Você está na página 1de 107

O MANIFESTO

DO AMOR
A SALVAÇÃO PARA O
MUNDO É O AMOR!

Resumo
Religiões, Capitalismo, Família, Bons costumes. O
que tudo isso tem em comum? Ideias e sistemas que
são usados como ferramentas de controle de massa,
que nos cegam e nos aprisionam! Tudo o que você
pensa saber sobre o mundo e sobre Deus é uma
mentira! Acredite!

Oliver Yanez Dias


1
A liberdade é para poucos!
O conhecimento é para pouquíssimos!

Em um momento em que se defende tanto a


família, os bons costumes e a aparência
cristã, poucos falam sobre amor.
Em um momento em que ser bom significa
defender suas doutrinas religiosas, poucos
sabem o que é ser bom.
Em um momento em que muito se fala em
defender a sua propriedade, o assunto
“dividir o que se tem” é proibido.
Em um momento em que se prega tanto o
bem estar e as bençãos materiais, pousos
sabem o que é ser livre para amar.
Em um momento em que há tanta discussão
sobre a depressão, pouco se sabe sobre
salvar vidas e almas.
Em momento em que se fala tanto sobre
Deus, poucos sabem quem é o Amor-
Criador.

2
NÚMERO DE REGISTRO: 312237865
TIMESTAMP: 2020-06-16 16:35:46 GMT
TÍTULO DA OBRA: O MANIFESTO DO AMOR

ANO DE CONCLUSÃO: 2020


IDIOMA: PORTUGUÊS [BR]

ÍNDICE

3
INTRODUÇÃO................................................................ 05
O AMOR........................................................................ 10
O HOMEM FORA DA CAIXA............................................13
OS TRÊS REINOS.............................................................20
O AMOR CRIADOR..........................................................25
QUEM SOMOS?..............................................................29
O CONTROLE DAS RELIGIÕES..........................................34
O CONHECER..................................................................40
O DESPERTAR PARA O DIVINO........................................47
PEQUENA HISTÓRIA RELIGIOSA HUMANA......................50
PRIMEIROS REINOS E PRIMEIRAS RELIGIÕES:
A DOUTRINAÇÃO HUMANA...........................................64
O DESPERTAR................................................................88
O MEU DESPERTAR........................................................91
A MUDANÇA..................................................................97

4
INTRODUÇÃO

Este não é um livro religioso, nem mesmo


uma crítica as religiões ou crenças!
Ele é apenas um gatilho!
E estes conhecimentos não são para todos,
apenas para os escolhidos!

O ser humano vive em uma prisão, e talvez você saiba


disso.
Talvez só não queira acreditar, principalmente se tem
conforto e privilégios neste planeta.
Na verdade, todas as suas escolhas, os seus votos na
eleição, o seu gosto pessoal, os seus conceitos de o que
é bom e o que é ruim, são manipuladas e brevemente
escolhidas para você.
Você não tem livre arbítrio aqui, não escolhe o seu
futuro, não define a sua vida e muito menos toma as
suas decisões.

5
E saber disso parece ser trágico e extremamente triste,
mas não é.
O primeiro passo para se libertar dessa prisão, é ter a
consciência de que você vive em uma, é perceber.
Olhe a sua volta.
Existem aparelhos de controle por toda a parte, existem
manipulações em todos os lugares, existem carcereiros
por todos os lados e, acima de tudo, existem
controladores preenchendo todos os governos.
Por que você acha que há tanto medo por parte dos
líderes em perder o controle, de haver uma nova onda
de revoltas, de haver uma nova onda de revoluções?
Porque, neste momento, a humanidade está se dando
conta dessa prisão.
E a grande arma para nos manter assim cegos se chama
Capitalismo.
E não, o comunismo não seria solução para a
humanidade, não enquanto houver ganância em nossos
corações.
Um sistema livre de políticos, onde o povo decide e
controla as propriedades e a produção, sem diferenças
de classes e onde toda a produção e as descobertas

6
científicas pertencem a humanidade, e não a uma
pessoa ou a uma empresa específica, só deu certo em
outros planetas onde houve um crescimento espiritual
elevado (não se engane, Rússia e China não são
comunistas).
E para haver este crescimento espiritual é preciso haver
uma libertação, uma vitória sobre os carcereiros que
aprisionam e cegam a nossa alma.
É preciso se livrar dos medos, se livrar das acusações, se
livrar da cegueira.
Em um planeta ideal, as pessoas não veriam diferença
em nascer nos Estados Unidos ou em nascer em
Moçambique.
Não haveria guerra de classes, não haveria disputas
ideológicas e nem mesmo guerras santas.
Em um mundo perfeito não haveria mal ou bem, não
seria necessário haver justiça.
Existe um medo em se levantar um grande governo
unificado, chamado por alguns teóricos cristãos de
sistema anticristo, onde se uniria a humanidade e
acabaria com os grandes erros cometidos até agora,
como a disputa por petróleo, a disputa por controle, a
disputa por território.

7
Mas não se engane, esta profecia não se cumprirá
devido ao egoísmo humano e ao capitalismo extremo.
Bom, para a alegria dos “adoradores do fim do mundo”
parte dela está se cumprindo: realmente vive no mundo
um grande Anticristo.
Mas não é alguém bem afeiçoado, com ideias de cura
para o mundo ou lindas palavras de libertação humana.
O anticristo é a própria igreja cristã, os seguidores da
doutrina que não deveria existir, se tivessem seguido à
risca os ensinamentos de Jesus.
Soldados do Anticristo são os que pregam a liberdade,
mas prendem os seus seguidores.
São os que pregam o Amor, mas discriminam e escolhem
quem deve ir para o céu.
São os que querem salvar a família, se esquecendo que a
família de Jesus eram os pobres e oprimidos, e não seus
pais, irmãos ou primos.
São os que pregam a paz, mas que alimentam a ideia de
que todos deveriam ter uma arma em casa.
São os que se esqueceram que a maior arma do universo
é o Amor.
São os que acusam, os que perseguem, os que dividem.

8
Religiões estão aqui como grandes ferramentas
ideológicas de controle humano.
E estão servindo muito bem a causa.

9
O AMOR

Talvez eu devesse começar este manifesto já com fatos,


lugares e visões presenciados por mim.
Mas deixarei tudo isto para o final, quando eu já tiver
exposto tudo o que deve ser escrito e passado adiante.
Antes de começar a ler este manifesto, eu te pergunto:
Você percebeu que já a muito tempo “estamos”
cansados de tanta tristeza, tanta injustiça, tantas mortes,
tanto ódio e tanto descaso?
Você já se sentiu incomodado ao pensar que existem
guerras santas, disputas ideológicas e líderes que se
dizem do bem, mas que dividem ou invés de unir?
Talvez você ainda brigue por defender a sua verdade, a
sua ideia, o seu conceito de ser do bem.
Você acha que está do lado do bem, do lado certo, do
moralmente correto?
Talvez você saiba que muita coisa está errada, que
muitos estão agindo de forma errada e seguindo as
pessoas erradas.
Mas não você, não é mesmo?

10
A sua religião é a única correta, a sua fé é a verdadeira, o
seu amor é o único válido.
Saiba que, neste exato momento, nós você está sendo
observado.
Observam a sua crença, os seus dogmas, os seus erros, a
sua justiça e mesmo as suas orações.
Você está sendo analisado por dentro, no mais profundo
do seu ser, onde o seu espírito se encontra.
Neste momento, existe uma separação em andamento
em todos os universos.
E muitos que se acham justos se decepcionarão consigo
mesmo.
A encruzilhada está a nossa frente.
E você terá o poder de escolher que caminho seguir.
Saiba que não é uma escolha fácil.
Existe muito engano disfarçado de verdade, muita
idolatria disfarçada de sagrado, muito ódio e desprezo
disfarçado de religião.
O Amor está te chamando, e ele não leva o nome de
nenhuma crença, de nenhum deus, de nenhuma fé, de
nenhum sistema.

11
Ele é apenas o Amor.
Você quer segui-Lo e abrir os seus olhos para a luz, ou
quer continuar no seu caminho de escuridão, cegueira e
engano?
Antes de fazer a sua escolha, leia este manifesto.
E saiba que o preço é altíssimo.
Talvez você tenha que renunciar a todas as suas
convicções, de todas as suas verdades, de tudo o que
você tem, de tudo o que você é.
Mas eu te garanto: valerá a pena!

12
O HOMEM FORA DA CAIXA

Existem nesse momento da história algumas “verdades”


inquestionáveis em nosso meio, e essas verdades cegam
você.
É muito provável que você já tenha percebido isso, mas
tem medo de questionar, de negar essas verdades.
E foi exatamente assim que nós fomos treinados, fomos
hipnotizados.
Durante muito tempo existiu apenas uma verdade
absoluta controlando a humanidade: “Existe um Deus,
uma religião verdadeira e um destino a seguir. Caso você
não siga, algo de muito ruim acontecerá à sua alma
quando você atravessar pela morte.”
Eu ouço muito dizer em “saia da matrix”, “enxergue fora
da caixa”, liberte-se da prisão desse mundo”.
Mas todos os que dizem isto ainda estão cegos.
Eu enxerguei fora desse mundo, por um momento.
Eu vi o Homem fora da caixa.
Saiba que mentiram para você, durante toda a sua
vivência.

13
A nossa história é um emaranhado de manipulações,
onde cada decisão que definiu os rumos da humanidade
foi tomada por medo e engano, onde cada reação foi
meticulosamente planejada para que toda a
humanidade aceitasse o que lhe foi imposto.
A agricultura em grande escala foi ensinada ao homem
com o objetivo de um pequeno grupo controlar todo o
alimento, os limites regionais foram impostos para
dividir a humanidade, a escravidão foi justificada para
ampliar o controle e crescimento de certas cidades, a
revolução industrial foi instalada devido a apresentação
de certos pensamentos de controle de produção para
alguns, as revoluções foram instituídas para controlar a
direção em alguns momentos...
Assim como todas as formas de governo, os sistemas
político-econômicos, as religiões e os pensamentos
filosóficos são também ferramentas de controle
absoluto.
Todos somos marionetes desse mundo e de seus
controladores.
Existem ferramentas de controle humano extremamente
perspicaz e certeiras.
Tudo o que aconteceu, aconteceu com um propósito.

14
Nada foi descoberto por acaso ou por uma instantânea
luz de sabedoria dada por um momento a certa pessoa.
A tábua 2 da tábua de esmeralda (As Galerias de Amenti)
dá um vislumbre de como estamos cercados por seres
que dominam este mundo, de como as regras devem ser
seguidas por todos, de como estão governando tudo
isso.
As religiões surgiram no momento certo, para as pessoas
certas, nos lugares certos.
O Torá reuniu os seus textos de forma correta, como
deveria ser, o Alcorão foi apresentado na região correta,
o livro de Urântia foi descoberto no momento exato,
Bhagavad Gita foi usado pela pessoa certa, o livro dos
Espíritos foi narrado pelos seres corretos, a bíblia teve os
seus livros escolhidos no Concílio de Hipona exatamente
como deveria ser, Helena Blavatsy chegou aos Estados
Unidos na hora certa, o Caminho da Mão Esquerda
influenciou exatamente quem deveria ter sido
influenciado, os manuscritos do Mar Morto foram
descobertos no momento certo e os olhos estão se
abrindo na hora exata.
Tudo é muito sutil, de forma que vemos, mas
demoramos a perceber que enxergamos.

15
Os milagres são sutis, e acontecem todos os dias, porém
é difícil enxergarmos.
De forma sutil também chegará o momento em que
encontraremos o Amor-Criador.
E de forma sutil você deixará este lugar.
Há uma profecia cristã em que Cristo descerá das
nuvens, com poder e grande glória, e todos os olhos O
verá.
Porém eu posso garantir que poucos enxergarão, mesmo
estando vendo.
E Ele virá com certeza!!!
Posso afirmar que a bíblia não mostra claramente quem
realmente foi Jesus, todo o seu esplendor, todo o seu
Espírito, nem mesmo toda a sua intenção, que é a de nos
libertar, e não a de nos aprisionar.
Trataram de nos manipular novamente, mostrando um
Jesus religioso e preso a este mundo, com poucos
nuances de liberdade.
Mas entre as linhas ditadoras da bíblia podemos
perceber claramente um Jesus que não estava neste
plano, que quer nos mostrar a verdade, quer nos

16
libertar, quer que enxerguemos que somente o Amor
salva e somente a verdade liberta.
E o Amor é total, sem restrição ou lado político, sem
defesa pessoal ou territorial, sem escolha de cor ou raça,
sem nacionalismo ou escolha sócio partidária.
Vejo que tentam a todo custo fazer acreditarmos que o
cristão é sinônimo de amor.
Mas se você acredita que ser amor é defender a sua
nação, é ser patriota, é ser tradicional, engana-se.
Um cristão cheio de Amor não defende a sua nação, mas
sim a salvação de todas as pessoas, acolhe a todos e ama
a todos, independente da língua falada.
Como já dito, a família de Jesus não eram os seus pais,
seus irmãos, os seus primos.
A família de Jesus eram todos os que Ele poderia tocar,
todos os que Ele poderia alcançar.
Um cristão cheio de Amor não estimula o uso de armas
para defender a sua família. Mas defende amar mesmo
os assassinos e estupradores, combatendo o mal com o
bem (e isso é muito difícil de se entender e cumprir).
Um cristão cheio de Amor não defende o bom costume e
a tradição.

