Você está na página 1de 14

Qual o conceito de Ditadura?

• Segundo Maurice Duverger, a ditadura pode ser definida como um


regime político autoritário, mantido pela violência, de caráter
excepcional e ilegítimo. Ela pode ser conduzida por uma pessoa ou
um grupo que impõe seu projeto de governo à sociedade com o
auxílio da força. Normalmente, ditadores chegam ao poder por meio
de um golpe de Estado.

• Já o filósofo político Norberto Bobbio afirma que a ditadura moderna


é um regime caracterizado pela concentração absoluta do poder e
pela subversão da ordem política anterior.
CARACTERÍSTICAS
• DITADURA= Ditar ordens
• Dizemos que é uma ditadura quando o povo é proibido de participar da vida
política do país.
• Na antiga Roma “ditador” era o magistrado que detinha temporariamente
plenos poderes, eleito para enfrentar situações excepcionais, como os casos
de guerra. (Seu mandato era limitado a 6 meses, embora houvesse
possibilidade de renovação).
• Não há eleições e são proibidas toda e qualquer manifestação
• Concentração do poder na mão de um ditador ou de um órgão colegiado do
governo
• O ditador é membro do poder executivo, os outros dois poderes são
aniquilados ou enfraquecido
É exercido sem limitações jurídicas (a figura do ditador se
coloca acima da lei)

A lei só é válida para a sociedade

Desrespeita os direitos fundamentais dos cidadãos,


principalmente o de “livre expressão”

Se fundamenta mediante ao fortalecimento dos órgãos de


repressão (controle dos meios de comunicação em massa).
Os ditadores

• Os ditadores, ainda que sejam pessoas diferentes, costumam possuir


algumas características em comum, principalmente em relação à
maneira como agem, seus discursos, o momento histórico em que
surgem e o apelo emocional que geram na população.

• Muitos dos ditadores que surgiram no mundo tinham um forte apelo


carismático e conseguiram obter apoio dos cidadãos por essa
influência, conseguindo introduzir suas ideias através da simpatia que
ganhavam junto às pessoas.
6 ditaduras que resistem no mundo
• O ditador que comandou a Coreia do Norte pelos últimos 18 anos, Kim Jong-il,
morreu neste final de semana, deixando para o seu filho mais novo o posto de
chefe supremo do país.

• Angola - Há 32 anos no poder, Jose Eduardo dos Santos assumiu o cargo de


presidente de Angola em setembro de 1979. Sob seu comando, Angola viveu 27
anos de violenta guerra civil, com denúncias de assassinatos em massa de civis,
torturas e repressão a minorias étnicas. Além de presidente, Santos também é
chefe das Forças Armadas Angolanas (FAA).

• Arábia Saudita- O rei Abdullah bin Abdul-Aziz ascendeu ao trono em 2005, após
a morte do seu meio irmão, o rei Fahd. Ascendeu ao trono em 2005, ele pertence
a uma das famílias mais ricas do mundo, tem o controle do petróleo.
• China - Embora, na teoria, não seja uma ditadura, na prática a “República
Popular da China” tem um dos governos mais autoritários do mundo. O
monopólio do poder é garantido em constituição ao Partido Comunista da China
(PCC), cujo atual representante – no poder há 8 anos – é o presidente Hu Jintao.
• Cuba- Cuba é uma república socialista, mas, na prática, o país é comandado
pelo Partido Comunista de Cuba desde 1959, sem eleições diretas ou imprensa
livre. Fidel Castro comandou o estado e as forças armadas até agosto de 2006,
quando teve que se afastar por motivos de saúde. Desde então, Raúl Castro
comanda o país, assumindo primeiro as funções do irmão interinamente.
• Irã - O Irã é presidido desde 2005 por Mahmoud Ahmadinejad, reeleito em 2009
em um pleito polêmico, sob acusações de fraude.