Você está na página 1de 23

OSB (Onsite Billing)

Kick off do Projeto

10/Abril/2012

DataMobility Tratamento de Dados Móveis


Ricardo Costa Contin
Agenda

 O projeto OSB – On Site Billing (Visão Geral)

 Cronograma

 Organização do projeto

 Fatores críticos de sucesso

2
Onsite Billing – Overview do projeto
Objetivo:
Objetivo do Projeto

Melhorar a gestão de entrega de contas e mitigar o risco de aumento de

custo operacional (devido ao monopólio dos Correios para entrega de

correspondências) através de um novo sistema de leitura e de campo, que também

permita o faturamento onsite dos clientes do Grupo B da CPFL.


Fluxo Atual de Faturamento

1a. Etapa (Leitura)

CCS

2a. Etapa (Faturamento e impressão) 3a. Etapa (Separação) 4a. Etapa (Entrega)
Fluxo Proposto para OSB

Leitura, Faturamento e Impressão


Sistema de
Gerenciamento
de Leitura
Leitura em campo

CCS

Entrega

Impressão
O Projeto OSB – On Site Billing
(Visão Geral)

On Site Billing

Registro e Cálculo do Impressão Entrega da


Leitura Faturamento da Fatura Fatura

Motivador Registro e Leitura, Cálculo


do Faturamento,
Aumento no Impressão e Entrega da
Monopólio dos Fatura simultaneamente
custo de entrega
Correios descaracteriza o
das faturas monopólio

Benefícios
Descaracterização
Melhor gestão da Possibilidade de
da aplicabilidade
entrega das antecipação de
do monopólio dos
contas receita
Correios

6
Arquitetura Macro da Solução

Sistema de Gestão
Sistema CCS Sistema de Campo
de Leitura

• Sistema responsável • Sistema para • Sistema responsável


pela geração do pré- gerenciamento dos pela entrada de
faturamento (valor serviços de leitura dados de leitura,
de referência e nota realizados pelas cálculo do
fiscal) empreiteiras parceiras faturamento e
• Sistema responsável • Responsável por impressão da fatura
pela geração da armazenar a divisão • Responsável por
fatura em caso de das Unidades de armazenar o status
impossibilidade de Leitura do faturamento on
geração da fatura correspondentes site (sucesso, erro na
pelo Sistema de para cada leitura, erro na
Campo empreiteira e quais impressão, valor de
são as Unidades referência
Consumidoras menor/maior que o
passíveis de impressão permitido)
da fatura on site

7
Escopo do Projeto

Substituição do Sistema de Gestão de Leitura

Grupo B

Onsite Billing – Piloto

Clientes de Grupo B, exceto nos cenários a seguir:


 Com troca de medidor no intervalo de faturamento;
 Endereço de entrega diferente do de leitura;
 Consumidores sem equipamento;
 Irrigantes/Aqüicultura;
 Primeiro faturamento/Troca de titularidade;
 Ligação provisória;
 Conta por E-mail;
 Liminar/descontos especiais/aposentados.

8
Estratégia de Implantação
Implementação do Novo Sistema de Implementação do Faturamento em
Leitura (Substituição ao SML) Campo
Área  Distribuidoras com CCS implementado  CPFL Jaguari
Equipamentos  Smartphones (Android)  Coletores Profissionais (Android*)
 Impressoras
Estratégia de  Por empreiteira, nos 2 meses  Por unidade de leitura, realizando
Rollout subsequentes à entrada do piloto inicialmente o faturamento em campo,
(Preliminar) sem entrega de conta
 Por unidade de leitura, após validação
de viabilidade econômica
Premissas  Aquisição dos Smartphones  Aquisição de coletores profissionais
para Rollout  Treinamento das empreiteiras no novo  Aquisição de impressoras
sistema  Aquisição de bobinas de papel
 Reconfiguração do CCS  Treinamento das empreiteiras no novo
processo e no novo sistema
 Estudo de produtividade
 Revisão e readequação das rotas de
leitura (reconfiguração do CCS)
*em estudo pelos fabricantes dos equipamentos profissionais

9
Agenda

 O projeto OSB – On Site Billing (Visão Geral)

