Você está na página 1de 13

Um hotspots de biodiversidade é uma região biogeográfica que é

simultaneamente uma reserva de biodiversidade, além de poder estar ameaçado de


destruição. Designa, geralmente, uma determinada área de relevância ecológica por
possuir vegetação diferenciada da restante e, conseguintemente, abrigar espécies
endêmicas. Os hotspots de biodiversidade estão identificados pela Conservation
International (CI), que se refere a 34 áreas de grande riqueza biológica em todo o
mundo que são alvo das atividades de conservação da CI. Segundo esta organização,
ainda que a área correspondente a estes habitats naturais ascenda apenas a 1,4% da
superfície do planeta, concentra-se aí cerca de 60% do patrimônio biológico do mundo
no que diz respeito a plantas, aves, mamíferas, répteis e espécies anfíbias. Numa
conferência de imprensa recente, a CI atualizou a lista com nove hotspots de
biodiversidade.

O conceito de Hotspots foi criado em 1988, pelo ecólogo inglês Norman Myers
para resolver um dos maiores dilemas dos conservacionistas: quais as áreas mais
importantes para preservar a biodiversidade na Terra? Ao observar que a biodiversidade
não está igualmente distribuída no planeta, Myers procurou identificar quais as regiões
que concentravam os mais altos níveis de biodiversidade e onde as ações de
conservação seriam mais urgentes. Ele chamou essas regiões de Hotspots.
Hotspots é, portanto, toda área prioritária para conservação, isto é, de alta
biodiversidade e ameaçada no mais alto grau.

É considerada Hotspots uma área com pelo menos 1.500 espécies endêmicas
de plantas e que tenha perdido mais de 3/4 de sua vegetação original. Em
1988, Myers identificou 10 Hotspots mundiais.

Em 1996-1999: o primatólogo norte-americano Russell Mittermeier, presidente


da CI, ampliou o trabalho de Myers com uma pesquisa da qual participaram mais de
100 especialistas. Esse trabalho aumentou para 25 as áreas no planeta consideradas
Hotspots. Juntas, elas cobriam apenas 1,4% da superfície terrestre e abrigavam mais de
60% de toda a diversidade animal e vegetal do planeta.

Em fev/2005: A CI atualiza a análise dos Hotspots e identifica 34 regiões,


hábitat de 75% dos mamíferos, aves e anfíbios mais ameaçados do planeta. Nove
regiões foram incorporadas à versão de 1999.

Mesmo assim, somando a área de todos os Hotspots chega apenas a 2,3% da


superfície terrestre, onde se encontram 50% das plantas e 42% dos vertebrados
conhecidos.

Agora imagine, por exemplo, a extinção de uma espécie que preda mosquitos
transmissores de doenças: seu desaparecimento pode propiciar o aumento desses vetores
e, conseguintemente, maior incidência de infecções. Outro exemplo hipotético, e mais
grave ainda: o desaparecimento de um grande número de organismos produtores. Além
de provocar a diminuição ou extinção dos consumidores primários, e daqueles que se
alimentam destes, tal evento provocaria, provavelmente, o acúmulo de gás carbônico na
atmosfera.

Além disso, não se deve esquecer de que a extinção de espécies faz com que
seja perdido o patrimônio genético de organismos que poderiam ajudar na cura de
doenças, na criação de novas fontes de energia, dentre outros exemplos.

Assim, é importante saber que o desaparecimento de seres vivos provoca


alterações significativas na dinâmica dos ambientes em que se inserem, causando perdas
e problemas irreparáveis; e que, nos últimos tempos, o que tem acontecido é, em grande
parte, conseqüência de atividades nada sustentáveis que partem de nossa espécie.

Dos seis biomas brasileiros, a Mata Atlântica e o Cerrado fazem parte destes
hotspots. Com mais de 20.000 plantas (8.000 endêmicas) e 2.300 animais (725
endêmicas), a Mata Atlântica é considerado um dos primeiros cinco hotspots de
biodiversidade no mundo. A densidade de biodiversidade neste bioma é particularmente
impressionante.

Considerando a porcentagem de vegetação original destruída, a bacia do mar


Mediterrâneo é a região mais agonizante do planeta: apenas 4,7% da área original
seguem intactas e 32 espécies de animais endêmicas (que só existem no próprio lugar)
estão ameaçadas de extinção. Mas neste ranking há outras nove regiões com mais de
90% do território original destruído.

