Você está na página 1de 1

ARREPENDIMENTO Para seres meu amor, DAI-ME A CONHECER – C2

Minha prova de valor,


Venho me arrepender, Frente a tudo o que vier, Dá-me a conhecer, Senhor, meu fim,
E postado estou. Resiliência e fé. Qual a soma dos meus dias,
Percebo que deixei Pra minha fragilidade
O primeiro amor. Quando desejar fugir. Eu reconhecer,
Se o mundo eu conquistar Permanecerei aqui Eu reconhecer.
De nada valerá, Mesmo em face desse amor,
Se de ti eu me afastar Mas em face desse amor, Aos meus dias deste, Ó senhor,
Eu escolho a Ti. O cumprimento de alguns palmos;
Sei que nada sou, À tua presença o prazo da
Sem ter a Ti Senhor. Escolho Te seguir; Mi’a vida é nada.
Pois a minha suficiência vem de Deus. O caminho é estreito,
Me ergue e põe de pé Mas vai conduzir Na verdade, todo homem,
E firma minha fé. A gerar o que é perfeito em mim, Por mais firme eu esteja,
Tomo essa decisão de só viver, Ainda é pura vaidade,
Para te servir. Pois teu sangue derramado Pura vaidade
Muda minha história
Se algum momento eu vier a fraquejar E és Tu, Jesus, Passa o homem como a sombra;
Sua destra sempre irá me sustentar. Meu testemunho e vitória! Em vão se inquieta;
De ti meus olhos não irão se desviar Amontoa tesouros e não sabe
E esse amor será Quem os levará
O SENHOR O AMA TANTO Um refúgio no deserto
Para quem te amar, E eu, ó Senhor, que espero?
Que bom você ter vindo aqui, Mesmo em tempos mais incertos, És a minha esperança.
Que bom é ver você sorrir! Mas é certo que escolho a Ti! E eu, ó Senhor, que espero?
Pra nós, pra Deus, você é especial. Mas é certo que escolho a Ti! És a minha esperança.
Não olhe os conflitos,
Nem mesmo os erros seus, NÃO TEMEREI – C56 SÓ UMA VIDA TEMOS – S 104
E não esqueça que
Você está no coração de Deus. Eis que os planos sã amos Só uma vida temos pra viver aqui,
Quem predem, destratam, Como empregá-la, em que investir?
Deus jamais desiste de você. Nossos corações. Não importa raça, classe ou condição
O Senhor o ama tanto! Como não Se Eis que o dia retrata Não há outra chance de viver
render a esse amor?! (bis) A noite delata nossas intenções. A vida, então.

O Senhor o trouxe aqui, Eis que, embora aparente, Muitas as carreiras para perseguir,
Pois quer curar todo o seu ser, A força da gente não passa daqui. Alcançar vitória, metas atingir;
Fazer você feliz E, por mais que se tente, Tanta energia para despender
E renovar o seu viver. O mais diligente não vai conseguir. E que recompensa nesta vida receber?
Não é pra desistir nem recuar,
Mas prosseguir. Não temerei, não temerei, Só uma juventude para desfrutar,
Recomeçar e se entregar a Deus. Pois minha força se faz no Senhor; Antes dos maus dias, de o vigor cessar;
Recomeçar e se entregar Não temerei, não temerei, Da maturidade o que vais colher?
Somente a Deus. Pois não persiste o medo no amor. E que benefícios dessa vida hás de ter?

ESCOLHO A TI, SENHOR! Esses dias cabais Todo homem vive por um ideal.
Somam tantos sinais – Muitas vezes, fútil, vão e irreal;
Escolho a Ti, Senhor, Impossível negar Que razão eu tenho para aqui viver?
Mesmo havendo sofrimentos Que o tempo é urgente, A que devo dar a vida e todo o meu ser?
Nesse amor, Nos resta somente a Cristo buscar.
E tormentos que se alternam Quão grande é o amor de Deus!
Com louvor, São tais monstros gigantes; Seu filho amado concedeu;
Eu escolho a Ti. Subamos, avante, vamos possuir. O amor de Cristo,
Esta terra sagrada, Que por mim na cruz morreu,
Escolho a Ti, Senhor! Pois Deus, doravante, Me constrange a dar-lhe a vida
Mesmo havendo provações Nos insere aqui. E tudo meu.
Por Te buscar,
Se perseguições são riscos
De Te amar,
Eu escolho a Ti.