Você está na página 1de 8

1 - Assinale abaixo qual alternativa é incorreta acerca de um equilíbrio químico:

a) A velocidade da reação direta é igual à velocidade da reação inversa.


b) Ambas as reações (direta e inversa) ocorrem simultaneamente (trata-se de um equilíbrio
dinâmico).
c) As características macroscópicas do sistema (desde que fechado) não mais se alteram.
d) Os sistemas se deslocam espontaneamente para o estado de equilíbrio.
e) Obrigatoriamente, as concentrações de todas as substâncias participantes do equilíbrio devem ser
iguais.

2 - Nas condições ambientes, é exemplo de sistema em estado de equilíbrio uma:


a) xícara de café bem quente;
b) garrafa de água mineral gasosa fechada;
c) chama uniforme de bico de Bunsen;
d) porção de água fervendo em temperatura constante;
e) tigela contendo feijão cozido.

3 - Na expressão da constante de equilíbrio da reação H2(g) + Br2(g)   2 HBr(g) estão presentes as


concentrações em mol/L das três substâncias envolvidas. Isto porque a reação:
a) envolve substâncias simples, como reagentes;
b) envolve moléculas diatômicas;
c) envolve moléculas covalentes;
d) processa-se em meio homogêneo;
e) processa-se sem alteração de pressão, a volume constante.

4 - À temperatura de 25°C,
A+ + B- AB com velocidade da reação V1 = 1 x 1013 [A+] [B-]
AB  A+ + B- com velocidade da reação V2 = 2 x 10-7 [AB]
O valor numérico da constante de equilíbrio, a 25°C, da reação representada por A+ + B-  AB é:
a) 2 x 10-6
b) 5 x 10-6
c) 2 x 10-20
d) 5 x 10-14
e) 5 x 1019
5 - Foi aquecido a 250°C um recipiente de 12 litros contendo certa quantidade de PCl5. Sabe-se que, no
equilíbrio, o recipiente contém 0,21 mols de PCl5, 0,32 mols de PCl3 e 0,32 mols de Cl2. A constante
de equilíbrio, para a dissociação térmica do PCl5, em mol/litro, é:
a) 0,41 mol/litro
b) 0,49 mol/litro
c) 0,049 mol/litro
d) 0,041 mol/litro
e) 0,082 mol/litro

6 - Suponha uma reação química genérica do tipo A + B  AB que é iniciada com 2 mols de A e com
2 mols de B. Se, após atingido o equilíbrio químico, a quantidade de A existente no sistema for de 0,5
mols, a constante de equilíbrio será:
a) 0,5
b) 1,5
c) 3,0
d) 4,0
e) 6,0

7 - Em uma experiência que envolve a dissociação de N2O4(g) em NO2(g) coletaram-se os seguintes


dados:
Amostra inicial: 92g de N2O4(g)
No equilíbrio: 1,20 mols de mistura gasosa de N2O4 e NO2
Dado: N = 14u e O = 16u
Com esses dados, calcula-se que a quantidade em mols de N2O4 que dissociou é:
a) 0,20
b) 0,40
c) 0,60
d) 0,80
e) 1,00

8 - Um mol de hidrogênio é misturado com um mol de iodo num recipiente de um litro a 500°C, onde se
estabelece o equilíbrio H2(g) + I2(g) D 2 HI(g). Se o valor da constante de equilíbrio (Kc) for 49, a
concentração de HI no equilíbrio em mol/litro valerá:
a) 1/9
b) 14/9
c) 2/9
d) 7/9
e) 11/9

9 - Misturam-se 2 mols de ácido acético com 3 mols de álcool etílico, a 25°C, e espera-se atingir o
equilíbrio. Sendo o valor de Kc, a 25°C, igual a 4, as quantidades aproximadas, em mols, de ácido
acético e acetato de etila são, respectivamente:
a) 2 e 5
b) 2 e 3
c) 0,43 e 1,57
d) 3,57 e 1,57
e) 3,57 e 4,57

10 - Um equilíbrio químico, gasoso, é identificado pela equação de decomposição de AB: AB(g) 


