Você está na página 1de 4

Definição

Avaliação minuciosa e, geralmente, feita por


especialista(s). Característica da pessoa que
Perícia - Definição e Conceitos é perito. Particularidade de quem demonstra
habilidade, destreza e maestria.

Geraldo Elias Miranda

Perícia
Em direito, perícia é um meio de prova em que
pessoas qualificadas tecnicamente (os peritos), Define-se perícia como um conjunto de
nomeadas pelo juiz, ou oficialmente procedimentos técnicos que tem como
constituídos por concurso público, analisam finalidade o esclarecimento de um fato de
fatos juridicamente relevantes à causa interesse da Justiça. A perícia produz provas, e a
examinada, elaborando um laudo. prova não é outra coisa senão o elemento
demonstrativo do fato. Seu objetivo é formar a
convicção do juiz sobre os elementos
necessários para a decisão da causa.

Prova pericial
CPP
A prova pericial é definida como sendo uma Art. 158. Quando a infração deixar vestígios, será indispensável
o exame de corpo de delito, direto ou indireto, não podendo
prova técnica, pois, representa algo que se supri-lo a confissão do acusado.
objetiva certificar acerca da existência de fatos, Art. 159. O exame de corpo de delito e outras perícias serão
a partir de conhecimentos específicos. realizados por perito oficial, portador de diploma de curso
superior.
§ 1o Na falta de perito oficial, o exame será realizado por 2
(duas) pessoas idôneas, portadoras de diploma de curso superior
preferencialmente na área específica, dentre as que tiverem
habilitação técnica relacionada com a natureza do exame.
§ 3o Serão facultadas ao Ministério Público, ao assistente de
acusação, ao ofendido, ao querelante e ao acusado a formulação
de quesitos e indicação de assistente técnico. (Incluído CESPE/Médico-Legista/PCES/2011 Os peritos não oficiais e os assistentes
pela Lei nº 11.690, de 2008) técnicos diferem na sua concepção em relação aos peritos oficiais, visto que
os peritos não oficiais (ad hoc), peritos do juízo, só podem atuar na ausência
§ 4o O assistente técnico atuará a partir de sua admissão do perito oficial e depois de firmar o compromisso de bem e desempenhar,
pelo juiz e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo fielmente, o encargo perante a autoridade solicitante da perícia; e os
pelos peritos oficiais, sendo as partes intimadas desta assistentes técnicos, peritos da parte, só podem atuar após a sua admissão
decisão. pelo juiz. Já o perito oficial prescinde de firmar o compromisso, que é
inerente à sua titulação, e sua atuação precede a do assistente técnico.

CORRETO.

UNIVERSA/PERITO CRIMINAL GO/CURSO DE FORMAÇÃO 2010. CPC


Provar se houve ou não a infração penal, demonstrar a ação do Art. 156. O juiz será assistido por perito quando a
sujeito ativo na ação penal, fornecer subsídios de conhecimento prova do fato depender de conhecimento técnico ou
técnico, científico e artísticos necessários à tipificação penal,
científico.
comprovar o nexo de causalidade entre o sujeito ativo e a
infração penal trata-se de § 1o Os peritos serão nomeados entre os profissionais
a) Requisição de exames de corpo de delito legalmente habilitados e os órgãos técnicos ou
b) Modalidades de exames de corpo de delito científicos devidamente inscritos em cadastro
c) Isolamento e preservação de local de crime mantido pelo tribunal ao qual o juiz está vinculado.
d) Importância do exame de corpo de delito
e) Classificação de local de crime Art. 464. A prova pericial consiste em exame, vistoria
RESPOSTA D ou avaliação.

