Você está na página 1de 22

Raciocínio Lógico

Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins.


www.cursoparaconcursos.com.br
Matrizes e Determinantes – Prof. Adriano Caribé.
1. MATRIZES

CONCEITO

Define-se matriz a toda disposição retangular de elementos agrupados ordenadamente em linhas e colunas.
A tabela abaixo indica a quantidade de alunos de um determinado colégio, de acordo com o turno e o curso que
cada aluno freqüenta.

CURSO
PRIMÁRIO FUNDAMENTAL MÉDIO

TURNO
MATUTINO 270 352 157
VESPERTINO 183 321 252

Esta tabela possui duas filas horizontais e três filas verticais, isto é, possui duas linhas e três colunas. Dizemos,
portanto, que se trata de uma matriz do tipo 2 x 3 (lê-se dois por três).
Observando essa tabela, conclui-se que 352 é a quantidade de alunos do curso fundamental matutino. Esta
quantidade encontra-se na linha 1 e coluna 2.
Pode-se notar, ainda, que é no curso médio matutino que há menos alunos nesse colégio (157 alunos).
A matriz anterior poderia ser representada por uma das maneiras:

 270 352 157  270 352 157 


  ou   ou
 183 321 252  183 321 252

270 352 157


183 321 252

De um modo geral, uma matriz do tipo m x n é uma tabela de elementos agrupados em m linhas e n colunas.

EXEMPLOS

 3
 7 
 2  é uma matriz do tipo 2 x 2.
− 5 2

1 0
− 3 2 é uma matriz do tipo 3 x 2.

 7 2

5 0 − 6 7 é uma matriz do tipo 1 x 4.

(8) é uma matriz do tipo 1 x 1.

1
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
MANEIRAS DE SE INDICAR UMA MATRIZ

A representação de cada elemento de uma matriz A qualquer é feita por ai, j, em que o índice i indica a linha e o
índice j, a coluna às quais o elemento pertence.

A= aij linha i

coluna

Assim, uma matriz 2 x 3 pode ser representada por:

 a 11 a 12 a13 
A=   , sendo:
 a 21 a 22 a 23 

a11 o elemento da 1a linha e 1a coluna.

a23 o elemento da 2a linha e 3a coluna.

De forma compacta, a matriz A, de ordem 2 x 3, pode ser indicada por:

A = (ai j) 2 x 3 , i ε {1, 2} e j ε {1, 2, 3}

Genericamente, uma matriz A do tipo m x n pode assumir uma das embalagens:

 a 11 a 12 L a 1n 
 
a a 22 L a 2n 
A = (ai j)m x n ou A =  21 
M M M
 
a a m2 L a mn 
 m1

EXERCÍCIO RESOLVIDO

Construir a matriz A = (ai j)2 x 2 em que os elementos obedecem à lei ai j = 3i + j.

SOLUÇÃO:
 a 11 a 12 
A matriz A tem o aspecto A =   e, de acordo com a lei ai j = 3i + j, temos que:
 a 21 a 22 

a11 = 3 . 1 + 1 = 4 a12 = 3 . 1 + 2 = 5

a21 = 3 . 2 + 1 = 7 a22 = 3 . 2 + 2 = 8

4 5
Assim, A =  
7 8

2
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
EXERCÍCIO DE APRENDIZAGEM

Construir a matriz A = (ai j)3 x 2, tal que ai j = i2 – 2 . j.

MATRIZES PARTICULARES

MATRIZ LINHA

É a que possui uma única linha.

EXEMPLOS

A = (1 0 -3)

B=(7 π 4 0)

MATRIZ COLUNA

É a que possui uma única coluna.

EXEMPLOS

 8
3   
B =  4
A=    
 5 1 

MATRIZ NULA

É a que possui todos os elementos iguais a zero.

EXEMPLOS

0 0
 
0 0
A=  é uma matriz nula do tipo 4 x 2.
0 0
 
0 0

0 0
B=   é uma matriz nula do tipo 2 x 2.
0 0

3
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
MATRIZ QUADRADA

É a que possui o número de linhas igual ao número de colunas.