A(g) + B(g). Verificou-se, em dada temperatura, que iniciando o processo com pressão do sistema a 5
atm, o equilíbrio foi alcançado quando a pressão estabilizou em 6 atm.
Diante das informações, conclui-se que o grau de dissociação do processo é:
a) 10%
b) 40%
c) 50%
d) 20%
e) 80%

11 - Três mols de gás amoníaco (NH3) são colocados num recipiente. Com aquecimento conveniente,
estabelece o seguinte equilíbrio gasoso: 2NH3  N2 + 3H2. Calcular o grau de dissociação (em %)
do NH3, sabendo que no equilíbrio existem 2,7 mols desse gás.

12 - Um mol de gás hidrogênio, 0,5 mols de gás oxigênio e 2 mols de H2O(g) encontram-se em
equilíbrio num recipiente de 0,5L de capacidade, a certa temperatura. Determine o valor da constante
de equilíbrio para o equilíbrio: H2O  H2 + O2

13 - Calcule a constante de equilíbrio, em termos de concentração, para a reação representada pela


equação química SO2 + O2  SO3, sabendo que nas condições de temperatura e pressão em que se
encontra o sistema existem as seguintes concentrações dos compostos presentes no equilíbrio: [SO 3] =
0,1M; [O2]= 1,5M e [SO2]= 1,0M.
14 - Cinco mols de gás amoníaco (NH3) são colocados num recipiente. Com aquecimento conveniente,
estabelece o seguinte equilíbrio gasoso: NH3  N2 + H2. Calcular o grau de dissociação (em %) do
NH3, sabendo que no equilíbrio existem 4,0 mols desse gás.

15 - Em um sistema em equilíbrio, a 25O C, as concentrações de NOCl(g), NO(g) e Cl2(g) são,


respectivamente, 5M, 5x10-5M e 2M. Calcule o Kc a 25O C para a reação NOCl  NO + Cl2.

16 - Num recipiente de 2 L de capacidade encontra-se o seguinte sistema gasoso em equilíbrio: N2 + H2


 NH3 . Calcular o valor da constante de equilíbrio, sabendo que no equilíbrio existem 2 mols de
N2, 4 mols de H2 e 1 mol de NH3.

17 - O pentacloreto de fósforo é um reagente muito importante em Química orgânica . Ele é preparado


em fase gasosa através da reação: PCl3 + Cl2  PCl5. Um frasco de 3 L contém as seguintes
quantidades de equilíbrio, a 200O C: 0,12 mols de PCl5; 0,600 mol de PCl3 e 0,0120 mol de Cl2.
Calcule o valor da constante de equilíbrio químico, a essa temperatura.

18 - São misturados 2 mols de gás hidrogênio (H2) com 3 mols de gás cloro (Cl2) num recipiente
fechado de V litros de capacidade, a certa temperatura. Calcular o valor da constante de equilíbrio
para a formação do gás HCl, sabendo que 80% do gás hidrogênio reagiu.

19 - Efetuando, num recipiente fechado, a certa temperatura, a reação entre dióxido de enxofre gasoso
(SO2) e gás oxigênio (O2), verificou-se que, após estabelecido o equilíbrio, existiam 2 mols de SO2,
1,5 mols de O2 e 4 mols de SO3(g). Sabendo que a capacidade do recipiente é de 0,5L, determinar o
valor da constante de equilíbrio para a reação SO2 + O2  SO3.

20 - Num recipiente de 2 L de capacidade são colocados 3,6g de H2O(g). Com aquecimento, estabelece-
se o equilíbrio gasoso: H2O  H2 + O2. Sabendo que o grau de dissociação da água é de 5%,
calcular a constante de equilíbrio químico.

21 - Num recipiente de um litro de capacidade misturam-se 2 mols de CO(g) e 2 mols de O2(g) . A certa
temperatura estabelece-se o equilíbrio gasoso: CO + O2  CO2 . Calcule o valor da constante Kc
para esse equilíbrio, sabendo que 90% de CO reagiram.
22 - Dois mols de gás hidrogênio são misturados com um mol de gás oxigênio num recipiente de 500
mL de capacidade. Determinar o valor da constante de equilíbrio para a formação de H2O(g), sabendo
que 80% do gás hidrogênio reagiram.