17
Ele defende o Amor acima de tudo, aceita e ama todos
os diferentes, abre a sua mente para as mudanças deste
mundo (não são mudanças espirituais ou de
pensamento, são sim mudanças que acompanham este
universo, mudanças necessárias e que acontecerão a
todo momento, independente de nossa vontade, isso
por causa dos efeitos das escolhas humanas ou mesmo
ativação de mudanças no DNA do corpo humano).
E um cristão verdadeiro não buscaria as riquezas e
prazeres deste mundo para si, acreditando que bençãos
e merecimentos divinos são bens materiais.
Acredite, neste exato momento há um Reino grandioso a
sua volta, existente a todo momento, pertencente a
todo espaço.
É um Reino de Amor, onde tudo existe, e nada é
exatamente o que parece ser.
Não há mal ou bem, não há maldade ou bondade.
O próprio Reino é o equilíbrio.
Não há tempo, ou espaço, ou matéria.
Leis da física não se explicam a nada, e religião não
significa nada.

18
Há apenas o Amor, sem precisar ser explicado ou
justificado.
E este Amor quer nos libertar das forças que nos
controlam, das verdades que nos cegam, do medo que
nos amarra.
E eu quero muito que você conheça este Reino.
Afinal, é para isso que estou aqui com vocês.

19
OS TRÊS REINOS

Antes de continuarmos, quero lhes apresentar os três


reinos que podemos perceber e alcançar.
REINO TEMPO-ESPAÇO-MATÉRIA
Existe um reino com três dimensões, onde todos os seres
precisam de uma trindade básica para existir.
Neste reino existe uma base para que tudo exista. E esta
base é o tempo-espaço-matéria, onde os três funcionam
como um.
Os seres deste reino estão presos a esta trindade,
enjaulados às regras desta base, e acreditam que o pilar
é formado apenas pelo espaço-tempo, porque a matéria
está mais acessível a eles e eles se vêem apenas dentro
da matéria.
Eles conseguem perceber esta base, conseguem
mensurá-la e até mesmo manipulá-la de forma limitada.
E como eu disse, um dos pilares desta base é mais
conhecida e manipulada por estes seres: a matéria.
Mas não manipulada de forma organizada e subatômica,
como eles gostariam que fossem.

20
E muitos desses seres ainda não sabem, mas podem
controlar a manipular de várias formas os três pilares
deste reino.
E mesmo assim eles não conseguirão enxergar ou
alcançar os outros reinos.
Mas o que realmente prende os seres neste reino é a
matéria.
E existem seres que conseguem se desfazer da matéria,
e viajar entre dois reinos.
REINO TEMPO-ESPAÇO
Acima deste reino, existe outro reino, onde o pilar é
formado apenas pelo tempo-espaço (estes dois reinos
estão em equilíbrio, afinal, tudo o que está em cima é
como o que está embaixo, e tudo o que está embaixo é
como o que está em cima).
Neste reino não existe a matéria, e os seres que lá
habitam muitas vezes nem se dão conta de que estão
morando em um reino sem matéria.
Mas muitos deles conhecem a existência de um reino
onde há um pilar tempo-espaço-matéria, e tentam se
comunicar e até mesmo manipular seres desse reino
inferior.

21
Este reino também é morada de seres que viajam entre
os dois reinos, entre o reino espaço-tempo e o reino
tempo-espaço-matéria.
Estes seres viajantes conhecem muito bem a matéria do
reino inferior, manipulando o agir e os pensamentos dos
seres do tempo-espaço-matéria com muita facilidade.
REINO SUPERIOR
Acima deste reino há um reino mais inalcançável, onde
não existem regras naturais, regras físicas.
Os seres deste reino são viajantes entre os dois outros
reinos, e estão a todo momento agindo nestes reinos.
Eles podem se mover a qualquer tempo e estão em
qualquer lugar dos outros dois reinos.
Por estarem fora do espaço e da matéria, é muito difícil
os seres do reino tempo-espaço-matéria entendê-los ou
vê-los, mas é fácil senti-los.
Alguns dos moradores deste reino vivem nos dois outros
reinos, e enganam os seres destes reinos dizendo que
levaram informações para eles.
Estes são os viajantes entre os reinos tempo-espaço e
tempo-espaço-matéria.

22
Mas a verdade é que as informações estão dentro do
subconsciente dos seres do reino tempo-espaço-matéria
e do reino tempo-espaço já há muito tempo, e eles
apenas recebem ajuda para acessá-las, conforme a
necessidade em manter funcionando estes reinos.
“Não se esqueça que compartilhamos nossa matéria e
todos os nossos átomos com o universo, somos como
um só em todo o universo, compartilhando informações
genéticas e temporais.”
Cabe aos seres do reino tempo manter o bem e mostrar
aos seres do reino tempo-espaço e do reino tempo-
espaço-matéria que existe um Amor-Criador, um Amor
que se instalou em todos os seres de todos os reinos, um
Amor que não controla esses seres como marionetes,
mas que se mostra a quem conseguir enxergá-Lo e traz
para si quem quiser ser Amor como Ele.
Acima destes três reinos, não existe mais nada que
podemos conhecer, mensurar ou mesmo entender.
Não há onipresença, não há eternidade, não há
grandiosidade.
Nem mesmo podemos dizer que ele existe, no sentido
que conhecemos aqui neste reino tempo-espaço-
matéria.

23
Nossos pensamentos e entendimentos conseguem
alcançar apenas até o reino superior, acima disso, não
podemos nem mesmo chegar perto de qualquer
afirmação ou conhecimento.
Por isso, apenas podemos conhecê-lo pela forma em que
Ele se mostrou a nós:
Como Amor.

24
O AMOR-CRIADOR

Este manifesto foi feito com Amor, através do


Amor e pelo Amor!

Talvez para você não seja segredo que existam


mandantes em nosso mundo, que decidem o que
é publicado e divulgado, assim como também
decidem o que será dado por medo às massas, e
o que será dado por salvação para elas.
Bem, antes de escrever estas páginas, eu pensei
muito bem, pesquisei e pesquiso muito ainda.
Talvez estes textos não pertençam aos seres
desse tempo, sendo preciso esperar muito tempo
para que eles sejam descobertos ou publicados.
Mas é um sentimento de amor que me faz
escrevê-lo, um desejo em ver as pessoas livres e
cheias de Amor.
E sei que além de mim, muitas pessoas estão
tendo sonhos e visões pelo mundo todo, e sei
também que existem seres atrás destes
sonhadores, pois eles sabem que o momento da
revelação e da escolha está chegando.
Você pode, é claro, acreditar que tudo o que
escreverei não passa de ficção.

25
E saiba que ninguém irá persegui-lo por isso,
afinal, o que é real, o que é loucura, o que é
fantasia?
Gostaria de esclarecer que sou uma pessoa
comum, sem nenhuma relação com pessoas
influentes, que erra demais e jamais imaginaria
que um dia pudesse escrever isto.
Ou seja, sou um grande errante que encontrou o
Amor.
Porém há um chamado alarmante para todos, e
poucos terão coragem em responder a esse
chamado. Mas eu responderei.
Tudo o que tenho a dizer neste manifesto é algo
que muita gente já sabe: Há um Grande Criador
de tudo o que conhecemos, e Ele é Amor!
Ele não responde a nenhuma religião ou a
nenhuma regra humana, não é Deus, não é Rei,
não é Líder, não é Eterno, não é Onipresente!
Ele não está descrito na Bíblia, no Torá, no
Bhagavad Gita, no Livro dos Espíritos, e não está
no Alcorão.
Ao contrário, estes livros relatam claramente
quais são os deuses que governam este mundo,
quais as suas regras, a quem a humanidade deve
servir, como servi-los e como agradá-los.

26
Porém não negarei que todas as religiões buscam
esse Amor.
A bíblia convence deste Amor, o Alcorão tenta
justificar as obras de seus seguidores usando este
Amor, o Torá teve um primeiro contato com este
Amor, Bhagavad Gita mostra este Amor
aconselhando e o livro dos Espíritos se aproxima
muito deste Amor.
Cada um à sua maneira teve contato com o
Amor.
Há muito tempo estão tentando nos mostrar este
Amor, nos apresentar à Ele.
Você sabe por que mataram Jesus daquela forma
tão cruel?
Ele não praticou crime político, ou contra a vida
de alguém, ou contra o império romano.
Ele estava nos mostrando um Amor-Criador que
ia contra todas as crenças religiosas que
governavam e governam o mundo.
Ele estava libertando a humanidade dessa
escravidão, estava abrindo os nossos olhos para
quem é o Deus Hebreu.
Ele estava nos mostrando que o Amor é maior e
mais poderoso do que qualquer sistema político e
econômico do universo.

27
Ele estava nos mostrando que podemos ser um
só, sem disputas territoriais, sem disputas pelo
poder, sem disputas pelo bem material.
Ele mostrou que a cura para todo o mal está
dentro de nós, morando em nós.
Ele mostrou que todo o mal a nós aferido deve
ser combatido com Amor e perdão, e não com
vingança ou mais ódio.
Mas O calaram, O silenciaram e transformaram
os seus ensinamentos em doutrina, em outra
religião.
Mas Ele deixou a sua Palavra viva nos corações
dos seus verdadeiros seguidores.
E estes serão ofendidos, zombados e humilhados.
Mas não se esqueça, a religião pode tentar cegá-
lo.
Mas em algum lugar da sua alma, você sabe que
Jesus é o verdadeiro Amor!
Este Amor é o Criador!

28
QUEM SOMOS?

Você já se perguntou quem ou o que é Deus?


Ou mesmo se existe um Deus?
De certo que este questionamento já se tornou
ultrapassado, e ainda assim gera muitas
discussões, cada um com uma interpretação
diferente do que é Deus, assim também como
cada um com um ponto de vista verdadeiro para
si mesmo.
Já que esta questão assola o ser humano como
um agente pensador em si, talvez a questão a ser
respondida antes devesse ser quem ou o que é
você?
A cada dia descobrimos dentro de nós uma força
que transforma, que cria, que altera, que instiga.
“E que liberta!”
E existe ainda muito mais a ser descoberto.
Muito mais força, mais poder.
O poder de nossa consciência foi recém
percebido e está sendo estudado ainda.
Esta não é uma afirmação clara de que temos
Deus dentro da gente ou que somos Deus.
Humanismo ou Racionalização não são os pontos
em questão deste texto.

29
Há, na afirmação de que Deus está dentro de nós,
certa confusão com a afirmação do Caminho da
Mão Esquerda em que “Seja feita a minha
vontade” denota uma clara aderência aos
princípios éticos do individualismo, onde o poder
do subconsciente faz o papel de deus, o papel de
total criador e manipulador da realidade.
Você já ouviu ou estudou sobre Orações
Quânticas, O Poder da Palavra ou O Segredo?
Essas são afirmações que buscam explicar os
motivos pelo qual você tem o que atrai, e você
atrai o que mais assola os seus pensamentos.
O que torna você exatamente quem você é de
verdade?
Você é este corpo cheio de pensamentos e
questionamentos que vagueia pelas ruas,
preocupado com o que vai fazer para sair dessa
situação pela qual está passando, como se toda a
eternidade se baseasse neste momento?
Ou você é o pensamento que habita este corpo?
Você é a alma que respira e busca vida em tudo o
que vê, ou você é a vida de tudo o que vê, afinal,
não existiria o que você vê se não existisse você.
Você é o espírito que ama e chora amargamente
quando vê uma situação de desespero humano,

30
ou você é o ser humano que está presente
também no desesperado que você vê?
Talvez você já tenha chegado a esse
questionamento: você é parte dessa humanidade
agressiva, ou você não para de pensar na
salvação para a humanidade?
Talvez você ainda não tenha percebido que,
indiferente do que você questiona ou acredita ser
a verdade absoluta, tudo está firme e planejado,
se encaminhando para o final que também é
recomeço, seguindo a flecha do tempo em uma
única direção já traçada e decidida, e que ao
mesmo tempo tudo pode ser mudado pelo seu
pensamento, pelas suas ações, pela sua vida.
Sendo assim, você é Deus?
Qual o conceito de divindade para você?
Deus é único, é onisciente, é onipresente, é
eterno, é grande!
E este Deus criou este universo espaço-tempo-
matéria.
Já o Amor, Criador de nosso espírito, não é como
esse Deus.
O Criador, que também é o Amor, não cabe em
nenhuma qualidade.
Não é preciso qualifica-Lo.
Não é preciso entende-Lo.