EXEMPLOS

1 7
A =   é uma matriz quadrada de ordem 2.
6 4 
0 1 5
 
B = 2 3 4  é uma matriz quadrada de ordem 3.
0 4 6 

OBSERVAÇÃO

Numa matriz quadrada, chama-se diagonal


principal à diagonal formada pelos elementos ai j
com i = j, ou seja, pelos elementos a11, a22, a33, ... .
A outra diagonal chama-se diagonal secundária.

Dos exemplos anteriores, tem-se:

1 7
A=   ⇒ Dp = {1,4} e Ds = {7,6}
6 4
Ds Dp
0 1 5
 
B =  0 3 4  ⇒ Dp = {0, 3, 6} e Ds = {5, 3, 0}
0 4 6
 

Ds Dp

Dentre as matrizes quadradas, podemos destacar:

MATRIZ DIAGONAL

É a matriz quadrada em que os elementos não situados na diagonal principal são iguais a zero, não importando
os elementos dessa diagonal.

EXEMPLOS

 −7 0 0
 
A = 0 4 0
 
0 0 5
Dp

2 0 0 0
 
0 0 0 0
B= 
0 0 9 0
 
0 0 0 1
Dp

4
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
0 0 0
 
C = 0 0 0
 
0 0 0
Dp

MATRIZ ESCALAR

É a matriz diagonal em que os elementos da diagonal principal são iguais entre si.

EXEMPLOS

5 0 0
 
A = 0 5 0  matriz escalar 5 de ordem 3.
0 0 5 

 7 0 
B=   matriz escalar 7 de ordem 2.
 0 7 

MATRIZ IDENTIDADE

É a matriz diagonal em que os elementos da diagonal principal são todos iguais a 1.

É, portanto, a matriz escalar 1, que é conhecida também por matriz unidade.


Representando-se por In a matriz identidade de ordem n, então:

1 0 0 0
 
1 0 1 0 0 0 1 0 0
I2 =   ;   I4 = 
0 1 I3 =  0 1 0  ; 0 0 1 0
0 0 1  
  0 0 0 1 

IGUALDADE DE MATRIZES

Duas matrizes A e B são iguais se, e somente se, possuírem a mesma ordem e tiverem os elementos
correspondentes iguais.

Isto é:

Sendo A = (ai j)m x n e B = (bi j)m x n,

A = B ⇔ ai j = bi j , ∀i, j.

EXEMPLOS

3 2 0   3 2 0 ,5 0
  =  
− 1 2 25 − 1 2 5 2 

x y − 3 4
  =   , então x = -3, y = 4 e z = 2.
7 z   7 2 

5
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
OPERAÇÕES COM MATRIZES

ADIÇÃO DE MATRIZES

Dadas duas matrizes A e B de mesma ordem, dize-mos que a matriz C, de mesma ordem das anteriores, é a soma
de A com B se, e somente se, cada elemento desta matriz for igual à soma dos elementos correspondentes das
iniciais.

Isto é:
Sendo A = (ai j)m x n , B = (bi j)m x n e C = (ci j )m x n

C = A + B ⇔ ci j = ai j + bi j , ∀i, j
EXEMPLOS

 7 2 5 1 − 8 2   7 +1 2 − 8 5 + 2 
  +   =   =
 3 6 4 3 2 − 4 3 + 2 6 + 2 4 − 4
8 − 6 7
=  
5 8 0

3 7  5 − 6 3 + 5 7−6 
  +   =   =
0 2  1 3 0 + 1 2 + 3
8 1 
=  
1 2 + 3

OBSERVAÇÃO

Define-se matriz oposta de A como sendo a matriz


que indicamos por -A, cujos elementos são opostos
aos correspondentes de A.

   
3 - 1  −3 1
   
A = 4 7  , então - A =  -4 -7
 4  4 
- 8  - 8
 5  5 

SUBTRAÇÃO DE MATRIZES

A subtração entre as matrizes A e B (A - B) de mesma ordem é feita por A - B = A + (-B), isto é, somamos a
matriz A com a oposta de B.

