Você está na página 1de 14

Renee do Ó Souza

Outra não foi nossa pretensão, a José Augusto Peres Filho


não ser a de auxiliar os estudiosos,

Coment ár ios à
aos aplicadores do Direito e aos
gestores públicos, na busca de um
país onde a coisa pública esteja
sempre em primeiro plano, em
detrimento de escusos interesses
privados, onde o enfrentamento aos

L E I DE
atos de corrupção seja incansável e
no qual nossos filhos e netos pos-
sam viver de forma mais equânime.”

Mestre em Direito e especia-


lista em Direito e Cidadania. Mestre em Direito e especia-
Promotor de Justiça no Rio lista em Direito Constitucional,
Grande do Norte. Autor de Direito Processual Civil, em Di-
obras jurídicas e professor na reito Civil, Difusos e Coletivos.

DE INTERESSES
Escola Superior da Magistratu- Promotor de Justiça em Mato
ra do Distrito Federal. Ex-Pro-
Comentários à Grosso. Autor de obras jurídi-

LEI DE
curador-Geral de Justiça do cas e professor na Pós-Gradu-
Rio Grande do Norte. Ex-Pre- ação de Prevenção e Repres-
sidente da Associação Nacio- são à Corrupção no CERS, da
nal do Ministério Público do Especialização em Direito Pe-

DE INTERESSES
Consumidor-MPCON. Ex-Pre- nal e Processo Penal da Escola
sidente do Grupo Nacional de de Direito do Ministério Públi-
Combate às Organizações Cri- co do Mato Grosso do Sul, da
minosas Promotor de Justiça Fundação Escola do Ministério
Francisco José Lins do Rêgo Público de Mato Grosso.
Santos - GNCOC. ISBN 978-65-80444-09-0
E-MAIL:
E-MAIL: re n e e s o u z a @ h o t m a i l . c o m
peresfilho2007@gmail.com
Comentários à

LEI DE
DE INTERESSES
Renee do Ó Souza
José Augusto Peres Filho

Comentários à

LEI DE
DE INTERESSES
Copyright © 2019, D’Plácido Editora. Editora D’Plácido
Copyright © 2019, Renee do Ó Souza. Av. Brasil, 1843, Savassi
Copyright © 2019, José Augusto Peres Filho. Belo Horizonte – MG
Tel.: 31 3261 2801
Editor Chefe CEP 30140-007
Plácido Arraes W W W. E D I TO R A D P L A C I D O. C O M . B R
Editor
Tales Leon de Marco
Todos os direitos reservados.
Produtora Editorial Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida,
Bárbara Rodrigues por quaisquer meios, sem a autorização prévia
do Grupo D’Plácido.
Capa, projeto gráfico
Letícia Robini
Diagramação
Letícia Robini

Catalogação na Publicação (CIP)


Ficha catalográfica

SOUZA, Renee do Ó; FILHO, José Augusto Peres.


Comentários à Lei de Conflito de Interesses -- Belo Horizonte: Editora
D’Plácido, 2019.
164 p.

ISBN:978-65-80444-09-0

1. Direito. 2. Direito Administrativo. I. Título. II. Autor

CDD341.3CDU342
SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO  9

CAPÍTULO I
DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 1 13
Introdução à lei de conflito de interesses 13
Natureza jurídica da lei 19
Fundamento constitucional 21

Art. 2 27
Sujeitos ativos dos atos de conflito de interesses 27
Particulares em colaboração com o poder público 34
Terceiro beneficiado 36

Art. 3 37
Conceito de conflito de interesses 37
Conceito de informação privilegiada 39

Art. 4 41
Dever de agir para prevenir e impedir conflito de interesses 42
Suscitação de dúvida 43
Ilícito formal 45

CAPÍTULO II
DAS SITUAÇÕES QUE CONFIGURAM
CONFLITO DE INTERESSES NO EXERCÍCIO
DO CARGO OU EMPREGO

Art. 5 47
Tipologia do conflito de interesses no
exercício do cargo ou emprego 47
Infrações tentadas 48
Elemento subjetivo 49
Violação de sigilo 50
Exercício de atividade paralela 51
Exercício de atividade incompatível 56
Advocacia administrativa 61
Nepotismo empresarial 64
Recebimento de presentes fora dos limites legais 66
Exercício de atividades para empresa subalterna 70
Exercício de atividade de magistério pelos agentes públicos 71

