Você está na página 1de 22

• Pequenas barragens de terra

• Engenheiro Plínio Tomaz


• Barragens de terra: tipos básicos

• Barragem com aterro homogêneo


• Barragem zonada
• Barragem com núcleo

• Cut-of (solo de melhor qualidade)


• Talude protegido com riprap
• Proteção do talude com riprap

Fetch Espessura mínima do riprap


(km) (cm)
<1,5 45
4 60
8 75
>10 90
• Crista da barragem (coroamento)
• C= H/5 +3m
• Taludes usuais: montante: 3:1 ; jusante: 2:1

Tipo de material Talude Barragem até Barragem de


5m 5,1m a 10m
Solos argilosos Montante 2:1 2,75:1
Jusante 1,75:1 2,25:1
Solo areno Montante 2,25:1 3:1
argilosos/argilosos
Jusante 2:1 2,25:1

Fonte: Costa, 2001


Folga= 0,50m a 1,00m
Folga para evitar overtopping

Fetch (km) Normal (m) Mínima (m)


<1,5km 1,2 0,90
2 1,5 1,2
4 1,8 1,5
8 2,4 1,8
16 3,0 2,1

Fonte: Costa, 2001


Descarrregador de fundo

• DAEE, 2005
• Diâmetro mínimo 0,80m (passagem mínima
para deslocamento de uma pessoa)

• Serve para esvaziar reservatório para limpeza,


chuva para Tr=25anos.
Barragem de terra permeável
Linha freática (última de cima)
Barragem com tapete drenante ou colchão
drenante no terço final do aterro
Objetivo: calcular a infiltração pela barragem
Cálculo da vazão infiltrada em m3 /dia

• Q= ( Kv . Kh) 0,5 x a x Lx [sen (α)] 2


• Q= K x a x [sen (α)] 2
• Qtotal = Q x L
• Sendo:
• Q= vazão de infiltração (m3/s/m) ou em (m3/dia/m)
• Kv= permeabilidade vertical do solo da barragem (m/s)
• Kh= permeabilidade horizontal do solo da barragem (m/s)
• K= (Kv x Kh) 0,5
• α= ângulo do talude de jusante em graus
• L= comprimento da barragem (m). Adotado L=1m
• a= {yo / [1- cos (α)] } x ( 0,5 + α/ 360º)
• yo= ( H2 + d2) 0,5 –d

Barragem e fundação permeáveis
• Aqüíferos isotrópicos e não isotrópicos
(anisotrópicos)
Linhas de corrente Ψ- leia-se: psi
e linhas equipotenciais Φ- leia-se:fi
Barramento impermeável
Base permeável isotrópico
Linhas de correntes e
Linha equipotenciais
m=5 n=17
Desenhar a mão por tentativas as linhas de corrente e
linhas equipotenciais.
m=4 n=8
Calcular vazão infiltrada no solo permeável
• Supor um barramento com condutividade do solo vertical e horizontal
iguais K= 0,0000061 m/s e comprimento de crista de 72m, sendo a altura
da mesma de 12m e tailwater de 1,5m.

• H= 12 – 1,5= 10,5m
• m=5
• n=17
• q= (m/n) K . H
• q= (5/17) 0,0000061x10,5= 0,0000188m 3/s/m
• Q= q x L
• Q= 0,0000188 x 73=0,00138m3/s= 119m3/dia

Barragem impermeável
Base permeável não isotrópico
Truque: transformar em isotrópico

• X´ = X/ α
• α = (Kh/Kv)0,5

• Distâncias verticais ficam as mesmas


Fica isotrópico
• Fonte:
• livro Cálculos hidrológicos e hidráulicos para
obras municipais
• Ver site www.pliniotomaz.com.br
• Complementos do livro Cálculos Hidrológicos
e Hidráulicos para obras municipais.
• Engenheiro Plinio Tomaz
• E-mail: pliniotomaz@uol.com.br
Muito obrigado !
27 de julho de 2012
engenheiro civil Plínio Tomaz
www.pliniotomaz.com.br
pliniotomaz@uol.com.br