Você está na página 1de 8

SISTEMAS DE COMUNICAÇÕES ÓPTICAS 6a LISTA DE EXERCÍCIOS SISTEMAS PONTO-A-PONTO PARTE I – BALANÇO DE POTÊNCIA 1) Desenhe um diagrama em blocos para

um sistema de comunicação digital por fibra óptica ponto-a-ponto de longa distância, que empregue a técnica de detecção direta (modulação direta sobre o LED ou LASER). Explique seu princípio de funcionamento, destacando a função de cada subsistema/componente integrante. Para enlaces de longa distância inclua, no diagrama, componentes como acopladores, amplificadores, compensadores de dispersão e repetidores regenerativos. (Veja o diagrama apresentado no Capítulo 1). 2) A sensibilidade do receptor de um sistema de transmissão de dados por fibra óptica − no comprimento de onda de operação é de − dBm com BER de 10 9. A margem de 30 segurança prevista no projeto é de 6 dB e o somatório das perdas vale 15 dB. Sabendo que a potência de sinal disponível na entrada do receptor é 3 dB maior que a efetivamente necessária (potência excedente ao ∑perdas + MS), calcule a potência média da fonte óptica acoplada à fibra. Dê o resultado em dBm e em mW. 3) Considere os dados de um enlace de comunicações por fibra óptica transcritos abaixo: sensibilidade do receptor = − 36 dBm @ BER 10 9 ; margem de segurança = 10 dB; distância entre repetidores = 40 km; atenuação média das fibras = 0,3 dB/km; atenuação média das emendas = 0,5 dB; comprimento médio entre emendas = 2 km. perda nos conectores dos “pig-tail” de TX e RX = 1 dB por conector.

Calcule a potência média acoplada à fibra necessária para o bom funcionamento de um trecho de enlace entre repetidores. 4) Um sistema de comunicação por fibra óptica de longa distância em 1550 nm deve ser dimensionado para operar com 10 Gbps e enviar os dados até uma distância de 200 km. A potência média acoplada à fibra pela fonte é de 10 dBm e a perda na fibra é de 0,4 dB/km incluindo as emendas necessárias. Os conectores empregados para interligar os componentes à fibra possuem 1 dB de perda. Sabendo que o receptor (fotodiodo pin de InGaAsP) possui uma sensibilidade de 250 nW, verifique se haverá necessidade de se empregar amplificador(res) óptico(s) para o sinal atingir o destino. Caso necessário, qual(is) deverá(ão) ser a(s) posição(ões) do(s) amplificador(es). DADOS: 1) Ganho do amplificador = 20 dB. 2) Penalidades: 3 dB para o sistema, mais 3 dB por amplificador empregado. 3) MS = 6 dB (incluída no primeiro trecho entre possíveis amplificadores).

b) Cabo 2.5 dBm ou 0. 6) a) L 12 km.35 9. margem de segurança de 6 dB e 1 dB de penalidade por dispersão devida à ruídos ópticos. 4) 3 Amplificadores. 100 nW de sensibilidade no receptor. possui também melhor BP.5 R 0.5 2. apresentando o menor custo. a sensibilidade do detector é − 50dBm e a margem de confiabilidade é de 7dB.5R 3.2 dB por emenda a cada 2 km. mostradas na tabela a seguir: Características Atenuação da fibra (dB/km) Comprimento em que o cabo é fornecido (km) Custo por quilômetro de cabo (R$) Atenuação de cada emenda (dB) Custo de cada emenda Atenuação total nas conexões dos distribuidores ópticos para cada cabo (dB) Cabo Óptico 1 Cabo Óptico 2 3. considerando apenas os custos fornecidos na tabela. Os demais deverão ficar espaçados de 37.2 2.3 µm. o emissor é um LASER com potência de saída de 0dBm. Assim sendo.5 km. atenda ao que se pede: a) Calcule o comprimento máximo L do enlace. 0.0 1.5) Faça o balanço de potência e calcule a máxima distância de transmissão para um sistema de comunicação por fibra óptica em 1. b) Determine qual o cabo óptico a ser escolhido para uma distância de 12km entre terminais.25R 0. 1 dB de perda nos conectores terminais do enlace.1 mW de potência média na fibra.2 2.25 mW. 5) Aproximadamente 19 km. 219) 6) Um enlace entre dois terminais utiliza cabos de fibras ópticas. Além disso.5 km do transmissor. 3) – 2.25 7R 2. Este cabo emprega um número exato de bobinas. ( PROVÃO 1999) RESPOSTAS 2) – 6 dBm ou 0. Considere uma perda na fibra de 1 dB/km. sem sobras. (Agrawal 3a ed. = . operando com 100 Mbps e empregando um LED que acopla 0. pg. Há duas opções para a escolha do cabo óptico. Justifique sua resposta. se for utilizado o cabo óptico 1. O primeiro a 87.57 mW.5 Em ambas as opções.

