Você está na página 1de 72

ENSP 100% LIVRE DO TABACO

RIO DE JANEIRO – 17 DE OUTUBRO DE 2007

Tabagismo :
aspectos clínicos,
epidemiológicos e ocupacionais.
A cada tragada,
entra um pouco de fantasia,
SAGA DO FUMANTE

ainda que efêmera alegria,


no véu de fumaça inalada...
A cada expirada,
descortina-se mais a teimosia,
ainda que conheça esta avaria,
que se instala em lenta agonia...
A cada caminhada,
tenta superar esta ambivalência,
ainda que aconteça a recaída,
que valha a pena a tentativa...
A. J. Araújo, 2005
CONSIDERAÇÕES INICIAIS

• O tabaco no ciclo econômico: capitalismo,


sociedade de consumo e globalização dos
mercados.
• O cigarro como produto global, a lógica do
mercado do tabaco
• Os lucros do negócio da grande mentira
• O marketing agressivo da indústria: cinema
• A mensagem subliminar em outras formas
de publicidade
Tabaco:
das folhas à nicotina, das chamas às cinzas,
das bolhas à queratina, dos dramas às vidas perdidas...
TABAGISMO
Segundo a Organização Mundial de Saúde:

Doença pediátrica, crônica, transmissível


através da propaganda e publicidade 
Pandemia.

 Fator de risco para cerca de 50 doenças.

 Maior causa isolada evitável de mortes


precoces e morbidade em todo o mundo.
O Tabagismo é uma doença que começa na infância e
na adolescência.
Doença
Doença Pediátrica
Pediátrica
• 90% dos fumantes
começam a fumar
antes dos 19 anos.

• Idade média de
iniciação 15 anos.

• No mundo, 100.000
jovens começam a
fumar a cada dia -
destes 80% vivem em
países pobres.
Doença
Doença Transmissível
Transmissível
• 60% dos fumantes tem
uma herança genética
para desenvolver a
dependência.

• Exposição se inicia “in


útero” e na infância.
• Pais: modelo de
comportamento.

• Mídia direcionada a
busca dos novos
“consumidores”.
Doença
Doença Crônica
Crônica

O preço do
cigarro irá
aumentar em
25%.

• Caracterizada por dependência à nicotina.


• Sujeita a ciclos de remissão e recaída.
Dependência de Nicotina... Palavras do saudoso
Prof José Rosemberg (USP)

“Os fumantes têm a maior dificuldade


em abandonar o tabaco, devido à
dependência da nicotina, que é
intensa em mais de 80% dos
fumantes.
Mais de 99% dos fumantes iniciam-se
no tabagismo na adolescência,
1909-2005
quando os centros nervosos
receptores da nicotina não estão
completamente formados e são
altamente sensíveis à nicotina”.
Dependência de Nicotina... Palavras do saudoso
Prof José Rosemberg (USP)

“...Em conseqüência, desenvolvem-se os mais altos


graus de dependência, passando a consumir grande
quantidade de cigarros na idade adulta, com o maior
pico da nicotino-dependência.

Esta é geralmente mais intensa que a da cocaína,


heroína, e todas as outras drogas pesadas”.
Prof. José Rosemberg
(última entrevista ao site da empresa Viesanté, SP)

Nicotina – Droga Universal: Prof José Rosemberg:


disponível GRATUITAMENTE on-line:
www.inca.gov.br/tabagismo/publicacoes/nicotina.pdf
DEPENDÊNCIA À NICOTINA
Grupo de transtornos mentais e de
comportamento decorrente do uso
de substância psicoativa da 10ª revisão
da CID – Classificação Internacional de
Doenças – OMS, 1997:
 F 17.2 – Síndrome de Dependência à
Nicotina
 F 17.3 – Síndrome de Abstinência à
Nicotina.
ADIÇÃO