7 4 1  2 5 3
Assim sendo, se A =   eB=   então
5 0 − 2  6 − 8 − 3

7 − 2 4−5 1− 3  5 −1 − 2
A-B=  = 
5 − 6 0+8 − 2 + 3 − 1 8 1 

6
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
MULTIPLICAÇÃO DE UM NÚMERO REAL α POR UMA MATRIZ

Dada a matriz A e um número real α, o produto de α por A é uma matriz B de mesma ordem que A, obtida
multiplicando-se cada elemento de A por α.

Isto é, sendo:

A = (ai j)m x n , B = (bi j)m x n e α ε R,


B = α . A ⇔ bi j = α . ai j , ∀i, j.

5 3
 
Assim, conhecendo a matriz A =  -2 0  , então:
 
1 6

 3.5 3 . 3 15 9 
   
3 . A =  3 . (-2) 3. 0  = - 6 0
 3 .1 3 . 6  3 18 
 
 - 5π - 3π 
 
( − π) . A =  2 π 0 
- π - 6π 

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM

2 -1  1 0 1
01. Dadas as matrizes A =   e B =   , calcule 2B - A.
3 2 0 1 2

- 1 2
02. Dadas as matrizes A =   e
0 1
0 -2 
B=   , obter a matriz X, solução da equação 2X + B = A.
3 1

7
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
03. (AFC/CGU 2003/2004 ESAF) Genericamente, qualquer elemento de uma matriz M pode
ser representado por mij, onde “i” representa a linha e “j” a coluna em que esse elemento se
localiza. Uma matriz X = XIJ, de terceira ordem, é a matriz resultante da soma das matrizes A
= (aij) e B=(bij). Sabendo-se que aij = i2 e que bij = (i-j)2, então o produto dos elementos X31
e X13 é igual a:

a) 16
b) 18
c) 26
d) 65
e) 169

MULTIPLICAÇÃO DE MATRIZES

Para o aluno iniciante, a primeira impressão é que para multiplicarmos duas matrizes elas devem ter a mesma
ordem e que a matriz produto é obtida multiplicando os elementos correspondentes das duas matrizes iniciais.
Na verdade, isso não é feito. Vejamos o exemplo a seguir e, em seguida, a definição geral do processo utilizado
para se multiplicar matrizes:
As médias de um colégio são dadas em quatro unidades de acordo com os pesos da tabela.

PESO
a
1 UNIDADE 2
2a UNIDADE 3
a
3 UNIDADE 2
4a UNIDADE 3
Vamos supor que um aluno tenha obtido as seguintes notas em Matemática e Português.

1a 2a 3a 4a
UNIDADE UNIDADE UNIDADE UNIDADE
Matemática 4 6 5 8
Português 7 5 6 3

Portanto, o total de pontos do aluno em cada matéria será:

Matemática: 4.2 + 6.3 + 5.2 + 8.3 = 60


Português: 7.2 + 5.3 + 6.2 + 3.3 = 50

Representando-se por A a matriz das notas, por B, a matriz dos pesos e AB, a matriz do total de pontos, então
observamos a disposição prática:

 3
 
B =  2
 
 3

4 6 5 8  4. 2 + 6. 3 + 5. 2 + 8. 3   60
     
A =   AB =   =  
     
7 5 6 3  7. 2 + 5. 3 + 6. 2 + 3. 3   50

8
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
Pode-se observar que cada elemento da matriz AB foi calculado multiplicando-se os elementos de cada linha de
A pelos elementos da coluna de B, e em seguida, somando esses resultados.
É importante observar também os tipos das matrizes:

A: 2 x 4 
 ⇒ A x B é do tipo 2 x 1
B: 4 x 1 

Genericamente, dada uma matriz A = (ai j)m x n e uma matriz B = (bi j)n x p , o produto AB é a matriz C = (ci j)m x p,
tal que o elemento ci j é calculado multiplicando-se os respectivos elementos da linha i de A pelos elementos da
coluna j de B e somando-se os produtos obtidos. Isto é:

ci j = ai 1 . bi1 + ai2 . b2j + ... + ain . bnj , i ε {1, 2, 3, ...., m}, j ε {1, 2, 3, ...}

NOTA: O produto de duas matrizes só é definido se o número de colunas da primeira matriz é igual ao
número de linhas da segunda. Observamos ainda que a matriz produto tem o mesmo número de linhas da primeira
matriz e o mesmo número de colunas da segunda matriz.

