Você está na página 1de 46

Metabolismo dos

Glicídios

Azevedo, AMP
Roteirodada
Roteiro Aula
Aula
1. Visão Geral do Metabolismo da Glicose
2. Fosforilação da Oses
2.1 Fosforilação da Glicose

2.2 Fosforilação da Galactose

2.3 Fosforilação da Frutose

3. Interconversão da Oses

2.1 Destino da frutose 1 fosfato

2.2 Correlações clínicas

2.3 Galactosemia

Azevedo, AMP
Glicose
2 ATP

Piruvato
Amino ácidos Ácidos Graxos
Acetil CoA

Ciclo de
Krebs
CO2
ATP GTP CO2
2H+ + 2 e-
Fosforilação oxidativa
11 ATP
(Cadeia Respiratória
Azevedo, AMP
Metabolismo da Glicose
Glicogênio
Glicogenólise
Glicogênese
Glicose 1 Fosfato Ribose 5 Fosfato
Ciclo das
Glicose Glicose 6 Fosfato Pentoses

Glicólise Ácidos Graxos


Lactato Lipogênese
Piruvato Citrato
Gliconeogênese
Acetil CoA Ciclo de
Krebs
Azevedo, AMP Aminoácidos Oxaloacetato
Transportadores de Glicose
Isoformas Tecidos Propriedades

GLUT 1 Hemáceas, Rins


Cérebro (BHE)

GLUT 2 Fígado Km 15 mM
Cél.  pâncreas Alta atividade

GLUT 3 Neurônios, placenta Km 1 mM

GLUT 4 Tecido adiposo Captação de


Músculo esquelético Glic mediada
Coração por insulina

GLUT 5 Int. Delgado, Rins Transportador


Músculo Esq., Adipósito de Frutose
Azevedo, AMP Cérebro
Metabolismo da Glicose nos
eritrócitos
= GLUT-1

Glicose
Pentose Glicose 6 Fosfato
Fosfato

(2) Lactato-
(2) H+
Azevedo, AMP
Metabolismo da Glicose nas
células do tecido cerebral
= GLUT- 3

Glicose

Pentose Glicose 6 Fosfato


Fosfato
NADPH ( 4) CO2
(2) Piruvato
(2)CO2 C.K
(2) Acetil CoA

Azevedo, AMP
Metabolismo da Glicose nas
células do tecido adiposo
= GLUT- 4
insulina
Glicose

Pentose Glicose 6 P Glicogênio


Fosfato
NADPH
(2) Piruvato
(2)CO2
(2) Acetil CoA
Gordura
Azevedo, AMP
Metabolismo da Glicose nas células
do tecido muscular e cardíaco
= GLUT- 4
insulina
Glicose

Pentose Glicose 6 P Glicogênio


Fosfato
NADPH
(2) Piruvato (2) Lactato-
(2)CO2 (2) H+
(2) Acetil CoA
( 4) CO2
C.K
Azevedo, AMP
Metabolismo da Glicose nas células
do tecido hepático
= GLUT-2

Glicose Glicose
Pentose
Fosfato Glicose 6 P Glicogênio

NADPH
Glicuronídeos (2) Piruvato (2) Lactato-
(2)CO2 (2) H+
(2) Acetil CoA
( 4) CO2
Gordura
C.K
Azevedo, AMP
Fosforilação das
Oses

Azevedo, AMP
Fosforilação das oses

–As oses fisiológicas glicose,


frutose e galactose, após a
absorção chegam ao fígado
através da veia porta onde são
previamente fosforiladas antes
de iniciar o seu metabolismo.

Azevedo, AMP
Fosforilação das oses
• A fosforilação consiste na
transferência de um fosfato do
ATP, para a ose, formando
assim um éster fosfórico.

