Você está na página 1de 30

Testemunha Ocular

História e Imagem
Peter Burke

Francisco Saes
Engenheiro Civil Mackenzie, Mestre
Arquitetura e Urbanismo FAU USP,
Doutorando Educação, Artes e História
Francisco Saes Abril 2018 da Cultura Mackenzie. 1
Testemunha Ocular / Peter Burke

• Foco da obra
Desafio de usar as imagens para a compreensão de outras épocas.

Uso da imagem como evidência histórica e procura tanto encorajar,


quanto para advertir aos potenciais usuários quanto ao uso de tais
evidências a respeito de possíveis perigos.

Estas evidências podem ser gravuras, pinturas, fotografias e tapeçarias.

Francisco Saes Abril 2018 2


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Com a idéia inicial de que imagens assim como textos podem (e
devem) ser traduzidas de modo a se adaptarem ao uso que delas se
pretende fazer.
• Crítica do “olho inocente” para despertar a atenção às fragilidades do
recurso e também lançar o questionamento :
• Em que circunstâncias o documento foi produzido?
• Quais os propósitos do realizador?

Francisco Saes Abril 2018 3


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Evidências para estudos históricos (Lascaux)

Francisco Saes Abril 2018 4


Testemunha Ocular / Peter Burke
Evidências para estudos históricos (Lauscaux)

Francisco Saes Abril 2018 5


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Evidências históricas (Catacumbas romanas)

Francisco Saes Abril 2018 6


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Evidências históricas (Catacumbas romanas)

Francisco Saes Abril 2018 7


Testemunha Ocular / Peter Burke
Evidências históricas – Egito Antigo Hieroglifos

Francisco Saes Abril 2018 8


Testemunha Ocular / Peter Burke
Evidências históricas – Egito Antigo Hieroglifos

Francisco Saes Abril 2018 9


Testemunha Ocular / Peter Burke
Evidências históricas – Tapeçaria de Bayeux /William The
Conqueror)

Francisco Saes Abril 2018 10


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Realismo Fotográfico – o lápis da natureza
• Fotografia documental 1930 EUA/ Fotografia Social (Dorothea Lange)

Francisco Saes Abril 2018 11


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Fotografia documental 1930 EUA/ Fotografia Social (Lewis Hine)

Francisco Saes Abril 2018 12


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Death of a soldier (Robert Capa)

Francisco Saes Abril 2018 13


Testemunha Ocular / Peter Burke
Confederados mortos

Francisco Saes Abril 2018 14


Testemunha Ocular / Peter Burke
• G Rejlander

Francisco Saes Abril 2018 15


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Orelhas de Morelli (Giovani)

Torna-se relevante para historiadores e detetives a atenção dedicada


aos pequenos detalhes.
Linguagem das formas, método desenvolvido por um perito italiano
que consistia em exame detalhado das formas e detalhes ínfimos das
mãos e orelhas que cada artista representava em suas pinturas.
A interpretação de imagens através de uma análise de detalhes tornou-
se conhecida como “iconografia”.

Francisco Saes Abril 2018 16


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Ticiano – Sacred and Profane Love

Francisco Saes Abril 2018 17


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Obra pode ser vista a partir de três partes bem definidas
1. Capítulo 1 ao 5 : usos da imagem como modo de acesso às
atitudes, idéias e mentalidades do passado, estabelecendo
critérios bem marcados para esse emprego mais abstrato
do testemunho ocular. Enfoque iconográfico (forma
intuitiva, subjetiva) é condenado por sua falta de dimensão
social e o iconológico (Panofsky) por adotar a idéia de
homogeneidade cultural de uma época. Imagens no seu
uso sagrado, servido como documento para a questão da
religiosidade e suas emoções ou para a prática religiosas.
Há também o uso laico, representações do poder e
ideologias, usando a personificação desses valores em
ídolos.
Francisco Saes Abril 2018 18
Testemunha Ocular / Peter Burke

Francisco Saes Abril 2018 19


Testemunha Ocular / Peter Burke
Poder e Protesto Cap. IV

Francisco Saes Abril 2018 20


Testemunha Ocular / Peter Burke
Poder e Protesto Cap. IV

Fyodor Shurpin – A Manhã da mãe-pátria 1946/48


Francisco Saes Abril 2018 Hubert Lanziger – Hitler como porta- 21
Testemunha Ocular / Peter Burke
• Parte 2. Alerta sobre a distância entre imagem e realidade – mérito
do uso da imagem na sua contribuição mais direta e objetiva. Cultura
material nos aspectos mais triviais (vestuário, tecnologia, etc...)
• Visões de sociedade com uso da imagem por diferentes setores
(mulheres, crianças, camponeses)
• Fetiche do historiador cultural pela idéia do “Outro” , estranhamento
entre cuturas, gêneros, grupos sociais e etários.
• Aborda as narrativas visuais, antigo desafio de paralisar o dinâmico.

Francisco Saes Abril 2018 22


Testemunha Ocular / Peter Burke
Visões de sociedade Cap. VI

Crianças / As crianças Graham 1742 William Mulheres /Caligrafia e Vaidade- anônimo prov. Sec
Francisco Saes Abril 2018 23
Hogarth XVIII Japão.
Testemunha Ocular / Peter Burke
Visões de sociedade Cap. VI
Real e o ideal

A refeição dos camponeses – Louis de Nain Festival fazenda socialista – Sergei Gerasimov
Francisco Saes Abril 2018 24
1642 (Idealismo socialista)
Testemunha Ocular / Peter Burke
• Estereótipos do Outro Cap. VII

Canibais – Gravura do Livro de Hans Staden Gravura


Francisco Saes Abril 2018 de De Brye 25
Testemunha Ocular / Peter Burke
Narrativas Visuais Cap. VIII

Francisco Saes Abril 2018 26


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Narrativas Visuais : Quadro batalha

Ataque de Napalm – Hung Cong Ut, 1972 Ataque de Napalm – Hung Cong Ut, 1972
Francisco Saes Abril 2018 27
Testemunha Ocular / Peter Burke
Terceira Parte – dois capítulos finais
Aborda as teorias e métodos expostos e reúne as sugestões deixadas
ao longo do livro fazendo um esquema em forma de alternativas ao uso
da imagem pela historiografia.
Contempla três vias analíticas:
1. Psicanalítica: que nos permite alcançar os significados implícitos
nas imagens. Essa opção apesar de tentadora esbarra no fato de
que o objeto da psicanálise se baseia nos indivíduos presentes e no
caso da história, seu objeto são as coletividades passadas.(coletivo
x individual)
Francisco Saes Abril 2018 28
Testemunha Ocular / Peter Burke
• 2.Análise estruturalista ( Lévi-Strauss/Foucault/Barthes)
Vê no recurso visual um sistema de signos inter-relacionados, o que
estimula um outro tipo de sensibilidade analítica, falhando por deixar
de lado detalhes e a premissa da relação da imagem com o contexto
social externo da qual é resultante.
• 3.Análise preferencial de Burke – História cultural das imagens, que
seria um desdobramento da história social da arte, buscando um
diálogo equilibrado entre o olhar do passado e a leitura do presente.

Francisco Saes Abril 2018 29


Testemunha Ocular / Peter Burke
• Nseta abordagem o historiador tem instrumentos para perguntar à
sua imagem-documento:

“ aquilo que realmente importa”

E principalmente “ para quem significam?”

Francisco Saes Abril 2018 30