Você está na página 1de 23

Geradores de Corrente Contínua:

A tensão induzida em cada condutor da ar-


madura é dada por::
N

eind = vBl

S ω S
A tensão total da armadura é dada por:
   
Z Z
N Ea = vBl = ωrBl
a a

Calculando a densidade do fluxo magnético


como:
φ φ
B= =  
Apólo 2πrl
P

Tem-se então:
r  
ZP
Ea = φω = Kφω
l 2πa

– p. 1/23
Formas de excitação:
I F I A
I L
RF RA
+
+
+

VF NF EA Vt


(excitação independente)




 Ia → corrente da armadura

 I → corrente do campo shunt

f


 Is → corrente do campo série


 I → corrente da carga
L

– p. 2/23
I F I A I L
RF RA
+
+
+

VF NF EA Vt


(excitação shunt)

I A I L
RA
+
I S
+

NS EA Vt

(excitação série)
– p. 3/23
I A NS I L
RA

I F
+
+
I S

NF EA Vt

(excitação composto curto)

I A NS I L
RA

+
+ I F
I S

EA NF Vt

(excitação composto longo)

– p. 4/23
Excitação composta:
Campo Shunt Campo Shunt

01 11010
0 1
0 11010
0
1
0
0
110 0
1 Campo Serie
´ 1
0
0
10
1 0
1 Campo Serie
´

Φserie
´ Φserie
´
Φ shunt Φ shunt
(composto aditivo ou (composto subtrativo ou
cumulativo) diferencial)

– p. 5/23
Gerador CC com excitação independente:
I F R aj ∆ V esc I
I A RA RI RC L
+ −
+ +
RF +

CARGA
VF EA Vt
NF −
− −

Circuito de armadura:
Circuito de campo: 

 Ia = IL
  

V = R + Rf If

 f aj

 


Vt = Ea − (Ra + Ri + Rc ) Ia − ∆Vesc

 

F mm = Nf If
 




Ea = kφω

– p. 6/23
Característica de magnetização:
Φ

ω (constante)

N S

IF
If (A)
Ea = Vt vazio

ω (constante)

 Ea ∝ φ



∀ ω constante.

If (A)

– p. 7/23
Para If = If0 (= cte) tem-se que
φ = φ0 (= cte):
Ea = Vt vazio

ω3
 p/ω = ω1 → Ea1 = kφ0 ω1


ω2

ω1

p/ω = ω2 → Ea2 = kφ0 ω2

De onde tira-se:

Ea1 kφ0 ω1
=
Ea2 kφ0 ω2
If = cte If (A)

Que finalmente pode ser escrito:


ω1 < ω2 < ω3
Ea1 ω1
=
Ea2 ω2

– p. 8/23
Característica terminal:
Hipóteses iniciais:
1. Gerador CC opera com VT
velocidade (ω) e fluxo (φ)
constantes;
EA
2. Quedas de tensão em Ri e Rc RA I A
são desprezíveis.
VT1

Ia = IL

e,

Vt = Ea − (Ra IL ) ↑ I A1 I L= I A

– p. 9/23
Contudo a REAÇÃO DA ARMADURA enfraquece o fluxo polar;
O enfraquecimento de φ diminui a amplitude da tensão induzida Ea .

Vt = Ea ↓ − (Ra IL ) ↑

VT

EA
RA I A
VT1
, ~ da
reacao
armadura

I A1 I L= I A

– p. 10/23
Para a gerador operando com reação da armadura a
Força Magnetomotriz produzida nos pólos deve ser
corrigida como se segue:

Nf If∗ = Nf If − F mm

onde If∗ é uma corrente de campo fictícia que é


responsável por criar o fluxo φ que induz a nova tensão
Ea .
A regulação de tensão pode ser definida por:

Vtvazio − Vtplena carga
ρv (%) = 100
Vtplena carga

onde ω é constante.
– p. 11/23
Gerador CC shunt:
I F I I L
R aj A RA

+ +
RF +

CARGA
VF EA Vt
NF −
− −

Circuito de campo: Circuito de armadura:

 

 Vf = Vt 
 Ia = IL + If

 


 


 


Vt = Raj + Rf If Vt = Ea − Ra Ia

 


 


 

 
Ea = kφω

F mm = Nf If

– p. 12/23
O processo de autoexcitação:
A tensão de operação a vazio é
circuito de obtida resolvendo o sistema:
Ea = Vt vazio campo
ω1  
circuito