Os 10 pontos mais críticos

Nestas regiões pelo menos 90% da cobertura original já foi destruída

Caribe

Concentra diversos ecossistemas, como florestas tropicais e regiões semi-áridas

Extensão original - 229 549 km2

Extensão atual - 22 955 km2 (10% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 209

Principal ameaça - Desmatamento para agricultura e inserção de espécies estrangeiras

Bacia do Mediterrâneo

Originalmente, apresentava uma flora quatro vezes maior do que a de todo o resto do
continente europeu

Extensão original - 2 085 292 km2

Extensão atual - 98 009 km2 (4,7% da cobertura original)


Espécies endêmicas ameaçadas - 34

Principal ameaça - Ocupação humana

Mata Atlântica

A floresta tropical que cobre grande parte da costa brasileira atinge também o território
de nossos vizinhos Uruguai, Paraguai e Argentina

Extensão original - 1 233 875 km2

Extensão atual - 99 944 km2 (8,1% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 90

Principal ameaça - Ocupação humana

Chifre da África

Região árida é o habitat da maioria das espécies de antílopes do mundo

Extensão original - 1 659 363 km2

Extensão atual - 82 968 km2 (5% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 18

Principal ameaça - Desmatamento para pastagem e extração mineral

Montanhas do sudoeste chinês

Habitat original de uma das mais ricas faunas de clima temperado, a região tem altitudes
que podem chegar a 7558 metros

Extensão original - 262 446 km2

Extensão atual - 20 996 km2 (8% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 8

Principal ameaça - Caça extração de madeira e queimadas para a criação de pastos

Florestas da costa leste africana

Concentra florestas secas e úmidas, que abrigam uma grande variedade de primatas

Extensão original - 291 250 km2

Extensão atual - 29 125 km2 (10% da cobertura original)


Espécies endêmicas ameaçadas - 12

Principal ameaça - Desmatamento para agricultura

Filipinas

As mais de sete mil ilhas que compõem o arquipélago eram cobertas originalmente por
extensas florestas tropicais

Extensão original - 297 179 km2

Extensão atual - 20 803 km2 (7% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 151

Principal ameaça - Extração de madeira

Indochina

Coberta principalmente pelas florestas tropicais do Sudeste Asiático. Apesar da


devastação, nos últimos 12 anos foram descobertas seis novas espécies de mamíferos

Extensão original - 2 373 057 km2

Extensão atual - 118 653 km2 (5% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 78

Principal ameaça - Desmatamento para agricultura e extração madeira

Madagascar

A ilha africana tem grande diversidade de ecossistemas, como florestas tropicais e secas
e um deserto

Extensão original - 600 461 km2

Extensão atual - 60 046 km2 (10% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 169

Principal ameaça - Erosão gerada pelo desmatamento

Sundaland

A região, que cobre a Indonésia, a Malásia e outras ilhas do arquipélago do Sudeste


Asiático, é dominada pelas florestas tropicais
Extensão original - 1 501 063 km2

Extensão atual - 100 571 km2 (6,7% da cobertura original)

Espécies endêmicas ameaçadas - 162

Principal ameaça - Extração de madeira

Embora representem apenas 1,4% da área do planeta, os 25 hotspots abrigam


44% de todas as espécies de plantas e 35% das espécies de vertebrados terrestres. Veja
no mapa.