como fonte de luz. determine. e compare-os (veja o tópico “Outros Critérios” nas notas de aula). b) A dispersão total para o enlace entre repetidores do exercício 3).SISTEMAS DE COMUNICAÇÕES ÓPTICAS 6a LISTA DE EXERCÍCIOS SISTEMAS PONTO-A-PONTO PARTE II BALANÇO DE DISPERSÃO E DIMENSIONAMENTO GLOBAL DE SISTEMAS 7) Uma fibra óptica multimodo com perfil de índices do tipo gradual otimizado (parabólico) possui índices de refração no eixo do núcleo e na casca de. o laser do item d) em conjunto com uma fibra monomodo com perfil de índice tipo degrau.453 e 1. um para o critério padrão estabelecido no estudo da limitação de taxa de transmissão e outros dois empregando os critérios linear e conservador. se o enlace é limitado por dispersão para uma taxa de transmissão de 40 Mbps. Caso não seja. . calcule: a) A abertura numérica da fibra. respectivamente. e) Qual será a máxima taxa de transmissão se utilizarmos. 1.435. ainda para a situação do exercício 3. considerando o tempo de subida da fibra apenas. d) Repita o item b) e calcule a máxima taxa de transmissão possível empregando. Sabendo que o parâmetro de dispersão material é de 6 ps/nm. qual é a máxima taxa de transmissão possível? Observação: Obtenha três resultados. empregando modulação ON-OFF NRZ. que possua o mesmo valor acima definido para o parâmetro de dispersão material. c) Para a situação do exercício 3) e utilizando o resultado do item b) acima. um LASER Fabry-Perot que apresenta largura espectral de 2 nm.km @ 1300 nm e que a largura espectral da fonte é de 50 nm (LED).

