Você está na página 1de 17

21/3/2011

INDÚSTRIA

Definição de Indústria Setores da Economia


 origem: latim
industria
aplicação, zelo, trabalho, esforço
Economia
 Conjunto das atividades que visam a
manipulação e transformação de matérias-
primas para a produção de bens de consumo. Primário Secundário Terciário
Fonte: http://www.priberam.pt/

Setores da Economia

Primário

Exploração dos recursos


da Natureza

1
21/3/2011

Setores da Economia

Secundário

Transformação da matéria-prima
em produtos industrializados

Setores da Economia

Indústria x Fábrica x Empresa


Terciário

Serviços

Indústria Fábrica
 Conjunto das atividades que visam a  Estabelecimento onde se fabrica alguma coisa
manipulação e transformação de matérias- ou se prepara algum produto.
primas para a produção de bens de consumo.

2
21/3/2011

Empresa Porte..... Grande, Médio, Pequeno?


 Sociedade ou companhia que explora  Receita Bruta (BNDES)
qualquer ramo de indústria ou comércio.
 Número de Empregados (SEBRAE, IBGE)

Empregados Receita Bruta


Tipo de empresa Indústria Comércio e
Serviços Anual (R$)B

Micro Empreendedor Individual 1 Até 32 mil


Tipos de Indústria

Microempresa 1-19 1-9 Até 2,4 milhões

Pequeno porte 20-99 10-49 Até 16 milhões

Médio porte 100 - 499 50 – 99 Até 90 milhões

Maior que 300


Grande porte Mais que 500 Mais que 100
milhões

Bem Produzido
 Industrias de bens de produção ou de base:
 Mãe de todas as indústrias.
 Produz bens para outras indústrias.
 Exemplo: a industria siderúrgica produz ligas de ferro para
industria da construção, para industria automobilística, etc.
 Consomem muita energia e utilizam muita matéria prima.

 Exige investimentos vultuosos para serem instaladas.


 A Companhia Vale do Rio Doce é um exemplo de industria
de base.

3
21/3/2011

Bem Produzido
 Indústrias de bens de capital ou intermediárias:
 Correspondem aquelas industrias que fabricam
máquinas, equipamentos, ferramentas e autopeças
para outras industrias.
 A industria de material elétrico e eletrônico fornece
produtos para a industria eletro-eletrônico.
 A industria de autopeças tem como seu principal cliente
a industria automobilística.
 A WEG é um exemplo de indústria de bens
intermediários

Bem Produzido
 Indústria de bens de consumo:
 Podem ser divididas em:
 indústria de bens de consumo duráveis
 indústria automobilística
 indústria de bens de consumo não-duráveis
 indústria de alimentos e vestuário

Tecnologia Aplicada
 INDÚSTRIAS DINÂMICAS
 Utilizamtecnologia de ponta e mão de obra reduzida
e bastante qualificada.
 INDÚSTRIAS CLÁSSICAS
 Aquelas que requerem muita mão-de-obra e
empregam métodos da primeira e segunda revolução
industrial.

4
21/3/2011

a) Liste alguns objetos que faz parte de seu


Atividade de Classe cotidiano e identifique a matéria-prima.
b) Procure lembrar algumas industrias que estão
localizadas próximas de sua residência ou escola,
ou em sua cidade e identifique os produtos que
ela produz.

Origem da Indústria

Revolução Industrial Revolução


 Grande problemática  Mudança rápida e profunda que afecta as
 As primeiras fábricas eram: estruras de uma sociedade.
 Sujas
 Implica uma aceleração no ritmo das
 Barulhentas
 Perigosas
transformações históricas.
 Escuras

 Jornadas de trabalho chegavam à 16 horas diárias


 Trabalho infantil
 Regime de semi-escravidão

5
21/3/2011

Revolução Industrial Etapas da Industrialização


 Implicou na mudança de uma economia de  ARTESANAL
base agrícola e artesanal para uma economia o artesão tinha o domínio de toda a produção (matéria-
de base industrial e mecanizada. prima até o produto final).

 Iniciou-se na Inglaterra - meados do século


XVIII.

Etapas da Industrialização Etapas da Industrialização

 MANUFATUREIRA  MECANIZADA
 osartesãos se reunião em oficinas, havia uma divisão  uso de máquinas a vapor, impondo o ritmo de
de trabalho, os instrumentos eram manuais e o ritmo trabalho ao operário, especialização da produção
de trabalho era imposta pela força humana.