 Cronograma

 Organização do projeto

 Fatores críticos de sucesso

10
Cronograma Macro do Projeto

2012 2013
Atividades
FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO

1. Planejamento
Validação de Escopo
GO / NO GO
para Piloto Sistema de
2. Blueprint (Desenho Funcional) Leitura e Campo SEM OSB

3. Configuração / Construção Sist.


Leitura e Campo SEM OSB Operação Sistema de
Leitura e Campo SEM OSB
4. Testes Sistemas Leitura e Campo
SEM Onsite Billing

5. Implantação Sistemas Leitura e Fim do Piloto


Campo SEM Onsite Billing SEM OSB

6. Configuração / Construção Sist. Operação Sistema de


Leitura e Campo COM OSB Leitura e Campo COM OSB
(Até 2MM de clientes)
7. Testes Sistemas Leitura e Campo
COM Onsite Billing

7. Implantação Sistemas Leitura e


Campo COM Onsite Billing

8. Estabilização
Planejamento de
testes + Testes de
desenvolvimentos Fim do Piloto
GO / NO GO
do CCS COM OSB
para Piloto Sistema de Próximos rollouts a serem
Leitura e Campo COM OSB definidos e planejados
durante o projeto

11
Agenda

 O projeto OSB – On Site Billing (Visão Geral)

 Cronograma

 Organização do projeto

 Fatores críticos de sucesso

14
Organização do Projeto  VPO – Carlos Ferreira
 VPA – Marcos Chaves
 Marney Antunes
 Marcelo Carreras
Comitê  Paulo Barisson
 Marney Antunes Executivo  Alexandre Junqueira
 Marcelo Carreras  Daniel Gastón
Patrocinadores  Renato Vianna
 Jeferson Soares

Gestão do Projeto

AIPC DPCL IBM


Tulio Irie Marcelo Freitas Roberta Alambert

Sistema de Gestão Sistema de


CCS de Leitura Campo

Negócio • Antônio Lucas dos • Fábio Teotônio • Fábio Teotônio


Santos

• Carlos Eduardo • Sergio Franco • Sergio Franco


TI Azeredo

• Paulo Behar • Roberta Alambert • Roberta Alambert


• Leonardo Ferreira • Ricardo Contin • Ricardo Contin
Fornecedor • Wagner Mota • Luiz Mello • Luiz Mello
• Mauricio Andries
• Thiago Miele

*
*A gestão da Íntegra é realizada exclusivamente pela CPFL
15
Metodologia e Boas Práticas

Maximize

Metodologia IBM para


condução de projetos de
implementação de Pacotes

Worldwide Project
Management Method 7 chaves

Work and Business Stakeholders


schedule are benefits are are
predictable being realized committed

Scope is
realistic and 7 Keys to Success
managed

Team is high Risks are Delivery


performing mitigated organization
benefits are
being realized

Metodologia para gestão dos


projetos que envolve as Metodologia para orientar o
atividades de gerenciamento gerenciamento de Projetos
dos riscos

16
Abordagem de Metodologia do Projeto
1.Para desenvolver e entregar o projeto, a IBM utilizará a metodologia de desenvolvimento
descrita abaixo.
Planejamento Visão Geral Especificação Especificação Construção Teste de
do Projeto Implantação
da Solução Funcional Técnica e Testes Aceitação

Análise de Requerimentos
Solução Técnica – Análise & Design
Codificação
Testes SW
Documentação de SW
Packing & Delivery
On-going

Gestão de Projeto

Gestão de Mudança

Gestão de Qualidade

17
As 7 chaves para o sucesso
1. Stakeholders (influenciadores / 1. Benefícios são realizados 1. Trabalho e cronograma são 1. Equipe tem alto desempenho
formadores de opinião) estão – A proposição de valor está em previsíveis – Existem as requeridas competências
comprometidos andamento nos prazos previstos na quantidade necessária
– Planos de Trabalho são
– Stakeholders são conhecidos – Soluções ótimas podem ser padronizados – Constante diálogo entre a gerência
– Seus interesses e influência são encontradas – Deadlines são respeitados do projeto e a equipe
identificados – “Dono do Projeto” / Comitê – Recursos adequados (instalações,
– Os trabalhos são realizados
– Stakeholders estão satisfeitos com confiam na equipe de projeto conforme o planejado equipamentos, material de
o trabalho – “Dono do Projeto” / Comitê escritório, infra-estrutura de
– “Dono do Projeto” / Comitê está
– A mudança deles é continuamente assume seu papel de “dono do atualizado com o status do comunicação, etc.) à disposição do
monitorada projeto” trabalho projeto
– Stakeholders estão disponíveis – Equipe de projeto pode mensurar – Realizado vs. planejado é – Horário de trabalho normal
e destacar resultados específicos acompanhado – Equipe trabalha com eficiência
– Desenvolvimento pessoal é
assegurado
– Pessoas-chave permanecem no
projeto