31
Não é preciso vê-Lo.
Durante milhares de anos recebemos visitas de
seres que tentaram nos falar sobre este Amor.
Mas nos cegamos em nossas necessidades em
conhecer tudo, em controlar tudo, em defender
nossas crenças.
E nem mesmo nos demos o prazer em tentar
conhecer a verdade.
Aceitamos a facilidade em absorver tudo o que
nos deram mastigado até agora, facilitando em
muito a doutrinação e controle de nossos povos.
Tudo o que foi nos dito sobre criação do mundo e
do universo, nós aceitamos de bom grado.
Tudo o que nos disseram sobre um Deus
controlador, justiceiro e ciumento, nós
aceitamos, sob o medo de sermos castigados ou
queimados no inferno, inferno também criado
por Deus.
Na verdade, isto parece certo diante de um
universo cheio de pessoas e criaturas más, diante
de um universo que clama por justiça, não é?
Porém quem criou todas estas criaturas injustas e
perversas?
Quem criou a justiça ou a necessidade em haver
justiça?
E quem criou o bem e o mal?

32
Como eu disse, precisamos nos perguntar quem
somos diante de tantos questionamentos.
A divindade é cruel a tal ponto de criar seres bons
e maus apenas para vê-los lutando?
Eu digo a vocês: a resposta está do outro lado do
véu que nos cega.
Um ser que se tornou humano para nos fazer
enxergar rasgou este véu.
E talvez por alguns poucos anos este véu
estivesse rasgado.
Mas o homem o costurou novamente!

33
O CONTROLE DAS RELIGIÕES

Para você ter um crescimento espiritual e enxergar


através das paredes dessa caixa, você precisará conhecer
o Amor de verdade.
Se você ainda não entendeu a diferença entre Deus e o
Criador-Amor, então você com certeza está achando
tudo isto uma grande ambiguidade, loucura ou
contradição.
Para que eu pudesse entender e enxergar, eu precisei
renunciar às minhas convicções religiosas, as minhas
verdades.
Eu sou sim um Ser Espiritual que está em busca do
crescimento meu e das pessoas à quem eu possa
alcançar, tentando me livrar do material e dos
pensamentos terrestres, pensando sem parar em mudar
o mundo para melhor, em libertar o máximo de almas
possível.
Mas o conhecimento e a liberdade são para poucos,
infelizmente.
Eu nem tenho ideia de quantas vezes presenciei
expressões de choque e horror após eu afirmar que não
sigo nenhuma religião.

34
“Então você é ateu” vem em seguida esta afirmação por
parte do meu inquisidor.
A verdade é que um ateu acredita mais em Amor do que
qualquer religioso fervoroso.
Este tipo de preconceito por parte dos religiosos me dá a
certeza de que vivemos em um mundo muito bem
doutrinado, muito bem controlado.
Deus nos deu! alguns disseram. Deus nos tirou! Outros
afirmaram. Deus criou! Alguns dizem. Deus destruiu!
Outros respondem. Deus amou! Alguns dizem. Deus é
amor! Outros percebem.
Mas dizer e afirmar verdades não conhecidas a respeito
de alguém é uma coisa. Conhecer e ter a certeza desse
alguém é outra.
E não há a remota possibilidade de você conhecer
alguém apenas de ouvir falar, de aceitar tudo o que
dizem sem mesmo procurar conhecer essa pessoa.
E para conhecer o Amor-Criador você tem que estar
disposto a renunciar tudo o que você tem, tudo o que o
mundo terreno te oferece, assim como Cristo afirmou
que deve ser feito.

35
E um exemplo claro de que poucas pessoas estão
dispostas a fazer isto foi dado agora, em 2020, diante da
ameaça Covid-19.
Você se dedicou a ajudar as pessoas próximas a você, ou
apenas ficou em casa aproveitando o que tem,
preocupado em manter o seu negócio aberto,
preocupado em manter a sua dispensa cheia,
preocupado em espalhar notícias que defendesse o seu
ponto de vista, preocupado em salvar os seus?
E assim como este momento de meditação nos
oferecido, que podemos aceitar como um grande
presente, existiram outros durante a história, nos dando
sempre a oportunidade de mudar.
Em vários momentos podemos presenciar mentes livres
e abertas tentando mostrar o caminho do Amor para os
povos do mundo.
Mas afinal, o Amor não precisa ser defendido, não
precisa ser enxergado, não precisa ser sentido ou mesmo
ser justificado.
Não há uma verdade absoluta para Ele.
Há pouco tempo fui recriminado por um grande amigo
pela minha afirmação de que eu não tinha certeza de
nada, pois nenhuma verdade é absoluta. Ele me

36
recriminou dizendo que como um bom cristão eu
deveria acreditar em uma verdade absoluta.
Pois tenho algo para dizer: o que eu acredito não é
sequer uma verdade. O Amor que eu conheço (conheço
pessoalmente, espiritualmente) não é sequer algo para
se acreditar. Ele não é uma verdade, pois está acima de
qualquer afirmação ou negação.
E como o ar que respiro agora: ele não precisa ser uma
verdade para existir, ninguém precisa provar que eu
respiro esse ar, eu não preciso acreditar que esse ar
entra em meus pulmões e é transportado até as minhas
células para que eu viva.
E é assim que podemos definir esse Amor-Criador: Ele
não é eterno, pois está fora do tempo, não há um início
para Ele. Ele não é fiel, pois a Ele não existem adjetivos
cabíveis. Ele não é infinito, pois não é necessário espaço
algum para contê-Lo.
E durante muito tempo o Amor-Criador foi limitado
pelos humanos, foi confundido com o Deus assassino,
ditador, chantageador, apostador, vingativo dentre
outros.
Por muito tempo a religião serviu para isto: para
doutrinar o ser humano através do medo.

37
Infelizmente, acredito que mais da metade dos leitores
deste texto largará o manifesto agora e me chamará de
herege.
Isto porque é mais fácil aceitar que tudo está claramente
explicado e segue por um caminho já definido.
É difícil e cansativo pensar por si só, buscar ao Amor de
verdade.
É mais fácil ter o que já foi mastigado para mim por
milhares de anos:
“Deus é assim e pronto.”
“Infeliz de quem duvidar de Deus e da Sua palavra, pois
Ele é castigador e gosta de uma picuinha, não é
mesmo?”
“Quem não obedecer à Deus será castigado!”
“Quem passa por sofrimento no mundo passa porque o
merece. Ou fez algo de mau aos olhos de Deus, ou seus
antepassados o fizeram!”
“As escolhas feitas por nossos líderes foram feitas
através do auxílio e direcionamento de Deus!”
Contradizer estas informações com a consideração de
que tudo isto fugia aos preceitos filosóficos expostos
pelos gênios da humanidade chega a ser covardia.

38
Usar a ignorância para justificar uma corrente de
pensamento que tenta justificar a razão de todas as
coisas existirem também é uma covardia.
E é assim que as religiões facilitam em muito o trabalho
dos evolucionistas, assim também como justifica a força
da crença dos Ateus e dos Agnósticos.
A verdade é que as religiões estão se auto justificando.
Elas estão realizando o seu apocalipse da forma como
elas mesmas desenharam.
O Cristianismo está se transformando em seu grande
anticristo!
As religiões orientais estão perdendo as suas
características filosóficas e estão se tornando religiões
comuns!
O Islamismo está se contradizendo a cada batalha
travada, ao afirmar a preferência de Deus pelo seus!
Logo este Deus que é Amor!
E ao se alongar nestes pensamentos, muitos se tornam
ateus ou agnósticos.
E apenas o Amor que também é o Criador deve ser
conhecido.
Quanto as religiões, basta entendê-las.

39
CONHECER

A ignorância é, com certeza, o que nos torna humanos


controláveis e controladores, seres egoístas dispostos a
destruir qualquer coisa para satisfazer nossas vontades,
homens e mulheres que buscam alegria em bens
materiais e perecíveis, sem se importar com o que
deixamos de viver para conseguir tudo isto.
A falta de conhecimento, a total ignorância a respeito do
Amor-Criador, nos torna fracos e manipuláveis.
Uma grande religião do Oriente Médio, sabendo desta
fraqueza humana, conseguiu instituir os seus preceitos e
regras sociais para manipular boa parte da humanidade,
de forma que pensamos se tratar de normas e regras
sociais mundiais necessárias para o bem-estar dos
humanos.
O que muitos não sabem ainda é que Deus e
demônio andam juntos nessa religião. O bem e o
mau não são ações contrárias, mas sim partes de
um mesmo evento. Para existir o bem, é preciso
existir o mau. Existem demônios fazendo o bem e
muitas vezes Deus está fazendo o mau. Eu
garanto que o estudo da Kabbalah, Os Selos de
Salomão, Raymon Buckland, Francis Barrett e

40
Helena Blavatsky não te dirão toda a verdade,
mas te ajudarão a entender um pouco mais esse
mundo.
Este sentimento de medo que toma conta da
humanidade, esse medo de errar, esse medo de ser do
mal, esse medo de não fazer parte de algo, ou mesmo o
medo em seguir um caminho errado, nos faz suscetíveis
a nos tornar gados, guiados e manipulados.
Veja como é fácil doutrinar uma civilização (quando digo
doutrinar, refiro-me exatamente a controlar os
pensamentos, as vontades, direcionar o seu
entendimento, despertar vontades, instruir à tristeza ou
à alegria, eleger governantes):
De início, mostre que para seu povo crescer, todos têm
que pensar de forma igual, mostre que o diferente é
errado e destrói tudo o que vocês construíram juntos,
independente se os diferentes ajudaram ou não na
construção dessa civilização.
Mostre que realmente existe um divino, que existem
forças inexplicáveis e que algumas pessoas do meio
desse povo podem entender essas forças, algumas
pessoas podem interpretar e até mesmo controlar essas
forças.

41
Una suas crenças em uma única crença, ou seja, uma
unidade divina para que não haja divisão de grupos
dentro da sociedade. Claro que existiram algumas
sociedades que viveram milhares de anos servindo à
várias divindades e mesmo assim cresceram como um
povo, mas um grupo seleto de deuses de seu panteão
sempre sobressaiam sobre os demais deuses. O ideal
para isto é um livro de regras, um livro inquestionável e
o qual não pode ser modificado ou questionado.
Note que eu não estou aqui afirmando que estes
deuses nunca existiram ou não existem. Muitos
povos conhecem estes deuses e até mesmo você
já teve contato algumas vezes na vida com alguns
deles.
A principal estratégia é mostrar o quanto vingativo e mal
pode ser esse(s) deus(s). Se o povo não cumprir com
algumas regras e obrigações, haverá castigos e
sofrimento eterno.
Pronto, institua o medo e dê uma alternativa a este mal
que “a própria civilização criou”, ou seja, dê autoridade a
estes deuses.
Assim, todo o mal do mundo tem um culpado
(humanidade), um juiz (Deus) e um carrasco (diabo).
Dessa forma, justificamos o bem e explicamos o mal.

42
Onde há a necessidade em ser do bem, sempre haverá
um mal.
Ah sim, coloque a culpa de o mal existir nos próprios
seres humanos, como se eles tivessem inventado o mal,
e não apenas descoberto (se o homem descobriu o mal,
esse mal foi criado por outra criatura).
Mas o bem deveria se tornar algo natural, feito com
facilidade, sem medo de algo para justificar a sua
vontade em ser do bem.
Se não pensássemos no mal, com certeza não faríamos o
mal.
O mal é necessário para o controle do mundo, mas ele
existirá apenas enquanto dermos atenção e controle a
ele.
E é difícil entender isto. Basicamente o ódio alimenta e
aumenta o próprio ódio.
Assim como o mal alimenta e aumenta o próprio mal.
Quando nos armamos fisicamente para enfrentar o mal,
estamos alimentando-o.
Jesus não te ensinou isto? Ou dar a outra face foi uma
mera ilustração literária?

