher training in Music in Brazil, faced by the students. The reality that the
students go through so many questions and problems that appear during the course
of the course, lack of motivation and appreciation of the course among others that
will be addressed at work. Music is an element present in human culture, active in
the formation of the individual where it collaborates for the formation of the integral
being. The future musical educator seeks formation that complements the pleasure
of teaching and learning. Through music one can conquer a personal space which is
based on the sharing of much greater horizons and interactions with all the areas that
musical study offers.

Key words: Teacher training, Difficulties and field research.

2
1 INTRODUÇÃO

O estudo vem trazer informações importantes para o entendimento das


pessoas, quanto as dificuldades na formação docente no curso de música no Brasil.
Alunos que ingressam neste curso, são pessoas determinadas que amam a música
e sabe de seu valor. A música contribui em vários aspectos na vida da do ser
humano, desenvolve a capacidade de percepção, de interação, socialização,
interação do próprio ser. (CHAMORRO, et al, 2017).
A música passou ser um elemendo obrigatório no de 2008, através da lei
11.760, no Brasil, onde as escolas eram obrigatório nos ensinos básicos, nas redes
da escola pública e consequentemente a privada. (CHAMORRO, et al, 2017).
A educação musical no Brasil teve suas trajetória a partir de seus
pressupostos que ainda são revistos por serem elementos não tão valorizados ainda
nos dias atuais, o que importa na verdade é o amor que os alunos buscam através
da música levar o aprendizado, a força e coragem de fazer que as pessoas
entendam seu real valor. A Licenciatura em música ainda gera dificuldades de ter
trabalhos que ensinem melhor algumas práticas docentes, entre suas experiências
quando foram licenciandos-estagiários. (TONI, 2017).
Também, outras dificuldades se encontram através da formação docente dos
professores, quanto a sua licenciatura por falta de motivação por parte de
governantes, no caso do professor em sala de aula, os autores destacam que
“Poucos recursos para trabalhar, falta de reconhecimento do profissional da área, a
falta de atenção dos alunos, a superlotação nas salas de aula e a falta de apoio da
escola”. (SILVA; GUEDES; CHIARELLI, 2008).
A origem da música em sua interação com as pessoas, sugiu pela
necessidade de expressão em que tanto os indios, quanto os negros se
expressavam em sua cultura a música, sons que faalavam algo, motivado pela dor e
pela expressão de colocar para fora seus sentimento. No período , ensinar música
era uma iniciativa da igreja, que tinha como estratégia conquistar os indios e os
escravos através do canto. A história é linda e longa, o importante dessa existência
é saber que a música sempre fez parte da vida das pessoas de alguma forma.
Através de tantos conteúdos importantes para a elaboração desse estudo,
será possível descrever delimitadamente alguns pontos primordiais para o

3
conhecimento dessa área tão nobre que é a docencia em Música, com intuito de
abordar as dificuldades enfrentadas pelos professores em se formar e passar o
aprendizado.

1.1 OBJETIVOS:

1.1.1 Objetivo Geral

Demonstrar a dificuldade para a formação Docente em Música no Brasil,


enfrentada pelos alunos.
1.1.2 Objetivos específicos

 Abordar a importância da escolha do curso de música no Brasil e suas


dificuldades;
 Demonstrar em estatisticas as dificuldades de chegar até o fim do
curso;
 Descrever e avaliar em um estudo de campo o número de alunos de
faculdades que chegam a terminar a formação docente de musica no
Brasil.

1.2 JUSTIFICATIVA:

O assunto é de inteira reflexão, entre dados e conteúdos estudados a respeito


da dificuldade que os alunos enfrentam para terminar o curso de música no Brasil. O
reconhecimento dessa área ainda é precário, precisa ser feito ainda muita coisa, já
que a Lei já mencionada no corpo do estudo, obrigava a ter aula de música nas
escolas públicas e privadas e passou a não ser mais, não tem reconhecimento por
parte dos governantes que deveriam estimular a música como meio de superação,
aprendizado, porque através da música desenvolve um horizonte de ideias as quais
para alguns alunos seriam a forma de aprender melhor, buscar nas letras e sons um
ensino amplo e sem limites do que se pode fazer.

