Você está na página 1de 1

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares; Metodologias de operacionalização (ParteII)

Acções Futuras
D. Gestão da BE
D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE

A deixar de fazer:

• A colocação do enfoque da acção da BE na organização e comemoração de eventos.


Porque os esforços da Equipa da BE devem ser investidos no sentido de se potenciar o uso dos
recursos existentes na BE, colocando-os ao serviço do desenvolvimento do currículo e da
promoção da leitura, sendo para tal necessário investir na organização e na disponibilização das
colecções.

• A elaboração de um PAA da BE assente em actividades de animação.


Porque importa que o PAA inclua actividades nos diferentes domínios da BE, que se interliguem
com a sala de aula e com o desenvolvimento do currículo, numa perspectiva da promoção da
leitura, do desenvolvimento das literacias e da construção do conhecimento.

A continuar a fazer:

• Continuação da participação nas reuniões de departamentos e a manter contactos


informais com os docentes, especialmente com os coordenadores de departamento.
Porque é nestas situações que se consegue uma ligação da BE ao desenvolvimento do currículo
numa perspectiva de valorização do papel da BE na escola e como imprescindível recurso do
processo educativo.

• Manutenção de uma postura proactiva do professor bibliotecário/coordenador da equipa,


junto dos órgãos de gestão (direcção e conselho pedagógico).
Porque estes são indispensáveis para a afirmação da BE no contexto da escola e para a
valorização deste recurso, na medida em que detêm o poder de decisão a nível administrativo,
financeiro e pedagógico.

A começar a fazer:

• Construção de um PAA assente num orçamento real e encetar esforços para que o
mesmo seja aprovado e cumprido, perseguindo a autonomia financeira da BE.
Porque é importante que a BE defina as suas políticas de actualização da colecção e de gestão
e porque, desta forma, pode granjear prestígio e valorizar o seu papel através das
responsabilidades que assume.

• Promoção de acções conjuntas com a equipa PTE no âmbito do desenvolvimento de


competências a nível das literacias da informação, tecnológicas e digitais.
Porque se verifica e é assumido pelos órgãos pedagógicos da escola haver um uso pouco
esclarecido das novas tecnologias por parte da nossa população escolar, tornando-se
necessário o desenvolvimento de acções que melhorem essas competências e promovam uma
rentabilização dos recursos desta área existente na BE.

Horácio Marques dos Santos 1