Você está na página 1de 36

CAPACITAÇÃO – PROJETO ESTRUTURAL

MÓDULO 1 – CONCEPÇÃO ESTRUTURAL


Engº Civil. Msc. Paulo Fernando Silva Sousa

Recife, Agosto de 2019 1


ROTEIRO

1. Estrutura independente x alvenaria estrutural;


2. Estratégias para locação dos elementos estruturais: pilares e
vigas;
3. Escolha do tipo de laje: discussão de casos mais comuns em
residências;
4. Pré-dimensionamento dos elementos estruturais;
5. Aplicação a caso prático: concepção e pré-dimensionamento da
estrutura.

Recife, Agosto de 2019 2


Mas o que é Estrutura?

• “...estrutura é um conjunto de elementos. No caso da estrutura


das edificações, esse conjunto de elementos torna-se o
caminho pelo qual as forças que atuam sobre ela devem
transitar até chegar ao seu destino final, o solo.” (Rebello, 2016)
• “A principal função da estrutura de uma edificação é suportar e
redirecionar ao solo com segurança as cargas e as forças”
(Onouye e Kane, 2018)

Recife, Agosto de 2019 3


1. Alvenaria Estrutural x Sistema Independente

Fonte: http://acervir.com.br/interacao-de-paredes-em-alvenaria-estrutural-ceramica-sob-acoes-verticais/

Recife, Agosto de 2019 4


1. Alvenaria Estrutural x Sistema Independente

Fonte: https://cdn.escolaengenharia.com.br/wp-content/uploads/2017/12/alvenaria-de-vedacao.jpg

Recife, Agosto de 2019 5


1. Alvenaria Estrutural x Sistema Independente

Fonte : https://www.construliga.com.br/blog/comportamento-das-estruturas-em-painel-alvenaria/

Recife, Agosto de 2019 6


Alvenaria Estrutural

• Estruturado em torno das próprias alvenarias;


• Alvenarias com função estrutural, ou seja, portante;
• Menor possibilidade de flexibilização da planta, não
permitindo realocação/demolição das paredes;
• Bastante usual para edificações de menor porte (casas em
geral);
• Uso de alvenarias de blocos cerâmicos e de concreto,
normatizados como estruturais.

Recife, Agosto de 2019 7


Estrutura Independente

• Estruturado com lajes, vigas e pilares (sistema trilítico) –


concreto, estruturas metálicas e madeira;
• Alvenarias sem função estrutural, ou seja, apenas de vedação;
• Maior possibilidade de flexibilização da planta, permitindo
realocação/demolição das paredes;
• Bastante usual para edificações de maior porte (edifícios mais
altos);
• Uso de alvenarias de gesso, blocos cerâmicos e de concreto.

Recife, Agosto de 2019 8


2. Locação dos Elementos Estruturais: Pilares e Vigas

• Extremidades da planta, encontro de paredes (vigas);


• Evitar vãos muito desiguais (balanço pode ser preferível);
• Para concreto armado convencional: vãos de 3,0 m a 6,0 m!
• Manter continuidade no pilar (evitar interromper na viga);
• Buscar sempre o alinhamento entre os pilares (malha).

Recife, Agosto de 2019 9


2. Locação dos Elementos Estruturais: Pilares e Vigas

Fonte de TODAS: “A concepção estrutural e a Arquitetura”, de Yopanan C.P. Rebello

Recife, Agosto de 2019 10


2. Locação dos Elementos Estruturais: Vigas e Lajes

• Criar vigas para suportar as alvenarias, o que já delimita as


lajes;
• Criar modulação (malha): padronização dos tamanhos e vãos;
• Atenção às vigas invertidas, que podem ser ótimas soluções;
• Evitar muitos tipos (tamanhos) diferentes de vigas e lajes;
• Preocupar-se com forro (ou não) e pé-direito!