4
2 PRESSUPOSTOS TEÓRICOS

2.1 A importância da Música no Brasil

A música oferece um leque de oportunidades em sala de aula, onde o professor


pode interagir em diversas áreas, ele consegue enriquecer seu aprendizado com
várias ramificações, como a figura 1 demosntra:
Figura 1 – Ensino da música e sua interação

Fonte: (TRAVERZIM; HENRIQUES, 2015)

A figura 1, esclarece a ramificação que a música oferece em questão de


interação e aprenzado em sala de aula. Ela oferece uma dinâmica de ações as quais
fazem parte da vida de cada pessoa, são complementos essencial para o
ensinamento diferenciado e completo. A música em si, tem seus recursos, sua forma
de expressão, de sentimento, que leva a se tornar tão importante nos dias atuais,
gerando e agregando valores que ainda não são tão reconhecidos, já que a
valorização da classe ainda é insuficiente.
Para Wisnik (1999, p. 35) em seu posicionamento a
“música é barulho e silêncio. A música extrai som do ruído num sacrifício
cruento, para poder articular o barulho e silêncio do mundo”. Entre o seu
conceito a música, se ideintificou que entre os planos de ensino já realizado
a análise. Foi destacado entre o aprendizado nas aulas de música, em que
vários alunos apontaramo envolvimento do som, a materialidade sonora,
entre os meios musicais que foram envolvidos para o conhecimento dos
mesmos. Teve um despertamento maior decorreu através do ensinamento,
em que aprender atribuiu algo ainda maior na música, onde se inspira
5
(pulsação, timbre, intensidade, densidade, comprometimento, amor e
sentimento mútuo entre si). Produção musical: pulsação, acento métrico,
densidade, intensidade, desenho rítmico, cânone e timbre.

A música é tão importante, porque expressa a real situação vivida pelas


pessoas, é a forma dela se encontrar consigo mesmo, é uma reflexão partindo da
premissa que música é aprendizado e ao mesmo tempo ensinamento. De acordo
com Beyer; Kebach, (2011, p. 109):
A avaliação musical tras um despertamentopara o aluno de aprender ouvir
música com outros olhos, reflexionando criticamente e ao mesmo tempover a música
como orientação qualitativa e de avaliação, com intuito de buscar o
melhoramentoentre a qualidade da audição, e ao mesmo tempo a formação como
ser humano. Entretanto, o desenvolvimento no ensino e aprendizado do professor
que ensina música na escola é de grende importância, ele busca através da música
ensinamentos diversos para que o aluno se motive em todas as áreas do estudo, é
um agregamento de valor incomparável com a nossa realidade nos dias de hoje. Ele
sabe que a música em suas atividades, geramotivação, tendo a compreensão da
grandeza que esta se intera num todo.

2.2 Desafios Docente em Música

Existem vários desafios por parte dos docentes em música que são alvo de
estudo, os quais se inserem em não terem motivação por parte das pessoas,
incluindo as vezes a própria família que desconhece o significa da música, o que ela
pode fazer na vida das pessoas. Nas escolas precisa ser melhor divulgada,
explicada, precisa ter o valor que ela tem, através da música se aprende as outras
áreas, é um todo. O que mais se menciona nessa esfera é a dificuldade da ausência
de estudos e pesquisas quanto a sua formação entre dados, impedindo de se
propagar, a falta de exatidão concernentes as tendências pedagógicas que deveria
conduzir a um reconhecimento maior do que venha ser a música nas escolas e fora
dela.(FERNANDES, 2009).
Na formação de professores de música e sua docência, a primeira e grande
obviedade que podemos destacar é que professores de música trabalham com
música e potencializam processos de educação musical, em diferentes espaços,

6
tempos e contextos, com distintas intencionalidades. Educação musical é o campo
de conhecimento que pressupõe e se funde de encontros entre a(s) música(s) e a(s)
educação(ões). Na constituição da área, as pesquisas em educação musical
realizadas no Brasil, muitas publicadas na forma de artigos científicos e relatos de
pesquisa e de experiências profissionais, sustentam o seu crescimento e
desenvolvimento como um campo que traz, de outros, interlocuções sistemáticas.
(ROCHA, 2014)
A compreensão que se tem do objetivo do ensino superior em Docente em
Músicaé a condição que ele tem de se tornar um educador, qualificado para a sala
de aula e fora, reflexivo, autocrítico, que vem com uma gama de conhecimento e ao
mesmo tempo pronto a aprender com as dificuldades e as adversidades que vai
enfrentar no seu cotidiano. Asua formação acadêmica percorre em se capacitado
para passar o ensinamento que valorize o ser humano com a sua realidade, ação e
reação. Entre as dificuldades do ensino superior em música se encontram algumas,
entre várias que são, de acordo com Souza, (2013) ele cita:
 a necessidade de meios capazes de atender a formação de adultos e
idosos ingressantes nos cursos de graduação, gerados pelo aumento da expectativa
de vida;
 a educação a distância;
 o acúmulo e possibilidade de acessos aos conhecimentos disponíveis;
 os novos meios de comunicação e a convivência entre gerações.
 A ampliação do campo da música e da formação profissional do
graduado em música;
 ações colaborativas, práticas globalizadas, vinculando o Brasil a outros
países.