Características da 1ª Revolução Fases


 Aparecimento de máquinas modernas – rápidas,  1ª - 1760 a 1860
regulares e precisas – que substituíram o trabalho  limitada basicamente a Inglaterra.
do homem, antes realizado à mão;  Indústria têxtil, aperfeiçoamento da máquina a vapor,
utilização do carvão e do ferro.
 Utilização do vapor para acionar a máquina, isto  2ª - 1860 a 1900
é, como fonte de energia, em substituição a energia  espalhou-se pela Europa, América e Ásia
muscular, eólica e hidráulica;  inovações tecnológicas (aço, eletricidade, petróleo)
 Obtenção e trabalho de novas matérias primas, desenvolvimento na telecomunicação.
em particular os minerais, que deram impulso à  3ª - meados do século XX
 se traduz pelo impacto tecnologias: microcomputador,
metalurgia e à industria química. microeletrônica robótica, engenharia genética.

6
21/3/2011

Causas gerais da Revolução Industrial Impactos das fases 1 e 2


 Revolução Comercial (séc XV – XVII)  Trabalho Infantil
 Descoberta de novos continentes e do caminho para as
Índias.
 Formação de mercado mundial.
 Incremento do comércio.
 Acumulação primitiva de capital.
 Entrada de produtos e riquezas de vários pontos do
planeta na Europa.

Impactos
 Trabalho Feminino

7
21/3/2011

Impactos Impactos
 Ludismo (1811 – 1818) – movimento de  Altas Jornadas de Trabalho
trabalhadores que destruíam máquinas.
 Cartismo (1832 – 1848) – movimento de
trabalhadores que redigiam reivindicações
trabalhistas ao parlamento britânico. Obteve
alguns benefícios como a redução da jornada
de trabalho para 10 horas e regulamentação
do trabalho infantil e feminino.
 Trade Unions – associações de trabalhadores
que deram origem aos sindicatos.

8
21/3/2011

Impactos
 Lutas de Classe

Ludismo

Impactos
 Marx e Engels
Legislação
Até o final do século XVII, os trabalhadores
tiveram que suportar sem nenhum amparo, as
conseqüências dos acidentes e das moléstias
profissionais.

9
21/3/2011

Inglaterra: Lei de Saúde e Moral dos


Inglaterra: Relatório CPI - 1831
Aprendizes
 Em 1802 o Parlamento Britânico aprovou a  “Diante desta Comissão desfilou longa procissão
primeira lei de proteção aos trabalhadores de trabalhadores [...] degradados na sua
 Estabelecia: qualidade humana, cada um deles era clara
 limite de12 horas de trabalho por dia; evidência de uma vida arruinada, um quadro vivo
 proibia o trabalho noturno; da crueldade humana do homem para o homem,
 obrigava os empregadores a lavar as paredes da fábrica uma impiedosa condenação daqueles
duas vezes por ano e tornava obrigatória a ventilação. legisladores que quando em suas mãos
detinham poder imenso, abandonaram os fracos
à capacidade dos fortes”.

Inglaterra: Lei das Fábricas (Factory Act) - 1833 Inglaterra: Lei das Fábricas (Factory Act) - 1867

 Considerada como a primeira legislação realmente  Ampliação da lei


eficiente no campo de proteção ao trabalhador.  Incluiu mais moléstias;
 Aplicava-se as empresas têxteis (força hidráulica ou a
vapor);  Estipulou a proteção de máquinas e a ventilação
 proibia o trabalho noturno aos menores de 18 anos e mecânica para o controle de poeiras
restringia as horas de trabalho destes a 12 por dia e 69  Proibia a ingestão de alimentos nos ambientes sob
por semana;
 as fábricas precisam ter escolas, que deviam ser atmosfera nocivas da fábrica.
freqüentadas por todos os trabalhadores menores de 13
anos;
 a idade mínima para o trabalho era de nove anos, e um
médico devia atestar que o desenvolvimento físico da
criança correspondia à sua idade cronológica.

Inglaterra: Ata de Responsabilidade da


Outros Países
Empresa em 1880
 Permitia os familiares de um trabalhador que  Leis tornam obrigatória a existência de serviços de
tivesse sofrido um acidente fatal, cobrassem os saúde ocupacional em estabelecimentos:
danos pela morte causada por negligência.  França – 1946

 Espanha – 1956

 É o primeiro aspecto legal que atribui legalmente  Leis progressivas em defesa da saúde e
ao empregador a responsabilidade pela segurança do trabalhador:
segurança dos seus trabalhadores contra acidentes  Europa e Estados Unidos.
do trabalho.