43
Ou você acredita e confia no que foi lhe ensinado por
este grande Mestre, ou nem se dê o trabalho de encher
a igreja com o seu corpo físico e nada espiritual.
É claro que o caminho para este entendimento é longo,
árduo, cansativo.
Entenda: não estou negando aqui a inexistência do mal
ou do anjo mal.
Pelo contrário, estou tirando o controle e a autoridade
que você dá a ele sobre nós.
Você acha que o livre arbítrio pregado pelas religiões foi
nos dados para escolhermos entre o bem e o mal?
Negativo.
A nossa liberdade está firmada em quando vamos decidir
fazer o bem apenas por amor, e não por medo.
Ou seja, faça o bem por Amor, e não apenas por medo
de ser castigado eternamente.
E esta é a única liberdade que você tem, é a única
ferramenta para ajudá-lo a se livrar dessa prisão.
Se você é um bandido, corrupto, assassino, estuprador,
ou qualquer que seja o seu lado mal, não pense que vou
aqui tentar fazer você mudar de lado.

44
Esta não é a minha função.
Mas saiba que você pode se livrar do mal que está
plantando para você mesmo, não como castigo, mas
como uma lei do equilíbrio deste mundo, deste universo.
Neste universo, toda ação tem uma reação, e as vezes
parece que a reação está sendo ativa na vida de outra
pessoa, mas quem provocou a ação com certeza sentirá
a reação de seus atos.
E lembre-se: a morte não é uma alternativa de fuga. Com
certeza você será encarnado novamente de uma forma a
equilibrar o que foi feito.
Agora se você acha que não tem controle sobre suas
ações, então você está mais acorrentado do que
mereceria estar.
Vamos refletir sobre nós mesmos?
Conhecendo-nos, passamos a conhecer mais ao Amor-
Criador, que está aqui dentro de nosso espírito.
E quando você conhecer ao Amor-Criador, não se
preocupe em ter razão ou provar nada para ninguém.
Apenas mostre o caminho para o Amor, mostre como é
ser diferente, especial, amado.

45
Quando teimamos em ter razão e defendemos com
todas as forças o nosso ponto de vista, usufruímos
também do ódio muitas vezes, mesmo sem perceber,
alimentando assim a raiva e a fúria, e com certeza não
convencendo outras pessoas dessa sua certeza a ser
defendida.
Antes de conhecer nosso espírito, nossa alma, nosso ser,
é importante saber como chegamos aqui, como nos
transformamos em seres espirituais, seres que sabem da
sua importância no universo, mesmo errando tanto,
seres que o Amor-Criador quer tanto libertar.
Quando comecei a buscar este conhecimento, procurei
cursos de Teologia que não fizesse parte de nenhuma
religião.
Dessa forma eu resolvi pesquisar conforme ia tendo a
iluminação.
No próximo capítulo mostrarei um pouco dessa
pesquisa, e como o ser humano foi e é controlado.

46
O DESPERTAR PARA O DIVINO

Neste reino, estamos presos a ciclos.

O tempo se repete, o espaço se restabelece, a matéria se


reorganiza.

Para os hindus, estes ciclos são de responsabilidade da


santa Trindade Brahma, Vishnu e Shiva.

Enquanto existem seres presos a este reino, sem


conseguir se livrar das amarras da matéria, sempre
haverá um reinício.

Quantas vezes nosso planeta já foi destruído e


reconstruído? (esta pergunta não se limita ao conhecer
de nossa atual humanidade, a história conhecida e
documentada por nós)

Durante essas reconstruções, somos visitados a todo


momento por seres que tentam abrir os nossos olhos
para enxergar um único Amor que existe em todos os
universos.

E a cada recomeço, há um trabalho enorme a ser feito


pelos seres do reino superior, tentando abrir os olhos
dos cidadãos do reino tempo-espaço-matéria para o

47
Amor-Criador, mostrando a eles o caminho da
libertação.

Acontece que as tentativas de iluminação para nós


acabaram se tornando novas religiões, por causa da
ganância humana e da vontade em ter controle sobre os
seus.

Ou seja, humanos tendo o prazer em controlar humanos,


e esse prazer está impregnado em nosso DNA, colocado
pelos criadores deste planeta.

Conforme evoluíamos, essa vontade em dominar ia


aparecendo mais, e o conhecimento ia se transformando
em arma para poucos.

Mas o desenvolvimento da cultura e do pensamento


humano neste reino acompanhou a sua evolução, desde
os primeiros hominídeos até o ser humano moderno,
despertando o seu conhecimento do divino.

E o divino despertado acompanha e está relacionado


diretamente a este desenvolvimento.

Olhando para o mundo hoje, percebemos que a crença


no divino é importante e inseparável da nossa história e
desenvolvimento, impactando de forma direta as nossas
escolhas.

48
Quanto às religiões, elas tiveram a sua importância
durante esse crescimento humano. Elas emulam,
transformam, criam, desenvolvem, ensinam. Assim como
também matam, cegam e são usadas como ferramentas
ideológicas. (Aparelhos ideológicos do Estado, como
teorizou Louis Althusser sobre as formas de controle não
brutais sobre as massas, usadas pelos governos e classes
dominantes).

Se você quer conhecer mais sobre religiões, indico a


leitura do livro “O Livro das Religiões, 1989 HELLERN,
Victor; NOTAKER, Henry e GAARDER, Jostein”.

49
PEQUENA HISTÓRIA RELIGIOSA HUMANA

Em um primeiro momento neste atual ciclo, entre os


primitivos caçadores nômades predominava um
desconhecimento em relação às causas dos fenômenos
naturais. Em seguida veio a crença, por intermédio das
quais se buscava explicações para os fenômenos
naturais, gerando superstições. E por fim vem o
momento filosófico e teológico, onde o ser humano
tenta achar explicações e justificativas para as suas
próprias crenças.

Toda cultura humana já teve o seu Deus, ou os seus


deuses, e as religiões antigas relacionavam os
fenômenos naturais à vontade dos deuses.

“As mais antigas sepulturas da pré-história datam de


80.000 a.C. (período paleolítico inferior).

Revelam a existência, no homem pré-histórico, de


espiritualidade e de senso religioso.

Quanto mais se recua no tempo, mais difusos se parecem


os ritos funerários e eles podem se manifestar de
diversas formas: as pinturas das cavernas e os artefatos
e utensílios que cercavam os mortos, revelam cuidados
especiais para com os corpos dos mortos.

50
Os rituais funerários da pré-história são o indício da
espiritualidade do homem, desde os primórdios da sua
pré-história.” Sebilia, Andres, 21 de Março de 2017.

Mas quando o homem passou a acreditar que é a


criação do Divino? Quando o homem moderno passou a
ter consciência de um Deus e da Sua criação? Ou ainda,
quando o homem passou a ter uma consciência?

Origem na Terra (400 mil A.C. – 100 mil A.C.)

Devemos nos atentar ao fato de que o estudo da


evolução humana nos obrigas a não olhar só para os
ossos dos nossos ancestrais, mas também para o que
significa ser humano.

A invasão humana neste último ciclo de vivência teve


início, provavelmente, entre 160 e 135 mil anos atrás,
quando caçadores-coletores partiram da região onde se
encontram os atuais países do Quênia, Etiópia e Sudão,
ou a 338 mil anos atrás, como diz esta matéria de
25/03/2013 no site público.pt
https://www.publico.pt/2013/03/25/jornal/o-adao-
genetico-dos-humanos-actuais-viveu-ha-338-mil-anos-
26268266

Estudos do genoma humano mostram que Haplogrupos


diferentes partiram da região central da África para
outras regiões do planeta (haplogrupos do cromossoma

51
Y determinados pelas diferenças no ADN-Y que designa
grupos que compartilham de um ancestral comum). (ver
divisão dos Halogrupos em
http://www.avph.com.br/homosapiens.htm)

Prefiro não me aprofundar sobre este estudo porque


algumas pessoas o usam para diferenciar raças, cor e
descendência, tentando justificar o seu preconceito,
mesmo sabendo que a sua descendência mais óbvia é a
do Halogrupo L3, disseminado a partir da África para
outras regiões do planeta.

Em setembro de 2016 foi publicada pelo jornal Nature


uma série de análises genéticas concluindo que todos os
povos não africanos descendem de uma única população
africana que surgiu entre 50 e 80 mil anos atrás.(ver
https://www.nytimes.com/2016/09/22/science/ancient-
dna-human-history.html?_r=1)

É possível identificar halogrupos vindos de um único


DNA mitocondrial, de uma mulher africana.

Ela é chamada de Eva.

O grupo portando o halogrupo L0 dirigiu-se para o


extremo sul africano.

O grupo portando o halogrupo L1 partiu em direção ao


atual Congo, na África ocidental.

52
Outro grupo dirigiu-se a península de Bal el Mandeb
portando o halogrupo L1 também.

Bem, este último grupo foi atingido pelo grande


resfriamento do planeta a cerca de 90 mil anos atrás.
Este resfriamento tornou a região do Saara em deserto,
assim como toda a faixa de terra nesta região do globo.

Entre 85 e 75 mil anos, o halogrupo L3 atravessou o


estreito de Bal el Mandeb, chegando a Arábia e
enfrentando os (ou se misturando aos) Homo Erectus
que habitavam a região.

• Este estudo está disponível no site


http://www.avph.com.br/homosapiens.htm

Curiosidade 1: Cerca de 45 mil anos, estava presente o


homem de Cro-Magnon na região da atual Europa. Este
homem tinha estatura mais alta que os outros homens
(entre 1,8 e 2 metros de altura), corpos mais fortes e
capacidade em representar a sua religião, crença e
hábitos de forma eficiente através de desenhos e
esculturas.

Mistério para os estudiosos é como surgiu e como


desapareceu este homem. Porém muitos europeus ainda
apresentam DNA deste grupo, diferente do que afirmam
alguns estudiosos de que o homem moderno é herança
total do Cro-Magnon.

53
Curiosidade 2: Os Neandertais, acreditados como
verdadeiros homens da caverna sem formato social por
décadas, mostraram-se inteligentes e sociáveis em
escavações recentes.

Estes viventes foram extintos provavelmente por volta


de 40.000 anos atrás, e viveram juntos com o Homo
Sapiens de 1.000 a 5.000 anos, sendo que durante este
tempo estas duas raças se odiaram e se amaram,
batalhando e cruzando entre si.

Pré-história (aparecimento do homem moderno até


4000 A.C.)

Os primeiros seres humanos desse ciclo sabiam da


existência de deuses, seres viajantes entre os reinos,
portadores de conhecimento e de controle sobre a
matéria, capazes de criar e de destruir, mantedores do
equilíbrio e da justiça.

E as primeiras aglomerações humanas encontradas


adoravam e respeitavam estes deuses, ou esse deus
terrestre.

Há muito tempo surgia na terra o homo erectus, a 1,5


aproximadamente milhão de anos atrás, um tempo
curtíssimo comparado à idade da Terra.

54
Fósseis desta espécie foram descobertos na África, na
Europa e na Ásia. Na África foram feitas descobertas que
têm milhares de anos, como por exemplo o “menino de
Turkana”, um esqueleto bem mais completo do que os
achados até então de um menino com cerca de dez anos
de idade que viveu há 1,5 milhão de anos atrás no
Quênia.

O homo neanderthalensis viveu em nosso planeta entre


230 e 30 mil anos atrás, e fabricava armas, caçava, erguia
acampamentos e enterrava seus mortos com
homenagens.

Já o Homo Sapiens surgiu a cerca de 300 a 250 mil anos


atrás na África.

Estes viveram por muito tempo ao lado dos Neandertais


e dos Erectus, porém não há nenhum elo entre o homo
sapiens e os outros dois grupos de hominídeos.

Achei desnecessário comentar sobre os Proconsul e o


Plesiadapis.

A forma como os seres vivos se parece com relação ao


DNA apenas prova que fomos criados por um mesmo
Criador, e que este Criador vem nos adaptando a cada
ciclo terrestre para que possamos habitar neste planeta.

Mas tudo isto é uma análise física, visível e natural.

55
Análise dos antigos esqueletos sugerem que a nossa
espécie foi única a falar na face da terra. Assim como
também a desenvolver pensamentos abstratos e
simbólicos, criando a partir de então pinturas e imitando
sons da natureza.

Para a ciência, a relação do homem com o divino ou com


alguma religião na pré-história apenas pode ser
especulada através de vestígios arqueológicos, com
interpretações de materiais que podem nos parecerem
não concretos ou não reais.

Algo para nós pode parecer mágico, porém para outras


sociedades este mágico apenas é uma ilusão ou invento,
enquanto para outras sociedades pode este mágico ser
algo que ocorre naturalmente.

E quando o homem começou a se relacionar, quando


começou a criar parcerias a ajuda mútua, quando
começou a explorar sentimentos pelo próximo, ele
aprendeu a amar de alguma forma?

Bem, os fósseis mais antigos do homem moderno datam


de aproximadamente 130 mil anos e foram encontrados
na África.

Até 12000 atrás, o homem era nômade, caçador,


pescador e coletor de vegetais.