Considere Bele.05 nm a 1 nm Pout = 500 µ W a 200 mW (A2 – 2003/1) . o que poderia ser alterado para viabilizar o emprego do LED? DADO . Transmissor/receptor óptico – caixa de junção (no prédio 1). no comprimento de onda de 850 nm. e pigtail multimodo gradual otimizado @ 850 nm com AN = 0. v. com as seguintes características: i.2. BER de 10-9. c) Do ponto de vista do custo. iii. A aplicação exige uma taxa de transmissão de dados de 40 Mbps e o dimensionamento deve considerar o custo como um requisito prioritário. 3) Conectores com perda de 1 dB (total de 6 conectores). via fibra óptica. índice de refração no eixo do núcleo de 1. e iii. com perfil de índice gradual otimizado (parabólico). especifique: a) Os valores mínimos que deverão ter a potência óptica média e a largura espectral da fonte para viabilizar o bom funcionamento do enlace. 2) Receptor com sensibilidade de –30 dBm @ 100 MHz.2. Os seguintes materiais estão disponíveis na empresa contratada para dimensionar e implantar o sistema: 1) Bobinas de cabo de fibra óptica de sílica tipo multimodo.5 dB/km@850nm. segmentos externos. b) O tipo de fonte que deverá ser utilizado (LED ou LASER). vi. dois prédios de um complexo empresarial distantes entre si de 3000 metros.85. 2 km de comprimento por bobina.15 dB cada uma. abertura numérica de 0. é desejável o emprego de um LED. Caso isto não seja possível com os componentes acima disponíveis. com fator de concatenação q = 0. e que uma margem de segurança de 6 dB atenderá o sistema durante sua vida útil.km @ 850 nm.Características dos LEDs e LASERs quanto à largura espectral e potência: Comprimento de onda (nm) 850 1300 Potência óptica de saída LED ∆λ = 20 nm a 50 nm ∆λ = 50 nm a 100 nm Pout = 1 µ W a 200 µ W LASER ∆λ = 1 nm a 5 nm ∆λ = 0.km de banda passante nominal. conforme abaixo: i. 160 MHz.510. ii.tx = 100 MHz. caixa de junção – transmissor/receptor óptico (no prédio 2). iv.8) Um sistema de comunicações de dados ponto-a-ponto deve ser dimensionado para interligar. Estimando que eventuais emendas possuam uma atenuação média de 0. parâmetro de dispersão material de 80 ps/nm. O enlace deverá ser composto por segmentos de duas fibras ópticas. ii. atenuação de 4.

. Os seguintes materiais estão disponíveis na sua empresa.25 dB/km@1550 nm. OBSERVAÇÃO: Utilize o critério de projeto conservador para sinais ON-OFF NRZ: tsis = 0.2.largura de banda elétrica: 2500 MHz. b) Máxima largura espectral permitida para o diodo laser. Transmissor/receptor óptico – caixa de junção (no terminal 1).diodo laser com pig-tail monomodo @ 1550 nm com AN = 0. 2) Características do receptor: . conforme abaixo: i. caixa de junção – transmissor/receptor óptico (no terminal 2). e iii. Porém. A distância entre os prédios das estações terminais de cada rede é de 80 km. ii.10 dB. O enlace será composto por segmentos de duas fibras monomodo. duas redes metropolitanas situadas em municípios vizinhos. segmento externo. .5 Gbps.5 km de comprimento por bobina.largura de banda elétrica: 2500 MHz @ BER de 10-9 . 4) Conectores com perda de 0. PERGUNTA: É possível empregar o formato RZ? . .abertura numérica de 0.índice de refração do núcleo de 1.17. com uma taxa de erros (BER) de 10-9. especifique os seguintes parâmetros do transmissor.515. as perdas nos conectores devem ser consideradas.17. OBSERVAÇÃO: Os segmentos de fibra i) e iii) podem ser desconsiderados nos cálculos dos balanços de potência e de dispersão.km @ 1550 nm. . Estimando que cada emenda necessária possua uma atenuação média de 0. via fibra óptica. .pig-tail monomodo @ 1550 nm com AN = 0. A aplicação exige uma taxa de transmissão de dados de 2.45 dBm @ 1550 nm. contratada para dimensionar e implantar o sistema: 1) Bobinas de cabo de fibra óptica de sílica tipo monomodo com dispersão deslocada. e que uma margem de segurança de 6 dB atenderá o sistema durante sua vida útil.17.5 dB. .parâmetro de dispersão cromática de 4 ps/nm.47/B . 3) Características do transmissor: . necessários para atender os requisitos deste sistema: a) Potência óptica média na ponta do pig-tail.sensibilidade: . com as seguintes características: .9) Um sistema de comunicações de dados ponto-a-ponto deve ser dimensionado para interligar.atenuação de 0.

