Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Direito Departamento de Direito Público Programa de Ensino de Disciplina VERSÃO CURRICULAR: 2008

/1 DISCIPLINA: Teoria do Estado II CÓDIGO: DIP041 PRÉ-REQUISITO: -XCRÉDITOS: 03 DEPARTAMENTO: DIP PERÍODO: 2º

C.H.TOTAL: 45H/AULA EMENTA

Regimes políticos. Forma de governo, sistema de governo e forma de Estado. UNIDADES DE ENSINO Unidade 1 - A democracia e a ditadura na tradição das teorias das formas de governo na tradição da filosofia política ocidental. 1.1 - Os usos descritivo, prescritivo e histórico da teoria das formas de governo. Unidade 2 – Teoria da Democracia 2.1 - Democracia antiga e moderna. 2.2 - Constitucionalismo e democracia nas tradições do pensamento político moderno: liberalismo e republicanismo. 2.3 - As teorias contemporâneas da democracia. 2.4 - Democracia e representação política. 2.5 - Democracia direta e indireta. Democracia participativa. 2.6 - Democracia social e política deliberativa. 2.7 - Democracia, sistemas partidários e eleitorais. Unidade 3 – Teoria da Ditadura 3.1 - Ditadura antiga e moderna. 3.2 – Ditadura comissionada e ditadura soberana. 3.3 - Ditadura do proletariado e democracia popular. 3.4 - Autoritarismo e totalitarismo. Unidade 4 - As transições políticas e os desafios da consolidação do Estado democrático e social de direito no Brasil e na América Latina. 4.1 - A formação do Estado contemporâneo no Brasil e na América Latina

Rio de Janeiro: Lumen Juris. São Paulo: Companhia das Letras. A democracia depois do liberalismo. AGUIAR. 6. Hannah. . MELO. 2008. Revista do Instituto de Hermenêutica Jurídica. Simone. 1999. LOEWENSTEIN. Norberto. 1999. 2002. São Paulo: Martins Fontes. Teoria Geral do Direito e do Estado.4 . GOYARD-FABRE. 1997. Vera Karam de. EISENBERG. Karl. Leonardo de Andrade. A teoria das formas de governo. Barcelona: Ariel. 3 tomos. 2003. O Brasil republicano. 413-430. Belo Horizonte: Mandamentos. BOBBIO. 2004. Manfredo. 1987. FERREIRA.3 . Luiz Felipe Netto de Andrade e Silva (orgs. Estado. n. Jürgen. Introdução ao direito partidário brasileiro. A inclusão do Outro. PAIXÃO. Regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. BOBBIO. São Paulo: Perspectiva. governo. v. pp. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. Gianfranco. 4. PASQUINO. 2000. v.Desafios e perspectivas: as discussões atuais sobre reforma política no Brasil Bibliografia básica ARENDT. Norberto. São Paulo: Perspectiva. sociedade: Para uma teoria geral da política. MAGALHÃES. KELSEN. 2007. política e filosofia. Rio de Janeiro: Relume Dumará. Os princípios filosóficos do direito político moderno. Petrópolis: Vozes. Orides. OLIVEIRA. A Constituição brasileira de 1988: entre constitucionalismo e democracia. José Luiz Quadros de. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 2003. 6. Crises da República. Teoria de la Constitución.A democracia brasileira pós-1988: um estudo das instituições jurídico-políticas. ARENDT. São Paulo: Martins Fontes. 2002. HABERMAS. n. São Paulo: Vozes.2 . 1. Belo Horizonte. MEZZAROBA. Origens do totalitarismo. Dicionário de Política. Jorge e DELGADO. CHIUERI. 2 vol. MATTEUCCI.As “transições democráticas” 4. BOBBIO. pp. Manuel Alcântara (orgs. Hans. Norberto. Odílio Alves e SAHD. Rio de Janeiro: Lúmen Júris. 2007. UFMG. Nicola. 1976.) Filosofia política contemporânea. Revista do Instituto de Hermenêutica Jurídica. 1992. Entre o passado e o futuro. Direito. Brasília: Unb. Cristiano e BARBOSA. 2008. Carlos Ranufo e SÁEZ. ARENDT. 57-78. 4: O tempo da ditadura. 2007. 1989. Hannah. Direito Constitucional. Marcelo Andrade. José. 2007. A memória do direito na ditadura militar: a cláusula de exclusão da apreciação judicial observada como paradoxo. Brasília: UnB.4. Hannah. CATTONI DE OLIVEIRA. 1. Lucilia de Almeida Neves.) A democracia brasileira.

) A independência do Brasil: Novas dimensões. Curso de Derecho Político. Flávio Henrique Unes e DIAS. 2001.PAIXÃO. Vicente de Paulo (coord. PAIXÃO. SCHMITT. Cristiano e BARBOSA. Paulo. WERLE. Domenico. Jurandir (org. Paolo Biscaretti di. Lenio Luiz e MORAIS. v. In PEREIRA. Porto Alegre: Livraria do Advogado. Maria Tereza Fonseca (org. 2008. pp. 1996. 2004. Inédito. Giacomo. Jürgen. José Luis Bolzan de. cap. Cristiano. São Paulo: UNESP. Mário Lúcio Quintão. cap.) Democracia hoje. SOARES. MARRAMAO. 5. 2. .ª parte. Rio de Janeiro: Zahar. SOUZA. 2008. 2. democracia e Constituição: o processo de convocação da Assembléia Nacional Constituinte de 1987-88. STRECK. Denílson Luis e MELO.ª parte. Bibliografia complementar BONAVIDES. México: Fondo de Cultura Económica. Teoria de la Constitución. Belo Horizonte: Fórum. Entre passado e futuro: os desafios postos à afirmação dos direitos sociais e os 20 anos da Constituição da República. Teoria Geral do Estado. Leonardo de Andrade. Rúrion Soares (orgs. SORJ. Madrid.) Dicionário de Filosofia do Direito. 1995. 1977. Facticidad y Validez. Chantal. 2006. Belo Horizonte: Del Rey. MOUFFE.) Democracia deliberativa. 1996. RUFIA. 1998. Porto Alegre e Rio de Janeiro: UNISINOS e Renovar. Democracia ou bonapartismo.) Cidadania e inclusão social: estudos em homenagem à professora Miracy Barbosa de Sousa Gustin. Madrid: Trotta. Barcelona: Alianza. LOSURDO. O regresso do político. Cidadania. Brasília: UnB. 121-132. Lisboa: Gradiva. Ciência Política e Teoria do Estado. MALERBA. Ciência Política. São Paulo: Malheiros. Rio de Janeiro: FGV. VERDU. 2001. São Paulo: Resenha Universitária. 2006. 1996. BARRETTO. Rio de Janeiro e São Paulo: UFRJ e UNESP. 5). Bernardo. 2007 1. 2. 1. José Alfredo de Oliveira. A democracia inesperada. Pablo Lucas. Introducción al derecho constitucional comparado. 2004. 2006. Poder e secularização. São Paulo: Esfera Pública. 2001. Jessé (org. BARACHO. Regimes Políticos. Carl. HABERMAS.