Você está na página 1de 4

Largura útil 490 mm

CANALETE 49
501 mm

m
8m

164 mm
181 mm

191 mm

Largura total = 607 mm


521 mm

Comprimentos (m): 2,00; 2,50; 3,00; 3,60; 4,00; 4,50; 5,00; 5,50; 6,00; 6,50 e 7,20

Regras Práticas para Instalação


(Normas ABNT: NBR - 5640/ NBR - 5639/ NBR - 6123/ NBR - 8055)

VÃO LIVRE E BALANÇO MÁXIMO RECOBRIMENTO LONGITUDINAL

máx. 60 cm
Massa de vedação *mín. 25 cm
(250 g)
*1 KN *1,5 KN

máx. 5,5 m mín. 10 cm


máx. 1,5 m
Afastador Trava
2 cm mín. 10 cm

* Sobrecarga acidental máxima (NBR 5639). Deve ser feito sempre sobre o apoio.
O balanço máximo de peças complementares é de 0,75 m. No recobrimento longitudinal é indispensável o uso de:
Em coberturas nunca usar apoio intermediário. - afastador;
- massa de vedação;
- trava (esta somente em inclinações iguais ou superiores a 9%);
INCLINAÇÃO MÍNIMA - cortes de cantos.
Sem recobrimento longitudinal: 3% (2°). * Para inclinações inferiores a 9% o recobrimento longitudinal pode ser 20 cm, sem
Com recobrimento longitudinal: 5% (3°). o uso da trava.

CÁLCULO DA QUANTIDADE DE CANALETES

Canalete com 2 abas na extremidade Canalete com 1 aba na extremidade

Lt em centímetros Lt em centímetros

N = Lt-12
N = Lt-3
49
49

Largura total (Lt) ocupada pela fiada de N canaletes quando se usa um canalete com Largura total (Lt) ocupada pela fiada de N canaletes quando se usa somente
duas abas na extremidade. canaletes com 1 aba.

Gancho com rosca A Gancho com rosca


Parafuso com rosca A
A reto simples reto L
soberba Ø 8 mm

Conjunto de vedação elástica


B

Fixação em madeira - Parafuso com rosca soberba ø 8 mm. Fixação em apoio metálico ou de concreto - Gancho com rosca para fixação de telhas
Possui vários comprimentos conforme o quadro abaixo. e peças complementares, ambos sob encomenda.
Comprimento/Parafuso Compr. Desenvolvido (mm) Tipo de Apoio
*“A” (mm) Uso Gancho com Rosca Reto L A + B + 40 Metálico ou concreto
85 Fixação de extremidade lateral quando fixados pela base Gancho com Rosca Reto Simples A + 42 Metálico
230 Fixação sem recobrimento longitudinal Obs.: B - Largura do apoio
250 Fixação com recobrimento longitudinal

Quaisquer que sejam os elementos de fixação, há necessidade do conjunto de vedação elástica para perfeita vedação da fixação.
A

Pino com rosca Fixador de abas simples


d A=d+h
A A = comprimento do gancho
h = altura da viga de apoio
h B = largura da viga

B Trava Fixador de abas autotravantes

m
ou igual a 1
Balanço maior
1/3
“d” (mm) Utilização 1/3 1/3
100 mm ou igu al a 4 m
210 Canaletes sem recobrimento longitudinal Vão livre ma ior Fixador de Aba
230 Canaletes com recobrimento longitudinal, inclusive de peças complementares
Para telha maior ou igual a 4 m é recomedado colocar o fixador de aba conforme desenho acima.
Nos canaletes de extremidade lateral, quando fixados pelo fundo em apoio metálico,
o gancho deverá ter a medida “d’’, que neste caso é de 40 mm. Esta fixação só é
permitida quando não há recobrimento longitudinal. ELEMENTOS DE FIXAÇÃO
Outros elementos de fixação podem ser utilizados:
Ao encomendar os ganchos com rosca é necessário indicar todas as medidas
Pino com rosca: para dobragem na obra, podendo fixar telhas e peças complementares
e ângulos constantes das ilustrações, cuja soma determina o comprimento
em apoio metálico ou de concreto (compr. A = 300 mm, 400 mm ou 500 mm).
desenvolvido.
Trava: Usada em inclinações iguais ou superiores a 9%, para impedir o deslizamento
do canalete. Fixada sempre no apoio superior de cada canalete.
Fixador de Aba: Indicado para vãos livres e balanço.
Obs.: Peças complementares podem ser fixadas diretamente nas telhas com
fixadores de abas simples (quando há acesso por baixo da cobertura) ou fixadores de
abas autotravantes (quando não há acesso).