Azevedo, AMP
Enzimas que Fosforilam a Glicose

• Hexoquinase I Cérebro e Rins


• Hexoquinase II Músculo esquelético
• Hexoquinase I e II Fígado
• Hexoquinase III Diversos Tecidos
• Hexoquinase IV Fígado e
ou Glicoquinase células -pâncreas

Azevedo, AMP
Fosforilação da Glicose

ATP ADP

Glicose Glicose-6-P
hexoquinase
glicoquinase

Azevedo, AMP
Enzimas que Fosforilam a Glicose

• A Hexoquinase I é encontrada no
cérebro e nos rins, a Hexoquinase
II no músculo esquelético, a
Hexoquinase I e II no fígado, a
Hexoquinase III em diversos
tecidos, e a Hexoquinase IV ou
Glicoquinase somente no fígado.
Azevedo, AMP
Enzimas que Fosforilam a Glicose

• As Hexoquinases I, II e III
fosforilam a glicose, frutose e
manose; são inibidas pelo produto.
A hexoquinase I tem um Km para a
glicose igual a 0,01mM (0,18 mg%
de glicose)
Azevedo, AMP
Enzimas que Fosforilam a Glicose

A Hexoquinase IV (Glicoquinase)
é específica para a glicose. Tem um
Km para a glicose igual a 20 mM
(360 mg% de glicose). Não sofre
inibição pelo produto. A sua síntese
pode ser induzida pela insulina e
tiroxina (ratos).
Azevedo, AMP
Estas enzimas são ativadas por :

+2
Mg

Azevedo, AMP
Fosforilação da Galactose

ATP ADP

Galactose Galactose-1- P
galactoquinase

Azevedo, AMP
Deficiência da Galactoquinase
• galactosúria
• acúmulo de galactitol

NADPH + H+ NADP+

Galactose Galactitol
Aldose redutase
Causa catarata
Azevedo, AMP
Fosforilação da Frutose

ATP ADP
Frutose-6-P
hexoquinase
FrutoseATP ADP
Frutose-1-P
frutoquinase

Azevedo, AMP
Fosforilação da Frutose

Hexoquinase baixa afinidade pela Frutose


maior afinidade pela Glicose
saturada em concentrações
normal de Glicose na célula
Frutoquinase específica para Frutose
encontrada no fígado, rim e
intestino delgado
Km baixo no fígado
Azevedo, AMP
Frutosúria Essencial

• Carência de frutoquinase
• Condição benigna e assintomática
• Acúmulo de frutose na urina

Azevedo, AMP
Interconversão de
Oses

Azevedo, AMP
Interconversão de Oses

Oses fisiológicas:
glicose, frutose e galactose
• glicose utilizada como fonte
de energia pela maioria das células
do organismo
• espermatozóides metabolizam a
Azevedo, AMP
frutose.
Interconversão de Oses

O fígado é o órgão encarregado


de transformar a galactose e a
frutose em glicose e distribuir
esta ose para os outros tecidos
onde será utilizada como fonte
de energia.
Azevedo, AMP
Interconversão de Oses
Fígado Tecidos
Galactose
CO2
Glicose Glicose H2O

ATP
Frutose
Sangue

Azevedo, AMP
Interconversão de Oses
Galactoquinase Glicogênio
Gal Gal-1-P
Hexoquinase
Glic-1-P
Glic Glic-6-P Glicose
Hexoquinase
Frut Frut-6-P Pin
Fruto-
quinase Frut-1-P Ciclo das
Pentoses
Glicólise

Ciclo de Krebs(ATP,CO2,H2O)
Azevedo, AMP
Metabolismo da Frutose
Frutose

Gli-6-P Frut-6-P
Frut-1-P
-2
H2C O PO3 CHO H2C OH
-2
H2C O PO3 CO H C OH
HC OH
CO H2C OH H2C OH
HO C H Nadred Nadox H2C OH
P- Diidroxiacetona Gliceraldeído Glicerol
H C OH
desidrogenase
H C OH C HO ATP
-2 Gliceraldeído 3 P
H2C O PO3 H C OH Glicerol
H 2C O
-2
PO3
Glicerolfosfato quinase ADP
Frut-1,6-BiP desidrogenase
Fosfato de Glicerol
Glicólise
Azevedo, AMP Ciclo de Krebs(ATP,CO2,H2O)
Isomerização de Frutose 6 fosfato