CAPÍTULO III
DAS SITUAÇÕES QUE CONFIGURAM
CONFLITO DE INTERESSES APÓS O
EXERCÍCIO DO CARGO OU EMPREGO

Art. 6 73
Conflito de interesses após o exercício de cargo ou emprego 73
Violação de sigilo 78
Quarentenas 79
Remuneração compensatória
da quarentena 80
Exercício de atividade com
pessoa que tenha tido relacionamento relevante 83
Exercício de atividade com pessoa
relacionada à antiga função pública 83
Contratatação com entidade vinculada à antiga função 85
Exploração do prestígio da antiga função 86
Prescrição 87
Art. 7 87

CAPÍTULO IV
DA FISCALIZAÇÃO E DA AVALIAÇÃO
DO CONFLITO DE INTERESSES

Art. 8 89
Mecanismos de identificação, atuação,
fiscalização e controle do conflito de interesses 89
Art. 9 100
Alcance do art. 9º 100
Propósito da norma e o dever de disclosure 101
Dever de comunicação sobre situação patrimonial
ou atividade potencialmente conflituosa 102
Dever de comunicação de atividades
potencialmente conflituosas 106
Alerta de potencial conflito 109

CAPÍTULO V
DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 10 111
Norma de extensão incondicionada do sujeito ativo 111

Art. 11 111


Agenda de compromissos 112

Art. 12 113


O conflito de interesses como ato de
improbidade por extensão 113
Infração disciplinar punível com demissão 117

Art. 13 119


Sistema de independência de instâncias 119

Art. 14 120


Art. 15 120
Vacatio 120

REFERÊNCIAS  123

ANEXO 1
Código de Conduta Ética dos Agentes Públicos em
exercício na Presidência e Vice-Presidência da República 125

ANEXO 2
Código de Conduta da Alta Administração Federal,
publicado no dia 21 de agosto de 2000 137

ANEXO 3
Código de Ética Profissional do Servidor Público
Civil do Poder Executivo Federal, instituído pelo
Decreto n. 1.171, de 22 de junho de 1994 151
A P R E S E N TA Ç Ã O

O dramaturgo e romancista irlandês George Bernard


Shaw, Prêmio Nobel de Literatura em 1925, escreveu que “o
progresso é impossível sem mudança; e aqueles que não con-
seguem mudar as suas mentes não conseguem mudar nada”.
O Brasil passa por um período de mudanças no que
tange ao enfrentamento à corrupção e por isso que colocar
fim a práticas patrimonialistas centenárias que mesclam a
coisa pública (República – res publica, do povo), com as
“coisas privadas”, não é tarefa fácil e muito menos rápida.
A cada dia, diversos setores colocam um novo tijolo
na construção de um país mais ético, mais justo e mais de-
mocrático de modo que a Lei n.º 12.813 de 16 de maio de
2013 – Lei de Conflito de Interesses, se apresenta como um
valioso instrumento para estes objetivos.
A obra que agora apresentamos leva ao leitor informa-
ções sobre a forma como a mencionada lei estabelece limites
entre o público e o privado.
Tratamos inicialmente da natureza jurídica e do funda-
mento constitucional para a promulgação da Lei de Conflito
de Interesses. Seguindo os dispositivos da lei, tratamos das
diversas modalidades de sujeitos ativos de eventuais conflitos
de interesses, desde aqueles ocupantes de cargos ou empregos
públicos expressamente mencionados, até os “os ocupantes
de cargos ou empregos cujo exercício proporcione acesso a
informação privilegiada capaz de trazer vantagem econômica
ou financeira para o agente público ou para terceiro, con-