• “Adição é qualquer processo diante do


qual nos sentimos impotentes. Nos
controla, nos obriga a dizer, fazer e
pensar coisas que não estão de acordo
com nossos valores pessoais e nos leva
progressivamente a ser mais compulsivos
e obsessivos”
Anne Wilson Schaef
SUBSTÂNCIAS DA FUMAÇA
DO CIGARRO
Tabaco contém 4.720 SUBSTÂNCIAS TÓXICAS
 FASE GASOSA

Monóxido de carbono, amônia, cetonas,


formaldeído, acetaldeído, acroleína

 FASE PARTICULADA
 Arsênico, polônio 210, carbono 14, agrotóxicos,
níquel, chumbo
 Alcalóides do alcatrão: Benzopireno, cádmio, di-
benzoacridina e outras substâncias
carcinogênicas (IARC).
 Nicotina
Epidemiologia: auto de uma morte
anunciada.

• O tabaco é responsável por


milhões de mortes prematuras
a cada ano: equivale a 1/6
parte de todas as mortes.
• Os fumantes também têm um
% maior de incapacidades
devido às doenças crônicas,
assim como um maior
absenteísmo no trabalho.
• O ato de parar de fumar está
associado com uma queda na
taxa de mortalidade.
Epidemiologia: auto de uma morte
anunciada.
• O tabagismo é a principal causa de doença,
incapacidade e morte prematura na aldeia
global, com a característica de que é
evitável.
• Os dados mostram que os homens
fumantes têm uma taxa de mortalidade
global 70% maior do que a dos não
fumantes.
• A mortalidade das mulheres fumantes é
algo menor, porém segue aumentando.
• O aumento da mortalidade é medido por:
- idade em
que se começa a fumar,
- no. de consumo de cigarros e
- intensidade da inalação da fumaça.
Tabagismo: uma dependência química

• O tabagismo é uma dependência à nicotina que expõe o


consumidor a mais de 4720 substâncias tóxicas presentes na
fumaça do cigarro.

• De cada 10 fumantes, sete tem tentado deixar o cigarro ao


menos uma vez em suas vidas, porém de 100 somente 3
conseguem abandonar sozinhos esta adição.

• Apesar de todo o conhecimento acumulado sobre os riscos


do tabagismo, o cigarro continua a ser comercializado como
uma droga lícita.
O TABACO é um dos
produtos mais
rentáveis do mercado
global.
Relatório da Souza Cruz: Venda de Cigarros

www.souzacruz.com.br
LUCROS DA Souza Cruz em 2005-2006.

Receita

“Esse desempenho decorre, principalmente, do posicionamento


consistente das marcas, das ações que vêm sendo
desenvolvidas pela empresa para fortalecer seu portfólio e das
contínuas ações empreendidas pelas autoridades no combate ao
mercado ilegal”
Dividendos pagos a acionistas, 2012.

Até o fim de 2012, a Souza Cruz terá


acumulado R$ 7,5 bilhões pagos
em dividendos ao longo de dez anos.

• Fonte: Folha de São Paulo (17/10/12), Mercado


Aberto.
O TABACO é de todos os
produtos criados pelo
homem, o que lhe impõe
mais perdas sociais e
produtivas.
CUSTOS PARA O SUS, BRASIL - 2005

COSTOS MEDICOS DIRECTOS


Item Costo
Eventos Agudos USD
Infarto de Miocardio 3,920.96
Accidente cerebrovascular 3,010.28
Cáncer de Pulmón* 1,654.24

Manejo crónico (por un año) Costo


Enfermedad coronaria 769.35
Post-Accidente cerebrovascular 717.63
Enfermedad Pulmonar Obstructiva Crónica 1.573.27

Fonte: Estudo multicêntrico sobre custos de doenças relacionadas ao tabagismo na


América Latina, Latin-INCLEN, IECS, 2012. Dados em fase de publicação (A. J. Araújo).
O TABACO não é um
bem de consumo
qualquer e deve ser
regulado pelo governo.
Convenção-Quadro da OMS

