Você está na página 1de 2

O ENFOQUE INTERNACIONALISTA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO: VIGOTSKI

Lev Semenovich Vigostki nasceu em 1896, na Bielo- Rus, e


faleceu aos 37 anos, e não podemos falar de desenvolvimento humano
sem citá-lo. Ele foi um dos teóricos que buscou alternativas dentro do
materalismo dialético entre as concepções idealistas e mecanista da
Psicologia, constriu propostas teóricas com relação pensamento e
linguagem, natureza do processo de desenvovimento da criança e do
papel da intrução do desenvolvimento ao lado de Luria e Leontiev.

Vigotski não via o homem como ser passivo, via como ser ativo,
que age sobre o mundo em relações sociais.

VISÃO DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

O desenvolvimento infantil é visto a partir de três aspectos:

- Intrumental: refere-se à natureza basicamente mediadora das


funções psicológicas complexas.

Exemplo disso é o costume popular de amarrar um barbante no dedo


para lembrar algo, isso adquire sentido, por ter função mediadora,
fazendo-nos lembrar de algo importante.

- Cultural: envolve os meios socialmente estruturados pelos


quais organizamos os tipos de tarefa que a crianã em crescimento
enfrenta, sendo um dos intrumentos básicos a linguagem. Vigotski deu
ênfase, à linguagem e sua relação com o pensamento.

- Histórico: Os instrumentos culturais expandiram, se não


tivessemos desenvolvido a linguagem escrita e aritmética não
possuiríamos hoje a organização dos processos superiores.

Para Vigotski, a história da sociedade e o desenvolvimento


humano caminham juntos, com isso, que ele estudou o
desenvolvimento infantil. Inicialmente, esses processos são
interpsíquicos ( partilhados entre pessoas), só podem dar certo
durante a interação das crianças com os adultos. Á medida que a
criança cresce, os processos acabam por ser executados dentro das
próprias crianças- intrapsíquicos.

No estudo feito por Vigotski sobre o desenvolvimento da fala,


inicialmente, os aspectos motores e verbais do comportamento estão
misturados. Como a criança está sempre rodeada por adultos em sua
família, sua fala começa a adquirir traços demostrativos, a fala vai
deixando de ser um meio para dirigir o comportamento dos outros e
vai adquirindo a função de autodireção. Fala e ação se desenvolve
idependentes uma da outra.

Todos os movimentos e expressões verbais da criança, no início


de sua vida são importantes, pois assim os adultos as compreendem. A
fala egocêntrica foi vista por Vigotski como transição entre a fala
exterior e interior.

Para o autor as funções piscológicas emergem e se consolidam


no plano da ação entre pessoas e tornam-se internalizadas,
transforma-se para construir o funcionamento interno.

Vigotski deu ênfase ao processo de internalização como


mecanismo que intervém no desenvolvimento das funções
psicológicas complexas. Para ele o plano não preexiste, é constituído
pelo processo de internalização, fundado nas ações, interações sociais
e na linguagem.