Isto é:

A→m x n 
 ⇒ A x B é do tipo m x p
B→n x p 

EXEMPLOS

Tipo de tipo de B tipo de C


A

5x2 e 2x3 ⇒ 5x3


4x1 e 1x2 ⇒ 4x2
2x2 e 2x3 ⇒ 2x3
3x1 e 2x4 ⇒ (∃)
2x1 e 1x1 ⇒ 2x1
3x4 e 3x4 ⇒ ∃

OBSERVAÇÃO

Note que, em geral, AB ≠ BA


EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

3 5
  2 3
01. Calcular o produto AB se A =  0 6  e B =  
1 1 4 
 2 

SOLUÇÃO:

A : 3 x 2

⇒ A x B → 3 x 2
B : 2 x 2 

9
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
2 3
 
M M
1 4

3 5 3 . 2 + 5 . 1 3 . 3 + 5 . 4  11 29 
     
A = 0 6 A . B = 0 . 2 + 6 . 1 0 . 3 + 6 . 4 = 6 24
     
1 2 1 . 2 + 2 . 1 1 . 3 + 2 . 4 4 11

02. Construir a matriz A que multiplicada por

1 0 3 8
B=   produz AB =  
0 2  -1 2

SOLUÇÃO:

Se B é do tipo 2 x 2 e AB é do tipo 2 x 2, então A também é do tipo 2 x 2.

Assim:

1 0
B =  
0 2

a b a 2b
A =   A. B =  
c d c 2d

 a 2b   3 8 
Então A . B =   =   , e, daí, a = 3, b = 4,
 c 2d   − 1 2 
c = -1 e d = 1.

a b 3 4
Finalmente, tem-se que A =   =  
c d  -1 1

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM

5 4
2 1 − 3 − 2 3  , calcule
01. Sendo A =   eB=  
3 0 1   0 − 1
a) A . B
b) B . A
c) A . I3

10
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
2 3
02. Sendo A =  , calcule a matriz X tal que
4 5
1 0
AX =  .
0 1 

MATRIZ TRANSPOSTA

Dada uma matriz A de ordem m x n, define-se a matriz transposta de A, como sendo a matriz At ou tA de ordem
n x m obtida da inicial trocando-se as linhas pelas respectivas colunas.

EXEMPLOS

2 0 
 
 2 5 3 - 4  t 5 8 
A =   ⇒ A = 
0 8 - 7 1  3 -7 
 
 - 4 1
 
 0 1  0 - 3 
B =   ⇒ B t =  
 - 3 4  1 4 

PROPRIEDADES

P.1) (At )t = A

P.2) (A + B)t = At + Bt

P.3) (A . B)t = Bt . At

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM

0 1  4 3  t
01. Se P =   eQ=   , calcule (P . Q) .
 3 2  1 2 

11
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
02. (AFTN/98 ESAF) - Sejam as matrizes

3 7
1 0  −  0 0 
A= , B = 5 8 e C = 3
 − 29  ,
0 1  4 25  7
  4 
7 4 

e seja x a soma dos elementos da segunda coluna da matriz transposta de Y. Se a matriz Y é dada por Y = (AB) + C,
então o valor de x é:

a) - 7/8
b) 4/7
c) 0
d) 1
e) 2

1 − 2 5 0 
03. Sabendo que A =  , B =   e que
0 3  3 − 1
A + Xt = Bt, calcule X.