• 1º. Tratado Mundial, 2003: ratificado por maioria


absoluta dos países.
• 2º. Reconhece o tabagismo como Pandemia.
• 3º. Obriga países signatários: a impor restrições
progressivas ao plantio, comércio e consumo de
derivados tabaco.
• 4º. Adoção de medidas de apoio à cessação
• 5º. Adoção de legislação que garanta ambientes
livres de poluição tabágica ambiental.
ADIÇÃO

• “Adição é qualquer processo diante do


qual nos sentimos impotentes. Nos
controla, nos obriga a dizer, fazer e
pensar coisas que não estão de acordo
com nossos valores pessoais e nos leva
progressivamente a ser mais compulsivos
e obsessivos”
Anne Wilson Schaef
USAR TABACO NÃO É
UMA ESCOLHA
INFORMADA.
Deterioração dos
Queda do cabelo
dentes
Catarata
Nariz, Boca e Arrugas
Língua Perda da audição
Faringe
Laringe Osteoporose
Esôfago
Cânceres de

Cardiopatias
Pulmão
Mama Enfisema, Histiocitose X

Pâncreas Úlcera gástrica


Útero
Rins e Aborto
Ureteres Discromia dos dedos.
Bexiga Esclerose Sistêmica Progressiva
Impotência Deformação dos espermatozóides
Psoríase

Doença de Buerger O TABACO


Tromboangeíte
obliterante PRODUZ MAIS
DE 50 DOENÇAS.
Mortes atribuíveis ao tabaco, OMS - 2011
Tabaco e risco de doenças
 A taxa de morte súbita é 2-4 vezes
mais elevada que entre os não
fumantes.

  risco de desenvolver infarto de


miocárdio (IAM) e angina instável.

 Potencializa os riscos de doença


vascular cerebral e periférica.

 Principal fator de  risco coronariano


em pacientes sofrerem IAM < 45 anos.

 Principal fator de risco para a doença


isquêmica dos membros inferiores.

 Relacionado com transtornos sexuais,


principalmente impotência e frigidez.
DOENÇAS ASSOCIADAS
AO TABAGISMO

 Doença coronariana (25%)


 D.P.O.C. (85%)
 Câncer (30%)
 Pulmão, boca, laringe, faringe,
esôfago, pâncreas, rim, bexiga,
colo de útero, estômago e fígado
 Doença cerebrovascular (25%)
Doenças associadas ao tabagismo

 Tromboangeíte  Linfoma de Hodgkin


obliterante  Catarata
 Aterosclerose  Menopausa precoce
 Hipertensão arterial
 Infertilidade feminina
 Aneurisma arterial
 Pneumonia  Disfunção erétil
 Tuberculose  Úlcera péptica
 Leucemia mielóide  Osteoporose

Fonte: OMS, 1997; MS/INCA, 1998; Rosemberg, 2000


Tabaco e Distúrbios do Humor
• Evidências clínicas revelam que o cortisol produzido
pela tensão nervosa reduz os efeitos da nicotina,
portanto quando os fumantes habituais se encontram
sob pressão necessitam consumir maior quantidade
da substância para alcançar o mesmo efeito,
aumentando com isto a tolerância.
• A depressão do ânimo se relaciona
com a dependência da nicotina,
porém até agora se discute se a
depressão predispõe o fumante ou
se patologia é gerada durante a
dependência à nicotina.
Efeitos Cardiovasculares
• A nicotina, sobretudo ao se fumar,
exerce vários efeitos sobre o sistema
cardiovascular, incluindo:
– Aumento na freqüência cardíaca, da
pressão arterial, do volume sistólico
e do débito de fluxo sanguíneo
coronário.
– Vasiconstrição cutânea com queda
associada da temperatura cutânea,
venoconstrição sistêmica e aumento
do fluxo sanguíneo muscular.
– Aumento dos níveis circulantes de
ácidos graxos livres, glicerol e de
ácido láctico.
Efeitos na Mulher
• A mulher é especialmente
vulnerável aos efeitos da
nicotina porque a secreção
estrogênica e a função ovariana
se alteram com o consumo de
tabaco.
• É comum a menopausa precoce
e o aumento da osteoporose
nas mulheres fumantes.
• O risco de AVC em mulheres
fumantes é maior do que nos
homens.
Tabaco e Envelhecimento Precoce

