Você está na página 1de 22

Universidade Federal de Pernambuco

Centro de Artes e Comunicação


Departamento de Ciência da Informação
Curso de Biblioteconomia

Estágio Supervisionado 3
Apresentação de Relatório Técnico-Científico

Profª Anna Elizabeth Galvão Coutinho Correia

Recife
2006
Definição de Relatório
 “Documento que relata formalmente
resultados ou progressos obtidos em
investigação de pesquisa e
desenvolvimento ou que descreve a
situação de uma questão técnica ou
científica. O relatório técnico-científico
apresenta, sistematicamente, informações
suficientes para um leitor qualificado,
traça conclusões e faz recomendações. É
estabelecido em função e sob a
responsabilidade de um organismo ou
pessoa a quem será submetido.” (ABNT,
1989, p.2)
Estrutura
 a) Elementos preliminares ou pré-textuais
 Capa / Falsa folha de rosto
 Folha de rosto
 Resumo
 Lista de símbolos, abreviaturas
 Lista de ilustrações
 Sumário
 b) Elementos textuais
 Introdução
 Desenvolvimento
 Conclusão
 c) Elementos pós-textuais
 Referências
 Apêndices
 Anexos
SUMÁRIO

RESUMO
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
Falsa folha de rosto 3,0 cm

Universidade Federal de
Pernambuco
Centro de Artes e Comunicação
Departamento de Ciência da
Informação
3,0 cm Curso de Biblioteconomia
2,0 cm
Nome do Aluno

Relatório de Estágio Supervisionado


3

2,0 cm
Recife
2006
Folha de rosto 3,0 cm

Universidade federal de
Pernambuco
Centro de Artes e Comunicação
Departamento de Ciência da
Informação
3,0 cm Curso de Biblioteconomia
2,0 cm
Nome do Aluno
Relatório
Relatório de Estágio Supervisionado
apresentado
3 à
disciplina Estágio
Supervisionado 3,
para obtenção de
nota do 1º
exercício, sob
2,0 cm orientação da profª
...

Recife
Resumo

 Condensação do relatório, que delimita e/ou


enfatiza os pontos mais relevantes do
trabalho, resultados e conclusões
 Deve ser informativo, dando uma descrição
clara e concisa de conteúdo de forma legível e
suficiente para que o usuário possa decidir se
é ou não necessária a leitura completa do
trabalho.
 Deve conter no máximo 500 palavras e sua
elaboração deve corresponder ao disposto na
NBR 6028.
Lista de símbolos e abreviaturas
 Reúne símbolos e/ou convenções utilizadas no decorrer do texto,
com as respectivas significações. 3,0 cm

Lista de Abreviaturas
3,0 cm
CAC – Centro de Artes e 2,0
Comunicação cm
DCI – Departamento de Ciência
da Informação
CCSA – Centro de Ciências
Sociais Aplicadas
UFPE – Universidade Federal
de Pernambuco

2,0 cm
Lista de ilustrações
 Relaciona as ilustrações existentes no texto, na ordem em que
aparecem, com a indicação da página. 3,0 cm

Lista de Ilustrações
3,0 cm
Figura 1 – Falsa folha de 2,0
rosto...p. cm
Figura 2 – Folha de
rosto..........p.
Figura 3 – Lista de símbolos.....
p.
Figura 4 – Lista de
ilustrações...p.

2,0 cm
Sumário
 É recomendado a todo trabalho, deve obedecer ao disposto na
NBR6027. 3,0 cm

Sumário
3,0 cm 1
INTRUDUÇÃO....................p. 2,0
cm
2
DEFINIÇÃO.......................p.
3 ESTRUTURA.
....................p.
3.1 Elementos pré-
textuais......p.
3.1.1 Exemplo de folha de
rosto..p.
3.1.2 Exemplo de
2,0 cm resumo...........p.
3.2 Elementos
ELEMENTOS TEXTUAIS
INTRODUÇÃO
 Define brevemente os objetivos do
trabalho e as razões de sua
elaboração.
 Não deve repetir ou parafrasear o
resumo, nem dar detalhes, nem
antecipar as conclusões.
 Deve ter uma visão geral do
conteúdo do relatório. Explicita
claramente o objetivo da pesquisa.
DESENVOLVIMENTO
 É a parte mais importante do texto, onde exige
raciocínio lógico e clareza.
 Deve ser dividida em tantas seções e subseções
quantas forem necessárias para o detalhamento
da pesquisa.
 Deve constar:
 Descrição das características do estágio supervisionado:
em quantas horas foi realizado, datas, quem era o
orientador.
 Elaborar uma breve descrição da instituição onde realizou
o estágio, como: histórico, localização, serviços
oferecidos, horário de atendimento e clientela.
 Procedimentos utilizados na execução das atividades.
 Ao descrever uma atividade / setor, deve tomar
por base a literatura para contextualizar o
trabalho.
CONCLUSÃO
 Deve ser, clara e ordenadamente as
deduções tiradas dos resultados do
trabalho.
 Dados quantitativos não devem
aparecer na conclusão.
 As recomendações / sugestões são
claras concisas, julgadas necessárias
a partir das conclusões obtidas, a
serem usadas no futuro.
ILUSTRAÇÕES
 Toda ilustração deve ser localizada o mais
próximo possível da parte do texto onde é
citado.
 Devem ter numeração arábica seqüencial
ao longo da parte textual, independente
das tabelas e das figuras.
 Não devem ser incluídas ilustrações que
não sejam citadas no texto; neste caso,
podem constar de material anexo.
CITAÇÕES
 As citações servem para dar maior clareza
e autoridade ao texto, relacionando as
idéias expostas com idéias defendidas em
outros trabalhos, por outros autores.

 Deve indicar a fonte de onde foi extraída a


citação, através da utilização de um
sistema de chamada (numérico ou
alfabético).
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS
APÊNDICE

 Texto ou documento elaborado pelo


autor, a fim de completar sua
argumentação, sem prejuízo da
unidade nuclear do trabalho.
 São identificados por letras
maiúsculas consecutivas, travessão
e pelos respectivos títulos.
ANEXOS

 Texto ou documento não elaborado pelo


autor, que serve de fundamentação,
comprovação e ilustração.

 São identificados através de letras


maiúsculas consecutivas, travessão e
pelos respectivos títulos.
REFERÊNCIAS

 Devem ser relacionadas de acordo com o


sistema de chamada utilizado para citação
(numérico ou alfabético).
 A elaboração das referências bibliográficas
obedecem ao disposto na NBR6023.
 Não devem ser referenciadas fontes
bibliográficas que não foram citadas no
texto.
RFERÊNCIAS
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS
TÉCNICAS. NBR10719: Apresentação de relatórios
técnico-científicos. S. l.: ABNT, 1989.
______. NBR14724: Informações e documentos:
Trabalhos acadêmicos. Rio de Janeiro: ABNT,
2005.
INSTITUTO DE ESTUDOS SUPERIORES DA
AMAZÔNIA. Sistema de Bibliotecas. Normalização
de relatórios de estágio supervisionado. Belém:
IESAM, 2004.
SÁ, E. S. Et al. Manual de Normalização: de
trabalhos técnicos, científicos e culturais. 2. ed.
Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.
FRANÇA, J. L. Manual para normalização de
publicações técnico-científicas. 3. ed. rev. e
aument. Belo Horizonte: Ed UFMG, 1996.