Você está na página 1de 1

entre um ideal de felicidade no momento presente e uma profunda absorção no

lado noturno da natureza. Essa oscilação repetida entre uma alegria sensuo, nós, realista
no finito e um anseio vago, místico e eternamente insatisfeito pelo infinito, mostra
claramente que a literatura alemã sempre oscilou entre os dois pólos do paganismo e do
cristianismo. Na época de Winckelmann, uma Alemanha acabava de emergir de um
período de intenso cristianismo, preparando-se para um renascimento pagão. O que
Winckelmann fez foi desviar essa onda renascente do paganismo para um canal especial.
Ele descobriu nos gregos um modelo histórico concreto para a visão pagã da vida e, ao
igualar o paganismo ao helenismo, modificou um novo mito - tão caro ao coração
alemão - e lançamentos como bases para uma nova religião. O fenômeno simples e bem
definido do paganismo foi substituído por uma massa complexa e contraditória de
características representadas pela entidade orgânica da civilização grega; pára. a
realidade é sempre mais complexa do que a ideia abstrata. A questão foi ainda mais
agravada pelo fato de que a própria civilização grega mostra um desenvolvimento do
paganismo ao cristianismo. Nietzsche assume isso muito agudamente. "Cristianismo",
escreveu ele) Clmerly continua a corrente anti-clássica, anti-pagã que já existia na
Grécia e em Roma. "E ele condenou a era de Periclean por não mais destruir os ideais
pagãos. No entanto, foi o mesmo século ao qual os alemães O helenismo prestou
homenagem sob a influência do exemplo de Winckelmann. \ Por que esse desvio do
paganismo para os canais helênicos foi um erro da parte de Winckelmann? Ele estava
tomando o rumo errado? Ou não era o "grego dos últimos dias" que a senhorita Butler
supõe que foi? Essa, de qualquer forma, é uma opinião de \ Nalther Rehm, o principal
investigador no campo do helenismo alemão, em um brilhante estudo Gotterstille und
Gotter / rauer, publicado há alguns anos. A concepção de helenismo de Winckelmann,
segundo Rehm, é profunda colorido por elementos estóicos, místicos, pietistas - em
suma, por elementos. . É significativo, Rehm ressalta ainda, que, depois de
Winckelmann, é Lessing, o racionalista e deísta, o mais influente na interpretação da
civilização grega aos classicistas de Weimar e ao dar forma característica ao conceito
de "huma nidade ", que desempenha um papel tão central no pensamento de Herder,
Goethe e Schiller. E qual era esse conceito de humanidade em essência? A proteção na
salvaguarda pelo meio do amor e da fraternidade humana, é a definição de Strich, um
ideal religioso que buscava subjugar ...