• Os fumantes têm uma queda apreciável


no rendimento para o exercício
máximo.
• O sistema imunológico é menos eficaz
comparado com os não fumantes.
• O surgimento de rugas faciais e
catarata precoces (temperatura elevada
de combustão do cigarro).
• A acne intensa nos adolescentes que
fumam.
Sinais e Sintomas de Adição à Nicotina
• Alto consumo diário de cigarros (15 ou mais por dia).
• Fumar cigarros com alta proporção de nicotina,
insatisfação ou aumento do consumo ao mudar para
os chamados "suaves“ (light).
• Inalação profunda do fumo.
• Fumar desde os primeiros 5 minutos ou primeira ½
hora do dia, ou até o momento prévio ao sono.
• Sofrer compulsão tabágica, i.e., não suportar umas
poucas horas sem fumar; interromper outras tarefas
ou entretenimentos para fumar ou comprar cigarros.
Sinais de Supressão ou Síndrome de
Abstinência à Nicotina
• Irritabilidade
• Dificuldade para
concentrar-se
• Ansiedade
• Raiva
• Aumento de peso
• Distúrbios do sono
• Fissura para fumar Importante:
(craving) Estes sintomas são
temporários e habitualmente não
• Dor de cabeça duram mais do que 2 semanas.
• Problemas digestivos
Tabaco e risco de doenças
 Provoca 55 patologias, dentre elas o
câncer, DPOC, aterosclerose e DCV.
 A taxa de morte súbita é 2-4 vezes mais
elevada do que entre os não fumantes.
 Aumento do risco de IAM e angina
instável.
 Principal fator de risco coronariano nos
que sofrem IAM antes dos 45 a.
 Os riscos de sofrer DVC e periférica são
potencializados.
 Principal fator de risco para a doença
isquêmica dos MI.
 Relacionado a diversas patologias e
transtornos sexuais, principalmente
impotência e frigidez.
TABACO É UMA DOENÇA INFANTIL,
SEJA ATIVO OU PASSIVO: UMA
VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA E O
JOVEM.

Isto implica discutir seriamente


responsabilidades sociais: pais,
educadores, profissionais de saúde e
autoridades.
CONSUMIDORES HABITUAIS DE
TABACO ENTRE 13-15 ANOS

Não fumantes que querem começar a fumar em 12 meses.

Fonte: Pesquisa Mundial de Tabagismo em Jovens CDC-OMS-OPS 1999/2003


Vigilância de tabagismo em
escolares do Brasil - Vigescola
USAR TABACO NÃO É
UMA ESCOLHA
RACIONAL.
UM CIGARRO CONTÉM NICOTINA E
MAIS DE 4740 SUBSTÃNCIAS QUÍMICAS
ENTRE ELAS AO MENOS 40 CANCERÍENOS E……

Removedor de Diluente de Conservante de


esmalte de unhas tinta cadáveres

Mara ratos.
Veneno para
Desinfetante baratas.
para pisos e
banheiros.
SUBSTÂNCIAS DA FUMAÇA
DO CIGARRO
Tabaco contém 4.740 SUBSTÂNCIAS TÓXICAS
 FASE GASOSA

Monóxido de carbono, amônia, cetonas,


formaldeído, acetaldeído, acroleína

 FASE PARTICULADA
 Arsênico, polônio 210, carbono 14, agrotóxicos,
níquel, chumbo
 Alcalóides do alcatrão: Benzopireno, cádmio, di-
benzoacridina e outras substâncias
carcinogênicas (IARC).
 Nicotina
O FUMANTE IMPÕE
CUSTOS AOS NÃO
FUMANTES.
CUSTOS SOCIAIS

• O fumante não incorre em todos os custos de


sua escolha.
• Somente no caso do consumidor suportar com
todos os custos de sua decisão se alcança uma
distribuição eficiente dos recursos da sociedade
e, portanto, um nível ótimo de consumo e
responsabilidade social.
• Na prática, os fumantes impõem custos aos não
fumantes.
• Quais são estes custos? Sobretudo dois:
1. Custos sanitários atribuíveis ao tabagismo
2. Custos diretos sobre o não fumante
Tabagismo Passivo: 3a causa de morte evitável no
mundo.

