Você está na página 1de 3

Processo Te n" 02203/07

I
Município de Aparecida. Poder Legislativo. Prestação de
Contas Anuais. Exercício de 2006. Julgamento Regular da
prestação de contas. Declaração do atendimento às
disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal.

ACÓRDÃO APL TC CJ S /2008

RELATÓRIO

Cuida este processo de Prestação de Contas Anuais da Mesa da Câmara Municipal de


Aparecida, relativa ao exercício financeiro de 2006, de responsabilidade, à época, do Exmo. Vereador-
Presidente, Sr. Francisco das Chagas de Sousa.

A Auditoria, à vista dos elementos de informação de que se compõe o processo emitiu relatório
destacando os seguintes aspectos:

1) Da Gestão Fiscal:

1.1) pelo atendimento integral quanto a:

• Gastos com pessoal, correspondendo a 3,65% da RCL, em relação ao limite (6%)


estabelecido no art. 20, da LRF.
• Gastos do Poder Legislativo',
• Gastos com folha de pagamento";
• Correta elaboração, envio e publicação dos RGF encaminhados ao Tribunal.
• Suficiência finaceira para saldar os compromissos de curto prazo.

1.2) pelo não atendimento quanto a:

• Compatibilidade de informações entre o RGF e a PCAiii.

2) Da Gestão Geral:

2.1) Apresentação da prestação de contas dentro do prazo legal e em conformidade com a


Resolução RN TC 99/97;
2.2) Receita prevista e despesa fixada em R$ 264.782,00, sendo a receita transferida de R$
265.136,28 e a despesa realizada em R$ 260.806,71 apresentando, pois, superávit na
execução orçamentária de R$ 4.329,57.
2.3) Os subsídios anuais dos vereadores, inclusive representação do presidente,
corresponderam a 2,68% da Receita Efetivamente Arrecadada. Nenhum vereador,
inclusive o Presidente da Câmara recebeu acima do limite fixado no instrumento legal e,
ainda, foi observado o limite referente ao subsídio dos Deputados Estaduais;

i Limite
ii
- CF/88 Art. 29-A: 8% da Rec. Tribut. inclusive as transferidas efetivamente realizadas no exerc, anterior. A despesa representou 7,84%.
Limite _ CF/88 Art. 29-A, § 1°: 70% das transferências recebidas. A despesa realizada representou 57,85%.
Ui A divergência entre o RGF e a PCA diz respeito a inclusão errônea na receita corrente líquida demonstrada no RGF da receita de alienção de bens
o!
'..
no valor de R$ 15.610,00. .~

C:\Meus doeumentos'A. TCE\PLENOIACORDAOICAMARA \AP A-2006.02203·07.doc


Processo TC n° 02203/07
I
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

A unidade técnica de instrução ao examinar a defesa apresentada relativamente a


incompatibilidade de informações entre o RGF e a PCA, apesar da consistência dos dados, deixou de
acatá-la por ententer restar verificada divergência de assinatura na documentação encaminhada pelo gestor
e a constante dos autos.

É o relatório informando que o presente processo não tramitou pelo órgão Ministerial, nem
tampouco foi expedida notificação de estilo.

VOTO DO CONSELHEIRO RELATOR

O Relator não acompanha o entendimento do órgão Auditor.

Com efeito, a alegação da Auditoria de divergência de assinatura na documentação


encaminhada pelo gestor e a constante dos autos não deve prosperar porquanto O que se observa nos autos
é que em dados momentos o Presidente da Câmara assina seu nome completo e em outros momentos,
apenas, rubrica, não se verificando, portanto, qualquer irregularidade.

Dito isto, voto no sentido de que esta Corte de Contas:

1) Julgue regulares as contas advindas da Câmara Municipal de Aparecida, de


responsabilidade do ex-Vereador-Presidente, Sr. Francisco das Chagas de Sousa, relativas ao exercício
financeiro de 2006.

2) Declare o atendimento às disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal.

DECISÃO DO TRIBUNAL PLENO

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos do Processo TC n" 02203/07


referente à Prestação de Contas Anuais advindas da Mesa da Câmara Municipal de Aparecida, de
responsabilidade do Vereador-Presidente, à época, Sr. Francisco das Chagas de Sousa, relativa ao
exercício de 2006, e

ACORDAM OS MEMBROS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA, à


unanimidade, em sessão plenária realizada nesta data, em:

I) Julgar regulares as contas advindas da Câmara Municipal de Aparecida, de


responsabilidade do ex-Vereador-Presidente, Sr. Francisco das Chagas de Sousa, relativas ao exercício
financeiro de 2006.

2) Declarar o atendimento às disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Presente ao julgamento a Exma Sra. Procuradora-Geral.

Publique-se, registre-se e cumpra-se.

C:\Meus docwnentos\A- TCE\PLENO\ACORDAO\CAMARA \AP A-2006-02203-07.doc


Processo TC n° 02203/07
I
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

odrigues Catão
tor tJi '
~~
::4 l:l Teresa Nóbrega Y -;

--
///e. Procuradora-Geral

(/

C:IMeus documentoslA· TCEIPLENOIACORDAOICAMARAIAP A-2006-o2203-o7.doc

Interesses relacionados