Você está na página 1de 5
calêndula UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES Porto Alegre literária n° 402
calêndula
UNIÃO BRASILEIRA
DE TROVADORES
Porto Alegre
literária
n° 402

Agora é Natal!

Em dezembro, só se pensa naquilo: o Natal. Então nós, os trovadores, que não somos diferentes dos outros, vamos tam - bém pensar. A UBT Porto Alegre quer de - sejar a todos e a todas um Feliz Natal, com muita união, muita paz, muita festa e, qui - çá, muitas trovas, pois trova – um livro de trovas, um CD de trovas – é também uma boa sugestão de presente. E, já pensando no próximo ano, que o Natal e suas tantas celebrações sejam momentos de se pedir ao Criador forças e luzes para mais um. Que os poetas tenham muita inspiração para, através dos seus versos – suas trovas – possam colaborar nessa árdua tarefa de melhorar o mundo.

FLÁVIO ROBERTO STEFANI

A FESTA DE NITERÓI

Nos dias 26 e 27 de novembro, a UBT Niterói, agora capitaneada pelo trovador MARCO ANTONIO DE PAULA LOU - REIRO, filho do saudoso MILTON NU - NES LOUREIRO, realizou as festividades dos XVI JOGOS FLORAIS DE NITERÓI

– concursos de trovas sobre os temas ME- MÓRIA e RANCHO -, com os trovadores ficando hospedados nos hotéis NITERÓI PALACE e PLAZA NITERÓI. O evento teve início com a Missa em Trovas, celebrada na Igreja São Domigos, no bairro de Gragoatá, pelo padre-trova - dor ELÍDIO ROBAINA a abrilhantada

pelo excelente coral da própria paróquia. Às 19h houve a Sessão Solene de en - trega de troféus, aberta com o Hino Na - cional executado pela Banda do Forte San - ta Cruz, no auditório do Instituto de Geo- ciências da Universidade Federal do RJ, na Praia do Gragoatá, seguida de saboroso e embalado coquetel dançante e antecedi- da de palestra sobre SAUDADE, pelo tro - vador OTÁVIO VENTURELLI. No dia 27 a manhã foi livre o a despe- dida ocorreu em lauto almoço no salão de festas do edifício onde reside a viúva do Milton, EDIMIR DE PAULA LOUREI - RO. O evento produziu, como sempre, um livro com as trovas vitoriosas, apoiadores, comentários, etc, retratando, na capa, o trovador Milton Loureira, tendo ao fundo o Museu de Arte Moderna. Parabéns ao Marco Antonio e equipe, que já estão programando o evento de

2012.

E x p e d i e n t e C a l ê n d u l a L i t e r á r i a

Edição número 402 - Dezembro/2011 Boletim Informativo da União Brasileira de Trovadores (UBT) Seção de Porto Alegre - RS Presidente: Flávio Roberto Stefani Equipe: Flávio Stefani , Doralice Gomes da Rosa e Mílton Souza. Pesquisa: Delcy Canalles Projeto Gráfico e Diagramação: Tiago Dias

OLHA AÍ O SITE DA UBT PORTO ALEGRE www.ubtportoalegre.com.br Você já navegou por ele?

calêndula UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES Porto Alegre literária n° 402 Agora é Natal! Em dezembro, só

UBT PORTO ALEGRE - FUNDADA EM 08.03.1969 Rua Otto Niemeyer, 2460 - CEP 91910-001 Fone-fax (51) 3241 6422 e (51) 3241 5992 e-mail: ubtpoa@zipmail.com.br

comunicados e concursos

I CONCURSO INTERNACIONAL DE TROVAS “FESTA DE ANIVERSÁRIO” JUNHO 2012 – MAGÉ 447 ANOS CASA DO MESTRE 50 ANOS

PRAZO: 20.12.11 Tema: FESTA DE ANIVERSÁRIO. Máximo de 02 trovas por autor, líricas ou filosóficas, pelo sistema de envelopes. Remessa: A/C de J. Matta Freire – Caixa Postal 93.906 – Piabetá – Magé – RJ – Cep

25915-000.