23 - Um mol de H2O(g) é colocado num recipiente de 2 L de capacidade. A determinada temperatura


60% do H2O(g) sofrem decomposição. Determine o valor do Kc para o equilíbrio estabelecido.

24 - Num recipiente fechado encontram-se, a determinada temperatura, 1,8 mols de HCl(g) em


equilíbrio com H2(g) e Cl2(g). Determine o grau de dissociação do HCl(g) nessa temperatura, sabendo que
inicialmente foram colocados 2 mols de HCl(g) no recipiente.

25 - Foram colocados x mols de HCl(g) num recipiente e, a seguir, aquecidos a uma temperatura t.
Atingida a temperatura t, estabelece-se o equilíbrio: HCl(g)  H2(g) + Cl2(g). Sabendo que no
equilíbrio existem 1,2 mols de HCl e que o seu grau de dissociação é de 30%, calcule o valor de x.

26 - São colocados 22g de CO2(g) num recipiente de 1,5L de capacidade. A certa temperatura
estabelece-se o equilíbrio: CO2(g)  CO(g) + O2(g) . Determine a constante Kc desse equilíbrio,
sabendo que o grau de dissociação do dióxido de carbono é de 10% nessa temperatura.

27 - No equilíbrio gasoso HI  H2 + I2 , encontramos as seguintes concentrações molares 10M de


H2 e 0,01M de I2. Qual a concentração molar do HI, sabendo que, nas condições de experiência, Kc
vale 10-3.

28 - Um mol de gás hidrogênio e um mol de I2(g) são misturados a 500O C. As substâncias reagem e,
após certo tempo, chega-se a um equilíbrio, onde se constata a presença de 0,22 mols de hidrogênio
residual. Qual a constante de equilíbrio Kc, nessas condições para a reação H2 + I2  HI?

29 - Considere o seguinte sistema em equilíbrio: H2(g) + Cl2(g)  HCl(g) , Verifica-se que, para esse
equilíbrio, a certa temperatura, as pressões parciais dos componentes são: pH2 = 0,5 atm; pCl2 = 0,4
atm e pHCl = 0,6 atm. Determinar o valor da constante de equilíbrio em termos de pressões parciais
(Kp).

30 - Calcule o valor do Kp do sistema gasoso em equilíbrio: N2 + H2  NH3 sabendo que, nesse


equilíbrio, a determinada temperatura, as pressões parciais dos componentes são pN2 = 0,5 atm; pH2
=1,5 atm e pNH3 = 2 atm.
31 - A certa temperatura as pressões parciais dos componentes, no equilíbrio gasoso: H2 + O2 
H2O são pH2 =0,6 atm; pO2 =0,2 atm e pH2O = 0,8 atm. Determine o valor do Kp.

32 - Num recipiente de 2 L de capacidade encontram-se 1,8g de H2O(g), 2,0g de H2(g) e 1,6g de O2(g) em
equilíbrio, a 427OC. Calcule o valor da constante de equilíbrio em termos de pressões parciais (Kp)
para o equilíbrio gasoso: H2O  H2 + O2 .

33 - O equilíbrio gasoso H2 + Cl2  HCl se estabelece, a 27O C, com 4,0g de H2 , 35,5g de Cl2 e
73,0g de HCl num recipiente de 1 L de capacidade. Calcule o valor da constante Kp.

34 - A 27O C, a constante Kc do equilíbrio gasoso H2 + Cl2  HCl vale 20. Calcule o valor da
constante Kp.

35 - Num recipiente fechado são introduzidos 20 mols de HI(g). Aquecendo esse recipiente a 450O C,
verifica-se que o equilíbrio se estabelece com a decomposição de 25% do HI. Calcule o valor de K c e
Kp para o equilíbrio gasoso HI  H2 + I2.

