Você está na página 1de 6

 INTRODUÇÃO

O MHS é um movimento oscilatório e periódico simultaneamente. Mas a recíproca não é verdadeira.

 FUNÇÕES HORÁRIAS
 ELONGAÇÃO
A projeção de um MCU sobre um eixo paralelo a diâmetro da trajetória circular é um MHS. A elon-
gação é a posição da partícula que executa o MHS.

Observe, então, que no ponto médio da trajetória temos x = 0 e nos pontos extremos da trajetória
temos x = -A e x = +A. para outros pontos, temos
x x
cos    cos  
R A
x  A cos  0  t 
Função horária da elongação

 VELOCIDADE
A velocidade da partícula que executa o MHS é a primeira derivada do espaço em relação ao tem-
po. Nos pontos extremos da trajetória, ou seja, para x  A  v  0 . Para outros pontos, temos
v  x '  t   A sen  0  t  
v  Asen  0  t 
Função horária da velocidade

Atenção!
Se x  A cos  0  t  e v  Asen  0  t  , temos
x v
cos  0  t   e sen  0  t   
A A
 
sen  0  t   cos 0  t  1
2 2

x2 v2
 2 2  1 x 22  v 2  2 A 2
A 2
A
x   A  v  0
 
v 2  2 A 2  x 2 
 x  0  v  A
v máx  A

 ACELERAÇÃO
A aceleração da partícula que executa o MHS é a segunda derivada do espaço em relação ao tem-
po. Desse modo, temos
a  x ''  t   A cos  0  t  

1
a  2 A cos  0  t 
Função horária da aceleração

Atenção!
Se x  A cos  0  t  e a  2 A cos  0  t  , temos
 x   A  a  2 A
a  2 x 
 x  0  a  0
amáx  2 A

 FORÇA RESTAURADORA
Sendo a massa da partícula que executa o MHS constante, temos

Se FR  ma e a  2 x , temos
k cte

 
FR  m  x  FR   m2 x
2

FR  kx (k = constante de força)


Sendo mas prático trabalhar com o módulo. Então, temos:
FR  kx

Atenção!
Para x  0 FR  0 Ponto de equilíbrio 

 PERÍODO
2
Se k  m2 e   , temos
T
2 2
 2  k  2 
k  m  m   T 
 T   
m
T  2
k

 PÊNDULO SIMPLES

FR  kx Psen  kA
mgsen  kA 
 A mg
A  mg  kA  k 
sen     L L
L

2
m m
T  2  T  2
k mg
L
L
T  2
g

 MASSA MOLA

x=0
Fe1  k e L  P
x=A
F  Fe2  P  kx k e  L  A   P  kA
k e L  k e A  P  kA P  k e A  P  kA
k  ke

Sendo k  k e valido para

Então, temos que


m
T  2
ke

 ENERGIA
A energia mecânica da partícula que executa o MHS pode ser calculada por
mv 2 kx 2
Se EC  , EP  e EM  EC  EP . Então temos
2 2
mv 2 kx2 kx2
EM  2  A 2  x 2  
m
EM  
2 2 2 2
k

m2 2 kx 2 kA 2 kx 2 kx 2
EM 
2

A  x2  2
 EM 
2

2

2
kA 2
EM   cte  sistema conservativo 
2
3
QUESTÕES DA EFOMM

Questão 01. (EFOMM)


Um sistema massa-mola, com constante de mola igual a 40 N/m, realiza um movimento harmônico sim-
ples. A energia cinética, no ponto médio entre a posição de aceleração máxima e velocidade máxima, é
igual a 0,1 J. Sabendo que a velocidade máxima é igual a 2 m/s, a aceleração máxima é igual a
5
Dado: Considere 6 
2
A) 30 m/s².
B) 40 m/s².
C) 50 m/s².
D) 60 m/s².
E) 70 m/s².

Questão 02. (EFOMM)


O bloco de massa M da figura é, em t = 0, liberado do repouso na posição indicada (x = -A) e a seguir
executa um MHS com amplitude A = 10 cm e período de 1,0 s. No instante t = 0,25 s, o bloco se en-
contra na posição onde

A) a energia mecânica é o dobro da energia cinética.


B) a energia mecânica é o dobro da energia potencial elástica.
C) a energia cinética é o dobro da energia potencial elástica.
D) a energia mecânica é igual à energia potencial elástica.
E) a energia mecânica é igual à energia cinética.

Questão 03. (EFOMM)


Observe a figura a seguir.

Considere o sistema massa-mola indicado acima, que oscila sobre um plano horizontal num movimento
harmônico simples com energia mecânica E, amplitude A, frequência f e velocidade máxima vm. Se a
energia mecânica deste sistema for aumentada para 2E, quais serão, respectivamente, a amplitude, a
frequência e a velocidade máxima do novo movimento harmônico simples?
A) 2A, 2f, 2vm
B) 2A, 2f, 2 vm
C) 2 A, 2f, 2vm
D) 2 A, f, 2 vm
E) A, 2 f, 2 vm

Questão 04. (EFOMM)


Observe as figuras a seguir.

4
Considere que a maré em um ponto oscile em movimento harmônico simples. Num certo dia, sabe-se
que a profundidade máxima será de 12 m ás 12:30 e a profundidade mínima será de 8,0 m ás 18:30. O
horário, antes do por do sol, em que um navio de 8,5 m de calado poderá entrar neste porto, com uma
margem de segurança mínima de 0,50 m de água entre o fundo do navio e o fundo do mar, é de:
A) 7:30 às 17:30
B) 8:00 às 18:00
C) 8:30 às 16:00
D) 8:30 às 16:30
E) 9:00 às 15:00

Questão 05. (EFOMM)

Parte da carga e do pessoal nas instalações da bacia de Campos é movimentada em “cestinhas”, entre
embarcações e plataformas, ou entre embarcações; elas são suspensas por cabos tracionados por
guinchos (proporções não respeitadas). Em não raras ocasiões, o vento faz com que a cesta oscile, às
vezes perigosamente. Suponha que o cabo tenha 25,3 m de comprimento, um pequeno ângulo de osci-
lação, e a aceleração local da gravidade 10 m/s2. A frequência (em Hz) da oscilação é, aproximadamen-
te,
A) 0,10
B) 0,15
C) 0,20
D) 0,25
E) 0,30

Questão 06. (EFOMM)


Analise as afirmativas abaixo.
Um MCA (motor auxiliar para a geração de energia elétrica) em um navio mercante apresenta oscilação
no eixo principal definida pela função y  0,1cos40t . A respeito desta constatação, pode-se afirmar
que
I. a projeção da ponta do eixo descreveria círculo equivalente de raio 0,2.
II. a velocidade angular do movimento oscilatório é de 40π radianos por segundo.
III. o ângulo de fase inicial é nulo.
IV. o tempo para que a ponta do eixo sujeito à vibração percorra a metade da distância em direção à
posição de equilíbrio é de 1/120 s.
Assinale a alternativa correta.
5
A) As afirmativas I e IV são verdadeiras.
B) As afirmativas I, II e III são verdadeiras.
C) As afirmativas II, III e IV são verdadeiras.
D) As afirmativas I,III e IV são verdadeiras.
E) Apenas a afirmativa IV é verdadeira.

Questão 07. (EFOMM)


O período "T" de um pêndulo simples, é dado pela seguinte expressão:

L
T  2
g
onde "L" é o comprimento do pêndulo e "g" é a aceleração da gravidade local. Qual dos gráficos
abaixo representa essa lei ?