Você está na página 1de 27

CÁLCULO NUMÉRICO

Aula 1 – Introdução ao Programa de


Computação Numérica
CÁLCULO NUMÉRICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DESTA AULA

 Identificar e executar as operações

aritméticas:
 Escalares;
 Vetores;
 Matrizes;

 Identificar os tipos de funções e seus

respectivos gráficos;
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

VETORES – REPRESENTAÇÃO GRÁFICA


y
y 
 b v  (a, b, c)
b
v  ( a, b)

a
x
a x c
      
v  a.i  b. j v  a.i  b. j  c.k
z
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM VETORES.

• MULTIPLICAÇÃO POR UM ESCALAR: Seja o vetor v (a,b,c) e


o escalar real a. O vetor a.v é dado por (a.a, a.b, a.c)

Ex.Se o vetor v é (1,2), o vetor 5.v será (5,10)


y y

10 v  (5,10)

v  (1,2)
2

1 x 5 x

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM VETORES.

• ADIÇÃO: Sejam os vetores v (a,b,c) e u (d,e,f). O vetor


soma u + v = v + u = (a+d, b+e, c+f).

Graficamente, temos que:


  
v uv

 u
u
 
uv

v

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM MATRIZES.

Considere uma tabela com m linhas e n colunas em que


cada elemento que ocupa a “i-ésima” linha e a “j-ésima”
coluna é denominado aij

 a11 a12 a13 


 
A   a21 a22 a23 
a a33 
 31 a32

Matriz com 3 linhas e 3 colunas. Matriz quadrada de ordem 3.

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM MATRIZES.

Multiplicação de uma matriz A por um escalar real a. Seja a


matriz Am x n. O produto de a por A, isto é, a.A é igual à
multiplicação de cada elemento aij por a.

 a11 a12 a13   a .a11 a .a12 a .a13 


   
A   a21 a22 a23  a . A  a .a21 a .a22 a .a23 
a a33   a .a a .a a .a 
 31 a32  31 32 33 

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM MATRIZES.

Adição de matrizes – para que esteja definida entre duas


matrizes Am x n e Bp x q é necessário que m = p e n = q. Para
encontrar a matriz C = A + B, basta adicionar os elementos
respectivos, isto é, cij = aij + bij

 a11 a12 a13   b11 b12 b13   a11  b11 a12  b12 a13  b13 
     
 a21 a22 a23    b21 b22 b23    a21  b21 a22  b22 a23  b23 
a  b b b   a  b a  b  
 31 32 33   31 32 33   31 31 32 32 33 33 
a a a b

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM MATRIZES.

Produto de matrizes – para que esteja definida entre duas


matrizes Am x n e Bp x q é necessário que o número de colunas
da primeira matriz seja igual ao número de linhas da segunda
matriz, isto é, n = p. A matriz produto terá o número de
linhas da primeira e o número de colunas da segunda, isto é,
m linhas e q colunas. Observe:
A3x4 . B4x5 = C3x5

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM MATRIZES.

Produto de matrizes – Uma vez que esta operação esteja


definida, cada elemento cij será formado pela multiplicação
dos elementos da linha i da matriz A pelos correspondentes
elementos da coluna j da matriz B.
Exemplo.  a11 a12 a13   c11 c12 
   b11 b12   
 a21 a22 a23     c21 c22 
a  . b21 b22   
a32 a33 c c32 
 31   b31 b32   31 
a a42 a43  4 x 3 3x2 c c42  4 x 2
 41  41
c32 = a31.b12 + a32.b22+a33.b32
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

OPERAÇÕES COM MATRIZES.

PROPRIEDADES:
• Em regra, A. B  B . A Se A.B = B.A diz-se que A e B
comutam;
• A.I = A, I – matriz identidade
• A.(B+C) = A.B + A.C - distributiva à esquerda
• (B+C).A = B.A + C.A - distributiva à direita
• A.(B.C) = (A.B).C – associativa
• A.0 = 0, sendo 0, a matriz nula.