Alguns desafios a serem enfrentados pelo educador segundo Rocha, (2014):


 A efetiva implementação do ensino de música nas escolas;
 A adoção de uma nova postura do educador musical:
autocrítico, reflexivo, que busca constantemente por
qualificação; capaz de reinventar e reconsiderar práticas;
 A ampliação da visão do professor em relação aos “mundos
musicais” para que este possa dialogar com a diversidade
cultural e consequentemente ensinar música livre de
preconceitos;A busca por coerência entre o discursos e a
prática docente;
 Os múltiplos contextos das situações de ensino e
aprendizagem musical exigem múltiplas abordagens
educativas por parte do educador;
 A construção de um currículo específico para música na
escola;
7
 A adequação de espaços para aulas de música na escola.

Na visão do autor ainda ha muita coisa a ser feita e refeita, já que a docência
do curso de Música vai além de nossas oportunidades, da nossa vontade, é um
leque de oportunidades que precisam serem respeitadas e valorizadas por todos, é
um aprendizado que adquire conhecimento e aprimoramento para todos. E muitas
dificuldades em que ser enfrentadas, nada acontece por a caso, tudo tem que ter
determinação e compreensão sobre tudo. Portanto, o estudo ainda tem muito a ser
revelado através da revisão bibligráfica e do estudo que vai ser realizado.

8
3 METODOLOGIA:

O projeto desenvolverá uma narrativa bibliográfica, do método qualitativo e


descritivo, de uma pesquisa de campo, em que será alvo de compreensão das
dificuldades enfrentadas doa alunos de música a terminar o seu curso. Os meios
decorrerão de artigos científicos, livros e estatisticas em gráficos de dados oriundos
de Faculdades do Estado do Rio de Janeiro.

9
4 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DO PROJETO:

Cronograma de execução das atividades do Projeto e do Trabalho de Conclusão de


Curso.

2019
JAN FEV MAR ABR MAI JJUN
Escolha do tema. Definição X X X X
do problema de pesquisa
Definição dos objetivos, X X X X
justificativa.
Definição da metodologia. X X X
Pesquisa bibliográfica e
elaboração da X X
fundamentação teórica.
Entrega da primeira versão
do projeto. X X
Entrega da versão final do
projeto. X X X
Elaboração do Capítulo 1. X
Revisão e reestruturação
do Capítulo 1 e elaboração
do Capítulo 2. x x
Revisão e reestruturação
dos Capítulos 1 e 2.
Elaboração do Capítulo 3 x X
. Elaboração das
considerações finais.
Revisão da Introdução. x
Entrega da monografia. x x

10
5 REFERÊNCIAS

BEYER, E.; KEBACH, P..Pedagogia da música: experiências de apreciação


musical. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2011.Disponível em:
www.IvetaMariaBorgesAvilaFernandes.pdf. Acesso em: 28 abril de 2019.

CHAMORRO,Anelise. Educação Musical e as tecnologias digitais: O uso de


objetos de aprendizagem e a percepção dos docentes. Revista Educação e
Linguagens, Campo Mourão, v. 6, n. 11, jul./dez. 2017.

FERNANDES, Iveta Maria Borges Ávila. “Música na escola:desafios e


perspectivas na educação contínua de educadores da rede pública”. Tese
(Doutorado) - Faculdade de Educação,

ROCHA, JoséLeandro Silva. Educador musical: desafios e perspectivas para a


formação docente, 2014. Disponível em:
http://editorarealize.com.br/revistas/cintedi/trabalhos/Modalidade_1datahora_10_11_
2014_01_00_02_idinscrito_504_e284b64ae136f4d18be547e9eb97f377.pdf. Acesso
em: 16maio de 2019.

SALUSTIANO, José Rodrigo Feltrin. A tecnologia e a música, 2016. Disponível


em:https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/informatica/a-tecnologia-musica.htm.
Acesso em: 12 maio de 2019.

SILVA, João Alderlei Leite da; GUEDES, Lucas Roberto; CHIARELLI Verônica
Agnelli. Formação, desafios e perspectivas do professor de música, 2008.
Disponível em: https://www.usc.br/custom/2008/uploads/wp-
content/uploads/2015/05/Forma%C3%A7%C3%A3o-desafios-e-perspectivas-do-
professor-de-m%C3%BAsica.pdf. Acesso em: 14 de abril de 2019.

SOUZA, Jussamara. Cotidiano, sociologia e educação musical: experiências no


ensino superior de música. In: Educação musical, cotidiano e ensino superior.
Porto Alegre: Tomo Editorial, 2013.

TONI, Anderson. A educação musical no brasil e formação de professores:


experiência de estágio docente na licenciatura em música da UFPR, 2017..
Disponível em: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/25824_12289.pdf.
Acesso em: 18 abril de 2019.

TRAVERZIM ,Monique;Henriques,Wasti Silvério Ciszevski.Possibilidades e


desafios do ensino musical nos cursos brasileiros de Pedagogia.Trama
Interdisciplinar, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 93-115, maio/ago. 2015
Universidade de São Paulo, 2009.

11