56
O mais comum é associar a Arte com a religião nesta
época. As Artes rupestres representavam a preocupação
com a subsistência, por meio de desenhos relatando a
caça e a fertilidade, além de mostrar possíveis ritos
religiosos.

Alguns ritos funerários encontrados nos mostram este


amor, este respeito pelo seu próximo já existente há
muito tempo: Na caverna de Shanidar, no Iraque, foram
encontrados dois cemitérios com cerca de 10.600 anos,
onde um homem foi enterrado com uma linda coroa de
flores. Em La Ferrassie, na França, foram encontrados
esqueletos de uma família de Neandertais, com cerca de
50.000 anos composta de um homem adulto, uma
mulher adulta, uma criança de dez anos
aproximadamente, uma criança de 5 anos
aproximadamente, uma criança de aproximadamente 3
anos e três bebês recém-nascidos, uma família completa.

Do período Aurignaciano (provavelmente entre 43000 e


33000 A.C.) foram encontrados na Europa e na Ásia
estatuetas antropomórficas (características ou aspectos
humanos e animais, deuses ou elementos da natureza),
acreditam-se que com conotação mitológica e
instrumentos musicais, prova de que o homem já sabia
ouvir e respeitar a natureza ao seu redor.

E as histórias e as crenças eram transmitidas por via oral


através das gerações, acredito que as origens das

57
crenças mitológicas do mundo tenham surgido no berço
da humanidade.

Animismo

As primeiras crenças divinas eram formadas pelo


animismo, crença em deuses da natureza, como o Sol, a
Lua, deuses da floresta e dos campos, algo parecido
ainda com algumas crenças africanas e de outras
culturas espalhadas pelo mundo, entre elas as culturas
dos povos Ameríndios.

Era o conceito de que os elementos da natureza têm


espírito, diferente dos Orixás, que são ancestrais que
habitam, são e têm poder sobre os elementos da
natureza.

E da mesma forma que algumas nações africanas tinham


a concepção de que seus antepassados viviam como
orixás, também os romanos antigos celebravam os seus
antepassados, chamados de lares (deuses protetores da
família).

O animismo esteve presente nos primeiros cultos


romanos, antes do estabelecimento do panteão romano.
Com a conquista da Grécia, estes deuses se uniram aos
deuses do panteão grego.

58
Da civilização do Vale do Indo (Povo da Idade do Bronze
que habitavam a região que se encontra entre o atual
Afeganistão até o atual norte da Índia), foram
encontrados estatuetas e talismãs, dos quais em maior
número uma divindade com dois chifres e braceletes nos
braços, cercada por muitos animais.

O politeísmo dessa região, ao misturar-se com a religião


dos arianos (religião que provavelmente influenciou ou
foi influenciada pelas religiões gregas, romanas e
germânicas) levada a região por conquistadores indo-
europeus, deu origem a maioria das crenças da atual
Índia (ainda discute-se a respeito, sendo que alguns
historiadores acreditam que a migração dos indo-
europeus para a Índia em nada contribuiu para o
desenvolvimento cultural e religioso do povo indiano).

Agricultura (12.000-6.000 A.C.)

Diante destas crenças e da sede humana por respostas, o


caminho para a nossa iluminação estava traçado, o ser
humano já sabia da existência de outros reinos e da
divindade.

Ele já conhecia o Amor, mas de forma sutil ainda não O


entendia.

Em certo momento da história, o homem aprendeu que


o pensamento positivo, a fé e a esperança poderiam lhe

59
favorecer e trazer algumas vantagens, principalmente
quando começou a se dedicar a agricultura.

A ciência agrícola foi nos dada, nos apresentada em


certo momento da história, quando deixamos de ser
catadores para plantar e colher o nosso próprio
alimento.

Existem grandes discussões a respeito da inicialização do


homem nas técnicas de agricultura quanto ao período
exato em que estas técnicas surgiram. Assim também
como discussões sobre as vantagens ou desvantagens
deste costume.

É impossível imaginar vida humana sem a agricultura. Ao


mesmo tempo, as técnicas agrícolas deram origem ao
desmatamento, a superpopulação, aos conflitos militares
e as diferenças sociais.

A agricultura e a ganância foram nas apresentadas pelos


seres viajantes do tempo-espaço.

Os primeiros agricultores surgiram no período Neolítico


e usavam terras próximas aos grandes rios,
naturalmente fertilizadas e sem a necessidade de
desmatamentos.

Isto uniu os humanos em certas regiões do mundo.

60
E assim, quanto mais grãos um homem produzisse, mais
poder ele teria sobre os que pouco produziram, agindo
assim de forma egoísta.

A monocultura realmente foi um grande passo no


sentido egoísta do ser humano. Desmatar cada vez mais,
para se produzir muito mais de um mesmo alimento,
tendo o domínio sobre este alimento e compartilhando
da forma como o proprietário bem entendesse.

E um grande passo para o surgimento de religiões,


monopólios divinos concedidos a alguns para que todos
a sua volta pudessem seguir suas regras.

O fato de a agricultura ser dada no início em regiões


próximas aos grandes rios, que se enchiam em
determinada época do ano e depois recuava, oferecendo
uma grande quantidade de terra boa para o plantio e
formando as primeiras comunidades, possibilitou o
aparecimento das primeiras civilizações conhecidas na
história, como as que habitavam o Crescente Fértil (onde
surgiu a liderança por uma matriarca ou a um patriarca)
na Mesopotâmia, o grande Nilo no Egito e os grandes
Rios da Ásia. Nestes centros foram espalhadas as
histórias da humanidade e suas aventuras, algumas
destas histórias das quais conhecemos. Estas foram
transmitidas por via oral até o surgimento da escrita, das
quais algumas passaram a ser registradas.

61
E no vale do grande Nilo estão alguns dos sítios
arqueológicos mais ricos do planeta.

Lá por exemplo foram encontradas, no sul do Egito,


ruínas de uma cidade com mais de 7000 anos de idade
com cabanas, utensílios e grandes tumbas (acredita-se
que a agricultura tomou forma entre 12000 e 6000A.C.).

Lá se localizava Abidos, o maior centro religioso dos


Egípcios antigos, onde cultuavam a Osíris, deus vinculado
a vegetação e a vida no além.

Osíris, segundo a mitologia egípcia, era filho da Terra e


casado com Ísis, sua irmã. Osíris e Ísis teriam ensinado ao
homem as técnicas agrícolas.

E de lá também nasceu a base de todas as religiões do


planeta: Hermes Trismegistus (três vezes grande, ou três
vezes nascido).

Durante toda esta evolução agrícola o homem sabia da


existência do divino.

Mas para uma nação nascer e crescer, para se ter


controle, é preciso algo para unir as pessoas, algo para
controlá-las.

Ezequias deu um grande passo para isto, ao perceber


que muitos deuses dividiam o seu povo.

62
Porém antes dele Akenáton, o faraó herege, já tinha a
iluminação de um só Deus.

63
PRIMEIROS REINOS E PRIMEIRAS RELIGIÕES: A
DOUTRINAÇÃO HUMANA

Apesar de a Mesopotâmia ser considerada como o berço


das civilizações modernas na região do Médio Oriente,
um sítio arqueológico na atual Turquia concentra
vestígios de uma civilização organizada e avançada
habitando a região próxima ao Monte Ararat por volta
de 9600 A.C.

Gobekli Tepe apresenta uma arquitetura sofisticada no


que aparenta ser um templo rodeado por pilares em
formato de T, além de esculturas representando animais
(muitos deles inclusive não pertencem àquela região) e
esculturas alinhadas com algumas constelações como
Taurus, Orion e Plêiades.

O mais chocante foi a descoberta de corpos


possivelmente decapitados e uma pedra que aparenta
descrever o choque de um meteoro com a Terra.

Muitos estudiosos acreditam que Gobekli Tepe seja o


berço da religião e possivelmente da agricultura.

Lá se encontra o templo mais antigo ainda de pé na face


da terra.

64
Por volta de 8000 A.C. a cidade foi abandonada e
soterrada deliberadamente por alguém.

Existe muita coisa escondida ainda debaixo de nossos


pés.

Sumérios

Já os Sumérios eram adoradores de vários deuses, com


uma mitologia integrada a vários povos do mundo por
muitos séculos.

Por volta de 5500 A.C. e 4000 A.C. a região ao sul da


Mesopotâmia (terra entre rios) foi colonizada, formando
a primeira grande civilização documentada da história
(posteriormente dominada pelos Babilônios, pelos
Assírios e pelos Persas).

Os sumérios criaram a contagem, sendo o número doze


muito importante pois eles usavam as falanges dos
dedos (menos o polegar) para fazer contas. Este número
se tornou muito importante para toda a civilização
humana.

Também criaram cidades com leis próprias e o carro


sobre rodas.

Apesar de a região ser povoado a milhares de anos, a


civilização Suméria só tomou forma realmente no

65
período de Uruqu entre 5300 e 4100 A.C. com o
surgimento da vida urbana na cidade que dá nome a
este período.

Uruk se tornaria mais posteriormente Babilônia.

Os sumérios assistiriam ainda ao primeiro império surgir


na região (Eannatum de Lagash por volta de 2500 A.C.) e
a invasão pelos semitas akkadianos. Os semitas eram
formados por povos que falavam a língua semítica e
entre eles estavam os arameus, os assírios, os babilônios,
os hebreus, os fenícios e os caldeus.

Bem, a briga entre estes povos sem dúvidas vem de


milhares de anos atrás, explicando assim a necessidade
do povo Hebreu se tornar um reino unido e forte.

A crença da religião Suméria era de que a criação do


universo foi tida quando Nammu (um abismo sem
forma) enrolou-se sobre si mesmo iniciando uma auto
procriação, gerando os primeiros viventes An (deus do
céu), Antu (deusa da Terra) e Zuri (deus do equilíbrio
entre as dimensões). Como esta civilização tão antiga já
tinha esta noção de dimensões e universo, aí já é outra
história.

O panteão Sumério é enorme, contendo deuses como El,


An, Ishkur, Enki, Antu, Anlil entre outros.

66
Ninrode, bisneto de Noé que construiu a torre de babel
era também um sumeriano.

Gostaria de destacar aqui a Epopeia de Gilgamesh, um


poema da Mesopotâmia que é a reunião de contos
sumérios sobre o deus Gilgamesh, datado
provavelmente de 2000 A.C. e reunidos no século XVII
AEC pelo rei Assurbanípal.

Este conto relata a história de Utnapistim, que foi


encarregado pelo deus Enki para construir uma arca e
colocar dentro a sua família, bebês de animais e grãos
para que fosse o preservador da vida, já que a terra seria
ferida por um dilúvio e todos os que não estivessem na
arca seriam mortos.

Assim como o texto Hebreu, esta história vinha sendo


transmitida pelas gerações de forma verbal, sendo
escrita muito tempo depois de já existirem.

Hebreus

O povo Hebreu (povo do outro lado do rio) também era


um povo Semita, assim como os árabes, os babilônicos,
os assírios, os caldeus e os fenícios, e acampava na
região próxima à Suméria, na Terra da atual Palestina, as
margens do rio Jordão.

67
A origem dos povos semitas se confunde com a origem
do povo Etíope. Alguns historiadores afirmam que os
semitas saíram da Etiópia para a região da Suméria,
enquanto outros afirmam que os semitas chegaram a
Etiópia com o rei Salomão.

A descoberta dos pergaminhos do Mar Morto em 1947


D.C. , nos revelaram mais sobre o povo hebreu.

Segundo relato bíblico, a origem do povo Hebreu está


em Ur, onde moravam Terá e seu filho Abraão.

A primeira referência sobre os Hebreus documentada


data de 1200 A.C. no reinado do Faraó Merneptah. Nesta
época um povo conhecido como ismaelitas habitavam
na região da atual Palestina (na bíblia, os ismaelitas são
os descendentes de Ismael, que compraram José filho de
Jacó e o venderam no Egito). Os próprios Hebreus se
chamavam de Israelitas.

Alguns estudiosos afirmam que Abraão chegou a Canaã


por volta de 2000 A.C.

Outros acreditam que o povo Hebreu, fugindo da seca,


tenha migrado para o Egito por volta de 1750 A.C. e
sendo libertados da escravidão Egípcia por Moisés em
1250 A.C.

68
Em 1030 ou 1010 A.C. eles teriam o seu primeiro rei,
Saul. Porém ele não reinou sobre toda Israel. Este feito
ficou para Davi.

Após a morte do rei Salomão em 926 A.C., os Hebreus se


dividiram, tornando-se um reino mais fraco. Isto facilitou
a captura deles pelos Assírios em 772 A.C. e pelos
Babilônios em 609 A.C.

Este com certeza foi o povo que mais soube aproveitar o


divino para se sobressair em sua região.