a) a sensibilidade (sem penalidades) e b) a largura de banda elétrica necessárias ao receptor.5 dB. .10) Um sistema de comunicações de dados ponto-a-ponto deve ser dimensionado para interligar.largura espectral: 2 nm . Estimando que cada emenda (mecânica) necessária possua uma atenuação média de 0. segmento externo. com as seguintes características: .T .17. Porém.km @ 1310 nm. O enlace será composto por segmentos de duas fibras monomodo. especifique.parâmetro de dispersão material de 6 ps/nm. Transmissor/receptor óptico – caixa de junção (no terminal 1). via fibra óptica.parâmetro de dispersão de guia de onda de . OBSERVAÇÃO: Os segmentos de fibra i) e iii) podem ser desconsiderados nos cálculos dos balanços de potência e de dispersão. .25 dB. conforme abaixo: i.2.515.atenuação de 0. (A2-2003/2) . OBSERVAÇÃO: Utilize o critério de projeto mais conservador: tsis = 0.índice de refração do núcleo de 1.5 ps/nm.17. e que uma margem de segurança de 6 dB atenderá o sistema durante sua vida útil. e iii. com largura de banda elétrica de 1 GHz. . com uma taxa de erros (BER) de 10-9.potência média acoplada à fibra: 1 mW 3) Conectores com perda de 0. . . as perdas nos conectores devem ser consideradas. Características do laser: . contratada para dimensionar e implantar o sistema: 1) Bobinas de cabo de fibra óptica de sílica tipo monomodo.pig-tail monomodo @ 1310 nm com AN = 0. . duas redes metropolitanas situadas em municípios distintos. ii.5 km de comprimento por bobina.abertura numérica de 0.35 dB/km@1310 nm.47. A distância entre os prédios das estações terminais de cada rede é de 80 km. Os seguintes materiais estão disponíveis na sua empresa. A aplicação exige uma taxa de transmissão de dados de 622.08 Mbps (STM-4). 2) Transmissor com diodo laser. caixa de junção – transmissor/receptor óptico (no terminal 2).km @ 1310 nm.

A partir de cálculos estimativos.11) Dimensione um sistema de comunicações de dados ponto-a-ponto para interligar duas centrais telefônicas distântes entre si de 4 km. A aplicação exige uma taxa de transmissão de 100 Mbps. incluindo os tempos de subida do transmissor e do receptor.6 nm >> LED c) Ver notas de aula para comentários sobre como reduzir a Pi necessária. precisamente. com BER de 10 . (A2– 2002/2) −9 RESPOSTAS: 7) a) AN = 0.6 Mbps (limitado por dispersão) Para o critério linear: B < 24. pesquisa em catálogos ou consulta a fabricantes de forma a definir. Não há necessidade de empregar o critério conservador. O enlace deverá ser composto por segmentos de fibra.23 b) dispersão total = 12 ns c) Para o critério de 25%: B < 20. 2) segmento externo. os materiais e componentes que serão adquiridos para a implementação do sistema.7 Mbps (limitado por dispersão) d) Para o critério de 25%: B < 250 Mbps Para o critério de 20%: B < 199 Mbps Para o critério linear: B < 296 Mbps e) Para o critério de 25%: B < 521 Mbps Para o critério de 20%: B < 416 Mbps Para o critério linear: B < 619 Mbps 8) a) Pi = 367 µW >> laser b) largura espectral = 22. numa próxima etapa. .8 Mbps (limitado por dispersão) Para o critério de 20%: B < 16. elabore uma lista de materiais e componentes especificando suas características e valores obtidos para atender aos requisitos do sistema. Esta lista deverá permitir. Projete o sistema de forma que sua implementação resulte no menor custo possível. e 3) caixa de junção – modem óptico (na central 2). conforme especificado abaixo: 1) modem óptico – caixa de junção (na central 1).

As bandas elétricas do transmissor e do receptor devem ser maiores.rx ≈ 632 MHz . nem com o critério de 25% NRZ.9 dBm b) Não há possibilidade. b) Bele. pois o balanço de dispersão leva a uma raiz quadrada negativa no cálculo da largura espectral. 10) a) S0 = .9) a) Pi = .44.12.75 dBm. sem penalidades.