Você está na página 1de 10

TEORIA CLÁSSICA DA

CIÊNCIA: ÉMILE DURKHEIM


(POSITIVISTA), KARL MARX
(CRÍTICA) E MAX WEBER
(COMPREENSIVA)

Prof. Dr. Ewerthon Vieira

COLÉGIO DE APLICAÇÃO (CODAP)


UNIVERSIDADE FEEDERAL DE SERGIPE
CONCURSO PÚBLICO DE EBTT PARA PROVIMENTO DE
PROFESSOR EFETIVO.
Candidato Ewerthon Vieira / Maio de 2018
Surgimento da Sentidos
Teorias
Sociologia como fundamentais do
Clássicas da
Ciência (contexto conhecimento
Ciência
Objetivo da aula histórico) sociológico
Compreender as principais Émile Durkheim Perspectiva Relacional
contribuições (conceituais e Iluminismo (1858-1917) (Wright Mills e a
teóricas) dos clássicos Émile “imaginação sociológica”
Positivismo
Durkheim, Max Weber e Karl
Marx, no entendimento
fundamental do conhecimento Max Weber
sociológico acerca dos Perspectiva Investigativa
(1864-1920) (Peter Berger e a
fenômenos sociais das Revolução Francesa
sociologia como
sociedades modernas. Perspectiva
Compreensiva “trabalho de detetive”)

Perspectiva Crítica
Karl Marx /Transformadora (Pierre
Revolução Industrial (1818-1883) Bourdieu e a Sociologia
Teoria Crítica como “esporte de
combate”)
Perspectivas Modernidade – Teorias Clássicas - Sociologia

Clássicas ■ Problema Hobbesiano da Ordem (Talcott


Parsons/1902-1979)
■ Das sociedades tradicionais para as sociedades
modernas

Karl Marx
Émile Durkheim
Max Weber
“Fato social” – “Divisão do
trabalho social”
Émile
Durkheim
(1858-1917) “Solidariedade Mecânica”
ea - “Solidariedade Orgânica”
perspectiva
funcionalista Interdependência das
funções
“Ação social” –
“Relação social” –
Max Weber “Racionalização”
(1864-1920) e
a perspectiva
Compreensiva Quais os motivos das
nossas condutas
individuais?
Classe Social –
Karl Marx
(1818-1883)
“Divisão Social do
e a Teoria trabalho”
Crítica da
Sociedade Desigualdades
Moderna / sociais
Capitalista
DURKHEIM – Positivista – “Fatos Sociais” e os tipos de
“Solidariedade”

WEBER – Compreensiva – “Ações Sociais” e os motivos


das condutas individuais na Modernidade

MARX – Crítica– “Classe Social” e os fundamentos


materiais e históricos das desigualdades sociais
Sociologia? Pra que serve?
Sentidos fundamentais do conhecimento sociológico

MILLS – “Imaginação sociológica” e o exercício relacional

BERGER – “Sociologia como Trabalho de detetive” e o


exercício da investigação questionadora

BOURDIEU – “Sociologia como Esporte de Combate” e o


exercício do conhecimento como ferramenta de crítica e
luta social
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 2007.
MARX, Karl e ENGELS, F. A ideologia alemã. Tradução de Luis Cláudio de Castro e Costa. São Paulo: Martins Fontes,
2001.
WEBER, Max. Conceitos Sociológicos Fundamentais. Tradução de Artur Morão. Covilhã: LusoSofia, 2010.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO; SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Orientações Curriculares para o Ensino Médio.
Ciências Humanas e suas Tecnologias. Vol. 3. Brasília, 2006.
SILVA et all. Sociologia em movimento. 1ª ed. - São Paulo: Moderna, 2013.

REFERÊNCIAS COMPLEMENTARES:

BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. A Construção Social da Realidade: Tratado de Sociologia do Conhecimento.
Tradução de Floriano de Souza Fernandes. Petrópolis-RJ: Ed. Vozes, 2004.
BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. Ofício de Sociólogo. Metodologia da
pesquisa na sociologia. Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira. Petrópolis-RJ: Ed. Vozes, 1999.
MILLS, C. Wright. A imaginação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.
PARSONS, Talcott. A Estrutura da Ação Social. Um estudo de Teoria Social com especial referência a um grupo de
autores europeus recentes. Vol. 1. Marshall, Pareto, Durkheim. Petrópolis-RJ: Ed. Vozes, ano?
SELL, C. E. “Sociologia clássica: análise crítico-comparativa”. In: Sociologia clássica: Marx, Durkheim e Weber. 7. Ed.
Petrópolis-RJ: Vozes. 2015, p. 155-176.
Muito Obrigado pela atenção!