I JUEGOS FLORALES DE LA CIUDAD DE CONCEPCION-CHILE

PRAZO: 15.01.12 Tema: IDENTIDADE (L/F) Máximo de 03 trovas por autor, que de - vem ser enviadas por e-mail, para: gislei- necanales@gmail.com com cópia para:

gerakmv@hotmail.com Para trovadores de língua hispânica, exis - te concurso paralelo, sobre o tema IDEN - TIDAD, seguindo a mesma regulamenta - ção.

XVII FLORAIS DE CURITIBA

PRAZO: 10.04.12 Temas:

- Nacional/internacional:

JUSTIÇA (L/F) e TAPA (H). Remessa: Rua Fernando Moreira, 370 – Curitiba – PR – Cep 80410-120

- Estadual: TESOURO (L/F) e TESOU - RA (H). Remessa: a/c de Prof. GARCIA – Rua Mjor Camboim, 819 – Caicó – RN – Cep

59300-000.

- Língua hispânica; JUSTICIA (L/F) – Re - messa via e-mail para gislainecanales@ gmail.com com cópia para CoLibriRose - Bel.Le@aol.com Máximo de 03 trovas por autor.

ATENÇÃO, BRASIL! Acessem

www.belemvelho.blogspot.com

todas as segundas-feiras,

das 19 às 20 horas.

Ouçam e interajam com o programa

HORA DA TROVA

Apresentação: Flávio Stefani

COLEÇÃO “LUIZ OTÁVIO É CEM”

O projeto de autoria do trovador MÍL - TON SOUZA é bem simples e prático:

editar cem (100) livros de trova até 2016, ano em que se comemorará o centenário de Luiz Otávio, fundador e primeiro presidente da União Brasileira de Tro - vadores. Atenção: Independe o número de exemplares. Fale com o Milton pelos telefones 51 34717741 e 51 33652039 ou pelo e- mail (mais fácil ainda) miltonsouza@ redemeta.com.br .

O QUE É O TAL SISTEMA DE ENVELOPES, UTILIZADO NOS CONCURSOS DE TROVA? SIMPLES, A GENTE

O QUE É O TAL SISTEMA DE ENVELOPES, UTILIZADO NOS CONCURSOS DE TROVA? SIMPLES, A GENTE EXPLICA!

  • 1. Digitar ou datilografar a trova na face externa de

um pequeno envelope (8 x 11cm, aproximadamente. Se não encontrar à venda, fabrique-o você mesmo), colocando, acima da trova, o tema a que concorre.

  • 2. Colocar, dentro do envelope, uma papeleta com o

nome, endereço, telefone e e-mail – se tiver – do re -

metente-autor da trova.

  • 3. Colocar esse(s) envelope(s) menores dentro de um ou-

tro – maior – e remeter para o endereço do concurso.

  • 4. Colocar como remetente o mesmo endereço do des -

tinatário do concurso (para evitar a identificação do autor).

notícias e novidades

A RELIGIOSIDADE NA UBT

(texto de João Costa, postado no site www.falandodetrova.combr em 02.12.201)

Publicou-se, há algum tempo, um artigo neste site sobre a religiosidade na UBT, onde o autor abordava algumas questões que o levavam a sentir que a entidade era católica. Por muito tempo eu consegui segurar minha vontade de es- crever sobre o assunto, apresentando meu ponto de vista, minha opinião. Relutei muito, mas aca - bei sendo vencido pelo meu desejo de me expres - sar a respeito. Como vivemos num país livre, to - dos temos o direito de expressar sobre o que acre- ditamos, de emitir nossa opinião. Desde, é claro, que não desrespeitemos esse ou aquele que pense o contrário. No referido texto o autor afirmava que a UBT era católica. Não é verdade. A entidade não de - fende essa ou aquela religião ou crença. Os asso- ciados sim. Esses têm, cada um, a sua religião, sua crença. Por ser a maioria católica, muitas vezes podem acontecer atividades que atendam a esses, como a missa em trovas, por exemplo. Mas nin - guém é obrigado a assistir a esse evento. Eu, de minha parte, não sou católico, mas gosto de assis - tir a essa missa, que considero uma obra de arte, elaborada pelo nosso querido irmão trovador An- tonio Augusto de Assis. E considero, também, uma reverência a esse irmão que, tão inspirada - mente e tão bem intencionado, compôs tal obra. Ir à Igreja para assistir à missa em trovas não vai, de forma alguma, me prejudicar espiritualmen - te.