 Vt = Raj + Rf If
da
armadura (Ea)


Vt = Ea − Ra Ia

ou,
 
V
 t

 = Raj + Rf If
Ea RESIDUAL

If (A) 

Ea = Vt + Ra Ia

– p. 13/23
Motivos que impedem a autoexcitação do gerador shunt:
1. Ausência de magnetismo residual (Eares = 0);
2. Circuito de campo aberto (If = 0);
3. Circuito de armadura aberto ou mau contato entre as escovas (∆Vesc = Eares )
4. Resistência de campo (Rf ) maior que o valor crítico (Rf ).
cr ítico

Rf 4
Rf C Rf 3
Rf 2
Vt Rf 1

ω1

Ea RESIDUAL

If (A)

– p. 14/23
A velocidade de rotação do gerador shunt também pode influenciar sua
auto-excitação. A figura abaixo mostra como a curva característica e a resistência
crítica variam com ω.
Rfc1 Rf
Rfc2
Rfc3
Vt

ω1

ω2

ω3

Ea RESIDUAL

If (A) ω1 > ω2 > ω3

– p. 15/23
Característica terminal:
A característica terminal do gerador shunt é influenciada pela a tensão de terminal
que é a própria mesma tensão usada na alimentação do campo.
1. A medida que a carga consome corrente mais corrente (IL ) a corrente de
armadura do gerador (Ia ) também aumenta;
2. O efeito da REAÇÃO da ARMADURA e a queda de tensão em Ra Ia reduzem a
tensão terminal Vt do gerador;
3. A diminuição da tensão terminal Vt por sua vez enfraquece o fluxo da máquina
devido a redução de If .

Ia ↑= IL ↑

Vt ↓= Ea ↓ − (Ra IL ) ↑

Vt ↓
If ↓= 
Raj + Rf

Desse modo Ea diminui devido a reação da armadura e devido a diminuição de If .

– p. 16/23
VT

EA
RA I A
VT1
, ~ da
reacao
armadura
, ~ da
diminuicao
corrente If

I A1 I L= I A

– p. 17/23
Gerador CC série:
I I NF I L
A RA S RF

+
+

CARGA
Campo
EA ´
serie Vt

Circuito de armadura:
Circuito de campo:

 Vt = Ea − (Ra + Rs ) Ia



 Is = Ia = IL




Ea = kφω



F mms = Ns Is

F mmRES = Ns Is − F mmAR
onde F mmAR é a força magnetomotriz de reação da armadura.

– p. 18/23
Característica terminal:
Vt

ω1
(Ra + Rs) Is

111
000
000
111
000
111 ´
Area de
000
111 ,~
000
111 operacao
000
111
000
111
do gerador
´
000
111 serie
000
111
000
111
000
111
000
111
000
111
000
111
Ea RESIDUAL
000
111
000
111 IL (A)

– p. 19/23
Gerador CC composto:
I I NS I L
A
RA S RS

+
+

RF

CARGA
Campo
´
serie
EA Vt
I F
Campo

NF
− shunt

(composto longo)
Circuito de campo:
Circuito de armadura:

 Vf = Vt 


  
 Ia = IL + If
V = R + Rf If
 

 t aj

 I =I

a s

F mmf = Nf If

 
 Vt = Ea − (Ra + Rs ) Ia
F mms = Ns Is

 

 
 E = kφω
a


F mmRES = Nf If ± Ns Is − F mmAR

– p. 20/23
I NS I L
S RS

+
RA

RF

CARGA
Campo
I A
+ ´
serie
I F Vt
Campo EA
NF
shunt
− − −

(composto curto)
Circuito de campo:
Circuito de armadura:

 Vf = Vt − Ra Ia 


  
 Ia = IL + If
V = R + R f If
 
t aj
 
  I =I

L s

F mmf = Nf If

 
 Vt = Ea − (Ra + Rs ) Ia
F mms = Ns Is

 

 
 E = kφω
a


F mmRES = Nf If ± Ns Is − F mmAR

– p. 21/23
Característica terminal:
VT

HIPERcomposto
EA
Composto PLANO (normal)

HIPOcomposto

Shunt
Composto diferencial

IN IL

– p. 22/23
Rd
I d

I A
RA RS NS

RF
I S

EA
I F

NF

1. Variando Rd pode-se controlar IS e assim variar a F mmS produzida no campo série;


2. Variando Raj pode-se controlar IF e assim variar a F mmF produzida no campo
shunt.

– p. 23/23