36 - Calcule o valor da constante de equilíbrio em termos de pressões parciais, a 127O C, para o


equilíbrio gasoso SO2 + O2  SO3 , sabendo que a constante de equilíbrio químico vale 40 M-1.

37 - Um recipiente fechado contém, a 450O C, 13g de gás hidrogênio, 508g de I2(g) e 1920g de HI(g) em
equilíbrio, segundo a equação H2 + I2  HI. Calcule o valor de Kc e Kp.

38 - A constante Kp do equilíbrio gasoso NO + O2  NO2 é igual a 0,04 atm-1, a 147O C. Descubra o


valor da constante Kc.

39 - São aquecidos, a 527O C, 5,1g de NH3(g) num recipiente de 800 mL de capacidade. Calcule o valor
de Kc e Kp para o equilíbrio gasoso NH3  N2 + H2 , sabendo que 5% do NH3 se dissociam.

40 - No equilíbrio gasoso CO + O2  CO2 , o Kc vale 2,24x1022, a 727O C. Qual o valor de Kp na


mesma temperatura?

41 - Num recipiente fechado mantido a temperatura constante foram introduzidos monóxido de


carbono e vapor de água em quantidades tais que suas pressões parciais eram iguais e valiam 0,856
atm cada uma. Após certo tempo, estabeleceu-se o equilíbrio gasoso CO + H 2O  CO2 + H2.
Medindo-se então a pressão parcial de CO, obteve-se 0,580 atm. Qual o valor da constante de
equilíbrio Kp?

42 - Calcule o valor do Kc, a 47O C, do equilíbrio gasoso ClO2  Cl2 + O2 , sabendo que nessa
temperatura a constante Kp é igual a 0,8 atm.

43 - A pressão de um sistema gasoso constituído por CO2, O2 e CO, em equilíbrio, é de 2 atm, a dada
temperatura. Tendo em conta que no sistema em questão existem 30% de CO 2 e 20% de O2, em
volume, calcule:
a) a pressão parcial de CO;
b) a constante de equilíbrio do sistema CO2  O2 + CO em termos de pressão;
c) a constante de equilíbrio em termos de pressão para a reação inversa.

44 - Calcule a constante de equilíbrio em termos de pressão parcial para a reação CO + H2O  CO2
+ H2 em fase gasosa, sabendo que num recipiente de 20 L de capacidade, mantido a 1727O C, estão
em equilíbrio 0,855 mol de CO, 0,855 mol de H2O, 1,145 mol de CO2 e 0,145 mol de H2.

45 - Num recipiente fechado, indeformável e a uma dada temperatura, aquece-se 0,4 mol de NH3.
Estabelecido o equilíbrio NH3  N2 + H2 verifica-se que há 0,30 mol de hidrogênio no sistema.
Calcule o grau de dissociação térmica do NH3, àquela temperatura.

46 - Em um recipiente de 500 mL, encontram-se, em condições de equilíbrio, 0,48g de NO2 e 2g de


N2O4. Calcule a constante de equilíbrio, em termos de concentração, para a reação NO2  N2O4.

47 - À temperatura de 25O C temos:


H+ + OH-  H2O velocidade da reação: v1= 1011 [H+] [OH-] e
H2O  H+ + OH- velocidade da reação: v2= 2x10-5 [H2O]
Qual deve ser, a 25O C, o valor da constante de equilíbrio da reação representada por H+ + OH-  H2O?

48 - Calcular o Kc da reação gasosa H2 + S2  H2S, a 750OC, sabendo que num recipiente de 90L de
capacidade estão em equilíbrio, 13,7g de H2, 9,2x10-3g de enxofre e 285,6g de sulfidreto. Calcular
também o Kc da reação inversa na mesma temperatura. R=9,4x105 M-1 e 1,06x10-6M
49 - Num recipiente de 10L, estão em equilíbrio, a 727O C e sob pressão total de 224 atm, 3,74L de N2,
5,89L de H2 e 0,37L de NH3. Calcular o Kc do equilíbrio N2 + H2  NH3, nas condições da
experiência.