Recife, Agosto de 2019 11


2. Locação dos Elementos Estruturais: Pilares e Vigas

Recife, Agosto de 2019 12


2. Locação dos Elementos Estruturais: Vigas e Lajes

Recife, Agosto de 2019 13


2. Locação dos Elementos Estruturais: Pilares e Vigas

Fonte: www0.sun.ac.za - Stellenbosch University

Fonte:
Fonte: http://comoprojetar.com.br/como-projetar-utilizando-estruturas-em-concreto- http://www.learneasy.info/MDME/MEMmods/MEM
armado-07/ 0006A/Area_Moment/Area_Moment.html

Recife, Agosto de 2019 14


2. Locação dos Elementos Estruturais: Pilares e Vigas

Fonte: http://techne17.pini.com.br/engenharia-civil/172/colapso-estrutural-
ruptura-brusca-de-pilar-286838-1.aspx

Recife, Agosto de 2019 15


3. Escolha do tipo de laje – discussão dos casos mais comuns
As lajes não-maciças surgem como alternativas por fatores
como:
• Simplificação e agilidade no processo construtivo
(racionalização);
• Economia de fôrmas e escoramentos;
• Deixam as obras mais limpas;
• Eliminação do peso “morto” do concreto tracionado!
• Lajes pré-moldadas, treliçadas e nervuradas (cabacinha).

Recife, Agosto de 2019 16


Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo
Sérgio Bastos, UNESP, 2015.

3. Escolha do tipo de laje – discussão dos casos mais comuns


• Uso de vigotas pré-moldadas + enchimento;
• As vigotas podem ser entendidas como nervuras, com
armação positiva e negativa;
• Enchimento pode ser de isopor (EPS) ou bloco cerâmico;
• Sistema construtivo de baixo custo e largamente utilizado;
• Eliminação do peso “morto” do concreto tracionado!

Recife, Agosto de 2019 17


Lajes pré-moldadas

Fonte:
http://projeteee.mma.gov.br/componente/laje-
pre-moldada-lajota-12-cm/

Fonte:
http://www.fazfacil.com.br/
reforma-construcao/laje-
pre-moldada/

1
8
Lajes pré-moldadas

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.
1
9
Lajes treliçadas

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.

2
0
Lajes treliçadas

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.

2
1
Comparativo – treliçada x pré-moldada

Fonte: http://lajestrelilar.com.br/lajes-trelicadas/
2
2
Lajes treliçadas

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.
2
3
Lajes treliçadas

Fonte: Aula de concreto armado, prof. Paulo


Sérgio Bastos, UNESP, 2015.
2
4
4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais
• Espessuras mínimas: 7 cm (coberturas não em balanço), 8
cm (pisos não em balanço) e 10 cm (balanços) – Para lajes
maciças!

Fonte de TODAS: Aula de concreto armado, prof. Gerson


Moacyr Alva, UFSM.

Recife, Agosto de 2019 25


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

• Base: 12 cm (mínimo), 15 cm, 20 cm, 25 cm...


• Altura: 10% do vão apoiado; 20% do vão em balanço;
• Atenção especial para vigas contínuas (vários vãos);
• Uniformização ao longo da altura nas vigas contínuas;
• Alturas múltiplas de 5 cm, por facilidade de execução;
• Diferenças com relação às vergas, contravergas e cintas!

Recife, Agosto de 2019 26


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

• Vigas de Alma Cheia – simplesmente apoiadas:


- Vigas Principais: 6 a 8 % do vão (da ordem de 8 a 18 m)
- Vigas Secundárias: 4 a 6% do vão (da ordem de 5 a 10 m)

** Vigas treliçadas apoiadas:


10 a 15% do vão (da ordem de 9 a 35m)

Recife, Agosto de 2019 27


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 28


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 29


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 30


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 31


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 32


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 33


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 34


4. Pré-Dimensionamento dos Elementos Estruturais

Recife, Agosto de 2019 35


2. Locação dos Elementos Estruturais: Pilares e Vigas

Recife, Agosto de 2019 36