O Crescente Fértil foi disputado ferozmente, dado o


crescimento populacional na região e os grandes rios
que o cercavam. Sendo assim, apenas um povo unido em
seus ideais poderia sobressair dentre tantos povos.

Inicialmente a cidade de Jericó conseguiu este feito


primeiro, mais tarde sendo tomada pelos Hebreus, que
cansados de serem subjugados, aprenderam a
importância da união através de um único sistema
religioso e um único Deus para todos, em ter um Rei
Sagrado e à usar a crença no divino para amedrontar e
subjugar.

Inicialmente os Hebreus dividiam suas crenças com os


outros povos cananeus, idolatrando vários deuses com
El, Baal e Asherah e a crença nas histórias sumérias da
criação do mundo, daí a semelhança entre as histórias

69
contidas no antigo testamento com as histórias
sumérias.

As tentativas em tornar o monoteísmo oficial foram


muitas: Ezequias quebrou ídolos e a serpente de bronze
feita por Moisés (2 Reis 18, 4), Abrão confrontou seu pai,
um fabricante de ídolos: "Então Abrão retrucou: “Ouça
com seus ouvidos o que sua boca está falando. Se são
apenas estatuas que não pode andar, falar e nem se
mover; por que te prostas para adorá-las?" (Passagem
do Torá), e Josias queimou os altares de baalins e as
imagens do sol (2 Crônicas 34, 4) dentre outros.

Babilônia

Quanto ao povo Babilônico, este era constituído de


amoritas oriundos do sul do deserto árabe, foi
conquistando aos poucos a região da Mesopotâmia.
Porém o império passou a ser chamado de Babilônia por
causa da sua capital, estabelecida na cidade de mesmo
nome.

O imperador Hamurabi da Babilônia instituiu o primeiro


código de conduta conhecido na história. Uma estela de
2,13 metros que ficava exposta em alguma das cidades
da antiga Babilônia.

70
Os estudos da Estela revelam que este povo estava mais
evoluído do que os povos medievais da Europa do século
V depois de Cristo.

As leis contidas nesta Estela regiam o comércio, o


matrimônio, a agricultura, o empréstimo garantido, os
castigos e continha a lei de talião (olho por olho e dente
por dente), que antecedia as leis de Moisés, mas
provavelmente foram concebidas de uma mesma fonte.

Nabucodonosor I foi o último imperador da Babilônia,


que foi tomada pelos Assírios, um povo guerreiro e com
armas avançadas para as guerras da época.

Este império Assírio chegou a tomar conta também do


Egito e da Palestina, porém foi sobrepujado pelos
caldeus em 616 A.C. e após a morte do rei Assírio teve
erguida uma nova Babilônia.

Nabucodonosor II foi o imperador mais influente neste


novo império. Ele reconstruiu a Babilônia, os jardins
suspensos e uma nova torre de babel. Durante o seu
império Babilônia se tornou o maior centro comercial e a
mais bela cidade da época.

Em 609 A.C., os Hebreus tiveram Judá invadida e em 598


A.C. foram obrigados a seguir como cativos para a
Babilônia.

71
Persas

Quando o povo Persa se sentiu oprimido pelas altas


taxas de impostos cobradas pelos Medos, em 558 A.C.
Ciro II, o Grande, resolveu enfrentar os Medos e tomar
toda a região da Mesopotâmia.

Ciro respeitava as tradições e religiões dos seus


conquistados, e devolveu aos Hebreus a sua terra em
Jerusalém em 538 A.C.(ver Esdras 1:1-11 e 6:3-5).

Como contexto histórico, foi durante este reinado que


Heródoto, grego conhecido por ser o “pai da história”,
visitou a África e escreveu um relato completo sobre o
que viu em seu Livro II sobre a História.

Neste livro Heródoto relata grande admiração pelas


criações de algumas regiões da África em meio, é claro,
de algumas críticas.

Do povo Persa surgiu Zoroastro, que pregou a existência


de um só Deus soberano e criador.

As Religiões

A religião politeísta mais comentada e talvez a mais


conhecida é a dos Helenos.

72
A Grécia antiga não era um país limitado por fronteiras.
Assim as crenças e as religiões de suas cidades-estados
se misturavam e não tinham uma unidade.

A religião suméria tem uma grande porcentagem na


constituição da religião Helênica.

Porém a maior influência grega foi a ilha de Creta nos


períodos das civilizações Minóica e Micênica (idade do
bronze).

O período da civilização minóica, aproximadamente no


ano 2000 A.C., influenciou às crenças da civilização
micênica, que por sua vez influenciou o panteão grego.

Os minóicos tinham uma religião matriarcal onde


cultuavam a deusa da fertilidade e a deusa dos animais e
da colheita, além de cultuarem o toro e cultivavam o
mito do labirinto do minotauro.

Não se sabe ao certo como esta civilização acabou de


uma hora para outra, mas a teoria mais aceita é de que o
grande vulcão Thera tenha dizimado a ilha entre 1650 e
1450 A.C. (também se acredita que os fatos narrados
sobre as pragas do Egito no antigo testamento bíblico
tenham sido causados por este vulcão. Preste atenção:
não se diz que Deus não fez tudo o que foi narrado.
Significa que o homem precisa de elementos físicos para
entender o que se passa a sua volta).

73
Quanto a civilização Micênica (quando os Indo-europeus
tomaram a Ilha de Creta), a quantidade de deuses
aumentou, porém a mulher não perdeu o seu valor para
a religião ainda.

Isto até Apolo matar Píton e tomar conta do Oráculo,


subjugando assim a feminilidade dentro da religião
grega.

A Grécia demoraria mais um pouco para se tornar um


império.

Alexandre, o grande, se tornou o rei da Macedônia por


direito em 336 A.C. quando esta já dominava a Grécia
Antiga.

Alexandre conquistou o império Persa, a Síria e o Egito,


espalhando a cultura Grega pelo mundo e incorporando
as crenças de outros povos à sua, quando deu início ao
Helenismo.

Da Persa nasceu Zaratustra.

Zaratustra ou Zoroastro foi um profeta e poeta Persa


nascido, provavelmente, no século VII A.C. Este profeta
estava meditando quando um ser indescritível chamado
Vohu Mano (A Boa Mente) o levou para um lugar onde
se encontravam outros sete seres que o esperavam.
Neste lugar, Boa Mente disse a Zoroastro que Deus

74
criador queria compartilhar sua divindade com os seres
que Ele havia criado, e que tudo o que nós humanos
precisávamos poderia ser encontrado dentro de nós
mesmos.

Descendem do Zoroastrismo a crença no paraíso, na


ressurreição, no medo do juízo final e vinda de um
Messias.

Apesar de não ser uma religião muito estudada no


ocidente, O zoroastrismo é uma forte corrente
ideológica e uma das primeiras religiões monoteístas da
Terra, senão a primeira.

Também chamado de parsismo, é uma religião fundada


na antiga Pérsia pelo profeta Zaratustra, a quem os
gregos chamavam de Zoroastro.

Alguns acreditam que Zoroastro teria vivido entre o IX e


o VI século a.C. A tradição zoroastriana afirma que ele
teria vivido 258 anos antes de Alexandre, o Grande,
portanto em meados do século VI. Entretanto, pesquisa
recente demonstrou que esse cálculo estava equivocado.
A tendência atual é considerar que ele teria vivido num
período muito anterior, entre cerca de 1550 e 1200 a.C.,
ou pelo menos antes do ano 1000, talvez em uma época
próxima ao do grande Abrão, outro precursor do
monoteísmo.

75
Sendo assim, Akenáton seria o primeiro a ter a
iluminação de um único Deus (há uma diferença entre
Deus, deuses e o Amor Criador).

Mithra é uma antiga divindade zoroastrista que possui


várias semelhanças com Jesus. Ele veio ao mundo
através de um nascimento virginal em 25 de dezembro, e
quando nasceu foi envolto e colocado em uma
manjedoura. Mais além, teve 12 companheiros (ou
discípulos) e realizou milagres. Como o Deus cristão, deu
sua própria vida para salvar o mundo, permaneceu
morto por três dias e depois ressuscitou. Não bastasse
isso, é chamado de “o Caminho, a Verdade e a Luz” e
ainda por cima tem sua própria versão de uma “ceia do
Senhor” de estilo eucarístico.

Como já vimos, a religião do Irão antes do surgimento do


zoroastrismo apresentava semelhanças com a da Índia
védica, dado que as populações que habitavam estes
espaços descendiam de um mesmo povo, os arianos, ou
indo-iranianos.

E seria um erro afirmar que o hinduísmo é apenas uma


religião.

Outro erro é pensar que na Índia existe apenas o


hinduísmo como religião praticada ativamente.

76
Mais do que religião, o hinduísmo é um conjunto gigante
de crenças, ideias filosóficas, práticas religiosas e
místicas, além de espiritualidade indiana.

Segundo “O Livro das Religiões, 1989 HELLERN, Victor;


NOTAKER, Henry e GAARDER, Jostein”, as crenças divinas
na região do vale do rio Ganges e da planície Gangética
vieram dos cultos arianos, iniciados estes na região
ariana no leste da antiga Pérsia.

Isto explicaria a quantidade de deuses adorados na


região, assim como histórias parecidas entre as religiões
ocidentais e o hinduísmo, como a do deus Krishna, que
nasceu, viveu e morreu da mesma forma que Jesus
Cristo.

Depois do cristianismo e o islã, o hinduísmo é a maior


doutrina mundial.

Brahman é o nome dado pelos hindus ao que eles


consideram a “realidade absoluta” e universal – um tipo
de princípio cósmico, infinito, e eterno que se manifesta
em tudo que existe no mundo. Apesar de todos os
hindus concordarem que o brahman existe, diferentes
escolas do hinduísmo entendem este conceito de jeitos
diferentes.

Os três deuses hindus Brahma, Vishnu, e Shiva são


considerados manifestações do brahman – Brahma no

77
seu aspecto de criador, Vishnu no seu aspecto de
preservador, e Shiva no seu aspecto de destruídor ou
transformador. Todos os outros deuses hindus são
considerados manifestações ou encarnações (avatares)
desses três.

Esta trindade é forte em várias religiões do mundo.

Não há, no hinduísmo, apenas um livro religioso ditando


as doutrinas, assim como também não há um líder único
ou uma doutrina única.

Os Vedas são os textos mais antigos do hinduísmo, e


também influenciaram o budismo, o jainismo e o
siquismo. Os Vedas contêm hinos, encantamentos e
rituais da Índia antiga. Juntamente com o Livro dos
Mortos, com o Enuma Elish, I Ching e o Avesta, eles
estão entre os mais antigos textos religiosos existentes.

Existem muitos contos hindus lindos, mas o que mais me


agrada é a de como Bhagirath, durante uma meditação e
após uma guerra entre deuses e demônios teve o
Ganges tomado em seu corpo, e em como ele conseguiu
que Shiva lhe ajudasse a descer o Ganges até a terra
através dos cabelos do deus.

Ainda do oriente, vale destacar aqui o budismo, que é


uma religião (ou filosofia) de onde a palavra “buda”

78
significa aquele que despertou do sono da ignorância,
aquele que se iluminou.

E de fato os budistas têm uma consciência exata da


prisão em que vivemos, e de como se libertar dela.

“Sakyamuni”, que significa o sábio do clã dos Sakya,


nasceu com o nome de Siddhartha Gautama, na Índia, e
viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. em uma
região que hoje pertence ao Nepal. O pai do príncipe
Siddharta, Mayadevi, o educou para ser um grande
guerreiro, cercado de luxos e prazeres. Até os 29 anos,
Siddharta viveu no palácio, isolado do mundo, sem
conhecer a velhice, a doença, nem a morte.

Siddhartha Gautama, assim como Jesus, é conhecido por


ter curado os doentes e por ter caminhado sobre a água,
além de ter alimentado 500 pessoas com uma cesta de
bolos. Muitos dos ensinamentos de Buda eram parecidos
os ensinamentos de Jesus, incluindo a igualdade para
todos. Além disso, passou três dias na prisão e
ressuscitou quando morreu (isso não significa
sincronismo ou cópia, e sim uma iluminação para a
humanidade em várias partes do planeta).

Um dia, ao sair do palácio, Siddharta teve contato com o


sofrimento e a miséria. Foi então que resolveu isolar-se a
fim de encontrar um método que pusesse fim ao
sofrimento humano. Abandonou a vida mundana,

79
tornando-se discípulo de respeitados ascetas. Anos
depois, sozinho, aos 35 anos de idade, Siddhartha
realizou sua própria natureza budista e,
conseqüentemente, compreendeu o sofrimento, sua
causa, sua extinção e o meio para extingui-lo.