10
21/3/2011

Organização Internacional do Trabalho - OIT Organização Mundial da Saúde - OMS

 Fundada em 1919 com o objetivo de  Fundada em 1948, com o objetivo de desempenhar


promover a justiça social, a Organização um papel de liderança em matéria de saúde
Internacional do Trabalho (OIT) é a única das global, fixar a agenda para pesquisa em saúde,
Agências do Sistema das Nações Unidas que estabelecer normas, articulando opções políticas
baseadas em evidências, fornecer apoio técnico
tem estrutura tripartite, na qual os
aos países e monitoramento e avaliação das
representantes dos empregadores e dos tendências de saúde.
trabalhadores têm os mesmos direitos que os
do governo.

Evolução da Legislação Brasileira

11
21/3/2011

Revolução Industrial
 Administração Científica
 Taylorismo E a indústria no Brasil?
 Fordismo

SEGUNDO REINADO (1840-1889) SEGUNDO REINADO (1840-1889)

 Período em que D.  Esses dois fatores levaram a modernização de infra-


estruturas básicas do país:
Pedro II governou o
 Bancos;
nosso país.  Fábricas; e
 TarifaAlves Branco  Setores de transporte e comunicação.
(1844) – taxava os  Período denominado como ERA MAUÁ (l845-l864).
produtos importados
 Avanços não tão expressivos.
 Lei Eusébio de
Queirós (1850) –
proibia o tráfico Mas foi o primeiro “surto” industrial na história deste
externo
país.

SEGUNDO REINADO (1840-1889) REPÚBLICA VELHA (1889-1930)


 No final do Segundo Reinado:  Desenvolvimento das indústrias têxteis
A indústria nacional passou a poder competir com os  Mão-de-obra imigrante
produtos importados.
 Concentração em São Paulo
 Além disto, o fim do tráfico negreiro resultou em uma
intensa liberação de verbas para investimento em  Vilas operárias e de sindicatos.
outras áreas.  Os sindicatos eram extremamente influenciados pelo
ideal anarquista, trazido pelos italianos, que formaram
aqui o anarco-sindicalismo, que teve muita influência
até o 1922, ano de fundação do PCB – Partido
Comunista Brasileiro.

12
21/3/2011

REPÚBLICA VELHA (1889-1930) ERA VARGAS (1930 – 1945)


 Organização sindical - greves expressivas (1907  O Brasil começa a estruturar seu parque
e 1909) garantiram os primeiros ganhos industrial.
trabalhistas.  Antes: os investimentos concentravam-se na
 Período da primeira guerra mundial, durante o produção de produtos e o excedente de capital
governo de Venceslau Brás. era empregado nas indústrias têxteis.
 Este Presidente adotou nesse período uma política  Com Getúlio: constrói as indústrias de base:
de substituição das importações, resultando em  Companhia Vale do Rio Doce (l942)
uma alavancada na industrialização nacional.  CSN – Companhia Siderúrgica Nacional (l941)

ERA VARGAS (1930 – 1945) REPÚBLICA POPULISTA (1946-1964)


 Realizações do governo:  Início-se com Dutra: importamos muito e tivemos um
 Criação do Ministério do Trabalho (l931) leve retrocesso.
 Promulgação da CLT (consolidação das leis  Com Vargas de novo no poder, (l951-54) cria-se a
trabalhistas) em 1943. PETROBRÁS (l953) e o petróleo passa a ser visto
 Com Getúlio, os sindicatos passam a ser unificados como algo fundamental para a soberania do país.
e ganham a figura do “pelego”, líder sindical  Agosto de 1954, quando Vargas comete suicídio.
atrelado ao governo.

REPÚBLICA POPULISTA (1946-1964) REPÚBLICA POPULISTA (1946-1964)


 Juscelino Kubitschek assume para dar  Foi pensando nela que JK, através do capital
acabamento ao projeto de industrialização. associado, desenvolve o plano “50 anos em 5”.
 Se já tínhamos a indústria de bens de consumo não-  O país ganhava agora:
duráveis (produtos têxteis, por exemplo) e a  novas estradas;
indústria de base (CSN, Vale do Rio Doce e  indústrias
automobilísticas;
Petrobrás), faltava agora a indústria de bens de  uma nova capital; e
consumo duráveis.  um tremendo rombo nas dívidas externas.