Província Florística da Califórnia

Área original - 324 000 km2

Área que restou - 80 000 km2

Área protegida - 31 400 km2

Espécies identificadas* - 5 010

Endêmicas* - 2 196

Ameaçadas ou em extinção** - 14

Extintas** - 0

Micronésia e Polinésia

Área original - 46 000 km2

Área que restou - 10 000 km2

Área protegida - 4 900 km2

Espécies identificadas* - 6 899

Endêmicas* - 3 557

Ameaçadas ou em extinção** - 112

Extintas** - 38

Choco Darién

Área original - 260 600 km2

Área que restou - 63 000 km2


Área protegida - 16 400 km2

Espécies identificadas* - 10 625

Endêmicas* - 2 618

Ameaçadas ou em extinção** - 36

Extintas** - 0

Andes Tropicais

Área original - 1 250 000 km2

Área que restou - 314 500 km2

Área protegida - 79 600 km2

Espécies identificadas* - 48 389

Endêmicas* - 21 557

Ameaçadas ou em extinção** - 150

Extintas** - 2

América Central ou Mesoamérica

Área original - 1 150 000 km2

Área que restou - 231 000 km2

Área protegida - 138 400 km2

Espécies identificadas* - 26 859

Endêmicas* - 6 159

Ameaçadas ou em extinção** - 74

Extintas** - 4

Chile Central

Área original - 300 000 km2

Área que restou - 90 000 km2

Área protegida - 9 100 km2


Espécies identificadas* - 3 764

Endêmicas* - 1 666

Ameaçadas ou em extinção** - 8

Extintas** - 0

Caribe

Área original - 263 500 km2

Área que restou - 29 840 km2

Área protegida - 41 000 km2

Espécies identificadas* - 13 518

Endêmicas* - 7 779

Ameaçadas ou em extinção** - 131

Extintas** - 51

Cerrado Brasileiro

Área original - 1 780 000 km2

Área que restou - 356 600 km2

Área protegida - 92 700 km2

Espécies identificadas* - 11 268

Endêmicas* - 4 517

Ameaçadas ou em extinção** - 27

Extintas** - 0

Florestas do Oeste da África

Área original - 1 260 000 km2

Área que restou - 126 500 km2

Área protegida - 20 300 km2

Espécies identificadas* - 10 320


Endêmicas* - 2 520

Ameaçadas ou em extinção** - 77

Extintas** - 0

Bacia do mediterrâneo

Área original - 2 360 000 km2

Área que restou - 110 000 km2

Área protegida - 42 100 km2

Espécies identificadas* - 25 770

Endêmicas* - 13 235

Ameaçadas ou em extinção** - 52

Extintas** - 4

Karoo

Área original - 116 000 km2

Área que restou - 30 000 km2

Área protegida - 2 350 km2

Espécies identificadas* - 5 321

Endêmicas* - 1 985

Ameaçadas ou em extinção** - 13

Extintas** - 0

Cáucaso

Área original - 500 000 km2

Área que restou - 50 000 km2

Área protegida - 14 000 km2

Espécies identificadas* - 6 932

Endêmicas* - 1 659
Ameaçadas ou em extinção** - 13

Extintas** - 0

Florestas Costeiras da Tanzânia e do Quênia

Área original - 30 000 km2

Área que restou - 2 000 km2

Área protegida - 5 800 km2

Espécies identificadas* - 5 019

Endêmicas* - 1 621

Ameaçadas ou em extinção** - 50

Extintas** - 1

Madagascar

Área original - 594 100 km2

Área que restou - 59 000 km2

Área protegida - 11 500 km2

Espécies identificadas* - 12 987

Endêmicas* - 10 475

Ameaçadas ou em extinção** - 146

Extintas** - 46

Província Florística do Cabo

Área original - 74 000 km2

Área que restou - 18 000 km2

Área protegida - 14 000 km2

Espécies identificadas* - 8 762

Endêmicas* - 5 735

Ameaçadas ou em extinção** - 17
Extintas** - 2

Indo-Burma

Área original - 2 000 000 km2

Área que restou - 100 000 km2

Área protegida - 100 000 km2

Espécies identificadas* - 15 685

Endêmicas* - 7 528

Ameaçadas ou em extinção** - 126

Extintas** - 1

Costa Oeste da índia e SiriLanka

Área original - 182 500 km2

Área que restou - 12 450 km2

Área protegida - 12 450 km2

Espécies identificadas* - 5 817

Endêmicas* - 2 535

Ameaçadas ou em extinção** - 35

Extintas** - 0

Sundaland

Área original - 1 600 000 km2

Área que restou - 125 000 km2

Área protegida - 90 000 km2

Espécies identificadas* - 26 800

Endêmicas* - 15 701

Ameaçadas ou em extinção** - 95

Extintas** - 0
Sudoeste da Austrália

Área original - 309 800 km2

Área que restou - 33 300 km2

Área protegida - 33 300 km2

Espécies identificadas* - 5 925

Endêmicas* - 4 441

Ameaçadas ou em extinção** - 26

Extintas** - 5

Montanhas do Sudeste da China

Área original - 800 000 km2

Área que restou - 64 000 km2

Área protegida - 16 500 km2

Espécies identificadas* - 13 141

Endêmicas* - 3 678

Ameaçadas ou em extinção** - 36

Extintas** - 0

Filipinas

Área original - 300 800 km2

Área que restou - 21 000 km2

Área protegida - 25 900 km2

Espécies identificadas* - 8 754

Endêmicas* - 6 387

Ameaçadas ou em extinção** - 123

Extintas** - 0

Wallacea
Área original - 347 000 km2

Área que restou - 52 000 km2

Área protegida - 20 400 km2

Espécies identificadas* - 11 142

Endêmicas* - 2 029

Ameaçadas ou em extinção** - 88

Extintas** - 0

Nova Caledônia

Área original - 18 600 km2

Área que restou - 5 200 km2

Área protegida - 526,7 km2

Espécies identificadas* - 3 522

Endêmicas* - 2 635

Ameaçadas ou em extinção** - 12

Extintas** - 1

Nova Zelândia

Área original - 270 500 km2

Área que restou - 59 400 km2

Área protegida - 52 000 km2

Espécies identificadas* - 2 517

Endêmicas* - 2 001

Ameaçadas ou em extinção** - 66

Extintas** - 25

* Plantas e animais vertebrados terrestres

** Animais vertebrados terrestres


*** Abrange proteção do entorno

Fonte: Conservação Internacional

www.conservation.org.br/como/index.php?id=8

pt.wikipedia.org/wiki/Hotspot_de_biodiversidade

mundoestranho.abril.com.br/ambiente/pergunta_287728.shtml

super.abril.com.br/ecologia/mapa-quente-biodiversidade-445166.shtml

• www.brasilescola.com/animais/extincao-animais.htm