Você está na página 1de 35

Curso de

Formação
de técnico
em solda
Antonio Wilton
1
OBJETIVO

 REGRAS GERAIS PARAMANUSEIO DE MONTAGENS ELETRÔNICA.


 A SOLDA E SUAS COMPOSIÇÕES.
 VANTAGEM DA LIGA EUTÉTICA.
 FUNÇÃO DO FLUXO NO PROCESSO DE SOLDAGEM.
 TRANSFERÊNCIA DE CALOR DO PROCESSO DE SOLDAGEM
 FORMAÇÃO DA LIGA INTERMETÁLICA.
 MOLHAGEM
 NÃO MOLHAGEM
 ESCOLHA DO DIAMETRO DE SOLDA
 FUNÇÃO DO FERRO DE SOLDA NO PROCESSO DE SOLDAGEM.
 MÉTODOS PARA SE OBTER UMA BOA SOLDAGEM
 DEFEITOS DE SOLDAGEM.

 OS MAUS HABÍTOS EM SOLDAGEM MANUAL.

2
Regras Gerais para Manuseio de Montagem Eletrônica

 Manter as estações de trabalho limpa e


em ordem; com uso de escovas, álcool.
 Descartar em local apropriado os
materiais que podem contaminar o
meio ambiente
 Não se deve comer, beber, ou usar
produtos de fumo na área de trabalho.
 As superfícies soldáveis não devem ser
manuseadas com as mãos ou dedos
nus. Os óleos e sais do corpo reduzem
a soldabilidade provocam corrosão etc.
 Não use loção para as mãos ou loção
contendo silicone porque pode causar
problemas de soldabilidade e adesão.
 Nunca empilhe as montagens
eletrônica pois isso pode causar danos
físicos. Deve-se usar prateleiras
especiais para o seu armazenamento
temporários.
 Minimize o manuseio de montagem e
componentes eletrônicos para evitar
danos
A SOLDA E SUAS COMPOSIÇÕES
VANTAGENS DA LIGA EUTÉTICA

 A solda de composição 63%


estanho x 37 % chumbo,
apresenta a menor temperatura de
fusão 183 º C, passando
imediatamente do estado sólido
para o liquido.
 A solda de composição 60%
estanho x 40 % chumbo,
apresenta temperatura de fusão
183 º C, passando primeiramente
do estado sólido para um estado
pastoso, e somente se tornando
liquido após de 189º C.
 Por esta razão a solda de
composição 63% Sn x 37 Pb% é a
mais utilizada devido a alta
velocidade de mudança de estado,
3 segundos, sem faixa
intermediaria;denominada de liga
Eutética.
VANTAGENS DA LIGA EUTÉTICA
TEMPO DE RESFRIAMENTO

 Na liga 63%Sn x 37%PB, o


tempo de retorno do estado
liquido para o estado sólido
(resfriamento),

 Na liga 60%Sn x 40%PB, o


tempo de retorno do estado
liquido para o estado sólido
( resfriamento ), da liga é
4,18 segundos.
FUNÇÃO DO FLUXO NO PROCESSO DE SOLDAGEM

 O fluxo é um composto orgânico que


quando aquecido a 65 º C, torna-se
líquido realizando as seguintes
funções:
 1º Remover a oxidação e
contaminações dos metais;agindo
como um limpador da superfície dos
metais a serem soldados.
 2 º Proteger contra novas oxidações
 3º Transferir calor para as partes a
serem soldadas, principio da mão na
frigideira
 Posteriormente o fio de solda atinge
seu ponto de fusão liquefazendo-se e
iniciando o processo molhagem
formando a junta soldada

Tipos de fluxo
R – Resinoso
RMA – Resinoso Mediamente Ativado
RA – Resinoso Ativado
NC – No Clean - Resíduos de fluxo não
precisam ser removidos
UR – Ativados Orgânicos Hidrossolúvel
TRANSFERÊNCIA DE CALOR DO PROCESSO DE SOLDAGEM

 A ponta do ferro encostar no


terminal e ilha a ser soldado.
 Inicia-se o fluxo de calor.
 O fio de solda encostar, entre o
terminal e ilha a ser soldado.
 O fluxo sólido contido
internamente no fio, passa para o
estado liquido molhando o
terminal e ilha a ser soldado.
 O fluxo aquecido a 120º C
remove toda oxidação e
contaminação.
 A Solda ira realizar a molhagem.
 O cobre o estanho e chumbo irão
formar a liga intermetálica
LIGA INTERMETÁLICA

Visite nosso site: www.cobix.com.br 8


MOLHAGEM
NÃO MOLHAGEM
ESCOLHA DO DIAMETRO DE SOLDA
ESCOLHA DO DIAMETRO DE SOLDA
ESCOLHA DO DIAMETRO DE SOLDA
FUNÇÃO DO FERRO DE SOLDA NO PROCESSO DE SOLDAGEM.

O Ferro de soldar é um trasmisor de calor

 Basicamente podemos dividir o ferro de soldar em 3 partes:

 1)Cabo : Local onde devemos pegar segurar.


 2) Elemento de Aquecimento : É a parte responsável de aquecimento e
transferir o calor para a ponta.
 3)Ponta : É a parte responsálvel em transferir o calor para a parte a ser
soldada
FUNÇÃO DO FERRO DE SOLDA NO PROCESSO DE SOLDAGEM.

•Função da ponta do ferro de soldar


É responsável em transferir calor para o ponto a ser soldado. É
construída em cobre e recoberta por vaias camadas de materiais que
atuam como capa protetora, para promover uma boa soldabilidade e
proporcionar boa condução e armazenamento de calor.