CH2-OH CHO
Mg 2+
CO H - C- OH
HO-C-H HO-C-H
H-C-OH H-C-OH
H-C-OH Fosfohexoisomerase H-C-OH
CH2 -O-P ou CH2 -O-P
Fosfoglicoisomerase
frut-6-P glic-6-P
Azevedo, AMP
Glicólise
Destino da Frutose 1 Fosfato

Frut 1 P Diidroxiacetona P
Aldolase B

Gliceraldeído
Álcool Desidrogenase Quinase
Glicólise
Glicerol
Triacilglicerois
Fosfoglicerídios
Azevedo, AMP
Metabolismo da Frutose
Deficiência da Frutoquinase
Erro metabólico benigno
retidos 90% da Fru ingerida e
excretado 10% na urina
Deficiência da Aldolase da Fru1P
Acúmulo de Fru 1 P
Fígado Depleção de Pin e ATP
Danos às células: gradientes iônicos lise osmótica
Hepatomegalia, icterícia, hemorragia e doença renal
Doenças autossômicas recessivas raras
Azevedo, AMP
Intolerância Hereditária À
Frutose
•Deficiência de Aldolase B
•Fígado, cortex renal e intestino delgado
•Acúmulo de Fru 1 P
•Depleção de Pin e ATP
•Hepatomegalia, icterícia, hemorragia e
doença renal
Azevedo, AMP
Conversão Glicose/Frutose

Gal-1-P Glicogênio
Glic-1-P
Fosfoglicomutase
Glic-6-P
Fosfohexoisomerase
ou glicoisomerase
Frut-6-P
Azevedo, AMP
Reação catalisada pela
Fosfoglicomutase
C1 C1
Glic-6-P Glic-1,6-P
C6 C6
C1 C1
Glic-1,6-P Glic-1-P
C6 C6
Fosfoglicomutase

Azevedo, AMP
Galactose Glicose
Fosfogliceromutase

Gal-1-P Glic-1-P Glic-6-P


Fosfogalactouridil
transferase
UDPG UDPGal

Glicosil-4-epimerase
Azevedo, AMP
Galactosemia

Azevedo, AMP
Galactosemia

• Galactosemia é a deficiência
hereditária de fosfogalactouridil
transferase.

Azevedo, AMP
Galactosemia
• A galactose não é metabolizada.
• Aumento da conc. intra-hepática de
Gal-1-P (efeito tóxico).
• Galactosúria.
• Catarata (galactiol no cristalino)
• Retardo mental.
• O acúmulo de Gal-1-P nos tecidos
talvez iniba a desidrogenase da Glic-6-
P causando transtornos no C. P..
Azevedo, AMP
Diagnóstico da Galactosemia

• Determinação da atividade da
fosfogalactouridiltransferase nas
hemácias.
• Pesquisa de glicídios redutores na
urina.
• Identificação de galactose na urina.
Azevedo, AMP
Via secundária do
metabolismo
da Galactose

Azevedo, AMP
Via secundária do
metabolismo da Galactose
• Não existe na criança.
• A via metabólica é ativa no
adulto.
• Enzimas: • UDPGal
pirofosforilase
• Glicosil-4-epimerase
Azevedo, AMP • Pirofosfatase
Via secundária do
metabolismo da Galactose

Glicosil-4
Gal-1-P UDPGal UDPG
epimerase
Pirofosfatase
UTP PP 2 Pin

UDPGal pirofosforilase

Azevedo, AMP
Via secundária do
metabolismo da Galactose
• Esta via metabólica explica a maior
tolerância dos adultos galactosêmicos
à galactose. Esta via é seis vezes
menos ativa do que a catalisada pela
transferase, deste modo os adultos
galactosêmicos devem se abster de
galactose na alimentação.
Azevedo, AMP
• As pessoas deficientes em
fosfogalactouridiltransferase
podem sintetizar compostos
portadores de galactose (lactose)
por uma reação catalisada pela
glicosil-4-epimerase.
UDPG UDPGal UDP

Glicose Lactose
Azevedo, AMP