Você está na página 1de 1

CLCULO DA VAZO DE RESPIRO EM TANQUES DE SUPERFICIE

No dimensionamento de dispositivos de respiro em tanques de superfcie, tais como vlvulas de alivio de presso e vcuo, potes de selagem e sistemas com inertizao (N2), importante que, alm de considerar a capacidade da bomba de enchimento/esvaziamento, seja considerada, adicionalmente, a influncia trmica. Neste caso, pode ser adotada a Norma DIN 4119. relevante observar que as frmulas para clculo das vazes decorrentes de influncias trmicas independente do produto estocado, isto , o caso mais perigoso aquele onde o tanque se encontra totalmente preenchido com ar atmosfrico. A vazo de alvio gerada pelo aquecimento de vapores do produto menor que a expanso volumtrica do ar ocasionada pela mesma quantidade de calor necessria para tal aquecimento; a contrao volumtrica atravs da condensao de vapores do produto durante resfriamento menor que a contrao no caso de ar puro, uma vez que o calor de condensao liberado finaliza o processo. Frmulas para clculo da vazo total de respiro em tanques de superfcie no isolados: Vazo Total de Aspirao

Vu = Vazo volumtrica mxima (m/min); Vup = Vazo mxima de retirada da bomba (m/min); Vut = Vazo volumtrica devido ao resfriamento da atmosfera no interior do tanque (m/min).

D H

= Dimetro do tanque (m); = Altura cilndrica do tanque (m).

Vazo Total de Desgaseificao

Vd Vdp Vdt

= Vazo volumtrica mxima de desgaseificao (m/min); = Vazo mxima de enchimento via bomba (m/min); = Vazo volumtrica devido ao aquecimento da atmosfera no interior do tanque (m/min).

D H

= Dimetro do tanque (m); = Altura cilndrica do tanque (m).

Ref.: EM/ENG SETEC/Anlise de Segurana - Bayer