Conceito: os problemas
de saúde que afetam
a terceiros que
inalam, de forma Os estudos demonstram que o TP
involuntária a causa câncer de pulmão e aumenta
fumaça ambiental do as crises de asma, infecções
tabaco. respiratórias agudas, cardiopatias e
síndrome de morte súbita infantil.
Agrava
Agravaaafome,
fome,aapobreza
pobrezaeedificulta
dificultaoo
desenvolvimento
desenvolvimentosustentável
sustentável
 Se concentra na população de
baixa renda e baixo nível de
escolaridade

 Prevalência maior em países em


desenvolvimento

 Dependência de nicotina leva


chefes de família deixarem de
comprar alimentos e outros
bens para comprar cigarros

 É mais barato comprar cigarros


do que comprar alimentos
Quem
Quemfuma
fumano
noMundo?
Mundo?

1,3 bilhão de fumantes


47% homens
12% mulheres

Países desenvolvidos Países em desenvolvimento


400 milhões de fumantes 900 milhões de fumantes
42% homens 48% homens
24% mulheres 7% mulheres
Quem
Quem fuma
fuma no
no Brasil?
Brasil?

25 milhões de fumantes
22,7% homens
16% mulheres
Mercado
Mercado Mundial
Mundial de
de Tabaco
Tabaco
Consumo no Mundo
Cigarros:
-20 bilhões por dia
-7,3 trilhões por ano

Nicotina:
-200 toneladas por dia
-73 mil toneladas por ano
Estimativa
Estimativadedemortes
mortesanuais
anuais
relacionadas
relacionadasao
aotabagismo
tabagismo
ATUAL A PARTIR DE 2030

Países desenvolvidos 2 milhões 3 milhões

Países em desenvolvimento 3 milhões 7 milhões

TOTAL 5 milhões 10 milhões

Brasil: 200 mil


OPAS/OMS, 2003
O FUMANTE IMPÕE
CUSTOS AOS NÃO
FUMANTES.
JOVENS ENTRE 13-15 ANOS
FUMANTES PASSIVOS

Fonte: Pesquisa Mundial de Tabagismo em Jovens CDC-OMS-OPS 1999/2003


TABAGISMO PASSIVO
Aumenta entre não fumantes expostos, o risco de IAM, câncer
de pulmão e DPOC.

Crianças, filhos de pais fumantes apresentam risco aumentado


de infecções respiratórias, do ouvido médio, asma brônquica,
síndrome de mortem súbita infantil e doença cardiovascular na
idade adulta.

Reduz a capacidade respiratória em não fumantes expostos


por 20 anos, semelhante a de fumantes de 10 cigarros por dia.

Garçons não fumantes expostos apresentam chance 2 vezes


maior de câncer de pulmão.

Considerado risco ocupacional em ambientes de trabalho.

Fontes: NHMRC, 1997;OMS, 1999;


Watson e Witten, 2001
O TABACO NÃO É UM BEM DE
CONSUMO QUALQUER E
É CONSUMIDO AMPLAMENTE PELA
POPULAÇÃO.

Isto implica na adoção de políticas de restrição


do consumo, das formas dissimuladas
publicidade, pontos de venda, combate ao
comércio ilegal e implantação de ambientes
livres de tabaco.