CUMEEIRA NORMAL E CUMEEIRA NORMAL TERMINAL


Fixação sobre o apoio: Parafuso com rosca soberba ou
fixar junto com os gancho com rosca
Cumeeira normal terminal canaletes
mín. 10 cm Conj. de vedação elástica
mín. 10 cm
mm Massa de vedação (200 g)
616
Massa de vedação (200 g)
mm
616
Cumeeira normal

* máx. 20 cm
mín. 4 cm

* Para inclinações iguais ou superiores a 9% usar trava. A distância, nestes casos, é 12 cm


para permitir o recobrimento mínimo de 25 cm da cumeeira sobre o canalete.

Fixação afastada do apoio:


Fixador de abas
fixar nos canaletes com mín. 10 cm
Aplicação: Para recobrir o encontro de duas águas, com inclinações entre 3% e fixadores de abas. mín. 10 cm
Massa de vedação (200 g)
9%.

Montagem: Usar as cumeeiras como gabarito de alinhamento dos canaletes das


duas águas. Não são necessários cortes de cantos nas cumeeiras.

máx. 75 cm

CUMEEIRA ARTICULADA

Fixação sobre o apoio:


fixar junto com os Massa de vedação só
Aba inferior canaletes para inclinações entre
40% e 50% (100 g)
mm Aba superior
250 4 Parafuso com rosca soberba
Massa de mín. 10 cm
vedação (200 g) mín. 10 cm ou gancho com rosca
3
Conj. de vedação elástica
250 mm
2
1
* máx. 20 cm Massa de vedação (200 g)
mín. 4 cm

* Para inclinações iguais ou superiores a 9% usar trava. A distância, nestes casos, é 12 cm


para permitir o recobrimento mínimo de 25 cm da cumeeira sobre o canalete.
Aplicação: Para coberturas com inclinações entre 3% e 50%. A cumeeira é Massa de vedação só
composta de 2 peças (aba inferior e aba superior) que se unem por articulação. Caso Fixação afastada do apoio: para inclinações entre
fixar nos canaletes com 40% e 50% (100 g)
os canaletes de extremidade sejam de 2 abas, encomendar um conjunto a mais fixadores de abas. mín. 10 cm
mín. 10 cm Fixador de abas
e adaptá-los (recortar acompanhando a aba superior dos canaletes) para melhor
acabamento.

Montagem: Instalar primeiro as abas inferiores. Não são necessários cortes de


cantos. máx. 75 cm
Massa de vedação (200 g)
RUFO

Arremate Sobre o apoio

mín. 2 cm

282 mm Contra-rufo (não fornecido pela Eternit)


m Parafuso com rosca soberba
Contra-rufo 0m mín. 10 cm
25 Massa de mín. 10 cm ou gancho com rosca
(não fornecido pela Eternit)
vedação (200 g)
Conj. de vedação elástica

14 cm
Aba recortada
para arremate Massa de vedação (200 g)

Aplicação: Para arremate das extremidades dos canaletes com paredes, caixas-d’água, Fixação: Fixar junto com os canaletes.
etc. Caso o último canalete seja com 2 abas, encomendar um rufo a mais e adaptá-lo
(recortar acompanhando a aba superior dos canaletes) para melhor acabamento. Afastado do apoio

Montagem: Para um encaixe perfeito os canaletes devem ser colocados de maneira mín. 2 cm
que a largura útil seja exatamente 490 mm. O sentido de montagem deve ser o Contra-rufo (não fornecido pela Eternit)
mesmo do canalete (direito ou esquerdo). Não são necessários cortes de cantos
Fixador de abas
nos rufos. mín. 10 cm
mín. 10 cm
Massa de vedação (200 g)

14 cm

máx. 75 cm

Fixação: Fixar junto com os canaletes.

TAMPÃO PLACA DE VENTILAÇÃO

370 m
m
Massa de vedação Monta Col
m
155 mm

76m

Aplicação: Impede a penetração de água quando não é possível a instalação do rufo Aplicação: Renova o ar sob os canaletes e impede a penetração de aves e pequenos
(caso de canaletes sob marquise). animais. É colocada no espaço entre o canalete e o apoio. É feita de polipropileno na
cor preta (não fornecido pela Eternit).
Fixação: Colar com Monta Col sobre o canalete. Uma vez seco, aplicar massa de
vedação nos vazios laterais. Fixação: Fixar por pressão das aletas laterais nos canaletes.

AFASTADOR PINGADEIRA PLÁSTICA (230 MM)

Afastador

190 mm
m

mín. 20 cm
m
50

10 mm Penetração mínima em calha

Aplicação: Para regularizar o contato entre dois canaletes no recobrimento Aplicação: Usada em inclinações inferiores a 9%. Impede o retorno de água pela
longitudinal. face inferior do canalete.