Outra questão abordada foi ter a UBT um santo católico como padroeiro. Francisco de As- sis, embora a Igreja católica o tenha elevado à con- dição de santo, é um símbolo de humildade, amor e respeito à vida e à natureza. Um verdadeiro po- eta. Pois assim são os poetas: amantes da vida e da natureza. Não poderia haver, na história da humanidade, nome que melhor pudesse represen- tar uma entidade poética como a UBT. O nosso Chico tem todos os méritos para ser o Patrono da nossa instituição. Mas ninguém, caso não o acei- te como patrono da UBT, tem a obrigação de re - verenciá-lo. Simplesmente ignore. É apenas uma imagem. Em terceiro lugar vem o Natal. Todos sabemos que Jesus não nasceu precisamente no dia 25 de dezembro, mas a data foi escolhida para represen- tar esse acontecimento. Se a vinda do Cristo ao mundo foi um fato glorioso, como acreditam os cristãos, como não comemorar? Sim, temos que celebrar isso todos os dias, mas é importante tam- bém um dia especial para uma celebração mais expressiva. Com certeza ele recebe essa homena- gem com muito gosto. Quando um cristão nega esse tipo de manifestação, ele está, até, de certa

forma, negando sua crença. Ah, mas o Natal é uma manifestação profana, de origem pagã etc. E daí? O importante é que ela foi consagrada e tor- nou-se uma manifestação de cunho religioso. E isso não é bom? Como condenar uma coisa que reúne pessoas de todas as classes num sentimen- to de amor, paz e felicidade? Se Jesus, como dizem acreditar os cristãos, pregou o amor entre os ho- mens, o Natal, mesmo por um breve momento, leva as pessoas a se confraternizarem em amor e paz. Então, mesmo sendo uma festa de origem pagã, ela se tornou uma celebração especial que leva as pessoas a um estado de graça e isso, com certeza, agrada a Deus. Não aceitar isso é discor - dar dos ensinamentos do Cristo, creio eu. Ah, eu também não sou crente, não pertenço a nenhuma religião evangélica, mas acredito em Deus. E adoro a época do Natal. Concordo plena - mente com o nosso Príncipe Luiz Otávio ao afir- mar:

Natal… ternura… poesia… Vem o amor e foge o mal… – Quem dera que todo dia fosse dia de Natal!…

Sobre a UBT envolver-se com esse tipo de coisa não obriga quem não o aceite a tomar parte. Se as sedes das seções estão enfeitadas com símbolos do Natal, veja tudo isso como um simples adorno, sem qualquer conotação com o evento em ques - tão. Se o tema de um concurso de trovas é Natal, simplesmente não participe. Ninguém é obrigado a nada. O importante é que se respeite a maio - ria.

A intolerância, todos sabem, é o maior mal que assola a humanidade. E a intolerância religiosa tem mostrado ao mundo como é prejudicial à pró- pria paz. E nós, trovadores, somos pela paz e pe - lo amor. E devemos ser totalmente contra qual - quer tipo de intolerância. E o mais importante ainda. Temos que nos preocupar mais com a trova, com a nossa arte, independente de sermos católicos, crentes, agnós - ticos e até mesmo ateus. Religiosidade é algo pes - soal. A missão da UBT e dos trovadores é promo - ver a trova, sem perder tempo criando polêmica, discutindo o que não tenha nada a ver com a tro- va. Temos que viver em paz, cantando o amor e celebrando a vida. Tendo como lema sempre a trova do ines- quecível José Maria Machado de Araújo:

Trovadores, meus irmãos, vamos viver de mãos dadas! Onde há corrente de mãos, não há mãos acorrentadas!

------------------------------------------------------------

Saquarema, em 02 de dezembro de 2011

JOÃO COSTA - Delegado da UBT

GALERIA

DÁ SÓ UMA ‘ESPIADINHA’ NOS VI- TORIOSOS EM CONCURSO DE SONE- TOS REALIZADO PELA ESTÂNCIA DA POESIA CRIOULA – EPC, DE POR- TO ALEGRE: TODOS DA UBT!!!