MATRIZ INVERSA

Dada uma matriz quadrada A de ordem m, dizemos que A admite inversa se existir uma matriz B, tal que
AB = BA = Im .
Costuma-se indicar a matriz B, inversa de A, por A-1.
Assim, A . A-1 = A-1 . A = Im.

EXERCÍCIO RESOLVIDO
2 8
Obter a matriz inversa da matriz A =  
1 5
SOLUÇÃO:
A . A-1 = I2
 a b
Indiquemos A-1 =   e assim:
 c d

2 8  a b  1 0   2a + 8c 2b + 8d  1 0
  .  = ⇒ = 
1 5   c d   0 1  a + 5c b + 5d   0 1

12
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
2a + 8c = 1
 5 1

 ⇒a = e c=-
 2 2
a + 5c = 0

2b + 8d = 0

 5 
 -4
 2
 ⇒ b = - 4 e d = 1. Logo, A -1 =  
  - 1 
 1
 2 

 b + 5d = 1

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM

3 7
01. Obter a inversa da matriz M = 2
 5

2. DETERMINANTES

CONCEITO

A cada matriz quadrada A de ordem n (n ≥ 1), com elementos reais, associa-se um número real que chamamos
determinante. Indica-se por det A ou A.
De acordo com a ordem n da matriz A, existe um processo para obter o determinante de A.

PARA MATRIZ DE ORDEM 1

Neste caso, define-se det A igual ao único elemento de A.


Isto é: A = [a11] ⇒ det A = a11

EXEMPLOS

A = [ 3 ] ⇒ det A = 3

B = ( 2 ) ⇒ det B = - 2

13
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
PARA MATRIZ DE ORDEM 2
Neste caso, define-se det A como sendo a diferença entre o produto dos elementos da diagonal principal e o
produto dos elementos da diagonal secundária.
Isto é:

a 11 a 12  a 11 a 12 
A =  ⇒ det A =  = a 11a 22 - a 12 a 21
a 21 a 22  a 21 a 22 
Ds Dp
EXEMPLOS

 2 4 2 4 
A=  ; det A =   = 2. 7 - 3. 4 = 2
3 7  3 7

8 -2
= 8 . 3 - 5 . (-2) = 34
5 3

sen x cos x
= sen x . sen x - cos x (- cos x) = sen 2 x + cos 2 x = 1
- cos x sen x

PARA MATRIZ DE ORDEM 3

a 11 a 12 a 13 
Neste caso, A = a 21 a 22 a 23  e define-se
a 31 a 32 a 33 

det A = a11 a22 a33 + a21 a32 a13 + a31 a12 a23 - a31 a22 a13 -
- a32 a23 a11 - a33 a21 a12

Para facilitar o cálculo dos determinantes de ordem 3 e, portanto, simplificar a memorização do último desenvol-
vimento, criou-se um dispositivo prático que segue as etapas:

1 a) Repetem-se ao lado da matriz as duas primeiras colunas;

a 11 a12 a13 a11 a12


a 21 a 22 a 23 a 21 a 22
a 31 a 32 a 33 a 31 a 32
- - - + + +
a
2) Multiplicam-se os elementos três a três em duas direções; na direção da diagonal principal, os produtos devem
ser precedidos pelo sinal + e, na direção da diagonal secundária, os produtos devem ser precedidos pelo sinal -.
Este dispositivo é conhecido como regra prática de Sarrus.
Não esquecer que esta regra só é aplicada aos determinantes de ordem 3.

EXEMPLO

2 3 5 2 3 5 2 3
1 4 3 = 1 4 3 1 4 = 48 + 18 + 5 – 40 – 6 – 18 = 7
2 1 6 2 1 6 2 1

14
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
O dispositivo abaixo facilita a memorização da definição de forma mais prática que o dispositivo de Sarrus, pois
evita a repetição das duas colunas.
Os termos precedidos do sinal + são os obtidos das multiplicações três a três dos elementos riscados pelos traços
contínuos.