Fixação: Colocar na base do canalete inferior. É fixado com massa de vedação. Fixação: Usar cola para pingadeira plástica. Uma bisnaga de 85 g cola em média
80 pingadeiras.
RECOMENDAÇÕES PRELIMINARES
a. As faces das terças em contato com os canaletes devem situar-se em um mesmo
plano. Ordem de Colocação
b. A montagem é iniciada do beiral para a parte alta do telhado.
c. Águas opostas da cobertura devem ser montadas simultaneamente, usando a

Montagem à esquerda

Sentido dos ventos


Montagem à direita
cumeeira como gabarito de montagem, mantendo o alinhamento das cristas dos

predominantes
canaletes na linha de cumeeira.

Os números do esquema ao lado referem-se à ordem de colocação.


Onde se sobrepõem 4 cantos de canaletes, os 2 intermediários devem ser cortados,
como mostra o desenho.
Linha de cumeeira

Cortes de cantos Furação dos canaletes

Aba curva
Broca Ø 13 mm (1/2”)
m al
2c do din
da itu Aba reta
m e i long
d cm
a nt o 10
esm ime o in al ín.
5 cm M cobr a d tud m
re did ngi
a mento lo
sm e
2 cm Me obrim
rec

São indispensáveis os cortes de cantos quando houver recobrimento longitudinal. Os O furo deve ser feito sempre no mínimo 10 cm da borda do canalete ou da peça
cortes devem ser feitos antes do içamento dos canaletes. Um pedaço de canalete já complementar. Usar broca ø 13 mm (1/2”).
cortado pode ser usado como gabarito. Usar serrote manual ou torquês. Nunca pise nas abas das telhas.

5 cm

B A A A B

1,5 m
te + B A B
rc anale
1m Maio

Comprimento Nº de Calços Distância Distância Nº de Peças Peso (kg)


RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES
Canalete 49 (m) por Pilha “A” (m) “B” (m) por Pilha
• Escolher local plano e firme, fácil de descarregar e próximo ao local de içamento;
• Empilhar os canaletes um a um, desencontrando-os alternadamente cerca de 7,20 4 1,80 0,90 40
5 cm; 78,0
• Na mesma pilha, pôr somente canaletes de mesmo comprimento; 6,50 4 1,60 0,85 40 70,0
• Não colocar outros materiais sobre a pilha; 6,00 4 1,50 0,75 40 65,0
• Empilhar os canaletes com as abas desencontradas alternadamente; 5,50 2 2,70 1,40 40 59,0
• Evitar remanejamento de pilhas. 5,00 2 2,60 1,20 50 54,0
Como fazer as pilhas: As pilhas devem ser feitas sobre calços de madeira 4,50 2 2,30 1,10 50 48,5
fornecidos pela Eternit, colocados sobre tábuas. As distâncias entre os calços e suas 4,00 2 2,00 1,00 50 43,1
quantidades variam de acordo com o comprimento dos canaletes. 3,60 2 1,80 0,90 50 38,8
3,00 2 1,60 0,70 50 32,3
Descarga: Feita por dois homens em cima do caminhão e dois no chão. Erguer
os canaletes sempre pelo fundo, e não pelas abas laterais. Duas vigas de madeira 2,50 2 1,30 0,60 50 26,9
encostadas na pilha facilitam o descarregamento. 2,00 2 1,00 0,50 50 21,5
Manuseio: Um canalete de até 5 m pode ser carregado por apenas dois homens. Construções Baixas Construções Altas
Canaletes maiores que 5 m devem ser carregados por quatro homens com auxílio
de caibros.
Obs.: Evitar a torção da peça.

Içamento: Em construções baixas, utilizar rampa. Em construções altas, utilizar


roldanas, guinchos ou o elevador da obra. Usar sarrafos para evitar o fechamento
das abas.

Para mais informações consulte o Catálogo Canalete 49 ou entre no nosso


site na Internet. A Eternit coloca à sua disposição, em suas filiais de vendas, o Canaletes maiores que 5 m devem ser carregados
Departamento de Atendimento ao Cliente para informações sobre seus produtos. por quatro homens com auxílio de caibros.

São Paulo - SP Tel. (11) 3038-3841 - Fax (11) 3032-7295


Goiânia - GO Tel. (62) 3545-5050 - Fax (62) 3545-5059
Rio de Janeiro - RJ Tel. (21) 3107-0665 - Fax (21) 3106-9118
Curitiba - PR Tel. (41) 2109-6868 - Fax (41) 3666-6878
Porto Alegre - RS Tel. (51) 3268-3071 - Fax (51) 3024-4871
Salvador - BA Tel. (71) 3296-8000 - Fax (71) 3296-8001

SAC: sac@eternit.com.br
www.eternit.com.br