Iluminado, passou a ser conhecido como Buda


Sakyamuni e proferiu ensinamentos até os 80 anos,
quando morreu. A base de sua doutrina são as Quatro
Nobres Verdades e o Nobre Caminho de Oito Passos. O
objetivo principal é escapar do sofrimento, cuja
constatação é apontada na Primeira Nobre Verdade. Na
Quarta, o Buda afirma que há um caminho para a
superação do sofrimento, que é explicado no Nobre
Caminho Óctuplo. Os ensinamentos básicos são evitar as
ações não virtuosas, fazer o bem e dominar a própria
mente.

Dessa forma, o budismo também é mais do que uma


religião, sendo um conjunto de ideias filosóficas em
busca de um crescimento espiritual.

As religiões animistas e politeístas da antiguidade


carregam muito das crenças e tradições africanas (como
a crença nos lares da religião romana, deuses das
religiões arianas, misticismo dos egípcios) , por isso achei
importante um espaço maior para falarmos das crenças
africanas, mesmo que de forma superficial, tendo em

80
vista que há milhares de anos culturais africanos para
serem estudados.

Para os africanos, a religião é apenas uma palavra.

Talvez por isso a dificuldade em encontrarmos textos


esclarecedores sobre as crenças africanas antigas.

O sagrado está tão associado à sua vida cotidiana, que


não pode ser separado dela.

Não é algo a ser estudado ou pensado de forma


diferente, como se fosse preciso.

Tanto que é muito difícil para os africanos conseguirem


se adaptar à nova vida cheia de tradições europeias que
tentam a todo custo impor a eles.

Claro que eles sincretizaram muita coisa de fora, das


culturas europeia e asiática, assim como as suas
religiões, principalmente o islamismo.

A palavra islã tem valor nominal e também verbal, isto é,


nomeia e indica ação. Significa submissão, submeter-se;
obediência ou ação de obedecer a Deus (Allah, em
árabe). Datado do século VII da era cristã, período de
início do calendário islâmico (distinto do calendário
gregoriano, o que seguimos), o marco inicial do
islamismo se dá pela figura de Maomé (Muhammad, em

81
árabe), profeta que teria recebido do anjo Gabriel os
princípios básicos que norteiam a fé islâmica.

As profecias de Maomé foram organizadas no Alcorão


(ou Corão), o livro sagrado do islamismo. O profeta, que
era analfabeto, começa a receber as revelações aos 40
anos de idade, após uma vida quase toda como
mercador. Conta-se que esse processo durou 23 anos.
Esse é apenas o primeiro de diversos pontos que fazem
os muçulmanos atribuírem valor divino aos dogmas que
sustentam a religião e que estão no Alcorão.

Ao começar a leitura do Alcorão, eu posso garantir que é


muito fácil aceitar este livro como sagrado e verdadeiro
em suas defesas religiosas.

Os muçulmanos não contestam a existência de outras


mensagens profetizadas à humanidade como as dos
Livros de Abraão, da Torá de Moisés, dos Salmos de Davi
e do Evangelho de Jesus Cristo.

Bem, com a tomada dos países acima do Saara no


continente africano, essa passou a ser a religião mais
praticada nessa região da África.

Mas o tradicional entra em conflito permanente com a


nova forma de pensar adotada por alguns africanos.

82
Diferente do que muitos pensam, devido ao grande
preconceito instalado por milhares de anos, não houve
apenas uma religião ou crença adotada por todo o
continente africano.

Muitos acreditam ainda que o Candomblé e a Umbanda


são as religiões universais para todo o continente.

O candomblé é, na verdade, uma religião afro-brasileira


derivada de alguns cultos tradicionais de algumas nações
africanas.

Já a Umbanda é uma religião brasileira, que sintetiza


vários elementos das religiões africanas e cristãs, porém
sem ser definida por eles

Atualmente em toda África são predominantes as


crenças do Islamismo, Hinduísmo e do Cristianismo, mas
os africanos acreditam em muitas mitologias especificas
de cada parte da África, algumas delas são:

No Norte da África a Mitologia Berbere e Mitologia


Egípcia.

Na África Ocidental são 7 Mitologias, mas as principais


são a Akan, Ashanti, Efik, e Isoko.

Na África Central são três mitologias o Lugbara,


Bushongo e Bambuti.

83
Os africanos quase sempre reconhecem a existência de
um Deus Supremo ou Demiurgo que criou o Universo
(Olodumare, ou Olorun, Mawu, Nzambi etc).

A religião egípcia, inclusive, em muitos momentos se


encontra e até mesmo traz um pouco de sincretismo
com o judaísmo.

Apesar do conhecimento de Zoroastro e do faraó pagão,


o judaísmo ainda é considerado a religião monoteísta
mais antiga do mundo.

O começo do judaísmo como uma religião estruturada


acontece com a transformação dos judeus em um povo
influente através de reis como Saúl, Davi e Salomão, que
construiu o primeiro templo em Jerusalém. Mas em
cerca de 920 a.C, o reino de Israel se dissolve, e os
judeus começam a se dividir em grupos. Essa foi a época
chamada de Era dos Profetas. Em cerca de 600 a.C, o
templo é destruído e a liderança israelita assassinada.

Vários judeus foram enviados para a Babilônia. Apesar


de alguns serem autorizados a retornar a casa, muitos
permaneceram no exílio formando aí a primeira
Diáspora.

Descendente direta do judaísmo está o cristianismo.

84
Conforme já dito nesse livro, essa religião foi inspirada
nos ensinamentos de Jesus, mesmo Ele combatendo a
religião e a prisão humana.

Como é uma religião já bem conhecida por nós, eu


gostaria apenas de por aqui alguns momentos
importantes para que você entende o porquê de seguir
alguns conceitos que nem mesmo imagina que foram
criados pelos líderes da religião, e não por divindade
alguma:

- Os primeiros cristãos ainda tinham muito judaísmo em


seus encontros, eles não se consideravam desgarrados
ou não-judeus. Eram como uma nova seita judaica;

- A perseguição dos cristãos pelos romanos não dizimou


o cristianismo, mas ajudou no crescimento dessa religião
que pregava, em seus primórdios, a igualdade e a
liberdade;

- A partir do momento em que cidadãos ricos do Império


Romano se converteram à nova religião, a doutrina cristã
deixava de representar um perigo social. Aos poucos, a
Igreja Católica se institucionalizava e o clero se
organizava, numa enorme escalada da hierarquia com o
surgimento dos bispos e presbíteros, no lugar de anciãos
e superintendentes. O território sob o domínio romano
foi dividido em províncias eclesiásticas. Os patriarcas,
bispos dos grandes centros urbanos (como Roma,

85
Constantinopla, Antioquia da Síria e Alexandria),
ampliaram seu poder, controlando as províncias. O
bispado de Roma procurou se sobrepor aos demais,
alegando que o bispo de Roma era o herdeiro do
apóstolo Pedro, que teria recebido de Jesus a
incumbência de propagar a fé cristã entre os povos.

- Em 391, Teodósio (379-395) oficializou o cristianismo


nos territórios romanos e perseguiu os dissidentes. Após
seu reinado, o império foi dividido em duas partes. Os
filhos de Teodósio assumiram o poder: Arcádio herdou o
Império Romano do Oriente, cujo centro político era
Constantinopla (antiga Bizâncio, rebatizada em
homenagem ao imperador Constantino, localizava-se
onde hoje é a cidade turca de Istambul); a Honório
coube o Império Romano do Ocidente, com capital em
Roma.

- Os concílios ecumênicos decidiram o que seria doutrina


e o que seria heresia, inclusive definindo o que seria livro
inspirado divinamente e o que seria livro apócrifo. A
partir desses concílios era definido quem deveria ser
condenado a morte ou quem deveria ser excomungado,
contrariando assim todos os ensinamentos de Jesus com
relação a julgamentos humanos e divisão entre os seus.

E infelizmente mais uma vez a liberdade seria ofuscada


pelas religiões.

86
* Existem muitas religiões e crenças, doutrinas e
pensamentos racionalistas atualmente, muitas das quais
servindo aos propósitos de doutrinar, cegar e controlar*

87
O DESPERTAR

Você conseguiu perceber que, durante toda a históri, há


uma tentativa de despertar do ser humano para com o
divino e de conhecer nosso Espírito?

As leis arbitrárias da natureza e as regras do universo


tentam nos mostrar que algo rege nosso caminho, algo
controla nosso viver, algo sustenta nossos corpos e algo
justifica nossas ações.

E a única resposta aceita para explicar a existência do


homem, por milhares de anos, foi a do criacionismo. Nós
fomos projetados e criados, e não surgidos do acaso.

Com o surgimento do pensamento evolucionista, novas


teorias surgiram com interpretações científicas,
descobertas arqueológicas e paleontólogas e suas
interpretações.

Na verdade, tem mais fé no inexplicável quem acredita


no evolucionismo e exclui o criacionismo de suas teorias.

Realmente as espécies do planeta sofreram e estão em


constante mutação, em uma constante evolução.

88
E a criação foi feita a bilhões de anos atrás, ainda em
outros planetas, ainda de outras formas e com a
intenção em manter essa evolução constante.

A criação foi feita em outro nível, em outros reinos, e foi


trazida para esse plano pelos seres viajantes e
controladores, pelo ser que criou este universo e estas
leis aqui vigentes, o mesmo ser que criou o bem, o mal e
a justiça.

Tudo é extremamente controlado e equilibrado aqui


desse lado.

Se há o bem, deve haver o mal. Se há o calor, deve haver


o frio. Se há em cima, deve haver o embaixo. Se há céu,
deve haver inferno.

Este universo deve ser de justiça e de equilíbrio, pois


assim quem o criou o fez dessa forma.

E dentro dos seres vivos foi colocado uma alma, para se


equilibrar e usar de tudo o que o universo poderia nos
oferecer.

Mas o que realmente fez a diferença, foi o Espírito


colocado dentro de nós pelo Amor-Criador

Com esse espírito temos a percepção da beleza, da


bondade, da alegria e do prazer.

89
Com esse espírito temos o sentimento de Amor, e
sentimos a necessidade em representar esses
sentimentos de alguma forma.

E é este Espírito que despertou em nossa alma a certeza


de que somos mais do podemos ver, somos algo a mais
além de parte desse universo, de que somo de outro
reino e estamos aqui apenas como uma passagem.

90
O MEU DESPERTAR

Um dos sintomas de que pode acorrer quando você está


acordando para a realidade é a depressão, quando a sua
alma e o seu Espírito não querem mais ficar neste
mundo, não querem mais fazer parte de tanta
crueldade.

A emoção é uma característica forte da alma.

Eu sou músico, e já havia percebido que os artistas


realmente têm essa sensibilidade mais aguçada, essa
vontade de chorar ao ver a bondade humana, essa
tristeza em ver a maldade, essa emoção em poder fazer
algo para a humanidade, em deixar algo para a
humanidade.

Talvez por isso somos taxados muitas vezes por loucos.

E talvez por isso temos a percepção de que tudo está


errado, de que tudo pode ser melhor.

Artista, aqui em nosso estudo, são todos os que


sentem, os que amam, os que vivem para mudar
o mundo.

91
Bem, foi essa sensibilidade que me ajudou a enxergar as
paredes dessa caixa nos cercando, que me ajudou a
enxergar o Amor-Criador fora dessa caixa, atrás do véu
da cegueira.

A minha história foi a seguinte:

No ano 2017, eu passei por uma depressão bem forte,


com uso de medicamentos e acompanhamento por
psiquiatra.

Eu tinha, na época, uma vida ótima, com uma família


unida (família no sentido cego de pai, mãe, filhos e
cachorros), eu tinha um bom emprego e minhas filhas
estudavam em ótimas escolas.

Porém eu sentia que algo me faltava, que algo estava


muito errado.

No mês de setembro daquele mesmo ano, eu e minha


família participamos de um acampamento cristão.

Neste acampamento, eu e minha esposa tivemos um


avistamento.

Nas montanhas próximas a nosso alojamento, vimos


uma luz muito reluzente (quando as pessoas dizem que
viram uma luz muito forte, pode acreditar que é uma luz
espiritual, que clareia tudo ao nosso redor, mas poucas

92
pessoas vêm), que avançava bem devagar no sentido
oeste-leste.

Eu corri para pegar nossa câmera, claro.

E ao ligar a câmera, a luz sumiu. Não se apagou, sumiu.

Naquela mesma noite eu tive a minha primeira visão do


Ser Espiritual que iria me iluminar:

Um ser desceu do alto para me ferir.

Nós lutamos, mas ele, bem mais forte do que eu, me


acertou na região subabdominal direita.

Então fiquei de cama, sem poder me mexer por um bom


tempo, sendo cuidado pela minha esposa.