9
forme definido em regulamento”, como afirma o parágrafo
único do artigo 2º da lei.
Buscamos deixar claro os conceitos de conflito de in-
teresses e de informação privilegiada, para facilitar o enten-
dimento e aplicação dos mesmos. Abordamos ainda o dever
que o gestor tem de agir buscando impedir que ocorram
conflitos de interesse. Do mesmo modo, tratamos da questão
referente à existência de conflito de interesse mesmo que
não ocorra lesão ao patrimônio público ou não seja auferida
vantagem pelo agente público ou por particular.
De forma demorada, abordamos as situações que con-
figuram conflito de interesses no exercício do cargo ou
emprego, tendo em vista que a grande variedade de ocasiões
com as quais se deparam os gestores e que podem dar ensejo à
aplicação da norma restritiva de sua atuação, quando colocada
em risco a integridade da atuação dele, consubstanciada na
possibilidade de agir em favorecimento de pessoa física ou
jurídica à qual está ligado por laços de parentesco, amizade
ou societário.
Também não são poucas as situações que configuram
conflito de interesses após o exercício do cargo ou emprego.
Neste aspecto, adentramos no trato da configuração da vio-
lação do sigilo e nas controvertidas questões que envolvem
as quarentenas, como o seu prazo ideal e a remuneração
compensatória enquanto o servidor público, em sentido
amplo, estiver proibido de exercer outro cargo, emprego
ou função, em virtude das regras de preservação do sigilo
e da exploração do prestígio em razão da função da qual
se desvinculou.
Não podíamos descuidar dos aspectos ligados à fis-
calização e à avaliação do conflito de interesses. A lei nos
trouxe uma série de mecanismos de identificação, atuação,
fiscalização e controle do conflito de interesses, o que

10
exigiu dos autores que se debruçassem sobre tais mecanis-
mos, seu alcance e sobre o dever de disclosure, que no caso
é tratado como a remessa de informações relativamente
confidenciais que ofereçam algum tipo de risco potencial
de conflito de interesses.
Tratamos ainda do conflito de interesses como ato de
improbidade por extensão, das repercussões disciplinares da
infringência das normas sobre conflitos de interesses e do
sistema de independência das instâncias.
Com estas reflexões, outra não foi nossa pretensão, a
não ser a de auxiliar os estudiosos, aos aplicadores do Direito
e aos gestores públicos, na busca de um país onde a coisa
pública esteja sempre em primeiro plano, em detrimento de
escusos interesses privados, onde o enfrentamento aos atos
de corrupção seja incansável e no qual nossos filhos e netos
possam viver de forma mais equânime.

Os Autores

11
Renee do Ó Souza
Outra não foi nossa pretensão, a José Augusto Peres Filho
não ser a de auxiliar os estudiosos,

Coment ár ios à
aos aplicadores do Direito e aos
gestores públicos, na busca de um
país onde a coisa pública esteja
sempre em primeiro plano, em
detrimento de escusos interesses
privados, onde o enfrentamento aos

L E I DE
atos de corrupção seja incansável e
no qual nossos filhos e netos pos-
sam viver de forma mais equânime.”

Mestre em Direito e especia-


lista em Direito e Cidadania. Mestre em Direito e especia-
Promotor de Justiça no Rio lista em Direito Constitucional,
Grande do Norte. Autor de Direito Processual Civil, em Di-
obras jurídicas e professor na reito Civil, Difusos e Coletivos.

DE INTERESSES
Escola Superior da Magistratu- Promotor de Justiça em Mato
ra do Distrito Federal. Ex-Pro-
Comentários à Grosso. Autor de obras jurídi-

LEI DE
curador-Geral de Justiça do cas e professor na Pós-Gradu-
Rio Grande do Norte. Ex-Pre- ação de Prevenção e Repres-
sidente da Associação Nacio- são à Corrupção no CERS, da
nal do Ministério Público do Especialização em Direito Pe-

DE INTERESSES
Consumidor-MPCON. Ex-Pre- nal e Processo Penal da Escola
sidente do Grupo Nacional de de Direito do Ministério Públi-
Combate às Organizações Cri- co do Mato Grosso do Sul, da
minosas Promotor de Justiça Fundação Escola do Ministério
Francisco José Lins do Rêgo Público de Mato Grosso.
Santos - GNCOC. ISBN 978-65-80444-09-0
E-MAIL:
E-MAIL: re n e e s o u z a @ h o t m a i l . c o m
peresfilho2007@gmail.com