Você está na página 1de 17

ENSINO DA PRODUÇÃO ORAL E

ESCRITA

Criar contextos de produção


precisos, efetuar atividades ou
exercícios múltiplos e variados: é isso
que permitirá aos alunos apropriarem-
se das noções, das técnicas e dos
instrumentos necessários ao
desenvolvimento de suas capacidades
de expressão oral e escrita, em
situações de comunicação diversas.
SEQUÊNCIA DIDÁTICA

CONJUNTO DE ATIVIDADES
ESCOLARES ORGANIZADAS,
DE MANEIRA SISTEMÁTICA,
EM TORNO DE UM GÊNERO
TEXTUAL ORAL OU ESCRITO.
FINALIDADE DA
SEQUÊNCIA DIDÁTICA

Ajudar o aluno a dominar melhor


um gênero de texto, permitindo-lhe
escrever ou falar de uma maneira
mais adequada numa dada
situação de comunicação.
Serve, portanto, para dar acesso
aos alunos a práticas de linguagem
novas ou dificilmente domináveis.
ESTRUTURA DE BASE DA
SEQUÊNCIA DIDÁTICA

Apresentação Produção
Módulo 1 Módulo 2 Produção final
da situação inicial
APRESENTAÇÃO DA SITUAÇÃO

Momento em que a turma


constrói uma representação da
situação de comunicação e da
atividade de linguagem a ser
executada.
Apresentação da situação
Momento crucial em que 2 dimensões
podem ser distinguidas:

Apresentar um problema de comunicação


bem definido:
– Qual o gênero a ser abordado?
– A quem se dirige a produção?
– Que forma assumirá a produção?
– Quem participará da produção?

Preparar os conteúdos dos textos que


serão produzidos
– É preciso que os alunos percebam a importância
desses conteúdos e saibam com quais vão
trabalhar.
A PRODUÇÃO INICIAL
Os alunos tentam elaborar um primeiro
texto oral ou escrito e, assim, revelam para
si mesmos e para o professor as
representações que têm dessa atividade.

Essa produção pode motivar tanto a


sequência como o aluno.

Essas primeiras produções (sem nota)


constituem momentos privilegiados de
observação, que permitem refinar a
sequência, modulá-la e adaptá-la da
maneira mais precisa às capacidades reais
dos alunos.
OS MÓDULOS
Trata-se de trabalhar aqui os
problemas que apareceram na
primeira produção e de dar aos
alunos os instrumentos necessários
para superá-los.

O movimento da sequência vai do


complexo ao simples e novamente ao
complexo.
3 questões sobre os módulos
Trabalhar problemas de diferentes
níveis (relativos à representação da situação de
comunicação, elaboração dos conteúdos,
planejamento do texto e sua realização);

Variar as atividades e exercícios


(atividades de observação e de análise de textos,
comentar, criticar e melhorar seus textos);

Capitalizar as aquisições (construir


progressivamente conhecimentos sobre o gênero -
vocabulário técnico e regras de elaboração).
A PRODUÇÃO FINAL

Dá ao aluno a oportunidade de pôr


em prática as noções e instrumentos
elaborados separadamente nos
módulos.

Permite avaliações somativas e


diagnósticas.
Agrupamento de gêneros e
progressão

Cada gênero de texto necessita de


um ensino adaptado, pois apresenta
características distintas, mas eles
podem ser agrupados em função de
um certo número de regularidades
linguísticas.
É preciso que os agrupamentos

Correspondam às grandes finalidades


sociais atribuídas ao ensino;
Retomem, de maneira flexível, certas
distinções tipológicas;
Sejam relativamente homogêneos
quanto às capacidades de linguagem
implicadas no domínio dos gêneros
agrupados.
Aspectos tipológicos
Domínios Capacidades de Exemplos de
sociais de linguagem dominantes gêneros orais e
comunicação escritos

Documentação RELATAR Relato de experiência


e memorização Representação pelo vivida
de ações discurso de experiências Relato de viagem
humanas vividas, situadas no tempo testemunho
Curriculum Vitae
Notícia
Reportagem
Crônica esportiva
Ensaio biográfico
Aspectos tipológicos
Domínios Capacidades de Exemplos de gêneros
sociais de linguagem orais e escritos
comunicação dominantes

Instruções e DESCREVER AÇÕES Instruções de montagem


prescrições Regulação mútua de Receita
comportamentos Regulamento
Regras de jogo
Instruções de uso
Instruções
Numa Sequência
Didática, é preciso prever
uma alternância entre
atividades orais e escritas.
Princípios da progressão:
Progressão organizada em torno dos
agrupamentos de gêneros;
Uma progressão “em espiral”;
Gêneros tratados de acordo com os
ciclos/séries;
Aprendizagem precoce para
assegurar o domínio ao longo do
tempo;
Evitar a repetição, propondo-se
diferentes níveis de complexidade.
Orientação metodológica
As sequências não devem ser
consideradas como um manual a ser
seguido passo a passo. Para o
professor, a responsabilidade é
efetuar escolhas, e em diferentes
níveis:

Escolha de sequências para cada série;


Escolha das atividades de cada módulo.