Depois de um tempo vivendo assim, desceu outro ser do


alto, porém um ser muito iluminado que transmitia paz
e muito Amor.

Este ser me tocou e mandou eu me levantar, o que fiz


imediatamente.

Ele então abriu um portal no chão, e me mandou segui-


lo através desse portal.

93
Eu fiquei muito receoso, vacilei, mas entrei no portal
atrás dele.

Do outro lado, saímos em um lugar maravilhoso, com


um cheiro irreconhecível, animais por mim jamais visto,
plantas lindas e um rio que circundava altas montanhas
que estavam do nosso lado direito.

Ele montou em um animal peludo, grande e bem


branco e eu montei em um animal largo, que andava
muito perto do chão, com os olhos e a boca virados
para mim.

Começamos a passear pelo lugar, e eu com toda a


certeza jamais me esquecerei de como é aquele mundo.

O Homem entrou com o seu animal na margem do rio, e


eu o segui, porém percebi que o meu animal não se
sentia bem dentro do rio.

Então eu perguntei se eu poderia estar com o meu


animal dentro do rio, o Homem sorriu e disse que não,
pois o meu animal se afogaria.

Eu saí imediatamente, e o meu animal sorriu para mim.

Continuamos a passear, enquanto ele me mostrava o


lugar e me ensinava como viver ali.

94
Nossas palavras não saiam de nossas bocas, o ar e o
cheiro não entravam pelas minhas narinas, tampouco a
luz, as cores e o brilho eram traduzidos em meus olhos
ou em meu cérebro.

Eu não tinha um corpo físico ali.

Quando sai dessa visão, eu estava exatamente onde era


para eu estar: no nosso chalé deitado, dormindo.

Viram como é muito fácil levarmos essa visão para o lado


religioso, levando em consideração tudo o que
aprendemos a respeito do divino e do espiritual,
acreditando que tudo não passe de um sinal para
criarmos novas linhas religiosas ou filosóficas, ou mesmo
justificando nossas crenças e tudo o que nos ensinaram
que é verdade?

Mas depois disso tudo mudou.

Eu passei a ser um outro homem, a pensar de outra


maneira, a olhar tudo diferente.

Não sei explicar, mas sei apenas que tudo mudou.

Entendi então que aquele Ser seria o meu Mentor, o que


me ajudaria a achar as minhas respostas, e futuramente
eu saberia que Ele me ajudaria a enxergar as paredes
dessa caixa.

95
Demorei um pouco até encontrar as respostas para
aquela visão, e o que realmente estava acontecendo
comigo.

Mas encontrei.

E a cada dia tive novas visões, assim também como


novos sonhos.

Eu saí de meu corpo físico, viajei a outros lugares,


conheci novos seres, descobri novas verdades.

Eu ainda preciso aprender mais, conhecer mais, mudar


mais.

Mas eu sei exatamente o que devo fazer antes de partir


daqui, antes de deixar esta prisão.

E se você também quer ter essa experiência, eu vou te


mostrar como chegar à esta consciência espiritual em
que estou.

Mas saiba que este é o começo do caminho.

Ainda temos muito pela frente.

96
A MUDANÇA

Se você chegou até aqui, é porque você realmente é o


escolhido para ter essa mudança.

Como eu já disse, nada é por acaso, tudo tem o seu


propósito, todos estão no lugar certo e na hora exata de
onde deveriam estar.

E você tem o seu propósito designado.

Imagine que um vídeo publicado no Brasil onde uma


pessoa é agredida por outra possa mudar o pensamento
de algumas pessoas do outro lado do mundo.

Imagine que o sofrimento de crianças famintas possa


mudar a atitude de um grande banqueiro, fazendo com
que ele deixe de ser um defensor do capitalismo.

Assim também são usados os sofredores deste mundo,


mesmo sem essa intenção por parte dos criadores do
sofrimento.

Todos têm o seu propósito, mesmo não parecendo.

97
Um músico veio para mudar a forma de pensar de
alguns, um líder veio para ensinar como não descriminar
um povo, uma freira veio ensinar a amar.

Até mesmo um suicida pode mudar o mundo de algumas


pessoas a sua volta (infelizmente um suicida passará
muito mais tempo para encontrar a salvação dessa
prisão, tendo em vista que ele terá que reaprender e ver
tudo novamente).

Então, o primeiro passo é saber que você tem um grande


propósito pela frente.

O segundo passo para a sua mudança, é com certeza se


livrar das suas ansiedades.

Este passo é um pouco mais difícil.

Nosso corpo está preso em um Reino onde tudo conspira


para nos aprisionar.

Somos reféns do capitalismo, onde deveremos ser


prisioneiros dos bancos e do dinheiro, sem direito a se
alimentar ou se vestir se por ventura você se rebelar
contra esse sistema.

Cada dia nos afogamos mais em dívidas, sentindo a


necessidade em pagar e enriquecer mais os donos
dessas instituições.

98
Sentimos a necessidade em fazer parte da comunidade,
em ter o que todos têm, em ser mais do que fomos
ontem, em viver mais no luxo.

Sabedoria virou algo supérfluo, sem valor nos dias de


hoje.

Basta se informar um pouco pela internet e já nos


achamos muito inteligentes.

É importante ter um corpo malhado, é importante ter


um bom carro, é importante ter uma linda casa, é
importante ter uma família unida, é importante ter
economias para a sua aposentadoria, é importante estar
sempre bem vestido.

Sei que é muito difícil se livrar de nossas ansiedades,


mesmo para mim.

Mas ter em mente que nada disso é importante, pois a


sua passagem por este mundo será muito curta e rápida,
já é um bom começo.

Comece a entender que o mais importante aqui é o seu


Amor pelo próximo, e não o seu amor por si mesmo.

E não há bençãos ou presentes divinos dados como bens


materiais pelo seu merecimento, esqueça isso.

99
O Amor-Criador não barganha, nem mesmo cobra
dinheiro ou tem a necessidade de te ver rico.

Existem miseráveis que tem muito mais riqueza do que


milionários.

Então, por um momento que seja se esqueça da sua


conta para pagar, da sua dívida com o banco, da sua
necessidade em ser o melhor ou o mais bonito.

Esqueça também o prazer em ser lembrado, querido ou


glorificado.

Não confunda, no entanto, o que digo com o relaxo, com


o abandono de si mesmo.

Você não tem que querer ser nada aqui além do que um
libertador, um auxiliar para a verdade, uma ferramenta
para o Amor.

E com certeza você terá o que for preciso para fazer o


que estiver determinado a fazer.

Também não estou pregando aqui o abandono imediato


de tudo o que você tem, só porque leu este livro e acha
que isto mudará a sua vida.

A mudança ocorrerá lentamente dentro de você, e não


há necessidade alguma em você se livrar de suas coisas,

100
largar imediatamente o seu emprego ou abandonar a
sua família.

Na hora certa você saberá o que fazer, para quem fazer e


onde fazer.

Abandone esta ansiedade, feche os seus olhos, medite,


encontre paz, não pense em nada e em ninguém por
alguns momentos.

Apenas peça para o seu Guiador que o ilumine e o ajude


a encontrar o seu caminho para a libertação.

Uma grande ajuda para libertá-lo de suas ansiedades, é


praticar mais e mais a caridade.

Não como um caridoso, um bondoso, um religioso.

Mas como um auxiliador de si mesmo(a), já que os mais


necessitados somos nós mesmo.

Doe sem parar, o que puder e o que conseguir arrecadar.

Mas não pense em “como será que eles usarão a minha


doação?” ou “será que ele precisa mesmo?”, ou “será
que estou sendo feito de trouxa?” ou “tenho certeza de
que a metade desse dinheiro vai para alguém lá de
dentro!”

101
Não se prenda as emoções terrestres quando fizer a sua
doação.

E não pense que a única doação possível é a material.

Você conseguirá doar tempo, amor, vida, esperança...

Basta estar sempre atento(a)!

Depois disso, comece a pensar em aceitar suas perdas.

Não guarde rancor, não alimente o ódio, não trame


vinganças.

Ódio gera ódio, violência gera violência, mágoa gera


mágoa.

Ser superior espiritualmente não significa ser o melhor, o


esperto, o inteligente, o intocável.

Quando se livrar das amarras desse mundo, você com


certeza será o menos vitorioso com relação as questões
terrenas.

Poderosos sempre tirarão mais de você, bancos levarão


mais o que é seu, maldosos sempre te ferirão.

102
E eles podem ferir o seu corpo, podem tirar a sua casa,
podem te jogar na rua, podem matar a sua carne, podem
estuprar o seu corpo físico, podem tirar tudo de você.

Mas eles nunca poderão tocar seu espírito e eles nunca


poderão tirar a sua liberdade, quando você a alcançar.

Você se torna superior sendo o menor, o mais útil, o


mais atingido.

Ame no lugar de odiar!

Inclusive, elimine a frase “eu odeio” do seu vocabulário.

Esqueça as frases “eu odeio isso” ou “sinto asco dele(a)”.

Eu sei que o maior argumento de quem está do lado da


justiça humana é: “então leve esse assassino para dentro
de sua casa e de amor à ele, cuide dele com se fosse seu
filho.”

E isso é difícil de se imaginar, não é?

Um estuprador ou um assassino recebendo amor ao


invés de receber castigo.

Pois é, mas existe a possibilidade em mostrar o Amor a


essas pessoas, mesmo que dentro de uma cadeia.

103
Precisamos aguardar o momento em que esse ser
humano estiver com a guarda baixa, mais calado e
pensativo sobre os seus feitos e sobre a quem ele está
servindo durante o momento de maldade.

Mas como eu disse, infelizmente alguns não aceitarão e


não mudarão, pois a liberdade é para poucos.

Mas não podemos desistir.

Seja Amor!

Agora sim, vem o passo mais difícil:

Livre-se de suas convicções a respeito de Deus e da sua


religião.

Entenda que criação pode ser feta por qualquer deus,


geração de seres pode ser feita por qualquer entidade.

Sei que no começa você sentirá medo, culpa, apreensão,


afinal, fomos criados para servir a esses deuses, sem
poder nunca os questionar.

É assim que nossas emoções nos prendem a este


universo, principalmente quando pensamos que elas nos
acompanharão com o Espírito, quando pensamos que
levaremos elas para onde formos.

104
Mas saiba que o prazer, a alegria, a tristeza, o ódio, a
saudade, tudo isso ficará aqui, e nosso espírito não
sentirá esses tipos de emoções, mas outras que não
conhecemos e não temos nomes para elas.

Não deixe de ler e buscar, pois a sabedoria passada aos


homens está nos livros.

Bíblia, Alcorão, Bhagavad Gita, O Livro dos Espíritos, A


Tábua de Esmeralda, O caminho da mão esquerda, O
Selo de Salomão... Todos estes e outros trazem
informações passadas ao ser humano, segredos
revelados para nós.

Mas atenção: é preciso seguir uma ordem correta para


ter as informações, não se pode ler e confiar
abertamente e usar esses ensinamentos como se você já
fosse um grande mestre espiritual.

Eu te aconselho a seguir esta ordem que coloquei acima,


inclusive.

E lembre-se de que são apenas ensinamentos que


puderam ser passados a nós.

Existem segredos nestes livros, ocultos aos olhos dos


prisioneiros, que poucos terão acesso.

105
E existe muito mais escondido, e que você encontrará
esses mistérios quando estiver disposto a aceitá-los.

Comece os seus dias com a seguinte oração:

Meu Guia neste plano, ajude-me a ter mais Amor hoje.


Ajude-me a amar mais do que amei ontem, a ser melhor
do que eu fui ontem. Ajude-me a dar amor, a receber
amor e a ser amor. Ajude-me a estar mais perto do
Amor-Criador.

Não deixe que as suas orações se tornem cansativas e


obrigatórias.

Converse com o seu Guia em todos os momentos, pense


no Amor-Criador 24 horas por dia, pense em ser melhor
sem parar por um segundo que seja.

Saiba que esse Amor não irá se comunicar com você


como se fosse uma pessoa comum, um ser físico
portador de uma mente e consciência igual a sua.

Não há diálogo verbal com base em pergunta e resposta


ou uma troca de emoções carnais.

Você começará a perceber que as suas preocupações


parecerão menos importantes e as aflições menos
angustiantes.

106
Porém ainda assim existirão alguns momentos de
tristeza e solidão, principalmente porque poucos terão o
mesmo conhecimento que você para que possa
conversar a respeito.

Faça planos de mudar o mundo, de ajudar a quem


precisa, de tocar com Amor outros países.

Comece a sonhar com o momento em que você terá


condições em fazer mais do que já faz, pense em como o
mundo será quando todos conhecerem a verdade e se
livrarem das amarras dessa prisão.

Seja livre!

Seja Amor!

107