Isto implica em ampliar as campanhas de


conscientização sobre os riscos de seguir
fumando e de prevenir a iniciação.
TABAGISMO EM MAIORES
DE 15 ANOS

Fonte: A Epidemia do tabagismo. Banco Mundial 1999


PREVALÊNCIA DE TABAGISMO
NO BRASIL (acima de 18 anos)
1989 e 2003

35%***
1989* 2003 **
34,8% 22,4%

* Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição -1989


** Pesquisa Mundial de Saúde – 2003
*** Monteiro et cols. - 2007
Redução do tabagismo
entre 1989 – 2003 (ao ano)

Brasil – 2,5%

Reino Unido – 0,8%


Estados Unidos – 0,7%
Japão – 0,6%
Consumo
ConsumoAnual
AnualPer
Percapita
capitade
deCigarros
Cigarrosno
no
Brasil
Brasil––População
População>>15 15anos
anos
1980
1980aa2003
2003

Consumo
Ano PER CAPITA
(unidades)

1980 1937
- 42%
2003 1131
Brasil
Brasil
 1º exportador de folhas de tabaco

 2º produtor de tabaco

 Elevada arrecadação (70%)

 O cigarro brasileiro é um dos mais


baratos (6º)
Exportações
ExportaçõesdedeTabaco,
Tabaco,no
nomundo,
mundo,em
em
milhões
milhõesde
deUS$,
US$,2003.
2003.
Produtores
Produtoresde
deTabaco,
Tabaco,no
nomundo,
mundo,em
em
milhões
milhõesde
detoneladas,
toneladas,2004.
2004.
A Cada Ano, o Tabaco no Mundo:

• Mata 8 pessoas a cada hora.


• Mata 5 Milhões de Pessoas
• Estima-se que matará 10 Milhões de Pessoas
no Ano 2020.

A Cada Ano, o Tabaco nas Américas:

• Mata 1,1 Milhões de Pessoas: 600 mil na América


Latina e Caribe.
• É responsável por 18% de todas as causas de
mortes.
A Cada Ano, o Tabaco no
Brasil:
• Ceifa 24 vidas por hora.
• É responsável direto por 200 mil óbitos/ano.
• É responsável por 20-25 % de todas as causas de
mortes.

Tabela: Mortalidade por AVC – Derrame Cerebral


Fuente: SIM , MS, 2004:
Base Poblacional: 182.060.108 (Fuente: IBGE, 2004). Muertes por ACV Tasa de Mortalidad
Hombres > 40 años 44637 (50,8%) 171,23/100 mil
Mujeres > 40 años: 30.119.970 43182 (49,2%) 143,37/100 mil
Total - Población > 40 años: (30,86%) 87.833 156,32/100 mil
Población < 40 años: (69,14%) 3.097 2,46/100 mil
O CONVÊNIO MARCO DA
OMS PARA O CONTROLE DO
TABACO É UM TRATADO
INTERNACIONAL BOM PARA
A SAÚDE E PARA A
ECONOMIA DOS PAÍSES.
Campanha da ACT br

• A Aliança de Controle do Tabagismo – ACT –


apresenta a campanha “Não seja cúmplice da
indústria do tabaco. Aceitar doações ou
parcerias ajuda a vender mais cigarros!”.

• A intenção é mostrar a organizações não


governamentais, instituições de ensino, da área
médica e à sociedade civil organizada que não
se deve aceitar dinheiro ou parceria vindo desta
indústria, a menos que se queira tornar seus
produtos legítimos e fechar os olhos para suas
ações e manipulações.
http://www.actbr.org.br/
O vento não lhe ajuda,
Se você não sabe a baía que você quer ir..

Montaigne

Pensar é fácil, fazer algo é difícil,


Mas a coisa mais difícil no mundo é
fazer, o que você pensa.
Goethe
NETT – Núcleo de Estudos e Tratamento do Tabagismo
Sala 3F87 – 3o. Andar – IDT – HUCFF – Fone: 2562.2195

Comissao-tabagismo-sbpt@yahoogrupos.com.br nett@hucff.ufrj.br