•Cuidados com a pontas do ferro de soldar:


Não deve ser limadas, lixadas, raspadas, ou utilizar qualquer tipo de
material abrasivo para limpa-las, para não perder a camada protetora.
Para limpa-la devemos utilizar uma esponja vegetal.
FUNÇÃO DO FERRO DE SOLDA NO PROCESSO DE SOLDAGEM

• Existem vários tipos de ponta e devem ser determinadas pela


engenharia, pois para cada tipo de componente a ser soldado temos uma
ponta adequada.
• A temperatura de trabalho não deve ser alterada para soldar com pontas
pequenas ou grandes.
• Os componentes eletrônicos são bastante frágeis.
• Alguns componentes não suportam temperaturas acima de 400°C por
mais de 10 segundos devido a sua sensibilidade a temperaturas
elevadas.
• Assim para que não haja danos, o tempo de soldagem manual não deve
ultrapassar a 4 segundos por ponto a ser soldado, a temperatura não
deve ser ultrapassada dos 370°C.
• A temperatura acima de 370°C, poderá alterar alguns componentes,
formando carbonização entre os terminais , espirar solda causando
“MICRO CURTOS”, e desplacar as ilhas e trilhas das PCI´S.
• A temperatura abaixo de 280°C, causa danos tão ruins quanto acima de
360°C , mas com aspectos diferentes por EX: SOLDA FRIA.

16
FUNÇÃO DO FERRO DE SOLDA NO PROCESSO DE SOLDAGEM

•CUIDADOS COM O FERRO DE SOLDAR

Cuidados com a limpeza das pontas. Ao trocar a ponta, deve-se estanhar


e limpar antes dos trabalhos,eliminando possíveis impurezas.
Não bater o ferro de soldar para retirar resíduos de solda da ponta.
A esponja deve estar limpar e úmida.
Ao termino de cada período de trabalho deve-se estanhar a ponta do
ferro, para proteger da umidade do ar.

•Esponja Vegetal
Esta esponja deve estar sempre limpa umedecida em água, a ponta do
ferro de soldar acumula sujeira, resíduos de fluxo que ficam carbonizados
na ponta que pode ser transferir no ponto a ser soldado provocando
futuras corrosões.
A ponta quando em contato com a esponja úmida, seus poros fecham
liberando as sujeiras e resíduos na esponja, este processo protege as
pontas proporcionando vida longa.

17
FERRO DE SOLDAR
MÉTODOS PARA SE OBTER UMA BOA
SOLDAGEM

Trabalhar com montagem de componentes eletrônicos, soldagem ou


retrabalho, é muito simples, porem atrás desta simplicidade existe
alguns riscos.
Executar uma soldagem manual não é necessário colocar força física,
esfregar, empurrar solda, porque o que concretiza a soldagem é o
calor proporcionado pela ponta do ferro de soldar.
A ponta do ferro deve encostar bem no terminal e ilha a ser soldado.
Do lado oposto deve-se encostar o fio de solda, observar a perfeita
formação do cone de solda.
Desta forma voce esta permitindo que o fluxo contido internamente
no fio, fasa o seu trabalho de limpeza e preparação do ponto a ser
soldado.
Colocar a quantidade necessária de solda, deixando que ela derreta e
se espalhe por toda ilha, garantindo assim uma boa soldagem.
Retire o fio de solda, após retire o ferro de soldar para se obter uma
perfeita função entre terminal e ilha garantindo uma fusão correta.

19
COMO SOLDAR CORRETAMENTE

Encosta o Encosta a
Ferro solda

Tira a Tira o
solda Ferro

20
DEFEITOS MAIS COMUNS

PRINCIPAIS CAUSAS DE SOLDA FRIA

A ponta do ferro de soldar não encostou o suficiente no ponto para a


transferência de calor.
Tempo de soldagem menor que 2 segundos.
O fluxo não fez seu trabalho.
A quantidade de solda foi insuficiente.
Excesso de água na esponja provocando baixa temperatura na ponta.
SOLDA TRINCADA

A solda trincada normalmente é provocada pela vibração na hora da


soldagem.
Esta vibração ocorre pelo fato de forçarmos a ponta do ferro de soldar na ilha
ou componente, esfregar a ponta do ferro de soldar, e outras vibrações.

23
SOLDA RASA OU DEMOLHAGEM

Normalmente é provocada pela falta de fluxo, não deixando o fluxo contido


no fio espalhar-se na ilha.
Soldagem muito rápida.
Excesso de oxidação nos componentes ou ilhas a ser soldada.

24
LEVANTAMENTO DE PISTA

É provocada pelo excesso de calor na ponta do ferro de soldar.


Muito tempo de permanência da ponta do ferro de soldar na ilha ou trilha.

25
REFORÇO DE SOLDA

O reforço de solda normalmente é feito automaticamente.


Após uma soldagem bem feita, não há necessidade de reforçarmos o cone de
solda.
A solda é uma cola , e não prego, parafuso ou rebite.
Quando tivermos a real necessidade de um reforço, para termos uma tração
mecânica mais forte, devemos consultar a engenharia, para que se mude o
layout da PCI.

26
OUTRAS FALHAS NA SOLDAGEM

Retirada do ferre de soldar muito rápido

Falta de aquecimento no ponto a ser soldado Cortar o terminal muito rente após a soldagem

Excesso de calor a solda escorreu

27
Falhas de solda

 1
Falhas de solda
Falhas de solda
Principais falhas

 1
Tecnica correta

 +1*
Padrões de aceitabilidade

 Aceitaveis
Perguntas

34
Obrigado !

35

Interesses relacionados