Os elementos precedidos do sinal - são os obtidos das multiplicações três a três dos elementos riscados pelos
traços descontínuos.
Assim, o exemplo anterior nos leva de imediato a:

= 48 + 18 + 5 - 18 - 6 - 40
=7

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

01. Calcule o valor da soma

2 5 3 1 -2
+ 5 2 4
-3 1 6 -1 5
SOLUÇÃO:

3 1 -2
2 5
+ 5 2 4 =
-3 1
6 -1 5

(2 + 15) + (30 + 10 + 24 + 24 + 12 - 25) = 17 + 75 = 92

-1 2 4
02. Se 3 2 - 2 = 0, então:
x 0 1

a) x ε N x
d) =1
b) x < 0 2
c) x > 3 e) x2 = 2

SOLUÇÃO:

-1 2 4
2
3 0 - 2 = 0 ⇔ -2 + 0 – 4x = 8x – 0 – 6 = 0 ⇔ x = - (x < 0)
3
x 0 1

Resposta: Letra b.

15
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

01. Calcule o determinante associado à matriz

 -3 0 1
M =  2 4 5 
 - 1 2 0 

1 x 1 3 0
02. Resolva a equação 2 13 x = :
1 3 0 2 x

03. (ANA/ESAF/2009) O determinante da matriz

 2 1 0
s A=
 c  ,
 a b
 4 + a 2 + b c 

a) 2bc + c - a
b) 2b - c
c) a + b + c
d) 6 + a + b + c
e) 0

16
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
PROPRIEDADES DOS DETERMINANTES

P.1.) O determinante de uma matriz quadrada é igual ao determinante da sua transposta.

det At = det A

P.2.) Se trocarmos duas filas paralelas (linhas ou colunas) de uma posição, o determinante troca de sinal.

EXEMPLO:

1 2 3 2 3 1
3 0 1 = 22 ; 3 0 1 = − 22
2 3 1 1 2 3

P.3.) Se uma matriz tiver duas filas paralelas iguais, seu determinante será nulo.

EXEMPLO:

1 2 3
3 0 1 =0
2 3 1

P.4.) Se multiplicarmos uma fila de uma matriz por um número real, seu determinante também será multiplicado por
este número.

EXEMPLO:

1 2 3 5 10 15
3 0 1 = 22 ; 3 0 1 = 110
2 3 1 2 3 1
P.5.) Se multiplicarmos uma matriz de ordem n por um número real α, seu determinante será multiplicado por αn.

det (α . A) = αn . det A

onde n é a ordem da matriz A.

P.6.) Se uma matriz tiver duas filas paralelas proporcio-nais, seu determinante será nulo.

EXEMPLO:

2 1 4
3 2 6 =0
4 5 8

P.7.) TEOREMA DE BINET

det (A . B) = det A . det B

17
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
P.8.) MATRIZ INVERSA

A é inversível se e somente se A é uma matriz quadrada e det A ≠ 0.

1
det A–1 =
det A

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM

1 2 3   3 0 2 6 8 10
01. Dadas as matrizes A =  4 3 1  , B = 1 − 2 3 e C = 3 4 5  , calcule:
 2 0 − 1  2 1 2 1 5 π 

a) det A
b) det B
c) det C
d) det A . B
e) det A–1
f) det 2B

a m x 2 x 2 y 2z
02. Sabendo que b n y = k, calcule, em função de k, 5a 5b 5c .
c p z m n p

03. (SERPRO 1997) Uma matriz quadrada A, de terceira ordem, possui determinante igual a 5. O determinante da
matriz 2A é igual a:

a) 5
b) 10
c) 20
d) 40
e) 80

04. (MPOG 2002) A transposta de uma matriz qualquer é aquela que se obtém trocando
linhas por colunas. Sabendo-se que uma matriz quadrada de segunda ordem possui
determinante igual a 2, então o determinante do dobro de sua matriz transposta é igual a:
a) –2
b) –1/2
c) 4
d) 8
e) 10

18
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
05. (AFC-STN-2000) Uma matriz quadrada X de terceira ordem possui determinante igual a
3. Sabendo-se que a matriz Z é a transposta da matriz X, então a matriz Y = 3Z tem
determinante igual a
a) 1/3
b) 3
c) 9
d) 27
e) 81

EXERCÍCIOS PROPOSTOS
01. Obter a matriz M = [ aij ] 3 x 2, se aij = i2 - 3j, ∀i, j.