2º CONCURSO NACIONAL DE SONE- TOS NILZA CASTRO

1º Lugar: “Sementes da Paz” – Wanda de Paula Mourthé (Belo Horizonte – MG)

2º Lugar: “Visão” – Renata Taccola (São Paulo - SP)

3º Lugar: “Meu Tema Preferido” – Maria Madalena Ferreira (Magé – RJ)

4º Lugar: “Vespertino” – Wanda Fagundes Queiroz (Curitiba – PR)

5º Lugar: “El dia que te vi” – Carlos Rodrigues Sanchez (Venezuela)

GALERIA DÁ SÓ UMA ‘ESPIADINHA’ NOS VI- TORIOSOS EM CONCURSO DE SONE- TOS REALIZADO PELA ESTÂNCIA

Esta charge foi gentilmente cedida pelo cartunista Marcelo Andrade. Visite o blog “É triste viver de humor” http://etristeviverdehumor.blogspot.com

Compañera de mi vida, árbol de mi floración, tu raiz sigue extendida dentro de mi corazón.

CARLOS RODRIGUEZ SANNCHEZ Mérida - Venenzuela

Nas curvas do desalento, quando a paixão me convida, eu largo a velhice ao vento e bebo o sopro da vida!

É Natal

E

a humanidade

... tem tanto a vos suplicar!

e muito pouco, em verdade, Senhor, a vos ofertar! ...

EDUARDO TOLEDO Pouso Alegre – MG

ERCY MARIA M. FARIA Bauru – SP

O segredo de viver com muita paz e alegria está em bem receber o que nos traz cada dia.

Meus amigos de verdade, simbolizam, com fervor - Romeiros da caridade no apostolado do amor!

JACY FERNANDES+ Pouso Alegre – MG

SEVERINO SILVEIRA DE SOUSA Porto Alegre – RS

O Natal era alegria, e a gente nem reclamava:

sobre a mesa nada havia, mas em volta, o amor sobrava!

Aquela rima que enfeita e harmoniza os versos meus, somente se faz perfeita quando é soprada por Deus!

NEIE ROCHA PORTUGAL Bandeirantes – PR

MARLÊ BEATRIZ ARAÚJO Viamão – RS

REGISTRO FOTOGRÁFICO

REGISTRO FOTOGRÁFICO XXI JOGOS FLORAIS DE PORTO ALEGRE: Flávio Stefani e Doralice Rosa entregam troféu à

XXI JOGOS FLORAIS DE PORTO ALEGRE: Flávio Stefani e Doralice Rosa entregam troféu à FECOMÉRCIO, recebidos que foram pelo Presidente, Sr. Zildo de Marchi, e pelo vice-presidente, Dr. Flávio Gomes.

REGISTRO FOTOGRÁFICO XXI JOGOS FLORAIS DE PORTO ALEGRE: Flávio Stefani e Doralice Rosa entregam troféu à

XLI JOGOS FLORAIS DE NITERÓI - IZO GOLDMAN E SUA ESPOSA MARTHA MARIA

REGISTRO FOTOGRÁFICO XXI JOGOS FLORAIS DE PORTO ALEGRE: Flávio Stefani e Doralice Rosa entregam troféu à

XLI JOGOS FLORAIS DE NITERÓI - Padre trovador ELÍDIO ROBAINA

REGISTRO FOTOGRÁFICO XXI JOGOS FLORAIS DE PORTO ALEGRE: Flávio Stefani e Doralice Rosa entregam troféu à

XLI JOGOS FLORAIS DE NITERÓI - Flávio Stefani e José Valdez de Castro Moura (Pindamonhangaba)

REGISTRO FOTOGRÁFICO XXI JOGOS FLORAIS DE PORTO ALEGRE: Flávio Stefani e Doralice Rosa entregam troféu à

XLI JOGOS FLORAIS DE NITERÓI - Flávio Steani (Porto Alegre), Selma Spinelli (São Paulo) Terezinha Brisolla (São Paulo, Gramado e Garbaldi), Wanda Mourthé (Belo Horizonte), Tereza e Arlindo Tadeu Hagen (Belo Horizonte) e Newton Vieira (Curvelo).