PERITOS
LPT
Art 3º Os exames periciais serão realizados por Do latim peritus: aquele que sabe por
perito único designado pelo Juiz, que fixará o experiência, hábil, instruído. Pessoa a quem
prazo para entrega do laudo. incumbe a realização de exames técnicos de sua
Parágrafo único. Permitir-se-á a cada parte a especialidade ou competência para
indicação de um assistente, cujo laudo terá que esclarecimentos de fatos que são objeto de
ser apresentado no mesmo prazo assinado para inquérito policial ou de processo judicial.
o perito, sob pena de ser desentranhado dos
autos.
- Peritos Oficiais são chamados a exercerem esse mister por O perito não é advogado de defesa nem
atribuição de cargo público, como, por exemplo, os médicos-
legistas, os odontolegistas e os peritos criminais. Eles têm por funcionário do MP: não defende nem acusa. Sua
missão efetuar os exames de corpo de delito e outras perícias função limita-se a verificar o fato, indicando a
requisitadas pela autoridade. causa que o motivou. O perito age livremente ao
- Peritos Não-oficiais são aqueles designados pela autoridade expor sua opinião científica, não podendo ser
para suprirem a falta de peritos oficiais, ou para substituí-los,
quando estiverem impedidos de atuar. É o caso dos peritos coagido.
nomeados ou louvados que são chamados para atuar em
determinado caso.

LEI Nº 12.030, DE 17 DE Falso testemunho ou falsa perícia


SETEMBRO DE 2009.
Art. 2o No exercício da atividade de perícia oficial de natureza Art. 342. Fazer afirmação falsa, ou negar ou calar a verdade como
criminal, é assegurado autonomia técnica, científica e funcional, testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete em processo judicial, ou
administrativo, inquérito policial, ou em juízo arbitral: (Redação dada pela Lei
exigido concurso público, com formação acadêmica específica, nº 10.268, de 28.8.2001)
para o provimento do cargo de perito oficial. Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada
Art. 5o Observado o disposto na legislação específica de cada pela Lei nº 12.850, de 2013) (Vigência)
ente a que o perito se encontra vinculado, são peritos de § 1o As penas aumentam-se de um sexto a um terço, se o crime é
natureza criminal os peritos criminais, peritos médico-legistas e praticado mediante suborno ou se cometido com o fim de obter prova
peritos odontolegistas com formação superior específica destinada a produzir efeito em processo penal, ou em processo civil em que
for parte entidade da administração pública direta ou indireta.(Redação dada
detalhada em regulamento, de acordo com a necessidade de pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)
cada órgão e por área de atuação profissional. § 2o O fato deixa de ser punível se, antes da sentença no processo em
que ocorreu o ilícito, o agente se retrata ou declara a verdade

Art. 254. O juiz dar-se-á por suspeito, e, se não o fizer, poderá


Impedimentos x Suspeições ser recusado por qualquer das partes:
I - se for amigo íntimo ou inimigo capital de qualquer deles;
Suspeição decorre do vínculo do perito com as II - se ele, seu cônjuge, ascendente ou descendente, estiver
partes. Impedimento indica relação de interesse respondendo a processo por fato análogo, sobre cujo caráter
criminoso haja controvérsia;
com objeto do processo
III - se ele, seu cônjuge, ou parente, consangüíneo, ou afim,
Art. 280. É extensivo aos peritos, no que Ihes até o terceiro grau, inclusive, sustentar demanda ou responder a
for aplicável, o disposto sobre suspeição dos processo que tenha de ser julgado por qualquer das partes;
IV - se tiver aconselhado qualquer das partes;
juízes.
V - se for credor ou devedor, tutor ou curador, de qualquer
das partes;
Vl - se for sócio, acionista ou administrador de sociedade
interessada no processo.
Art. 252. O juiz não poderá exercer jurisdição no processo em
que:
I - tiver funcionado seu cônjuge ou parente, consangüíneo
ou afim, em linha reta ou colateral até o terceiro grau, inclusive, CESPE / Perito Criminal Federal (área 12)
como defensor ou advogado, órgão do Ministério Público, Medicina/PF 2013 O perito estará impedido de
autoridade policial, auxiliar da justiça ou perito;
realizar uma perícia se for amigo íntimo ou
II - ele próprio houver desempenhado qualquer dessas
funções ou servido como testemunha; inimigo de qualquer das partes.
III - tiver funcionado como juiz de outra instância,
pronunciando-se, de fato ou de direito, sobre a questão;
IV - ele próprio ou seu cônjuge ou parente, consangüíneo ou
E
afim em linha reta ou colateral até o terceiro grau, inclusive, for
parte ou diretamente interessado no feito.