02. Construir a matriz B = (bi j ) de ordem 3x3, tal que

i + j, se i ≤ j
b ij = 
5i - j, se i > j

03. A matriz 2 x 3, com

a ij = 2i − j, se i ≠ j

a ij = i + j, se i = j, é

 2 0  2 0 − 1
  d)  
a)  − 3 4  3 4 1 
 −1 1
 
 2 0 − 1
e)  
 2 3 − 3 4 1 
 
b)  0 4 
1 1
 

 2 3
 
c)  0 4 
−1 1
 

19
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
04. Calcular a soma x + y + z, se as matrizes

 x − 1 3 y 3 
A =   e B =   são iguais.
 z + 2 8  7 2x 

05. Calcule A . B, se
2 3 5
 
3 2 0 -5 1 -2 7
A =   e B = 
1 6 4 7 3 0 8
 
5 4 6

06. Dadas as matrizes


1 0  5 4
A =   e B =   , obter AB e BA.
 2 3 − 3 2 

07. Na igualdade

 x y  4 2 5 6
A=  .  =   , os valores de x e y são, respectivamente:
 5 2  3 5  26 20

a) 1 e 1 1
d) e1
2
b) 1 e 2
1
e) - e3
1 2
c) 1 e
2

 1 3 2
08. Se A =   , então a inversa de A é:
 -1 0

1 
 1
- 2 3 3
a )   d)  
- 2 - 3   1 
- 0
 3 
 1 
- 1 
- 3 - 2 4
b)   e)  
3 - 2   1 1
 - 
 6 6
 1 1
− − 
c)  3 3
 1 2
− 

 9 9

2 5 2 1 0
09. Calcule o valor de + 3 2 -1 .
-1 3 4 3 5

20
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
−1 2 4
10. Se 3 2 - 2 = 0, então:
x 0 1
x
a) x ε N d) =1
2
2
b) x < 0 e) x = 2
c) x > 3

1 6 0
11. O determinante 2 5 3 é um
3 4 1

a) número par. d) quadrado perfeito.


b) múltiplo de 7. e) número racional.
c) número negativo.

 2 − 1
− 2 2  ; − 1 2 3
12. Sendo A =   B =  ;
 0 1   2 1 1

− 1 a 
C=   , com a = det (A . B).
 3 6
Considerando-se as matrizes acima, julgue certo ou errado os itens a seguir:

(01) A . B é matriz inversível.


(02) |det C| + det (A . B) = 6
(03) A . B + B . A = I3, sendo I3 a matriz identidade de ordem 3.
(04) det (Ct) : det (C-1) = 36.
(05) A matriz C + Ct é simétrica.
x 
(06) Sendo x =   , B1 a matriz formada pela primeira coluna de B e CX = B1, tem-se x . y-1 = -6
 y

a − 2  8 − 4
13. Sendo A =   B= 6 b  . Se as matrizes A e B, dadas acima, são tais que 2A – B = 0, julgue certo ou
3 1   
errado os itens a seguir:

(01) a . b = 8
(02) det A + det B = 50
(03) A matriz A . B é inversível

21
Raciocínio Lógico
Material 05 Profº Adriano Caribé

Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
 1 2
(04) A-1 =  
 − 3 4
6 2 
(05) Bt =  
8 − 4
1
(06) det B-1 =
40

GABARITO

-2 -5
01. M = 1 -2
6 3
2 3 4
02. B =  9 4 5
14 13 6 
03. D
04. 12
 -17 - 15 - 1
05.  
 55 19 121
5 4  13 12 
06. AB =   e BA = 
1 14 1 6
07. D
08. C
09. 18
10. B
11. B
12. ECECCC
13. CCCEEC

22