1. Escopo é realista e 1. Riscos são mitigados 1. Benefícios para os Escopo


gerenciado participantes são realizados

s
– Equipe tem conhecimento de riscos

Eq
nte

uip
2. Escopo é claro e entendido potenciais – Conhecimento é capturado,

ipa

e
holder artic
pelos envolvidos – Equipe e “Dono do Projeto” / Comitê alavancado e disseminado
são notificados quando o progresso – Oportunidades condizentes com

sP
– Produtos entregues estão dentro
do escopo - nem mais, nem do trabalho está ameaçado as expectativas dos Processo
menos – Ações adotadas para reduzir risco são participantes são, sempre que de

Risc o
monitoradas de perto possível, aproveitadas Gestão

Stake
– Processos de Gestão de Riscos e
Problemas são estabelecidos e
seguidos
Be oe
ne b alh rama
fíc a
io Tr nog
s o
Cr

18
Gestão de Risco

19
Governança COMITÊ
EXECUTIVO
DO PROJETO

 Reuniões Comitê Executivo do Projeto (mensal)

STATUS

 Reuniões de Status (semanal)

REUNIÕES
DE INTEGRAÇÃO
(FRENTES DO PROJETO)
 Reuniões de Integração - Frentes do Projeto (semanal)
Status, probemas, issues,
riscos, sol. de mudanças

Orientação, priorização,
aprovação de mudanças

20
Gestão de Escopo

FLUXO DE APROVAÇÃO
PRÍNCIPIOS BÁSICOS
Preencher
formulário de
Solicitação de Um procedimento Gestão de Escopo deve
Mudança incorporar alguns principios básicos

Obter
Obter Aprovação
Aprovação
para
para Análise
Análise de
de
Impacto
Impacto
 Domínio definido
 Limites específicos onde uma alteração de escopo deverá
ser considerada
 Documentação de suporte
Análise
Análise ee  Fornecimento de análise custo/ benefício
identificação
identificação de
de
impactos
impactos  Procedimentos e métodos formais para aprovação e
comunicação de alterações no escopo
 Abordagem para obtenção de recursos financeiros
adicionais quando necessário
Geração
Geração dodo
documento
documento dede
Análise
Análise de
de
Impacto
Impacto

Aprovação
Aprovação pela
pela
Submeter
Submeter Análise
Análise Gerência
de Gerência ou
ou envio
envio Aprovação
Aprovação pelo
pelo Atualização
Atualização do
do
de Impacto
Impacto para
para ao
ao Comitê
Comitê Comitê
Comitê Executivo
Executivo
Gerência
Gerência do
do baseline
baseline (prazo,
(prazo,
Executivo
Executivo do
do do
do Projeto
Projeto custo,
custo, escopo)
escopo)
Projeto
Projeto Projeto
Projeto
Cockpit
Agenda

 O projeto OSB – On Site Billing (Visão Geral)

 Cronograma

 Organização do projeto

 Fatores críticos de sucesso

23
Fatores críticos de sucesso

Os itens abaixo são fatores críticos de sucesso para o projeto:

1. Alinhamento de estratégias e expectativas do projeto entre os executivos de


Negócio e TI;
2. Envolvimento e patrocínio da alta administração;

3. Dedicação e comprometimento dos recursos para o projeto Onsite Billing


 Atenção à Concorrência de outros projetos, tais como demandas da 414, melhorias no CCS
e Rollout Santa Cruz.
 Atenção às demandas legais, corretivas e emergenciais

4. Comunicação e integração entre as equipes de projeto (CPFL, IBM e Íntegra) e


dos outros projetos em andamento.

24