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


(PETROBRÁS - engenheiro) Sejam os vetores u = (1,2), v = (-2,5) e w = (x,y) do R2. Para que w = 3u – v, devemos ter x + y igual a:

CÁLCULO NUMÉRICO

APLICANDO O CONHECIMENTO – EX 1
(PETROBRÁS - Engenheiro)
Sejam os vetores u = (1,2), v = (-2,5) e w = (x,y) do R2. Para
que w = 3u – v, devemos ter x + y igual a?
SOLUÇÃO:
• Multiplicação de um escalar por um vetor:
 3u = 3.(1,2) = (3,6)
• Adição/subtração de vetores:
 3u – v = (3,6) – (-2,5) = (5,1) = w = (x,y)
• Por comparação, x = 5 e y = 1. Logo, x + y = 6
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

APLICANDO O CONHECIMENTO – EX 2
Considere as seguintes matrizes:
M = (mij)2x3, N = (nij)axb, P = (pij)cx4, Q = (qij)dxe.
Para que seja possível determinar M+N, NxP e P-Q, quais
os valores de a, b, c, d, e ?
SOLUÇÃO:
• ADIÇÃO: M2x3 + Naxb  a = 2 e b = 3
• MULTIPLICAÇÃO: M2x3.Pcx4  c = 3
• SUBTRAÇÃO: Pcx4 – Qdxe  e = 4 e c =d = 3

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

FUNCÕES ELEMENTARES

Suponha dois conjuntos A e B. Diz-se que f: A  B é uma


função se para todo elemento x  A existe um único
elemento y  B. Observe.

•4
•1 Imagem
f •5
•2
•6
•3
•7 Contradomínio
domínio
f: x  x+3

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

FUNCÕES ELEMENTARES
Graficamente, podemos identificar se uma curva é uma
função traçando retas verticais. Se as retas cortarem em
apenas um único ponto a curva, é uma função.
y
y

x x

É função Não é função


AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

FUNCÕES ELEMENTARES - FUNÇÕES POLINOMIAIS

• f(x) = an.xn + an-1.xn-1 + an-2.xn-2 + ...+ a2.x2 + a1.x + a0


• As raízes reais são os valores de x para os quais y é nulo,
ou seja, a interseção do gráfico com o eixo x.
y

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

TEOREMA DE BOLZANO
Considere um intervalo (a,b) do domínio da função f(x).
• Se f(a).f(b) > 0, existe um número par de raízes reais no
intervalo (a,b);
• Se f(a).f(b) < 0, existe um número ímpar de raízes reais no
intervalo (a,b). y

f(a)

b
a x
f(b)

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

APLICANDO O CONHECIMENTO – EX 3

Seja a função polinomial f(x) = 2x3 - 12x2 -3x + 8. Mostre que


existe ao menos uma raiz real no intervalo (0, 1) da equação
f(x) = 0.
SOLUÇÃO:
 f(0) = 2.(0)3 – 12.(0)2 -3.(0) + 8 = 8
 f(1) = 2.(1)3 – 12.(1)2 -3.(1) + 8 = -5
Pelo Teorema de Bolzano, como f(0).f(1) < 0, podemos inferir
que existe um número ímpar de raízes reais no intervalo
(0,1).
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

FUNÇÕES CRESCENTE E DECRESCENTE

• Se x2 > x1  f(x2) > f(x1) diz-se que a função é


estritamente crescente;

• Se x2 > x1  f(x2) < f(x1) diz-se que a função é


estritamente decrescente.
y y

f(x2) f(x1)

f(x1)
f(x2)

x1 x2 x x1 x2 x
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

FUNÇÕES ELEMENTARES.

• Função afim / linear: y = a.x + b

• Função quadrática: y = a.x2 + b.x + c

• Função exponencial: y = ax

• Função Logarítmica: y = Logb(x)

• Função seno: y = sen(x)

• Função co-seno: y = cos(x)

• Função tangente: y = tg(x)


AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

GRÁFICOS – FUNÇÃO AFIM


y y

b b
x = -b/a
x = -b/a

x x

Crescente / a > 0 Decrescente / a < 0

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

GRÁFICOS – FUNÇÃO DO 20 GRAU


y y

a>0 a<0 Vértice

x x

Vértice
Raízes reais Raízes reais
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

GRÁFICOS – FUNÇÃO EXPONENCIAL


y y

a>1 0 <a < 1

(0,1)
(0,1)

x x

Crescente Decrescente

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA


CÁLCULO NUMÉRICO

GRÁFICOS – FUNÇÃO SENO


y
1

3p/2
p/2 p 2p x

-1
Período principal : 2p
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

GRÁFICOS – FUNÇÃO CO-SENO


y
1

3p/2
p/2 p 2p x

-1
Período principal : 2p
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

GRÁFICOS – FUNÇÃO TANGENTE


y

-p
-3p/2 -p/2 p/2 p 3p/2 x

Período principal : p
AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
CÁLCULO NUMÉRICO

RESUMINDO
Nesta aula vocês estudaram:

 As operações aritméticas:
 Escalares;
 Vetores;
 Matrizes;

 Os tipos de funções e seus respectivos

gráficos.

AULA 1: INTRODUÇÃO AO PROGRAMA DE COMPUTAÇÃO NUMÉRICA