Você está na página 1de 24

FÍSICA

LEIS DE NEWTON

1. FORÇ A Figura 1
A idéia de força é bastante relacionada com a
experiência diária de qualquer pessoa. Sempre que
puxamos ou empurramos um objeto, dizemos que es-
tamos fazendo uma força sobre ele. É possível encon-
trar forças que se manifestam sem que haja contato
entre os corpos que interagem. Por exemplo: um ímã
exerce uma força magnética de atração sobre um pre-
go, mesmo que haja certa distância entre eles; um
pente eletrizado exerce uma força elétrica de atração
sobre os cabelos de uma pessoa, sem necessidade de
entrar em contato com eles; de forma semelhante, a
Terra atrai os objetos próximos à sua superfície,
mesmo que eles não estejam em contato com ela. A
força com que a Terra atrai um corpo é o peso deste

corpo. Exemplo 2:
Sempre que ocorrer uma mudança no estado de Quando um corpo está em movimento, ele tem
movimento de um corpo, teremos a atuação de uma uma tendência natural e espontânea de continuar em
força. Unidade (SI): Newton (N). movimento, mantendo inalterável a sua velocidade

2. INÉRCIA

Galileu acreditava que qualquer estudo sobre o


comportamento da natureza deveria ter por base ex-
s. Realizando, então, uma série
de experiências com corpos em movimento, ele con-
cluiu, por exemplo, que sobre o livro que é empurra-

do em uma mesa atua também uma força de atrito,


que tende sempre a contrariar o seu movimento. As- Figura 2
sim, de acordo com Galileu, se não houvesse atrito, o
livro não pararia quando cessasse o empurrão. As
conclusões de Galileu estão sintetizadas a seguir: se
um corpo estiver em repouso, é necessária a ação de
uma força sobre ele para colocá-lo em movimento.
Uma vez iniciado o movimento, cessando a ação da
força, o corpo continuará a se mover indefinidamente
em linha reta, com velocidade constante.

lnérc ia
A inércia consiste na tendência do corpo em

manter sua velocidade vetorial constante.


Explicando, para uma melhor compreensão:

Exemplo1:
Quando um corpo está em REPOUSO, ele tem
uma tendência natural e espontânea de continuar em
repouso, isto é, uma tendência de MANTER SUA
VELOCIDADE NULA. Assim, quando um ônibus
arranca, a partir do repouso, o passageiro despreveni-
do cai, por insistir em manter-se em repouso.
enunciado de sua pri-
Prime ira lei de Newton (Lei da inérc ia,
de Galileu )
Quando a resultante das forças é nula, um cor-
po em repouso continua em repouso, e um corpo em
movimento continua em movimento em linha reta e
com velocidade constante.

Força resultante nula


Referencial
Figura 4
A B A B +
FBA FAB
Equilíbrio
(Ponto Material)
F AB =
4. PRINCÍPIO FUN DAMENTAL DA DINÂMI-
CA (2ª LEI DE NEWT ON)

A aceleração que um corpo adquire é direta-

mente proporcional à força resultante que atua sobre

ele e tem a mesma direção e o mesmo sentido desta

força.

Na segunda lei de Newton, quando um corpo esti-


ver sujeito a várias forças, deve-se substituí-las – F –
r
pela resultante r Fdessas forças.
Então temos, de uma maneira mais geral:
Não considerando os efeitos ligados à rotação
da Terra, a força gravitacional, aplicada pela Terra,
corresponde ao peso do corpo.
g
Sendo
ma
corpo e

r
Unidade de força no SI: Newton (N) P será dado por:
rF rrr
Observe que a força aplicada e a aceleração = mg
adquirida são grandezas vetoriais que têm sempre a
mesma orientação, isto é, mesma direção e sentido,
pois a massa m é um escalar positivo.
2
1N= 1Kg m/s

5. AÇÃO X REAÇÃO (3ª LEI DE NEWT ON)


A toda força de ação corresponde uma força de
reação, com o mesmo módulo, mesma direção e sen-
tidos OPOSTOS.
Ação e reação estão sempre aplicadas em cor-
pos distintos, portanto AÇÃO E REAÇÃO NUNCA
SE EQUILIBRAM.
Ação e reação têm SEMPRE O MESMO
al-
mente ao valor da gravidade local. Isto significa que,
se a gravidade for n vezes maior, o peso de um dado
corpo também será n vezes maior.
MÓDULO, mas podem produzir efeitos diferentes.
Exemplo:
Considere dois patinadores, A e B, sobre patins
em uma pista de gelo. O patinador A empurra o pati-
nador B. O que se observa na pista é que ambos os
patinadores se movem em sentidos opostos. Se os pa-
Em primeiro lugar, devemos colocar todas as
ESTUDO D IRIGIDO

1 Qual a N
unidade
força no
sistema
internac
nal?
T

A T
cálculo
P P
A
2 O que é inércia?

P =
B
Escrev
F
3 Enuncie a 1ª L
Newton.
F = ma
R
. m P
T = A B
ma
Somando as equações:
= maa
EXERCÍCIOS RESOLVIDOS
−T =
P (
1 ExpliB = am
que um
passa
sem cinto de
se-
14 T = mAa
40 = a ( + )
40 , agora é substituir emT = 1.8 .
a T = 8N
= 5
=
a 8 /m 2
Se você substituir em PB −T = mBa dará o mesmo re-
sultado. Faça pra ver!

EXERCÍCIOS
2 Nos exercícios abaixo, despreze os atritos e con-
1 O corpo indicado na figura tem massa de 5 kg e
sidere a gravidade =10m s/2.
está em repouso sobre um plano horizontal sem
a) Calcule a aceleração do bloco abaixo: atrito. Aplica-se ao corpo uma força de 20N.
F
1 =20N
3kg
5kg
Resolução:
F R
F
1 − F
20 5
− = 3.a
15 =
15
a = = a
3
cidade de 4m/s em 2 segundos, calcule sua acele-

A 3

ma=1kg
mb=4kg B

na época, Neil Armstrong tinha uma massa de 70


kg e que a gravidade da Terra é de 10m/s² e a da
Lua é de 1,6m/s², calcule o peso do astronauta na