13
21/3/2011

REPÚBLICA POPULISTA (1946-1964) DITADURA MILITAR (1964-1985)

Foi com um enorme acréscimo de  Destituição do governo de João Goulart (1964-


1985), pelos militares.
dívidas e um intenso arrocho  Com grandes investimentos em obras faraônicas e
salarial sobre as classes suporte industrial através de empréstimos
internacionais.
trabalhadoras que o Brasil  Construíram a transamazônica e a ponte Rio – Niterói
consolidou o seu parque industrial.  Desenvolveu ainda mais o setor de bens de
consumo duráveis.
 Garantiu que a classe média tivesse acesso a TVs,
Fuscas, entre outros bens.

DITADURA MILITAR (1964-1985) DITADURA MILITAR (1964-1985)


 Na ditadura foi desenvolvido o Plano Nacional de  O auge do regime militar foi durante o governo de
Desenvolvimento (PND), durante os governos de Médici, caracterizado pelo MILAGRE ECONÔMICO, o
Médici (1969-1974), Geisel (1974-1979) e país tornou-se a 8ª economia do mundo.
Figueiredo (1979-1985)  Em1973 este processo de desenvolvimento acabou -
 O objetivo era alavancar a indústria nacional, CRISE DO PETRÓLEO.
áreas de pesquisa tecnológica e outros setores.  No governo Geisel lança o programa do Pró – álcool.
 Este programa tinha por objetivo diminuir a dependência
 Isso se dava com vultuosos empréstimos junto ao FMI
do Brasil junto aos exportadores de petróleo.
e ao BIRD = ENORME AUMENTO DA DÍVIDA
EXTERNA BRASILEIRA.

DÉCADA DE 1980 DÉCADA DE 1990 E INÍCIO DO SÉCULO XXI

 Conhecida como a década perdida e caracterizada  Fernando Collor - modelo Neoliberal.


pelo:
 Esse novo projeto para país retirava o Estado da
 baixo crescimento econômico
economia, deixando-o apenas nas áreas da educação,
 elevadas taxas de inflação
saúde e segurança.
 Passagem para o período democrático
 Eleição de Tancredo Neves, assim como a sua morte.  Para isso ocorrer o país precisou abrir um intenso
 Assume o vice José Sarney: processo de privatizações entre elas:
 Planos Cruzado (1986), Bresser (1987) e o Plano Verão  a CSN, no governo de Itamar Franco
(1989)  a Vale do Rio Doce no governo Fernando Henrique Cardoso
 resultados apenas momentâneos e sem expressividade em
 além de uma série de bancos estaduais, empresas de
longo prazo.
telefonia, hidrelétricas e estatais do setor energético.
 Em 1988 se promulga a Constituição Federal.

14
21/3/2011

DÉCADA DE 1990 E INÍCIO DO SÉCULO XXI DÉCADA DE 1990 E INÍCIO DO SÉCULO XXI

 Itamar Franco lança-se o plano Real: assegurar a  Reconhecimento: estabilidade da moeda brasileira
estabilidade econômica.  Preço:
R$ 1,00 = U$ 1,00  ECONOMIA BRASILEIRA baseada nos créditos dos
 O país então passou a sofrer com dificuldades de especuladores e com baixas taxas de produção.
manter a balança comercial favorável, já que as  dificuldades colocadas sobre os pequenos e médios
importações eram maiores que as exportações. empresários brasileiros
 Altas taxa de juros para evitar o aumento dos  alta de desemprego
índices de inflação
 Atraíramos especuladores externos e trouxeram a
moeda de volta para o Brasil.

Século XXI
 Governo Lula
 Salário Mínimo de 200 para 510 Indústria do Brasil
 PIB 3,55% por ano
 Dívida Externa:
 liquidação da dívida do FMI
 Infraestrutura: PAC

15
21/3/2011

E na Paraíba?

Ciclo Econômico

 Cana de açúcar o progresso dessa indústria foi  Algodão: Em meados do século XIX, o
espantoso no fim do século XVI, desenvolvimento da cultura algodoeira daria novo
á ocupação do espaço paraibano.

PIB Participação do PIB - PB

16
21/3/2011

Dados Gerais da Prod. Industrial Dados Gerais da Prod. Industrial

Dados Gerais da Prod. Industrial

Questões

 Qual o setor da economia que a indústria está


inserida? FIM
 Qual a diferença entre indústria e fábrica?
 Qual o motivo da Inglaterra ter sido pioneira na
atividade industrial.
 Quais foram as consequências negativas da
Revolução Industrial?

17